segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Obama vs William

   "É perigoso libertar um povo que prefere a escravidão".
[Maquiavel]

  Antes de se indignarem comigo ou com Maquiavel puxem por suas memórias.
  Já encontrei tanta gente subserviente, qualquer um com terno é tratado de "doutor", quando estão diante de um doutor realmente é como se estivessem diante de uma realeza.

Subserviência Sujeição servil à vontade alheia, submissão voluntária a alguém ou a alguma coisa.

  Acho nojento quando um cantor  joga seu lenço encharcado de suor na platéia e mulheres gritam, se espremem para pegar.
  Se uma cantora (por mais bonita que seja, por mais que eu goste do seu trabalho) me jogar um lenço encharcado de suor vou acha-la sem noção.
  Posso até pegar por educação, pra não ficar aquele climão, mas vai pro lixo ou lavanderia.
  Se alguém quiser comprar vendo na hora.

  Brasileiros (enquanto povo) tem um nível médio de subserviência , há povos bem piores.
  É difícil, por exemplo, convencer um brasileiro a ser homem bomba.

  Até em nossas igrejas mais rigorosas o que tem de crente safadinha.😊
  Algumas moças são crentes por "tradição", nasceram em um lar evangélico então para não chocar a comunidade que estão inseridas e a própria família "pecam" com a maior discrição possível.
  As que se convertem espontaneamente, quando já foram picadas pela "cobra" ... é difícil resistir a tentação.😚

  Já perceberam que antigamente as mulheres crentes usavam aqueles saiões bem "caipiras", eram bem largos iam até os pés disfarçando bem as formas.
  Os cabelo eram só lavados e presos sem nenhum luxo como shampoos, lavavam os cabelos com sabão ou sabonete.
  Faz tempo que as saias tem um bom corte acompanhando as curvas do corpo, além de realçarem o traseiro muitas apresentam fendas enormes.
  Os cabelos então nem me fale, algumas ainda não os cortam, mas o arsenal de cuidados com eles é imenso, depois de uma certa idade usam tintura.
  Lembram dos filmes de Marilyn Monroe da sessão da tarde e seus vestidos e saias provocantes para aquela época?
  Tirando os generosos decotes, hoje são as roupas de nossas crentes.



  Há igrejas protestantes que até aceitam mulheres dirigindo o culto, algo não incentivado na Bíblia.
  Fica claro que até em termos religiosos, brasileiros não são muito subservientes a nada nem ninguém.

  Voltemos a provocação de Maquiavel...

    Muçulmanos tem seu estilo de vida, gostam de governantes que usam mais força que diplomacia, são pessoas mais subservientes ao "líder".

  Culturalmente preferem ser submissos a um Estado/Líder forte.

  Americanos fazem um esforço de guerra para libertar povos que preferem a escravidão!
  
  Obama faz duas coisas que eu não faria:

a) Continua com as guerras.

b) Imprime bilhões de dólares para salvar empresas.

  Eu deixaria poderosas bases no Afeganistão e Iraque, mas quase que imediatamente [o mais rápido possível] acabaria com todo esforço de guerra, assim que assumisse seria uma de minhas prioridades.

  Como dizia Henry Ford: 

  "Guerra custa muito caro, é um enorme desperdício de capital."

  O dinheiro que esta sendo queimado para "libertar um povo que prefere a escravidão" poderia ampliar o seguro desemprego dos americanos, auxilio alimentação para os que "realmente" precisassem, melhoraria o acesso a saúde.
  Não entendo o que os caras fazem!
  Se é para colocar dinheiro nos cofres das empresas porque já não coloca-lo direto no bolso do cidadão e este decide em qual empresa irá gastar seu dinheiro.
  Percebem diferença entre eu e Obama?

  Obama: Dinheiro dos impostos vai para empresas que o Governo quer salvar, essas empresas decidem quem irão empregar e se irão empregar.

  William: Dinheiro dos impostos vai para o bolso do cidadão, ele decide com qual empresa vai gastar, qual se manterá no mercado.

