quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Defender Heranças

  “Há quem defenda os seus erros como se estivesse a defender uma herança.”  
[Edmund Burke]

 Herança psíquica ancestral

  “Enquanto trabalhava em minha árvore genealógica, compreendi a estranha comunhão dos destinos que me ligava aos antepassados.
  Tenho a forte impressão de estar sob a influência de coisas e problemas que foram deixados incompletos e sem resposta por parte dos meus pais, avós e de outros antepassados. [...] Sempre pensei que teria de responder questões que o destino já propusera a meus antepassados, sem que lhes houvessem dado qualquer resposta; ou melhor, que deveria terminar, ou simplesmente prosseguir, tratando de problemas que as épocas anteriores haviam deixado em suspenso.”
(JUNG, 1990, p. 216)



  Uma avó que foi abusada sexualmente transmite os efeitos do seu trauma, mas não o seu conteúdo.   
  Talvez até mesmo seus filhos, netos e bisnetos sintam uma certa intolerância em relação à sexualidade, ou uma desconfiança visceral das pessoas do sexo oposto, ou uma sensação de desesperança que não conseguem explicar.
  Essa herança emocional também pode se manifestar como uma doença.
  O psicanalista francês Françoise Dolto, disse, “o que é calado na primeira geração, a segunda carrega no corpo”.
  Assim como existe um “inconsciente coletivo “, também existe um “inconsciente familiar”.
  Nesse inconsciente estão guardadas todas as experiências silenciadas, que estão escondidas porque são um tabu: suicídios, abortos, doenças mentais, homicídios, perdas, abusos, etc.
  O trauma tende a se repetir na próxima geração, até encontrar uma maneira de tornar-se consciente e ser resolvido.




  Uma das maiores tolices que conheço é essa tal de herança ancestral apresentada pela Psicologia.
  É um campo bem propicio para viajarmos na maionese, tudo cabe nela.

  A Psicologia não é ciência, é doutrina.

  Meu pai era um tanto violento com minha mãe.
  Uma das várias “respostas” para esse comportamento é o “resquício do tempo das cavernas”.
  Herança ancestral de quando o macho da espécie se impunha pela força física.
  Caraca!
  Milhares de anos passaram, tantos homens se livraram disso, menos alguns como meu pai!?

  Minhas irmãs deveriam se interessar por homens mais agressivos.
  Primeiro em nome da tal herança ancestral, segundo porque deveriam buscar um modelo de marido próximo ao modelo do pai que tiveram.

  Na minha família não observo essa ocorrência.   
  Meus cunhados são homens bem tranquilos que em nada lembram meu pai.

   A herança ancestral é só uma desculpa para persistir no “costume”.

  Se você mulher não concorda em ser submissa ao marido pode hoje mesmo defender essa posição e agir nos conformes.
  Ou pode defender a submissão como um mandamento do livro sagrado ou herança dos tempos das cavernas e manter-se submissa.

   Quero dizer que você pode DECIDIR defender uma herança mesmo que considere um erro.

   Veja o caso de muitas evangélicas:
  Não cortar o cabelo, não usar maquiagem, não usar calça, saia abaixo do joelho, o marido é a cabeça da casa...

  Não existe uma lei no Brasil que obrigue uma mulher a isso, ela o faz por decisão própria.

         Gospel Prime


  Fora a decisão pessoal destaco outras duas grandes forças.

  Condicionamento:

  O condicionamento é um processo de aprendizagem e modificação de comportamento através de mecanismos estímulo-resposta sobre o sistema nervoso central do indivíduo.
  Esse processo é vinculado ao Behaviorismo ou Comportamentalismo, que é o conjunto de ideias presente na Psicologia que vê o comportamento como único, devendo ser o objeto de estudo da Psicologia.
  O primeiro tipo de condicionamento, denominado Condicionamento Clássico, foi desenvolvido pelo fisiologista russo Ivan Pavlov.
  Pavlov fez uma experiência envolvendo um cão, uma campainha e um pedaço de carne.
  O fisiologista percebeu que quando o cão via o pedaço de carne, ele salivava, o que foi chamado de reflexo não condicionado.
  Pavlov também começou a tocar a campainha (estímulo neutro) quando ia mostrar o pedaço de carne.
  Rapidamente o cão passou a associar a carne com a campainha, salivando também toda vez que ela era tocada.
  Essa reação a um estímulo neutro foi chamada de reflexo condicionado.


