terça-feira, 23 de abril de 2013

Extrema Magreza

   “Não me diga que concorda comigo!
    Quando as pessoas concordam comigo, tenho sempre a impressão que estou errado.”
 [Oscar Wilde]

   HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!

   Entendo Oscar Wilde.​​
   Atualmente até que meus pensamentos são razoavelmente bem aceitos, mas já foi osso.
  Certa vez fui chamado de idiota [mais que o comum] por ter insinuado que algumas comunidades africanas tivessem desenvolvido algum fetiche sexual pela extrema magreza.

  Não estou dizendo que povos da África vivem na miséria porque querem, estou dizendo que justamente por essa situação ser persistente por muito tempo se ADAPTARAM a ela.
  O corpo sobrevive satisfatoriamente consumindo baixíssima caloria e a magreza passou a ser um padrão de beleza.

  Aqui na “diabólica” civilização judaica/cristã temos inúmeros exemplos dessa ocorrência.
  Quem não sabe da existência de garotas anoréxicas?
  Acho inacreditável que as pessoas defendam que esse estranho padrão de beleza da magreza extrema só acometa pessoas do ocidente.

  Como [em geral] não concordamos que a extrema magreza seja bonita taxamos freudianamente as garotas anoréxicas de “doentes mentais”, mas já vi várias entrevistas com moças assim e não identifico uma grande perturbação mental.
  São bem articuladas, não rasgam dinheiro, não tem alucinações, não ouvem vozes, expõe seus pensamentos de maneira coerente...
  Elas simplesmente acham um corpo cadavérico muito bonito e para consegui-lo coerentemente comem o mínimo possível.

  Muitos não sabem, mas a melhor maneira de emagrecer é comer pouco.
  Para queimar caloricamente um simples pãozinho é preciso caminhar em média 1 hora na esteira.
  Evidente que é muito mais eficiente NÃO comer o pãozinho.



  Você acha que eu devo levar mais a sério a anorexia porque não raro ela leva a morte?

   Somos mais tolerantes com a obesidade e ela também leva a morte!
  Tudo em excesso pode levar a morte, para morrer basta estar vivo.
  O detalhe é que a garota anoréxica se acha bonita magra, é difícil achar uma pessoa gorda que tenha a mesma satisfação com a obesidade...mas não vou entrar por essa brecha fica para outro texto.

  Esse texto é para você perceber que algo bizarro para alguns é bonito para outros.

  Há tribos indígenas que quanto mais beiçudo o cara for mais bonito ele é considerado, colocam até próteses nos lábios.

  Não precisamos nem ir atrás de tribos exóticas, eu acho muito feio piercing na língua no entanto é comum vermos por aí.

  Eu tinha uma colega de trabalho muito bonita, mas não me sentia confortável olhando para ela devido uma grande argola que colocou no nariz, tipo aquela moda entre tribos canibais.

  Em academias de musculação é comum você encontrar pessoas viciadas em músculos, o corpo da pessoa já está até feio com tanta definição, mas ela quer ainda mais.
  O bizarro para alguns é sexy para outros...





   O que me levou a deduzir que muitos povos desenvolveram esse gosto pela extrema magreza é a presença de tantas crianças.

    A PATERNIDADE IRRESPONSÁVEL é o que mais provoca fome no mundo.
  Isso é CULTURAL.

  Pense nisso quando ficar comovido com a foto de uma criança subnutrida e querer culpar os países desenvolvidos ou os casais ajuizados do seu próprio país que cuidam bem dos filhos.


  Em países com alto índice de fome nascem muitas crianças e devido a irresponsabilidade morrem muitas crianças ... daí somos bombardeados com aquelas imagens dantescas.

  No Brasil a taxa de natalidade é 17, compare com outros países:


Níger 103
  Alta taxa de natalidade agrava a fome no Níger.
  Essa crise alimentar perpétua é agravada por taxas de natalidade extremamente altas.
  Com uma média de 7,6 de filhos por mulher, o Níger tem a taxa de natalidade mais alta do mundo.
   Os homens do Níger tendem a ser polígamos, e os médicos locais observam que as parceiras de um mesmo homem em geral tentam provar o seu valor competindo entre si tendo o maior número de filhos possível.

Uganda 48
  É um dos países mais populosos na África Oriental.
  Uganda tem população enorme de 34 milhões, mas é bastante jovem.
  A idade média é de 15 anos de idade

Somália 44
  Com uma população de cerca de 10.8 milhões este país africano recebe em torno de 432.000 bebês anualmente.
  É muito, considerando a agitação civil que o país está vivenciando.   




  




anterior                       <>                                próximo



------------------

Postar um comentário