  Não tenho a pretensão de salvar ninguém, quero criar condições para que os cidadãos [empregados ou empregadores] SE CUIDEM.

  Meu calculo matemático/filosófico é bem simples. 
  Claro que o cidadão vai ter que gastar para sobreviver, se ele precisa de cimento vai escolher qual fornecedor, precisa de comida escolherá qual supermercado, quer fazer poupança escolherá o banco, precisa de um plano de saúde escolherá a empresa capaz de lhe oferecer melhores condições...

   Garantir uma renda mínima para as famílias é mais eficiente que sair escolhendo empresas para serem salvas.
 [Como o BNDES faz no Brasil]

  Meditem comigo, enquanto o Governo gasta bilhões de dólares para manter uma montadora em Detroit e gerar ou manter empregos sairia mais barato "dar" dinheiro [devolver parte do dinheiro arrecadado com impostos] aos moradores daquela cidade para fazerem compras de sua necessidade no comércio e indústria locais, decidindo onde os empregos seriam mantidos e gerados, talvez Detroit não ofereça mais condições COMPETITIVAS para ter uma montadora, persistir no prejuízo é idiotice.

  Imagine que o índice de desemprego esteja alto e há famílias passando necessidades. 
  "Obama" gasta 1 Bilhão para manter uma empresa na cidade gerando ou mantendo algumas centenas de empregos.
  Se a empresa esta em crise ... não há garantia de recuperação.

  Por outro lado:

  Vamos supor que complementássemos a renda de uma família americana até o valor de 1500 dólares mensais.
  O salário minimo lá gira em torno de 1200 "dólares". 
 (calculando toscamente só pra efeito didático.)
  Se todos na família estivessem desempregados a mãe, pai ou responsável receberiam uma renda minima de 1500 dólares.
  Se apenas um estivesse empregado e recebesse salario minimo teria um complemento de 300 dólares.

  Se o objetivo é ajudar famílias em extrema dificuldade sai mais barato impor certas regras e garantir alguma renda sem intermediários.

  Não caprichei muito nos cálculos, mas...
  1 Bilhão de dólares garantiria por 5 anos uma renda mínima de 1500 dólares por mês para 11 mil famílias em que "todos" estivessem desempregados.
  Esse dinheiro seria integralmente usado na economia local, mas é evidente que o objetivo principal é combater a miséria.

  Como para sorte da humanidade somos AMBICIOSOS  a maioria de nós não irá se satisfazer com a renda minima. 
  Estudaremos e trabalharemos para ampliar nossos horizontes sem depender do auxilio social mínimo, gerando ainda mais empregos e riqueza.

  Outra coisa importante seria desenvolver o PLR, essa seria uma das ferramentas mais importantes do "moderno capitalismo".
 








.

domingo, 30 de outubro de 2011

Ser Aceito

  "Quando um homem amadurece não se preocupa em ser aceito pelos outros, preocupa-se em aceitar os outros."

  Para um individuo civilizado essa preocupação de "ser aceito" pelos outros não pode deixar de existir.
  [No sentido de ser tolerado, não incomodar em demasia]

  Vamos supor que eu deteste tomar banho.
  Se vivo isolado em algum sitio tudo bem, mas se convivo com outras pessoas ... no trabalho por exemplo não é agradável que eu imponha o mau cheiro a outros.

  Por outro lado  ficar só andando com roupa da moda para impressionar pessoas a minha volta já é uma preocupação exagerada ... a menos que eu mesmo goste disto.
  Eu por exemplo não vejo nada de mais usar calça social e camiseta, não sou vaidoso a ponto de usar tudo "combinandinho no estilo".
  Tênis com calça social "EU" acho feio então não uso.

  Incomodar narizes alheios é alvo de minha preocupação, mesmo que não gostasse de tomar banho, acho CIVILIZADO tomar.
  Não dá para pessoa ao lado decidir não respirar.

