terça-feira, 29 de janeiro de 2019

Brumadinho





  Depois de analisar as notícias disponíveis e debater bastante vamos a uma meditação sobre esse assunto.
  Evidente que se aparecer fatos novos relevantes farei atualizações.

A opinião pública (e a mídia) está tratando a Vale como "assassina" por seu enorme descaso com as condições da barragem.

  Não encontrei evidências disso.
  A não ser que apareça algum tipo de fraude com relação aos técnicos internos e externos que faziam as inspeções tecnicamente não houve descaso de acordo com as normas vigentes em nossa legislação.

  A princípio o problema é a legislação.

  Leis são feitas pelo poder Legislativo.
  Senadores, deputados estaduais/federais, vereadores no caso de leis municipais.

  A grande reclamação é que Mineradoras afrouxam a leis usando políticos os quais elas financiaram a campanha eleitoral.
  Essa constatação é boa!
  Explico.
  Recentemente foi aprovada lei proibindo doações de empresas (pessoa jurídica).
  O que estamos vivendo são resquícios da "velha política".
  A lei é muito recente, até "limpar" o quadro político leva algum tempo, mas o importante é que a principal medida já foi tomada.
  Sempre me posicionei contra a doação de empresas,
mesmo a contribuição pessoal deve ser limitada.

  Se não queremos uma intervenção desmedida do poder econômico no poder legislativo precisamos isolar as campanhas do aporte de dinheiro corporativo.

  Se o político for pego recebendo algum "agrado" por fora será considerado propina.
  Ninguém é obrigado a se candidatar, quem fizer isso deve estar ciente que será vigiado mais que outros cidadão.
  O político tem obrigação de ser honesto e o dever de parecer honesto.

  Durante muito tempo foi dito que sem a contribuição das empresas as eleições só seriam possíveis com grande aporte do dinheiro dos impostos para as campanhas.
  Foram sugeridos fundos partidários bilionários.
  A eleição de Bolsonaro comprovou minha teoria.
  Em tempos de Internet qualquer um pode divulgar suas ideias sem grandes gastos.

  O dinheiro dos imposto será melhor empregado no esforço de tornar a Internet de boa qualidade acessível a todos.

  “Nesse período de transição” defendo a manutenção do fundo, mas deve ir se extinguindo com o tempo.

Depois que ocorre a tragédia sempre aparece aqueles que "avisaram".

  Acontece que muitas vezes são "radicais" pessoas que querem 100% de segurança ... quando se trata de algo feito por outros, quando é com relação ao trabalho deles temos que ter toda tolerância do mundo.

  A perfeição deve ser buscada sem a ilusão que podemos alcança-la. 

  O que podemos fazer enquanto sociedade para tornar nossa nação como um todo mais segura?

  Veja o caso de uma usina nuclear, seu potencial de destruição é tão grande que para não correr "nenhum" risco é melhor não ter.
  Mesmo assim se a usina de algum país vizinho entrar em colapso seremos atingidos nas regiões de fronteira.
 (100% de segurança é impossível)
  A Argentina tem 3 centrais nucleares.

  Por outro lado precisamos desse tipo de geração de eletricidade e precisamos tecnologicamente conhecer as aplicações da energia nuclear.

  Mais uma vez a Internet pode ser nossa grande aliada.
  O primeiro passo é identificar os radicais/fanáticos.
  Tem aqueles que defendem e se contentam com padrões mínimos de segurança, principalmente se estiverem longe da catástrofe caso ela ocorra.
  Tem os que só liberam o projeto se resistir a tudo de pior que imaginarem, como sabem a imaginação não tem limites, os custos vão aumentando, aumentando até que o projeto fica inviável.

  Entre um radical e outro NÃO me posiciono no 50%.
  Tendo para o que quer mais segurança, sem "imaginar demais".

  Onde entra a Internet nisso?

  As leis são apresentadas no legislativo.
  Devemos exigir que os políticos eleitos mantenham um site na internet.
  Se o vereador, deputado, senador não concorda com um projeto ... busque apoio popular não fique só debatendo dentro da câmara.
  Analisemos os fatos, os argumentos não deixemos nos levar pelo populismo.

   Para permanecer no assunto das mineradoras...