  Em resumo ... quando você faz algo desejado por “seus pais” recebe recompensa. Se faz algo indesejado recebe punição.
  O prêmio vai de elogio até algum presente.
  A punição vai de uma carcada até um cascudo.
  O condicionamento não é necessariamente ruim, é uma forma de aprendizado.
  Exemplo rápido.
  Você está de boa fazendo suas necessidades na fralda.
  Seus pais através de “estímulos” vão te condicionando a usar o peniquinho.
  Depois de algum tempo quase 100% dos humanos chegam a conclusão que usar o penico (vaso sanitário) é melhor, mas tudo começou em um condicionamento.
  Minha sugestão é que quando for questionar um “suposto” condicionamento, faça isso sem “pré conceitos”.
  Exemplo:
  Decorar a tabuada é ruim?
  Eu achei bom, economiza tempo pensando.
  Quanto é 3 x 3 ?
  O 9 vem como por encanto 😆
  Pensar nesse resultado levaria mais tempo.

  Cultura:

  Cultura significa todo aquele complexo que inclui o conhecimento, a arte, as crenças, a lei, a moral, os costumes e todos os hábitos e aptidões adquiridos pelo ser humano não somente em família, como também por fazer parte de uma sociedade da qual é membro.


  Em resumo ...

  Cultura é um condicionamento em escala social.

  Perante toda sociedade, a partir dos 2 anos de idade, se a criança ainda usa fraldas, é tido como incompetências dos pais.
  (Só para amarrar no exemplo anterior.)
  Em geral não gostamos de ter uma imagem negativa no grupo social.

  Minha sugestão é que ao questionar a cultura vigente faça sem “pré conceitos” e sem extremismos.

 💣 “Temos que mudar tudo que está aí!”!

 💣 “Temos que manter a tradição custe o que custar!”

  Esse é um Blog de FILOSOFIA.
  Analisamos cultura, condicionamento e decidimos o que fazer diante da situação que nos encontramos.


  Em alguns países muçulmanos a submissão feminina é ordenada pela lei (fruto da cultura).
  Mas observo que quando islâmicas tem a chance de votar optam pela manutenção dessas leis.

  No passado mais distante havia grande dificuldade de comunicação entre os povos.
  Mas depois do desenvolvimento da imprensa informações sobre outras culturas foi ficando cada vez mais disponíveis.
  Vieram jornais, livros, revistas, rádio, TV e agora Internet.

  Quero dizer que faz décadas que uma islâmica sabe como mulheres ocidentais vivem.
  Elas mantem essa cultura de submissão baseado em que!?
  A teoria da “herança ancestral” não se sustenta.
  O islamismo tem cerca de 1500 anos, antes disso as mulheres do “Oriente Médio” eram bastante independentes. 

   Eu acho ridículo defender que tenho que permanecer no erro por conta de uma herança que só poderá ser alterada bem lentamente no decorrer de milhares de anos.
  Meu pai batia na minha mãe, eu achava isso errado, então não bato em minha esposa, não precisou de centenas de gerações, bastou bom senso em uma única geração.

  Tenho consciência que meu neto ou bisneto pode vir a ser homens violentos que agridam suas esposas e elas podem ser tolerantes com esse comportamento.
  (Observamos isso no cotidiano dos jornais, mulheres livres que se submetem a certos “brucutus”.
  E brucutus que não tem como justificar esse comportamento quando analisamos a família da qual vieram.
  Lembram do caso Suzane Richthofen?
  Nenhuma das duas famílias –até onde foi pesquisado – pode ser responsabilizada pela monstruosidade dos filhos)

   Para concluir.

  Justificar algo que você acha errado em nome de uma herança ancestral ... tome cuidado com isso.

  Espero que você tenha consciência que está vivendo aqui e agora, conserte agora o que acha que está errado, defina suas prioridades.

