quinta-feira, 11 de abril de 2013

Planeta Bizarro

  “O assunto mais importante do mundo pode ser simplificado até ao ponto em que todos possam apreciá-lo e compreendê-lo.
   Isso é - ou deveria ser - a mais elevada forma de arte.”
 [Charles Chaplin]

  Eu, mais que ninguém, sei o quanto é difícil entender certos gostos.

  Por isso me ocupei tanto da estrutura de pensamento PRAZER.

  Não entendo, por exemplo, pessoas gostarem tanto de cães, em muitos casos é quase idolatria, os consideram “anjos caídos do céu”.
  Fiz uma tabela para você mulher se decidir entre manter um cão ou um homem preguiçoso.
  Em linhas gerais “sem entrar em exceções” ficou assim:



 HAHAHAHAHHAAHAHAHAHHAAH!

  Lembrei de um pastor.
  Ele disse dizia que se não fosse pela “Portinha da Felicidade” (vagina) era melhor viver com um cachorro, dá menos trabalho que a mulher. 😆

 “Por que o homem casa?
  Porque ele quer entrar na portinha da felicidade da mulher.
  Isso não faz dele um animal, só faz dele um homem.
  Se um homem só quisesse amizade, companheirismo, ele se casaria com um pastor-alemão, que dá muito menos trabalho”.

   Evidente que discordo do pastor Renato, por melhor que seja o cachorro a mulher consegue ser mais eficiente mesmo que seja preguiçosa.
  A mulher tem a capacidade de fazer, o cão nem capacidade tem.
  Quero dizer que mesmo que a mulher preguiçosa faça comida um dia sim outro não o cão não faz comida em dia nenhum.
  Se a mulher arruma a casa 1 vez por semana o cão nem isso faz, só suja.
  Mesmo que a mulher não trabalhe fora, não traga dinheiro para casa, ao menos ela pode ir ao banco ou lotérica pagar os boletos, qual cão é capaz de fazer isso?
  Como podem perceber, mesmo ignorando a Portinha da Felicidade, uma mulher é muito mais útil que um cão.

    No G+ uma participante disse que homem é pior que lixo, não serve nem para ser reciclado.
  Claro que não concordo com isso ... a não ser quando são pessoas que cometem crimes hediondos.

  Sou fã da espécie humana, somos animais fabulosos.

  Conheci e conheço pessoas muito legais, tive contato com mentes brilhantes, essa idolatria a cães (ou outras espécies) é algo que...não tenho palavras para expressar.
 
  Li uma notícia em que o cão matou a dona, uma tragédia.
  É incrível o número de comentários dizendo que o cachorro de certo foi maltratado ou “não foi bem cuidado” porque um cão é incapaz de qualquer maldade, anjos caídos do céu.
  Cães não desenvolvem nem problemas mentais (poderia ser o caso), isso não acontece com anjos ... a raiz de todo mal é sempre o homem ... acredite quem quiser.




  Hã, você está achando esse texto um dos mais ridículos que já leu aqui?
  É isso mesmo que eu pretendo.

  “Se tivesse acreditado na minha brincadeira de dizer verdades teria ouvido verdades que teimo em dizer brincando, falei muitas vezes como um palhaço, mas jamais duvidei da sinceridade da plateia que sorria.” 
[Charles Chaplin]

  Você pode achar o modo de vida de outros povos bizarro, algo ridículo, assim como eu acho o relacionamento de muitos humanos com seus cães bizarro, ridículo.

  Entretanto vejo pessoas satisfeitas com seus cães, considerando o animal uma razão para viver ... aceito isso.
  Certos povos são satisfeitos com seu modo de vida mesmo que pareça e “pela lógica” seja bizarro ... aceitemos isso.


 To be continued...


anterior                       COMENTAR                            próximo


  “O ASSUNTO MAIS IMPORTANTE DO MUNDO PODE SER SIMPLIFICADO ATÉ AO PONTO EM QUE TODOS POSSAM APRECIÁ-LO E COMPREENDÊ-LO.
   Isso é - ou deveria ser - a mais elevada forma de arte.”
 [Charles Chaplin]
 ✧ ✧ ✧ ✧ ✧
  Eu, mais que ninguém, sei o quanto é difícil entender certos gostos.
 .
  Por isso me ocupei tanto da estrutura de pensamento PRAZER.
 .
  Não entendo, por exemplo, pessoas gostarem tanto de cães, em muitos casos é quase idolatria, os consideram “anjos caídos do céu”.
  Fiz uma tabela para você mulher se decidir entre manter um cão ou um homem preguiçoso.
.
  Em linhas gerais “sem entrar em exceções” ficou assim:


________________________________

#Cães
Postar um comentário