   Quem quer maquinas arrancando toda cobertura terrestre atrás de minério de ferro?
   Eu não.
   Quem quer abrir mão de todo produto com metal que faz parte da sua vida?
   Eu também não!

   Percebem?
   Não dá para fazer omeletes sem quebrar ovos.

  As pessoas demonizam mineradoras, usinas nucleares, petrolíferas, indústria automobilística, farmacêutica ... como se não utilizassem os produtos provenientes delas!!

  A Internet permite como nunca que o poder realmente emane do povo.

  Quanto mais gente politizada, coerente a nação tem, mais eficiente, segura, próspera ela fica.
  Não precisamos de salvadores da pátria.
  Precisamos debater, conhecer razoavelmente bem os assuntos.
  Votar em quem melhor nos representa ou candidatarmos nós mesmos e defender com argumentos o que acreditamos certo.

 “O homem sábio não deve abster-se de participar no governo do Estado, pois é um delito renunciar a ser útil aos necessitados e uma covardia ceder o passo aos indignos.”


   



Alguns comentários durante os debates:

👩 “Você é dono da Vale para protege-la desse jeito?”
[Comentarista no Face]   

  Não tenho nenhuma ação da Vale, nem estou saindo em sua defesa.
  Quero argumentos que comprovem a negligência da empresa.
  Todos estão falando que “por ganancia” não foram tomadas as devidas providências.
  É o que a Globo e toda mídia está dizendo, quero entender se procede.
  Você concorda com a Globo?

👨 “Qual seria a medida mais urgente?”
[Comentarista no Face]   

  Defendo que as famílias comprovadamente atingidas diretamente recebam rapidamente (1 mês no máximo) uma pré indenização de pelo menos 500 mil.
  Esse negócio de dar multas vultuosas que ficam anos na justiça e não chega a quem precisa tem que acabar.
  Veja bem.
  TODO TRABALHO INVESTIGATIVO JUDICIAL TEM QUE CONTINUAR.
  Mas quem foi diretamente atingido pela tragédia precisa de uma ação URGENTE.

  Famílias “atingidas diretamente” seria perda de casa ou de vida.
  Vamos dizer que sejam 400 famílias.

400 x 500 mil = 200.000.000 milhões.

  A Vale registrou lucro líquido de R$ 17,6 bilhões em 2017.
  200 milhões é uma cosquinha nas contas da Empresa, mas uma enorme diferença para quem está passando por um momento tão terrível.
  Dinheiro nenhum trará vidas de volta, pelo menos ajudará que os sobreviventes retomem suas vidas.

👨 “Tem que reparar como era antes do acidente!”
[Comentarista no Face]   

  Cara, não joga pra plateia!
  Te acompanho, sei que é inteligente.
  Deixar exatamente como era ... só o todo poderoso Deus de Abraão...
  Temos conhecimento cientifico para mitigar os danos, mas voltar a ser como era só se tivesse uma máquina do tempo.
  A natureza vai se recuperar da sua maneira, lenta e caprichosamente.
  Querer o impossível é uma ótima maneira de conseguir depressão.





 1 - O tipo de barragem permitida no Brasil foi proibida no Chile principalmente porque lá é uma região de muitos terremotos.
  Defendo que diante do ocorrido em Mariana e agora em Brumadinho, proibamos esse tipo de barragem e pesquisemos o que é possível fazer para tornar as já existentes mais seguras.
  Começando pelas que estão em estado mais crítico.


__________________


quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

Militares vs Civis


   

▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

  Vi a postagem a baixo no G+ e achei importante comentar sobre ela nesse momento que (na minha opinião) há um excesso de militares em postos chaves.

  Espero que o atual Governo iguale o regime de previdência para funcionários públicos e privados.

  Isso vale também para militares que na pratica são funcionários públicos.

   


  Vamos meditar sobre cada item da postagem.


Horas extras para militares.