  Não justifique seus erros (ou prazeres) em nome do passado.



  “Há quem defenda os seus erros como se estivesse a defender uma herança.” 
[Edmund Burke]



terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Teoria da Mutação

  Nós humanos somos apenas uma fase.
  O fim da era da MUTAÇÃO, o início da era da EVOLUÇÃO.
  Somos a preparação para uma espécie realmente superior que povoará todo o Universo?

  Em um debate o comentarista disse que um dia nós humanos tivemos rabo.
 "Evoluímos" e agora não temos.

👨 “Gorilas podem não existir daqui um milhão de anos.
   Em vez disso, pode haver seus descendentes, que serão uma outra espécie, modificada por causa das mutações.
   E é isso que chamamos de evolução.
   Espécies se modificando ao longo de eras e se transformando em outras.     
   Estudar não dói William Robson.”
  [Israel/Blog Paulo Lopes]

  Se é OUTRA ESPÉCIE então não são "gorilas".
 Logo, a espécie humana NUNCA TEVE RABO.
 Algum parente biológico distante teve, mas não nós Sapiens.


EVOLUÇÃO
1. Movimento de tropas, de navios, etc. (para mudarem de formatura ou de direção).
2. Nova fase em que entra uma ideia, um sistema, uma ciência, etc.
3. Desenvolvimento ou transformação gradual e progressiva (operada nas idéias, etc.).
4. Movimento (em exercício ginástico).
5. Crescimento; desenvolvimento; aperfeiçoamento; exercício.

  Evolutio em Latim seria algo como “desenrolar um pergaminho.”
  Com o passar do tempo evolução passou a se referir a algo que progride, fica melhor, mais eficiente.
  Quem lê a Origem das Espécies tende a acreditar que Darwin teorizava que as especies iam ficando cada vez mais "evoluídas".
  A evolução ocorria basicamente por dois motivos:

  a) Por necessidade, devido alguma mudança ambiental.

  b) Evoluir é algo natural, faz parte da dinâmica da natureza.
  
  Essa ideia que as espécies vão "ficando melhor" com o passar do tempo ficou tão enraizada em nossa "cultura cientifica" que virou tipo um "dogma".
  Não é difícil encontrar quem troque o nome Origem das Especies por "Evolução das Espécies".
  
 Eu contesto essa "cultura da evolução" com dois exemplos simples.

a) Vira e mexe sabemos de humanos que nascem "diferentes", vamos pegar o caso de quem nasce com duas cabeças.
  Em que isso seria uma evolução? Uma melhora da espécie?
  Aconteceu uma anomalia ou mutação que "empiricamente" ficou demonstrado não nos trazer uma capacidade de adaptação melhor.
  Que mudança ambiental ocorreu para surgirem humanos com duas cabeças?
  Qual a necessidade dessa ocorrência em nossa espécie?

b) Se a evolução é algo natural no decorrer do tempo...
    As baratas deveriam ser os seres mais evoluídos do planeta por sua antiguidade.
   No entanto se pegássemos uma barata de 1 milhão de anos, será que nossa barata dos dias atuais seria tão "mais melhor"😊 ?(evoluída)

  Vamos audaciosamente onde nenhuma mente jamais esteve...😉
  
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
    Alguns cientistas escrevem coisas que me deixam impressionado pela limitação mental.


  Li uma matéria afirmando que se humanos tivessem rabo seria “impossível” andarmos na postura ereta.

  Diante da diversidade de espécies no planeta não sei porque um rabo impediria nossa postura, quero dizer, porque uma mutação não pode ocorrer aparecendo uma coluna capaz de permitir essa façanha?
  Porque não vemos alguém com rabo andando ereto isso é impossível!?

  Pense bem, se você nunca tivesse visto um pássaro, diria que tal ser é impossível?
  Existiu um pterossauro Quetzalcoatlus que podia pesar 100 quilos, logo, até um hominídeo alado seria possível.
  Por que essa mutação "não ocorreu" (ou não temos noticia dela) não quer dizer que seja impossível.