  No caso da roupa a pessoa pode simplesmente ignorar, se para ela estou ridículo ... sou eu que estou ridículo não ela.
  Porém considero civilizado não destoar muito do ambiente em que nos encontramos.
  Ir a qualquer igreja com uma roupa super sensual que a moça usa na balada é um tanto sem noção.
  Não esperamos chegar em um Banco e o funcionário nos atender com bermuda e chinelo.
  Sei, sei isso é mais uma convenção.
  Como o funcionário esta vestido não tem nada a ver com a qualidade do atendimento.
  Mas receber o cliente vestido adequadamente denota respeito, consideração.
  Quando recebemos alguém em nossa casa damos uma ajeitadinha melhor ... a não ser que seja alguém muito intimo.
  Em um ambiente "profissional" a "intimidade" é exceção não a regra.
 ▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Aceitar os outros foi um grande problema.

  Não entendo porque votam em pessoas "sabidamente" corruptas.
  Não entendo porque tantas se arriscam a engravidar na adolescência.
  Não entendo uma pessoa com dificuldades financeiras ter muitos filhos.
  Não entendo alguém consumir excesso de drogas (legais ou ilegais).
  Não entendo as pessoas aceitarem historinhas sem pé nem cabeça (como muitas contadas em livros "sagrados")
  Não entendo as pessoas aceitarem ideologias fracassadas (como o marxismo).
  Não entendo as pessoas demonizarem a politica...
  
  Lá fora me comporto como um macaco bem treinado, não me interesso mais tanto em entender porque as pessoas fazem, apenas observo como fazem e copio.
  Se desenvolvo uma forma mais eficiente de fazer simplesmente faço, não fico anunciando, não fico discutindo.
  Quem ver e gostar faça também, quem não gosta de mudanças que permaneça no antigo.
  Se meu superior não gostar do novo eu volto para o antigo, fazer "como sempre foi feito".

  Quem se destaca muito vira alvo e não tenho boas lembranças a esse respeito.

  Claro que minhas lembranças não são as suas, se tiver alguma chance de se destacar APROVEITE!

  Me considero uma pessoa "madura"... até demais.

  Meus cuidados são para não "apodrecer" (ficar extremamente chato) afinal, preciso mesmo que minimamente ser aceito pelos outros, sou um homem civilizado...

  




.







sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Um Brinde!


 "Para evoluir espiritualmente não precisa aceitar todos os desafios que a vida lhe propõe, mas sim os que a vida lhe impõe ou valham a pena."

  Não sei definir o que é "evoluir espiritualmente". 
  Se espirito é parte de um plano de pensamento bem maior ... não tenho acesso a essa informação.



  Olhando o ser humano apenas como uma forma de vida biológica prefiro pensar no CIDADÃO.

    “O conceito de cidadania tem origem na Grécia antiga, usado para designar os direitos relativos ao cidadão, o indivíduo que vivia na cidade e ali participava ativamente dos negócios e das decisões políticas.
   Cidadania pressupunha todas as implicações decorrentes de uma vida em sociedade.
   Ao longo da história, o conceito de cidadania foi ampliado, passando a englobar um conjunto de valores sociais que determinam o conjunto de DEVERES E DIREITOS de um cidadão.”
[Wikipédia]



    Considero um cidadão evoluído aquele que tem uma "consciência social", quer viver bem e que os outros também vivam bem.


  Um cidadão evoluído tem grande habilidade para lidar com situações de sucesso ou fracasso, de depressão ou euforia, própria ou dos outros.


  Vejo pessoas pregando que para evoluir é preciso sempre buscar desafios ... não acredito que essa seja uma boa pratica para todos. 
  Desafios constantes trazem prazer para alguns indivíduos, não para todos, lembrem-se que nenhum de nós é a medida de todas as coisas.
  Buscar sempre uma auto-superação pode ser estressante, fazer mais mal que bem, fazer-nos "regredir".
  Aplico isso em minha vida.

