segunda-feira, 2 de julho de 2012

Para sua PROTEÇÃO

   “Mas eu vos mostrarei a quem deveis temer; temei aquele que, depois de matar, tem poder para lançar no inferno; sim, vos digo, a esse temei.” [Lucas 12:5]

  Vamos meditar sobre manipulação espiritual. 

   Não entendo porque os crentes oram tanto por seus doentes gravemente enfermos.
  O indivíduo tem a certeza da salvação, deveria ser um momento de alegria, fim das tribulações na Terra.
  Depois de um soninho bom ir ao encontro de Deus.
  A doutrina Testemunha de Jeová proibia transfusão de sangue para que a vontade de Deus fosse feita mais rápida.
  Convenhamos que é coerente.

   “Recebemos uma notícia via Internet datada de 14 de dezembro de 2006 que diz,”A Polícia Civil de Florianópolis instaurou inquérito para investigar a morte de uma jovem de 19 anos, Testemunha de Jeová, que não aceitou se submeter a transfusão de sangue.
  Ela morreu no início da semana, em decorrência de uma leucemia, num hospital da capital catarinense.
  O caso está gerando polêmica sobre a ética dos médicos que respeitaram a autonomia da paciente e a fé.
  A jovem, que tem a identidade preservada pelos médicos e polícia, viveu um mês após descobrir que tinha leucemia.
  Ao ser informada de que necessitava realizar uma transfusão de sangue, ela recusou o procedimento, assinando um termo de responsabilidade.” [cacp org]
 
  Se pensarmos um pouco chegaremos a conclusão que a atitude da jovem foi louvável, sem a HIPOCRISIA de tantos crentes.
  Se Deus a fez adquirir Leucemia e através das orações não providenciou a cura é porque chegou a hora dela.

   Porque ficar postergando sua estada nesse mundo horroroso como pregam todos os crentes!?

  Nos tempos de Igreja Presbiteriana quando um irmão ficava hospitalizado recebia muitas visitas atrapalhando a visita dos familiares e até o trabalho da equipe de enfermagem.
  Uma mãe enferma queria passar mais tempo com seu filho ou marido, mas os irmãozinhos da igreja não davam um tempo.
  Quem já participou ou ouviu cultos evangélicos ou missas católicas sabe que as maravilhas de ser salvo são repetidas a exaustão, os crentes vivem essa Fé.
  Como explicar que quando a morte se aproxima se agarram a esta vida mundana com todas as forças?
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Há pouco tempo conversando com um evangelizador notei que ele só falava das bênçãos que Deus tinha para me dar, perguntei porque ele não falava sobre o inferno e só sobre as bênçãos no céu?

Evangelizador - “Eu só falo coisas boas não vou ganhar almas para Deus assustando as pessoas.”

  -Você deve ter aprendido isso em algum curso de vendas e estratégias de marketing adaptado para religião.

  Ele ficou em silêncio tempo suficiente para eu perceber que foi algo bem próximo disso.

  Na pregação de padres e pastores você consegue identificar facilmente o conteúdo daquelas reuniões motivacionais nas Empresas.
  Comece a prestar atenção e verá que todos os procedimentos psicológicos estão ali, piadinhas, entonação de voz, ritmo certo para envolver a platéia, elaboração de “passos” como formulas magicas...
  A grande diferença é:
  Na Empresa [segundo o palestrante] “você pode tudo”, todos podem ser diretores, basta ter confiança, seguir os 3, 4, 7...10 passos para o sucesso, varia de acordo com o palestrante.

  Na religião você continua conseguindo tudo só que deve colocar tudo nas mãos de Deus e claro seguir os 3, 4, 7...10 passos proposto pelo orador.
  Você tem um mal ele tem a cura.

  Se o evangelizador não fala sobre o inferno esta manipulando a pessoa.

  Igual quando você vai comprar algo como carro e o vendedor só exalta as qualidades do veiculo.
  Claro que há evangelizadores que vão na direção oposta, preferem o terror e destacam o inferno em suas pregações, como os vendedores de seguro de vida que priorizam fazer você pensar na morte.
  Religiões são bem flexiveis em matéria de marketing.

  Para você tomar uma decisão de qualiddade as informações não devem ser sonegadas.
  Só analisando os pontos fortes e fracos de um produto/doutrina você pode optar conscientemente pela compra/adesão.
  Então é de suma importancia você deixar de ser preguiçoso e fazer sua propria pesquisa, não se decidir apenas pelo discurso do vendedor, padre,pastor...

  Observe um exemplo:

  Fiz um comparativo entre a teoria da reencarnação e a teoria de dormir e acordar no dia do juízo final o processo de reencarnação pareceu bem mais lógico.

  Na reencarnação há uma garantia que você terá inúmeras chances de evoluir, na teoria do juizo final absolutamente nada esta garantido.

  Quando te oferecem uma apólice de seguros, claro que o vendedor irá lhe falar de todos os benefícios, mas você tem que se ater as clausulas contratuais, prazo de carência, o que anula a apólice, precisamente quem será beneficiado, com quanto, em que condições...
  Você sabe que o vendedor faz parte da empresa, no entanto ele não é a empresa, logo uma parte vital do processo é analisar se a seguradora é confiável.
  Isso mesmo, analisar o suposto Plano de Deus pregado pela sua religião.
  O pastor é o “vendedor” o Plano de Deus é a “empresa.”

  Vamos supor que tem uma clausula no contrato que diz:

  1 - Independente de qualquer coisa, inclusive do pagamento em dia, a seguradora unilateralmente pode recusar pagar a apólice.


  “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus.
  Não vem das obras, para que ninguém se glorie;” [Efésios 2:8-10]
[Note que o Plano de Deus não te garante nada, você pode ser recusado no paraíso e não tem a quem recorrer.]

 E outra clausula:

 2 - Caso você não aceite pagar o seguro, a seguradora fica responsável por provocar o sinistro do seu bem.

  Em uma seguradora comum você não pagar o seguro não significa que necessariamente seu carro será roubado.
  Na Religião é diferente, se você pagar o seguro talvez não seja roubado e se for roubado talvez consiga a cobertura, como vê tudo é um TALVEZ.
  O que não é talvez é a parte chata é que se você não pagar o seguro [aceitar Jesus como seu único salvador, no caso do cristianismo] o próprio Deus que seria a seguradora se encarregará de arrancar sua alma e lhe mandar para os quintos dos infernos!!

  Não lhe parece mais uma cobrança de proteção de uma gang mafiosa que uma delegacia de policia onde se busca  JUSTIÇA?
  É como se a seguradora lhe falasse: Pague o seguro ou eu  roubo seu carro.
  E mesmo pagando eu não te garanto nada.

  Sei, sei, as decisões não são fáceis, cada um faz sua aposta.
  PESQUISE, leia a Bíblia ou o “livro sagrado” da sua religião.
  O que eu posso fazer é não lhe sonegar informações esperando que você tome decisões por si mesmo, como um livre pensador e não um otário facilmente manipulado!

  AMÉM?



Anterior          <>        Próximo 




Postar um comentário