  Mas a grande provocação dessa meditação é:

  Podemos dizer que os pássaros de hoje são "mais evoluídos" que os pterossauros?
  Qual seria nossa base de comparação?
  Adaptação não é, os pterossauros eram bem adaptados.
  Segundo as teorias mais aceitas os dinossauros foram extintos pela queda de um grande meteoro que mudou radicalmente a atmosfera do planeta.
  Mas se esse evento se repetisse nos dias atuais os pássaros de hoje também seriam extintos ... onde esta a evolução!?
  Tá bom, com a comida escassa, animais de menor porte, tiveram vantagem por comer menos, mas com a recomposição da Terra porque os dinos não ressurgiram?
  Aves maiores, mais complexas seriam uma evolução.

  Notamos que não há evolução, as mutações ocorrem aleatoriamente para o "bem ou mal".
  O máximo que encontramos é "adaptação ao ambiente".

  Nas maquinas é mais fácil aplicar o conceito de EVOLUÇÃO no seu sentido mais difundido.
  Um carro de hoje é mais evoluído se comparado com um carro de 1900, mas preste atenção que os “princípios do funcionamento” são os mesmos, um combustível explodindo movimentando pistões.
  No carro elétrico não há explosão, o “princípio de funcionamento” é outro podemos dizer que o carro elétrico é uma outra “espécie” de carro.

  Aplicando uma Filosofia Complexa podemos dizer que embora o motor a explosão seja de uma espécie diferente do motor elétrico o designe dos carros são parecidos porque se destinam a acomodar humanos.

  Por vezes eu vejo cientista “provarem” a teoria da evolução dizendo que os pulmões são a evolução das brânquias dos peixes.
  Oras, o pulmão é mais eficiente para captar o oxigênio dissolvido na atmosfera, mas as brânquias são mais eficientes para captar o oxigênio dissolvido na água, onde está a evolução!?

  O princípio de funcionamento são os mesmos, aproveitar o oxigênio, mas adaptados a meios diferentes porque se destinam a possibilitar a vida neste planeta.

  O pulmão seria um organismo “superior” mais “evoluído” se nos permitisse também capturar o oxigênio dissolvido na água e isto não acontece.

  Será que é impossível existir vida em algum lugar do Universo onde não tenha OXIGÊNIO, podemos determinar isto?
  Ou podemos admitir que ela possa existir com outro princípio de funcionamento que não precise de Oxigênio?
  Neste caso o designe destes seres poderia até ser diferente, mas com órgãos similares nas mais diferentes espécies.
  Esta vida seria mais evoluída que nós ou simplesmente adaptada ao seu meio?
  Concluímos que o pulmão é uma evolução da brânquias porque temos pulmões e nos achamos o máximo?
  É isso?
  Se por um acaso do destino tivéssemos nos desenvolvidos no mar como o Aquaman então as brânquias seriam mais evoluídas?

  Para Darwin o ápice da evolução era o homem europeu e hoje?
  Seriam os "Americanos" (Dos USA)?

  Paremos por aqui, para quem é capaz de entender não é necessário mais comparações, para quem não é ... só será perda de tempo.

  Ocorreu uma mutação e nosso cérebro de Sapiens ficou mais eficiente que o de todos os outros hominídeos, houve uma evolução?
  Primeiro podemos descartar a "necessidade".
  Todos os outros animais e vegetais não tem nosso tipo de cérebro e são bem adaptados a esse planeta.
  Definitivamente os hominídeos não precisavam de um cérebro mais potente para garantir a sobrevivência.

  Somos mais evoluídos que os dinos?

  Em nosso estágio atual se um cometa atingir esse planeta (dependendo do tamanho) toda a vida aqui será destruída, então onde está nossa superioridade evolutiva?
  Nossa inteligência só serve a nós mesmos.
  Para o Urso (Só um exemplo) a inteligencia humana é totalmente desnecessária para seu modo de vida.
  Aliás um urso tem capacidade de sobrevivência muito maior que um humano, acontece que nós reunidos em grupo somos mais fortes que os ursos unidos em grupo, mas no tete a tete pelo conceito de força e capacidade de adaptação o urso é uma espécie individualmente mais evoluída.
  Abandone um bebe humano de 2 anos e faça a mesma coisa com um bebe urso, as chances de sobrevivência dos dois são críticas, mas o “evoluído” humano estaria muito mais indefeso.