  Trabalho 6 horas por dia, mais uns 60 minutos gastos no transporte [ida e volta].
  Muitos esperavam que eu arranjasse um segundo emprego, eu "odiu" essas pessoas 😆 que mal fiz a elas?
  A vida me propõe este desafio de um segundo emprego o qual não sinto obrigação nenhuma de aceitar.
  O que eu faço com o tempo que sobra?
  Divido com minha esposa a criação das crianças, lavo, passo, cozinho, conserto alguma coisa na casa. 
  Faço minhas especialidades, bolo de banana com goiabada, macarronada, asinha de frango bem fritinha...
  Leio revistas, assisto algum programa gravado, durmo...na realidade não me sobra tempo algum, trabalho 6 horas servindo a sociedade em troca de algum dinheiro, fazendo minha parte no todo e 18 horas dedico a ir vivendo sem grandes preocupações.

  FUJO DE DESAFIOS.

  Gosto de escrever e debater, mas procuro não passar muito tempo escrevendo ou conectado a Internet.
  Escrevo textos quase que automaticamente, porem só publico quando tenho vontade ... os rascunhos vão se acumulando.

  Um desafio que aceito de bom grado é tornar mais popular/inteligível a FILOSOFIA.

   Um fortíssimo abraço a todos que se aventuram comigo nas infinitas brechas do Abismo dos Pensamentos, você não precisa aceitar este desafio, mas fico alegre e grato pela companhia.

  Ler este Blog é um desafio que a vida lhe propõe.

  Desejo que você descubra a mãe de todas as artes, todas as ciências, a árvore que produz o fruto do conhecimento ... uma mordida que nos custou tão caro e nos foi imposto o desafio de pagar seu preço ... perseguir a verdade mesmo que não seja nada do que queríamos encontrar  ☛♫♫♫♫

   Um brinde a FILOSOFIA!




.

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Esta Amarrado

  "Pior que aprender com o sofrimento é não aprender nem com o sofrimento."
  [William Robson]

  Uma colega muito querida, evangélica ao extremo, por estes dias lavando o banheiro, caiu e quebrou o braço em 3 partes, uma delas fratura exposta.

  Não gosto de trabalhar, mas como preciso procuro fazer meu serviço da melhor maneira possível, não gosto de faltar.
  Ficar em casa é bom, porém  não desempregado ou doente mesmo com atestado médico.
  Minha colega também não, então imagino que  não esta vivendo um bom momento com sua enfermidade.

  Tenho colegas assíduos frequentadores de suas igrejas que estão desempregados ou em empregos que deixam muito a desejar.
  Basta ligar a TV em um dos inúmeros cultos que vemos lá pessoas com todo tipo de dificuldades.

  Porque estou escrevendo isso?

  Na minha fase de católico depois evangélico quando alguém estava com grande problema/sofrimento era incentivado a frequentar a igreja.
  Se já estava era incentivado a orar mais, ter mais fé.

  Então ficamos assim.

a) Se me afasto ou não frequento a igreja sofro por isso.

b)  Se vou e continuo sofrendo, preciso ter mais fé.

c) Se vou a igreja, notam que minha fé é grande ... "Deus está me testando com provações" ...

  Disse a um colega (assíduo frequentador de uma igreja evangélica) que faz alguns anos que não frequento nenhuma igreja, não  faço orações , não professo nenhuma religião.
  As coisas estão boas em minha vida, não tenho muito que reclamar, ainda mais depois de tudo que já passei.
  Claro que a gente sempre quer estar melhor, mas estaria mentindo se dissesse que tenho algum grande problema de saúde, amoroso ou financeiro.
  O colega disse algo muito provocativo.

  🙎 “O Demônio só atenta quem é de Deus, atenta para que perca a Fé.”

  Ou seja, como já não tenho Fé o Diabo não tem motivação para me perseguir, minha alma já é dele.
  Caraca!
  Se eu soubesse disto já teria desistido de ter Fé há mais tempo, nunca quis o diabo no meu cangote...
😆
 A meu ver o grande problema nesta teoria é que nas igrejas há  bastante pessoas "vitoriosas", pessoas com a vida boa e tranquila  talvez até melhor que a minha ... pelo menos financeiramente.
 O Diabo não deveria tirar essa vida vitoriosa delas!?
 Nas igrejas só encontraríamos pessoas com a "vida destruída".