  Eu servi o exército, a maioria dos militares faziam horário administrativo normal.
  Se houver necessidade do militar fazer horas extras proponho que sejam pagas.
  Pelo menos serão pagas para quem está trabalhando.
  O que acontece hoje é que muito militar com a vida mansa tem direito aos mesmos "benefícios compensatórios" que outro que está mais atuante.
  E o militar atuante, mais operacional e menos administrativo?
  Nas mais diversas profissões temos regimes especiais de trabalho de acordo com a necessidade.
  Onde eu trabalho tem enfermeiras que trabalham 6 horas no turno de manhã e tarde e outras que trabalham 12 horas no turno da noite.
  Tudo devidamente legalizado pelo regime CLT ou Estatutário.
  Funcionários de navios cruzeiros e de carga tem suas atividades devidamente legalizadas pelas leis trabalhistas vigentes.
  Trabalhadores das plataformas da Petrobras permanecem embarcados 15 dias, depois 15 dias ficam em casa.
  Enfim, militares deveriam ser tratados como qualquer outro profissional com relação a horas extras.

Fundo de garantia:
   O Fundo nada mais é que uma porcentagem relativa ao seu salário que a empresa deposita em uma conta a parte, atualmente obrigatoriamente na Caixa.
  A nossa cultura paternalista (Estado Paizão) determinou que nenhum de nós é capaz de poupar para situações dificulteis como desemprego, o Pai Estado obriga essa “poupança” que rende juros abaixo da poupança... 😩
  Algumas categorias de funcionários públicos não tem o recolhimento do FGTS, mas em compensação tem benefícios compensatórios que custam muito mais caro a sociedade.
  Quantas categorias na iniciativa privada tem direito a licença-prêmio?
  É uma licença remunerada a que o funcionário tem direito na proporção de três meses para cada cinco anos servidos.
  (Só um dos exemplos)

  Limite de horas semanais:
  Já vimos isso nos regimes especiais de trabalho.
  Se você aceita ser camareira em um navio de cruzeiro e esse navio vai ficar 7 dias em alto mar ... vai ficar 7 dias no seu local de trabalho o que não significa necessariamente ficar trabalhando.
  Fará o serviço de camareira, terá seu horário de lazer e descanso.
  Com soldados é a mesma coisa.
  Você acha que os soldados em missão no Haiti ficavam 24 horas patrulhando!?

  Direito a greve:
  Mesmo fora do meio militar há certas categorias que tem o direito a greve restringido.
  Em serviços considerados essenciais pelo menos 30% não pode parar.
  E quem pode garantir o cumprimento dessa lei se necessário usando a força?
  As forças policiais/militares.
  Policiais realmente não devem ter direito a greve, quem não quer abrir mão desse direito ... não seja policial, não seja militar.
  Aqui no Brasil infelizmente tem o serviço militar obrigatório, mas seguir carreira militar é opcional.
  Por vezes o cidadão quer seguir e não consegue devido as exigências.

  Direito a ir para casa depois de 24 horas de plantão:
  Mais uma vez voltamos a situações especificas.
  Um médico depois de ficar de plantão 24 horas (o que não significa que ficou efetivamente acordado e consultando todo esse tempo) na hora de ir embora chega um acidentado grave que o obriga a ficar mais 5 horas realizando cirurgia.
  É uma situação que deve ser evitada a todo custo.
  Eu não gostaria que um médico tão prejudicado fisicamente me operasse.
  Da mesma forma um soldado estafado não está na melhor condição mental para tomar decisões que podem fazer diferença entre a vida e a morte.
  No entanto ... se ocorrer a necessidade do prolongamento do plantão tanto o médico quanto o soldado devem ter compensação em dinheiro ou banco de horas.

Obrigue cada civil jurar a sacrificar a vida pelo Brasil:
  Nossa, que dramático! 😃
  O Brasil não entra em guerra há décadas.
  Na missão do Haiti não sei de nenhum militar “morto em confronto”.
  O caso dos policias militares no Brasil realmente é uma tragédia.
  Por décadas a tolerância com a impunidade e o exacerbado respeito ao "direito dos manos" criou um quadro dantesco em nosso país.
  Vamos ver se com um governo mais sério os números serão reduzidos.
  De qualquer forma prefiro que os policias jurem viver e proteger a vitima.
  Se alguém tiver que morrer que seja o bandido.






.

1 – É muito comum funcionários públicos (Estatutários) choramingarem que não tem direito ao FGTS.
  É conversinha para boi dormir.
  Como não sou boi...

 “FGTS é a sigla de Fundo de Garantia do Tempo de Serviço.
  É um depósito mensal, referente a um percentual de 8% do salário do empregado, que o empregador fica obrigado a depositar em uma conta bancária no nome do empregado que deve ser aberta na Caixa Econômica Federal.
  O FGTS tem o objetivo de auxiliar o trabalhador, caso esse seja demitido.”