  Quando escrevo esse tipo de texto "adoradores de Darwin" gostariam de me dar um “coice” ... 😊
  Então antes de terminar quero dizer que meu amigo Darwin foi fantástico para seu tempo, um cientista magnifico, um OBSERVADOR que eu invejo.
  Sou um Zé Ruela, mas tenho uma vantagem enorme sobre meu amigo Darwin.
  Estou no FUTURO dele, isto faz toda a diferença porque também sou muito observador.
  A luz que o amigo Darwin trouxe para humanidade é algo que não tem preço, mas acho que ele mesmo não gostaria de ser transformado em “Santo”, ou “Mestre Supremo” por conta disso. 

  Não meditar sobre as teorias de Darwin, não pensar sobre elas e torna-las verdades imutáveis, verdades indiscutíveis seria torna-las um DOGMA.

  Meu amigo Darwin sempre teve horror a dogmas, não ofendamos sua memória...





1 -  Darwin era ateu?
  CHARLES DARWIN NÃO ERA ATEU.
   Na fase adulta se declarava AGNÓSTICO.
   Quando jovem, Charles Darwin era conhecido por ser bastante religioso.
   Embora não fosse muito ativo nos círculos religiosos, o moço Charles Darwin tinha uma firme convicção de que Deus existia e de que a alma era imortal.
 Enquanto no Brasil, ele estava tão absorto pela beleza da natureza que a proclamou como a manifestação de um ser superior.
  Darwin teve dificuldade em fazer uma transição para o agnosticismo.
 Quando começou a questionar a existência de Deus, ele disse que não podia apreciar a beleza da natureza com o mesmo vigor religioso que tinha quando era jovem, comparando a sensação como a de ser daltônico.


2-  Darwin era Capitalista?
  Embora o próprio Darwin tenha admitido não ter uma compreensão adequada de política e economia, suas teorias sem dúvida afetaram o crescimento do capitalismo no início do século 20.
  Devido a isso, a maioria das pessoas assume que a seleção natural não é bem recebida por aqueles que se opõem a esse sistema econômico.
  

3 - Darwin era Comunista?
  Charles Darwin, na verdade, teve uma enorme influência  também no extremo oposto do espectro.
   Enquanto os darwinistas sociais viam as teorias de Darwin como uma forma de justificar a ganância e a opressão, Karl Marx a viu como uma alegoria para as lutas de classes.
  O filósofo alemão usou a Origem das Espécies de Darwin como a base biológica do socialismo.
  Conforme um organismo luta para sobreviver em um ambiente hostil, a classe toda também deve lutar contra aqueles que a estão explorando – uma luta de classes que Marx disse ter observado na sociedade.
  A INFLUÊNCIA DO NATURALISTA EM MARX FOI TÃO GRANDE QUE O FAMOSO SOCIALISTA PLANEJAVA DEDICAR SEU LIVRO, “DAS KAPITAL”, A ELE, um gesto que Darwin respeitosamente recusou.






😁 “Porque as espécies atuais não são as mesmas do passado mas compartilham as mesmas características anatômicas e fisiológicas...espero a resposta sentado...kkkk”
[Comentarista]                                               

  Não precisa nem sentar, é rapidinho.

  O PLANETA TERRA LIMITA A ANATOMIA.

  Pense nos carros.
  Apesar de toda evolução eles não são muito diferentes dos primeiros carros (estruturalmente)
4 pneus, freios, chassi, bancos...
  Os carros são limitados a anatomia humana, um jacaré mesmo que fosse inteligente teria dificuldade para dirigir carros feitos para humanos.

  Nosso planeta, sua atmosfera, gravidade, limita o tipo de vida que podemos ter por aqui.
  Animais maiores precisam de um esqueleto.
  Os menores podem sobreviver com exoesqueleto.
  Seres sem esqueleto só os bem pequenos.