  Depois de frequentar bastante a igreja e observar tudo que ocorria a minha volta cheguei a conclusão que alguns tem mais sorte (ou azar) que outros independente de frequentar igrejas.
  Isso não está sob nosso controle.

  Se você gosta de frequentar igrejas, se isso te conforta ... faça isso.

  É como beber cerveja com os amigos, não vai resolver seus problemas, mas dá uma relaxada, "refrigera a alma", é como em uma longa caminhada sob o Sol parar a sombra de uma árvore.

    O que está ao nosso alcance é ter juízo, planejar nossa vida o melhor possível, entender que certos acontecimentos fazem parte da vida ... como a morte.

  Por esses dias me emocionei ao sentir a dor de uma moça que perdeu o pai, ele foi atropelado por um menor de 17 anos dirigindo carro.
  A moça não parava de suplicar: "Deus me dê forças".
  Por mais que suplicasse nenhum anjo viria tirar a enorme dor em seu peito.
  Já vi essa dor varias vezes, nunca observei um "fenômeno" nesse sentido.

  Seu pai morreu, a dor não cederá facilmente, a cicatriz só vira depois de muito tempo, o que lhe aguarda é dias e dias de muito sofrimento, um vazio insuportável cada vez que lembrar do pai.

  Sei que daqui um ano ela dirá que se não fosse Deus a lhe dar forças não teria suportado.
  Sei lá!
  Ela pediu, pediu e não observei ser poupada de nenhum sofrimento, se Deus quisesse podia ter evitado o atropelamento.
  Tudo indica que naquele momento estava sozinha com seu sofrimento,
suportava a dor por si mesma.
  Se ao menos seu pai se recuperasse até poderia agradecer a uma espiritualidade, mas o "pior" aconteceu, seu pai morreu.

  Tem gente que aprende com o sofrimento, tem gente que não aprende nem com o sofrimento.
  Imaginam que estão recebendo alguma ajuda, que estão sendo "carregadas no colo" ... mesmo quando a dor/sofrimento lhes grita que estão sozinhas.
😞

  Não!
  Por favor não fique deprimido, não estou dizendo que você esta sozinho a todo momento, estou dizendo que muitas barras da vida terá que enfrentar por si mesmo.

  Veja o caso da moça, seu pai tinha 70 anos, o acidente foi muito grave.
  A possibilidade de morte ou grande sequela não tinha como ser descartada.
  Mas ela descartou:

 👩 "Meu pai vai ficar bom está amarrado em nome de Jesus!"

  Será que seu pai ficar preso a uma cama com sérias limitações, sendo um peso para família, teria sido melhor que a morte?
  Eu acredito que não.

    Muito sofrimento acontece ou é multiplicado várias vezes porque temos a ilusão que nada de mal pode nos acontecer então não nos preparamos para situações difíceis.

   Um exemplo rápido comum a todos.

  Casos de traições sexuais são tão antigos quanto a humanidade.

  Você que vai a igreja e lê bastante a Bíblia sabe que Davi mesmo tendo dezenas de esposas se interessou por uma mulher casada e ela cedeu ao seu assédio.
  Por mais alienado que alguém seja de certo deve ter tomado conhecimento de muitos casos de infidelidade conjugal.
  Isso esta nos livros, novelas, filmes ... vida real.
  Mas não sei porque as pessoas começam um relacionamento e alimentam uma estranha certeza que com elas tudo será um eterno conto de fadas...

  Não devemos viver esperando o pior da vida, desconfiando sempre de tudo e de todos, mas acreditar que "deus está sempre do seu lado e nenhum mal nunca te atingirá" ... é um extremo oposto igualmente "preocupante".
  
  Espero que ao terminar essa meditação você esteja mais forte para cuidar de si mesmo.
  Coisas ruins acontecem, temos que estar preparados.

  Não se trata de esperar ou desejar o sofrimento como se esse fosse um ritual de purificação da alma.

  Se trata de estar preparado para aqueles dias que estaremos sozinhos com nossa dor...