  Em contra partida eles tem estabilidade no emprego.
  O cidadão por pior funcionário que seja, se não comete alguma falta gravíssima, se mantem no emprego até se aposentar com salario integral.

2 -  EM ATIVIDADE O TRABALHADOR PODE TER O BENEFÍCIO QUE CONSEGUIR.
  Se eu faço hora extra, ganho hora extra.
  Se fiz jus a uma promoção, recebo essa promoção.
  Cada profissão tem sua diferenciação necessária “em atividade”.
  Um caminhoneiro pode passar dias fora de casa e recebe o valor do frete referente a sua atividade.
  O caminhoneiro de entregas locais que faz horário normal de trabalho recebe referente a isso.
  O caminhoneiro que dirige uma carreta longa que requer maior preparo profissional vai ganhar de acordo com isso.
  De certo um “motorista” de avião ganha mais do que um de ônibus.
.
  APOSENTADORIA É OUTRA COISA.
  O regime de previdência do Estado deve conceder a mesma para todos de acordo com o que foi contribuído.
  Com um teto (na minha opinião) de 5 salários mínimos.
  Quem quiser mais que faça uma grande poupança particular ou recorra a uma previdência privada.
.
 Tem aqueles que por N motivos não contribuíram ou contribuíram bem pouco, geralmente por doença física ou mental, moradores de rua, drogados...
  Esses depois de atingida a idade mínima terão direito a 1 salário por mês, uma CARIDADE da sociedade.

  Aposentadoria por invalidez permanece, se o indivíduo sofreu um acidente ou doença que o impeça de trabalhar FRATERNALMENTE lhe daremos amparo.

.

sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

MeWe


  Eu quero que o Face continue firme, forte, sempre buscando melhorar.
  VIDA LONGA E PRÓSPERA AO FACEBOOK!


  Mas como capitalista/democrata/filósofo defendo que é importante NÓS CIDADÃOS CRIARMOS ALTERNATIVAS independente da ação de qualquer Governo.


  Nessa última semana com o anunciado fim do G+ pesquisei o que oferecem as outras redes sociais e a MeWe parece uma aposta viável.


  Isntagram é mais para o povo que cultua a própria imagem.
  (Nenhuma crítica apenas não é meu caso)


  WhatsApp é para mensagens rápidas no celular, Twitter também.


  Não compartilho a ideia de arrumarmos uma rede para “acabar” com o Face.
  Quero que o Face continue e tenha pelo menos um concorrente a altura.
  Acredito que isso é melhor para todos.


  Depoimento no YouTube “semelhante” ao meu pensamento:




  


Conheça:



Não saia do Face!

O objetivo é estimular a concorrência, não criar um novo monopólio.




1 – Estou usando a MeWe como “rede espelho”.
     Quase tudo que posto no Face replico na MeWe.
     Claro que dependendo dos comentários as conversas vão por caminhos diferentes.




.

segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

Quero Vender meu Sangue


  Sei que NÃO É O MOMENTO, mas nossa Constituição “esquerdista” precisa de tantos remendos que seria melhor fazer outra.
  Se tudo correr bem no Governo Bolsonaro, acho um bom assunto para 2022.

  Enquanto isso a Câmara poderia fazer mudanças simples, mas necessárias como permitir a “venda de sangue”.

  O dinheiro gasto nas campanhas poderia ir para o bolso do doador nem que fosse em forma de “vales presentes”.
(Eu particularmente não tenho nada contra o pagamento em dinheiro, sou Capitalista.)

  Quem doasse sangue apenas por vontade de ajudar o próximo poderia destinar a quantia a alguma instituição de caridade da sua escolha.
  (Eu faria isso, por “respeitar” o dinheiro não preciso tanto dele.)

  Sabia que:

  “Antes da Constituinte de 1988, os hospitais e bancos sanguíneos remuneravam os doadores, mas a Carta de Papai Noel do Sr. Ulysses Guimarães, que tinha a pretensão de dar tudo “de graça” ao povo, proibiu a remuneração por sangue.
  Na época, parte dos parlamentares protestou contra a “estatização do sangue”, mas quase 30 anos depois, isso se tornou realidade.  
 Mesmo a lei mais atual que regula as transfusões de sangue no País, a 10205/2001, manteve a proibição da remuneração pelo sangue.