                                                                               


segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Opinião X Argumentação

  “Lindemberg Alves deve conseguir uma redução de pena no Tribunal de Justiça e ainda ser beneficiado pela legislação brasileira, que prevê progressão para regime semi-aberto a partir do momento em que 40% da reclusão é cumprida.”
  [Matéria completa no Correio do Estado]




   Me surpreendeu a estrutura policial usada nesse caso.
  Não estou falando da ação durante o sequestro, mas tudo que veio após ele.
  Fiquei imaginando a enormidade de dinheiro dos impostos gasto nas operações.
  Não entendi a razão de tantas viaturas e policiais!
  O rapaz não pertence a uma grande organização criminosa.
  Será que o Comando Vermelho ou o Primeiro Comando da Capital iriam tentar resgata-lo?

  Sei que atraiu grande atenção da mídia, jornalistas e cinegrafistas iriam lincha-lo?
  Mas deixa pra lá, isso é um detalhe menor, escrever um texto sobre isso só estaria contribuindo com o circo ininteligível.
  Vamos para algo muito mais importante.

  Antes de continuar quero dizer que sei que a pena de morte NÃO será implantada no Brasil ... as chances são bem remotas.
  Quando falo sobre ela é só um exercício Filosófico sobre a ação de criminosos e a justiça.
  A pena de morte é proibida por nossa Constituição e a maioria do nosso povo não a admite em hipótese alguma, logo, vamos exercitar nossa mente é o máximo que podemos fazer.

  Uma colega de trabalho me disse que é contra a pena de morte porque os ricos não seriam alcançados por ela, algo mais ou menos assim:


 👩 "Só bandido seria morto."

 - De qualquer forma não seria um bandido a menos?

👩 “Você tem sua opinião eu tenho a minha, você tem que respeitar?”

 [Sempre me falam isso não entendo porque, estou simplesmente tentando entender a opinião da pessoa não estou impedindo de emiti-la.]

-  Você tem uma filha bonita e outra feia, enquanto a bonita não casar a feia também não casa?
  Se não prendemos o “ladrão rico” também não podemos prender o “ladrão pobre”?

👩  “Isso não tem nada a ver, você está se fazendo de desentendido, a pena de morte é algo definitivo, minha filha feia em algum momento pode se casar.”

 - O bandido matou uma ou mais pessoas, isto foi definitivo, elas não terão
segunda chance.

👩 – Sou contra a pena de morte e pronto, essa é minha opinião!


  Sei lá, isso pertence a série "coisas que não entendo".

  O rico Pimenta Neves tem bons advogados e “talvez” não conseguíssemos aplicar nele a pena de morte ... por esse motivo não podemos aplicar a pena de morte no Lindenberg!!!

  Oras, o Pimenta demorou anos para ser preso então temos que soltar o Lindenberg e permitir o mesmo "beneficio". 

  Defendo que é  mais LÓGICO aplicar a pena de morte no Lindenberg e melhorar a nossa justiça a ponto dela alcançar pessoas como o Pimenta.

  Sabemos que antigamente pessoas poderosas não iam para cadeia de jeito nenhum a não ser que ocorresse uma grande mudança política como golpes de estado, revoluções.
  Na corte francesa Maria Antonieta poderia fazer o que quisesse e dificilmente seria punida, veio a revolução, outro grupo tomou o poder e ela foi ... decapitada. 
(Só um exemplo fácil)

  Mas no geral, no mundo todo (todas as culturas) o "rico" estando em paz com o poder dominante podia cometer as piores barbaridades que não seria alcançado pela lei.

  Nos países civilizados esta situação melhorou bastante tanto que mesmo demorando o Pimenta Neves foi preso.
  Em países como USA, Alemanha, Japão e outros a situação econômica do réu conta muito para qualidade de sua defesa, mas a justiça é menos condescendente, até puni com mais rigor para servir de exemplo que ninguém esta acima da lei.