Esta amarrado em nome da RAZÃO?







anterior                       <>                                próximo

 

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

O Disfarce

   "Querer satisfazer a expectativa de todos é o melhor disfarce para o egoísmo.”
[William Robson]

  

  O egoísmo é tido como um defeito no mundo aí fora, mas aqui no abismo dos pensamentos ele é uma virtude e como qualquer virtude pode ficar "enlouquecido".

  "Egoísmo (ego + ismo) é o hábito ou a atitude de uma pessoa colocar seus interesses, opiniões, desejos, necessidades em primeiro lugar, em detrimento (ou não) do ambiente e das demais pessoas com que se relaciona.
  Neste sentido, é o antônimo de altruísmo."


  Os vícios são o enlouquecimento das virtudes.

 Vício► defeito ou imperfeição grave de pessoa ou coisa; qualquer deformação que altere algo física ou funcionalmente.


Virtude► qualidade do que se conforma com o considerado correto e desejável.
  Conformidade com o Bem, com a excelência moral ou de conduta, dignidade.


  Ser generoso sem duvida é algo bom, mas dar tudo aos pobres é um enlouquecimento da generosidade que pode nos trazer muitos problemas
  Somos muito ludibriados e/ou penalizamos demais nossa própria família, dando a outros algo que poderia proporcionar mais conforto a nossa esposa e filhos.

  Ser limpo/organizado é bom, ser maniaco por limpeza, ter nojo de tudo é um enlouquecimento dessa virtude.

  O egoismo é uma meditação mais complexa.
  Sou um dos poucos que o vê como algo bom, uma virtude.
  Em geral, mesmo dentro do que "eu" acho razoável, o minimo egoismo é "demonizado" pelas pessoas.
  Não entendo por quê!

    Me parece lógico que não pode haver pessoa mais importante para eu que eu mesmo.

  No Cristianismo temos o mandamento de amar Deus sobre todas as coisas.
  Isso é uma sugestão bíblica para alcançarmos alguma "salvação".
  No final das contas estamos sendo egoístas, pensando em nós mesmos.
  Amar a Deus sobre todas as coisas é um "mal necessário"😊 para atendermos nosso interesse de uma boa "eternidade".
  Vai dizer que você católico ou protestante nunca foi ao culto/missa mais por uma obrigação social que por vontade própria... não mente que Deus tá vendo.

  Somos chamados a amar o próximo como a nós mesmos.
  Nem preciso dizer o quanto isso é difícil, pense bem, se você ganhasse na loteria, para quem entregaria o dinheiro sem fazer nenhuma exigência? 
  NÃO ficaria com o dinheiro e daria para qual pessoa?
  Acredito que 99% dos indivíduos ficariam com o premio na sua própria conta.

  Fazemos muitas concessões em nome dos filhos ou da pessoa amada, mas estas concessões podem facilmente serem colocadas em xeque.

  Minhas filhas não pediram para nascer elas são frutos da MINHA vontade de ter filhos, logo ser pai foi concessão ao meu próprio desejo, foi do meu interesse.

  Quero ficar com minha esposa então cedo em muitas coisas para EU ficar com ela. 

  Percebem? 
  EU quero, EU preciso, EU tenho vontade, EU sou a melhor pessoa para ficar com o dinheiro...

  Somos todos egoístas no sentido de "nos amarmos sobre todas as coisas".

  Isso é algo para se entendido, NÃO demonizado.
  Uma pessoas apática pra tudo, sem nenhuma ambição ... não tem motivos pra viver.
  Por outro lado alguém que sempre se acha o máximo e quer tudo pra si sem se importar muito com as consequências é um perigo para todos. 

  Vamos a grande provocação desse texto...
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
   NÃO admiro “pessoas muito legais” que se esforçam ao extremo para serem simpáticas com todo mundo.

  Não considero possível que essa pessoa goste de todo mundo, seja tolerante com toda e qualquer atitude.
  Tipo aquelas mocinhas de telenovelas mais antigas que dão até azia na gente.

  Pessoas que querem agradar todo mundo não suportam rejeição, querem que todos a admirem, gostem delas.
  Não economizam esforços para conseguirem isso, ser amada por todos.

