domingo, 28 de abril de 2013

Vai Cobrar de Quem ?

  O PAPA E OS GENERAIS
  Livro conta relações da igreja argentina com a ditadura.


  Gostava de estudar História, mas não fazia como muitas pessoas que analisam a história apenas com os olhos do presente.
  Eu entrava naquele mundo é como se do passado eu olhasse para o presente, não o contrário.

  Exemplo:

  Na Europa acreditava-se que tomar banho fazia mal.
  Eu entendia as pessoas pensarem que sujeira protegia o corpo de doenças.
  Animais não tomam banho e nos parecem bem saudáveis.
  Tem uma certa coerência acreditar que uma boa camada de sujeira cria uma proteção sobre a pele.
  Hoje com todo conhecimento que tenho sobre micro-organismos sei que a boa higiene nos previne contra doenças e se eu olhar para o passado com os olhos do presente acharei as pessoas que não tomavam banho selvagens e ridículas, mas provavelmente vivendo naquele momento eu teria a mesma dedução e comportamento.

  [É importante você entender essa perspectiva senão a humanidade ficará eternamente tentando resgatar atrocidades cometidas no passado que não tem como ser reparadas, melhor seguir adiante e não repetir o erro.]

  Sei que a Segunda Guerra foi terrível, mas as pessoas que vivem hoje na Alemanha não tiveram nada a ver com aquilo, a maioria nem tinha nascido.

  No caso da Argentina se olhamos com os olhos do presente ficamos horrorizados com a colaboração da Igreja Católica para combater o “Comunismo Ateu”, mas lá no passado sabemos que estados comunistas também cometeram atrocidades contra religiosos.

  “Em 1917 com a Revolução Russa e a implantação do marxismo naquela que viria a ser conhecida como a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas.
  A oposição à religião faz parte da essência filosófica de Karl Marx.  
  Conforme o filósofo alemão, para que o homem – medida de tudo – se liberte, é necessário, entre outras coisas, que não se prenda em dogmas e instituições eclesiásticas.
  Como parte da corrente do humanismo ateu, considera Deus um entrave para o livre desenvolvimento humano.
  Para isso, importa que desapareça a religião, a Igreja e mesmo a idéia de Deus.
  No conceito teológico marxista, a religião naturalmente desapareceria com o regime capitalista, posto que é uma superestrutura deste.”

  Notem que a RELIGIÃO [não só a igreja Católica] estava lutando pela sua sobrevivência no mundo.
  Lá no passado era uma luta de vida ou morte entre Ateísmo e Teísmo.
  Como no geral os religiosos venceram...cobramos as atrocidades de quem é possível cobrar...dos teístas, das religiões.

  Imagine que algo aconteceu, você se sentiu prejudicado.
  Pode mover uma ação de 1 milhão contra eu ou contra o Silvio Santos.
  Caraca!
  Eu não tenho a mínima condição de pagar uma multa dessa monta.
  Você vai processar o Silvio, dinheiro ele tem, se colar colou...

  Aqui no Brasil houve o confronto entre militares e a guerrilha do Araguaia.
  Digamos que os dois lados cometeram “atrocidades”.
  As forças armadas existem, é possível cobrar alguma coisa.
  O que restou da organização guerrilheira que possa ser cobrado alguma coisa!?

▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  O que mais me chamou atenção e provocou esse texto está no campo do bizarro:

  “As relações entre Igreja e estado na Argentina são peculiares e ajudam a entender o papel oficial dos bispos durante a ditadura.
  Em muitos aspectos, o clero e a burocracia governamental se confundem, situação que no Brasil foi abolida com a proclamação da República, em 1889.
  Os salários dos religiosos são pagos pelo estado argentino.
  Os cerca de 130 bispos e 5000 padres custam aos cofres públicos o equivalente a 100 milhões de dólares anuais.”

   O Governo Argentino paga o salário dos padres!!

   Os ateus brasileiros ainda reclamam da nossa bancada evangélica.
   😆

   Cadê os ateus Argentinos?

   Pelo jeito foram jogados pelados no mar e não deixaram descendentes...

  “Militantes detidos sob a guarda do governo foram executados, primeiro com tiros e depois, como disse um capelão militar, "de forma cristã e indolor", drogados e jogados nus de helicóptero no mar.”









anterior                       COMENTAR                         próximo


-------------------------------------------
Postar um comentário