  Vamos a mais uma ilustração que parece “não ter nada a ver”.
  Jesus falava por "parábolas" e foi o maior sucesso 😉

  O cara rico tem um desses carrões cheios de itens de segurança, esses itens encarecem bastante o automóvel, ele ainda manda brinda-lo completamente.
  Eu pobre só tenho dinheiro para comprar um carro 1.0 básico.
  Por eu não poder comprar um carrão o cidadão que tem posses também deve ser proibido!?
  Quem consegue defender isso?

  Em uma batida contra esse carrão minhas chances de morrer são bem maiores, isso deveria ser motivo para eu dirigir ainda com mais cuidado uma vez que contarei com menos PROTEÇÃO.

  Entendem onde quero chegar?

  Se sou pobre e quero cometer um crime  tenho que ser ainda mais cuidadoso para não ser pego, pois não terei dinheiro para pagar bons advogados, minha chance de ser alcançado pela pena de morte é bem maior.
  De preferência é melhor que eu desista do crime porque se a lei me alcançar a batata vai arder pro meu lado.

  Acontece que eu moro no Brasil então não preciso me preocupar com essas coisas porque aqui o povo entende que se não podemos punir o rico então não devemos punir o pobre.

  E a vitima do assassino? 
  Que se dane, quem mandou ela se deixar ser morta!?

  Nosso povo culturalmente tem esse "dogma ancestral" que quem tem dinheiro nunca será punido, não adianta nem tentarmos, isso é impossível, logo nem pensamos em leis neste sentido, “as coisas são assim e sempre serão assim.”

  Não tenho a pretensão de acabar com todo mal da face da Terra, mas sempre busco formas de ameniza-lo.

  Vamos a um ultimo exemplo que parece não ter nada a ver...

  Gostaria de poder ir trabalhar todos os dias em um maravilhoso carrão, mas ir de moto esta mais de acordo com minhas posses, não é tão bom quanto a situação do carrão, mas é melhor que a situação de depender do busão.
  Sou assim, acho “legal” melhorar o que pode ser melhorado.
  Não vejo lógica em desistir até do busão e ir trabalhar a pé porque não posso manter o carrão.
  Vou continuar tentando uma situação melhor.

  Concluindo essa meditação:

  Em uma situação hipotética onde houvesse a pena de morte, mesmo que ela alcançasse mais aos bandidos pobres isso já seria algo bom.
  Nossa preocupação deveria ser concentrada em não condenar um inocente.
  Há alguma dúvida sobre a autoria do crime no caso Lindenberg? 
  Sim, então não apliquemos a pena de morte.
  Não, não há dúvida sobre a autoria e o motivo torpe, então condenemos a pena de morte.
  Isso tem que servir para todos.

  Se é difícil prender rico não devemos prender pobre!?
  É melhor nenhuma justiça que alguma!? 
  É isso?

   Respeito a OPINIÃO da maioria, mas não vou fingir que entendo, me faltam ARGUMENTOS.
  
Adeus Eloá...é definitivo. 😢






  ARGUMENTOS são ideias lógicas relacionadas entre si e com o propósito de esclarecer e resolver determinada situação ou dúvida, por exemplo.
  Os argumentos são normalmente baseados em premissas que ajudam a construir uma conclusão.”

  PREMISSAS representam as ideias iniciais que deram origem ao objeto de estudo.
  Elas são, portanto, os pontos considerados como verdadeiros, a partir dos quais o estudo vai ser desenvolvido.

  OPINIÃO é a manifestação de uma forma de ver, representando o estado de espírito e a atitude de um indivíduo ou de um grupo em relação a um determinado parâmetro ou realidade.
  A opinião de uma pessoa é aquilo que ela acredita ser verdadeiro.

  Observem que opinião está ligado ao que a pessoa acredita ser verdadeiro, algo pessoal.
  Argumento está ligado a buscar o que é verdadeiro de fato independente de crença, algo impessoal.

  Para um grupo a Terra ser plana é uma opinião (crença pessoal dos participantes do grupo) uma vez que seus argumentos não apresentam premissas que corroboram nosso atual conhecimento cientifico.







  Mas quase sempre há alguém lendo ou ouvindo o debate.

  As sementes da boa argumentação são lançadas e germinarão nas mentes mais sensatas.

  É para essas mentes que escrevo.






.