  Quer algo mais egoísta que querer ser amado por todos?

  Canso de ver pessoas chateadas, tristes porque sentiram que não são tão importantes para outra pessoa quanto acham que deveriam ser.
  Ficam depressivas quando alguém faz qualquer tipo de critica a elas , mesmo criticas leves ou "bem humoradas". 
  Critica-las é um "sacrilégio".

  Deduzo que pessoas que se esforçam demais para agradar todo mundo querem satisfazer as expectativas de todos alem do razoável.
  Ser sociável é algo bom, uma virtude, querer ser a queridinha (o) de todos é um enlouquecimento dessa virtude.

  Geralmente posam de "coitadinhas" por não perceberem seu exagerado egoismo... um ótimo disfarce para o mais puro egoísmo ...

  "Todos tem que me amar porque eu sou uma pessoa maravilhosa."

  Tem também o tipo que nem se esforça para ser legal com os outros, mas "exige" que todos sejam legais e compreensivos com ele.
  Estamos diante do enlouquecimento do egoísmo sem nenhum disfarce, não sei como engana a tantos, inclusive o próprio indivíduo.

  Lembram daquela musica?

   "Eu sou rebelde porque a vida quis assim, porque nunca me trataram com amor e as pessoas se fecharam para mim..."

 Tem sal de frutas aí? 
 Estou com azia...😆





.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Tente ser Justo

  "A voz da consciência e da honra é bem fraca quando as tripas gritam."
 [Denis Diderot]

  Uma das coisas que não gosto muito nas empresas são aquelas reuniões motivacionais.
  A grande maioria de nós não consegue trabalhar no que gosta então o que nos motiva a trabalhar é a necessidade de ganhar algum dinheiro.
  Uma de nossas necessidades básicas é comer, mandar algo para nossas "tripas" (intestinos).
  O individuo faminto deixa de lado a honra e a consciência, se precisar rouba e mata.
  Mas vamos pegar mais leve ...

  NÃO, nem tudo é dinheiro, mas se a empresa se esforçasse para nos pagar o melhor que pudesse já ficaríamos satisfatoriamente motivados.

   Permaneci como empregado na maior parte da minha vida profissional, fui por um longo tempo "chefe", por pouco mais de 2 anos fui empregador.
  Quero dizer que já estive em varias situações observando dos mais diferentes ângulos, sei muito bem como funcionam as engrenagens.

  Alguns empresários são mesquinhos mesmo, outros até que tem uma boa consciência social, mas sempre tem um justificavel temor pelo futuro. 
  Tudo é tão instável,um bom lucro neste mês não tem garantias de se repetir no mês seguinte.
  Aqui no Brasil quando você dá um aumento "acorrenta" a empresa a esse gasto.
  O empresário prudente não se empolga em ir aumentando a despesa sempre confiando no futuro.
  Por isto sempre defendi o PLR como uma ótima ferramenta de distribuição de renda que não prejudica nem empregado nem empregador.
  A empresa teve lucro paga. 
  Não teve lucro, não há nada acorrentando a empresa a uma despesa salarial.

  Fora o dinheiro o que nos deixa motivados no trabalho?

  UM BOM AMBIENTE.
  Por exemplo, em um país tropical como o nosso o conforto térmico do empregado não deveria ser desprezado, ar condicionado, ventiladores, exaustores, uniformes com tecidos apropriados...enfim, qualquer um que já tem algum tempo no mercado de trabalho sabe que ambiente bem climatizado geralmente é só para diretoria.
  Por favor não radicalizemos, sei que em uma forjaria não tem muito o que fazer, mas já cansei de ver situações que alguma amenização era possível e isso não era feito apenas para não "prejudicar a decoração" (Layout), oras, comprassem um ventilador bonito...😆

  Para melhorar o ambiente por vezes são detalhes simples, uma cadeira mais confortável com regulagem de altura [não somos todos do mesmo tamanho, olha o óbvio aí gente], boa iluminação, banheiros dignos, refeitório confortável e limpo, um local fresco para o descanso na hora do almoço.