Campanha de combate a “Capitalismofobia”.
Participe!


.

1 - 👨 “Você sabe por que se proibiu a venda de sangue humano?”
[Comentarista no Face]         

  Sei, foi na melhor intenção de proteger os “pobres” da exploração.
  A esquerda acredita que pobreza e “burrice” são sinônimos.
  Explico:
  Qualquer um que nasce pobre é extremamente burro/ingênuo e precisa de Pai Estado para protege-lo até dele mesmo.

terça-feira, 1 de janeiro de 2019

Todo Poder

   Se muitos tratarem um homem como deus em pouco tempo ele vai acreditar que é.
  [William Robson]


  “Um ex-motorista do deputado estadual do Rio de Janeiro Flávio Bolsonaro, filho do presidente eleito, Jair Bolsonaro, aparece em relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras, o Coaf, por movimentações financeiras de mais de R$ 1,2 milhão consideradas suspeitas.”

  Aposto no que parece mais evidente.

  O ex-motorista era o operador que recolhia a parte do salário dos assessores que tinha que ser devolvida.

  E agora?

  Espero que a investigação siga adiante e aconteça o que estiver previsto na lei para esse tipo de ocorrência.

  Me arrependi de votar em Jair Bolsonaro por conta disso?

  Não.
  Era o que tinha para o momento.
  Lembremos que a alternativa era Haddad, representante dos maiores esquemas de corrupção que já tivemos notícias.

  Não acho impossível, mas na nossa política brasileira há tantos esquemas que eu considerava dificílimo que toda família Bolsonaro não se envolvesse em absolutamente nenhum.

“Quando a esmola é demais o Santo desconfia.”

  Tem um lado bom dessa irregularidade ter vindo à tona agora.
  (Pelo menos na minha percepção)

  Fico preocupado quando um governante começa a ser idolatrado.

  Essa mancha na família joga um balde de água fria na santificação que vinha ocorrendo e que sempre é muito perigosa.
  Em alguns debates li coisas mais ou menos assim:

 👨 👩 👱 “São 8 anos de Bolsonaro, depois mais 8 anos de cada um de seus filhos.”

  Governos como de Hugo Chaves e Putin começam com esse tipo de idolatria desmedida.

  Hoje (01/01/2019) não acredito que Bolsonaro tenha alguma pretensão de ser “Putin”, mas o poder sobe à cabeça de muitos humanos.

  Quando milhões de pessoas começam a tratar um indivíduo como Deus ele acaba se sentindo assim.
  Bolsonaro tem razoável apoio dentro das forças armadas a última coisa que precisamos é cerca de 30% dos brasileiros dizendo amém para tudo que ele fizer.

  (Foi difícil nos livramos do deus Lula, chega de deuses "pelo amor de Deus""😊)

  Bolsonaro como qualquer outro eleito deve ser acompanhado de perto e se explicar sobre cada decisão.
  Você brasileiro deve valorizar sua própria liberdade de expressão apoiando o que acha certo e criticando o que acha errado.
  De preferência mantendo a mente aberta ... mudar de opinião caso alguém apresente argumentação melhor.

  Espero que Bolsonaro faça um governo eficiente nos próximos 4 anos.
  Sou a favor da reeleição, se ele chegar competitivo nas próximas eleições provavelmente é porque fez um governo satisfatório é algo para comemorarmos.
  Depois de 8 anos ... chega de Bolsonaro e família.

  Quero que o Brasil se mantenha sempre no caminho de Centro Direita, mas com mudança de nomes.

  Nenhum indivíduo ou família deve permanecer no comando máximo da Prefeitura, Governo Estadual ou Presidência por mais de 8 anos.
  Em caso de um grande talento (competência ímpar) depois de uma janela de 4 anos até admito a volta, mas minha prioridade é a mudança de indivíduos.
  Quando o indivíduo estiver começando a se sentir deus tiramos o poder dele porque...

Todo poder emana do povo

Amém?

  
Boa sorte, Senhor Presidente!



     “Não há excesso de liberdade se aqueles que são livres são responsáveis.
     O problema é a liberdade sem responsabilidade.”




.