  Sei que muitos acham que estou exagerando, mas claro que as melhorias devem ser feitas de acordo com a capacidade financeira da empresa.
  Nada mais desconfortável que estar desempregado.

  No restaurante que eu tinha o exaustor ficou inoperante por um bom tempo, corri para comprar ventiladores por absoluta falta de dinheiro, seria bem pior para todos se eu atrasasse o pagamento de salários.

  Nesse texto estou falando das vezes que dinheiro não é o problema e sim a falta de CONSCIÊNCIA [não diria nem social, mas "humana"] por parte do empregador.
  Só ele sente frio, calor, dor por posição inadequada!?

  Lembrei agora de uma empresa que a comida era servida em cumbucas, tipo self service, cada um tinha que levar seu talher e pratos de casa e ficar responsável por lava-los.
  Até ai tudo bem, era uma empresa pequena, a comida era boa e o ambiente no refeitório satisfatório. 
  O grande problema é que só havia uma torneira, você demorava mais para lavar a louça que para almoçar.
  A direção sabia do problema e nunca fez nada para soluciona-lo, dava vontade de eu mesmo chamar um encanador comprar uma pia maior e mais umas 3 torneiras resolvendo o problema, mas todos sabem que isto não é permitido em nenhuma empresa, é tido como afronta, motim, você vai para lista negra por fazer o que é certo!!

 O que mais prejudica um bom ambiente de trabalho são os conflitos nos relacionamentos pessoais.

  Acredito que 90% deles poderiam ser resolvidos se as empresas optassem mais pela MERITOCRACIA e menos pela politicagem.
  Quem não conhece aquele funcionário que não é muito eficiente para realizar as tarefas, mas esta sempre de bem com a chefia, são especialistas em politicagem.
  As empresas deveriam ser mais racionais, parece incrível mas na hora de promover pessoas elas "seguem o coração" da diretoria, do diretor(a).
  A lista de "promoviveis" deveria levar em conta, pontualidade, assiduidade, eficiência na realização de tarefas, conhecimento do serviço, capacidade de ser aceito pelos grupos sem pertencer a uma única "panelinha".

  Mas na lista de promoviveis o psicologismo/achismo impera.

  O Diretor precisa do apoio psicológico de ter alguém "fiel" a ele que não questione suas idéias, promove o cidadão com essa característica.

☠   Um funcionário que o patrão tem afinidade pessoal é promovido, o que seria melhor líder é deixado onde está.

☠   O cara mais endividado tem aumento de salario, sim já vi isso. 
  "Fulano é mais competente, mas ciclano acabou de ter filho precisa mais da promoção."

☠   O funcionário não é tão bom, mas é filho de um grande amigo.( ou tem grau de parentesco)

☠   A moça não é tão boa, mas transa com o patrão ... ou o patrão tem esperança que isso aconteça.

  
    Porque aplicar a Meritocracia reduz conflitos?


  Imaginem um concurso, quem tirar a nota mais alta na prova leva o "carro."
  Poxa vida, eu quero ganhar o carro, estudo bastante, mas infelizmente para eu meu colega tira uma nota mais alta e leva o carro.
  Fico chateado, mas não houve injustiça, meu colega foi melhor, MERECEU ganhar o cargo, ops, o carro.

  O que mais contamina negativamente as relações pessoais de trabalho é a quantidade enorme de injustiças que ocorrem nele.
  Como a pessoa mais qualificada não esta na posição que deveria estar as decisões são sofríveis, pouco eficientes.

  Se e você é empregador TENTE SER JUSTO, use mais a razão e menos o coração.
  Negócios são negócios, amizades não precisam ser ignoradas, mas o mérito deve prevalecer.

  Se é empregado TENTE SER JUSTO, se o colega desempenha a função melhor que você reconheça isso, cada um tem seu talento.

  Ambiente de trabalho ruim faz mal para saúde física e mental de todos, do cara que esta no primeiro dia de trabalho até o proprietário da empresa, meditemos sobre isso, que cada um faça a sua parte...

  


  


.