terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Teoria da Mutação

  Somos apenas uma escada, o fim da era da MUTAÇÃO e o início da era da EVOLUÇÃO, uma preparação para uma espécie realmente superior que povoará todo o Universo?




____________________________
👨  “Gorilas podem não existir daqui a um milhão de anos.
  Em vez disso, pode haver seus descendentes, que serão uma outra espécie, modificada por causa das mutações.
  E é isso que chamamos de evolução.
  Espécies se modificando ao longo de eras e se transformando em outras.      
 Estudar não dói.”
[Israel/Blog Paulo Lopes]

____________________________

  Se é uma OUTRA ESPÉCIE então não são gorilas.
  Logo, a espécie humana NUNCA TEVE RABO.


EVOLUÇÃO

1. Movimento de tropas, de navios, etc. (para mudarem de formatura ou de direção).
2. Nova fase em que entra uma idéia, um sistema, uma ciência, etc.
3. Desenvolvimento ou transformação gradual e progressiva (operada nas idéias, etc.).
4. Movimento (em exercício ginástico).
5. Crescimento; desenvolvimento; aperfeiçoamento; exercício.

  Evolutio em Latim seria algo como “desenrolar um pergaminho.”
  Com o passar do tempo evolução passou a se referir a algo que progride, fica melhor e mais eficiente.
  Quem lê a Origem das Espécies fica convencido que Darwin se referia ao desenvolvimento biológico em um estado mais avançado.
  Hoje em dia para “ajeitar” a teoria de Darwin destacam o significado da palavra evolução como “transformação”, mas o remendo também não fica lá estas coisas.
 Se a espécie humana não está ameaçada da maneira que esta, porque surgiriam humanos com duas cabeças?!
  As baratas deveriam ser os seres mais evoluídos do planeta por sua antiguidade.
  Depois escrevo um texto sobre isto, mas em outro espaço...menos dogmático.

[Debate no Blog Paulo Lopes]
______________________________________

   Como prometido, vou escrever sobre “Evolução”.

  Leio cada coisa que alguns cientistas escrevem que me deixam impressionado pela limitação mental.
  Alguns dizem por exemplo que se humanos tivessem rabo seria “impossível” andarmos na postura ereta.
  Diante da diversidade de espécies no planeta não sei porque um rabo impediria nossa postura, quero dizer, porque uma mutação não pode ocorrer aparecendo uma coluna capaz de permitir está façanha?
  Pense bem, se você nunca tivesse visto um pássaro, diria que tal ser é impossível.
  Porque não vemos alguém com rabo andando ereto isso é impossível!?

  Existiu um pterossauro Quetzalcoatlus que podia pesar 100 quilos, logo, até um hominídeo alado seria possível.


 
  Nas maquinas é mais fácil aplicar o conceito de EVOLUÇÃO no seu sentido mais difundido.
  Um carro de hoje é mais evoluído se comparado com um carro de 1900, mas preste atenção que os “princípios do funcionamento” são os mesmos, um combustível explodindo movimentando pistões.
  No carro elétrico não há explosão, o “princípio de funcionamento” é outro podemos dizer que o carro elétrico é uma outra “espécie” de carro.

  Aplicando uma Filosofia Complexa podemos dizer que embora o motor a explosão seja de uma espécie diferente do motor elétrico o designe dos carros são parecidos porque se destinam a acomodar humanos.

  Por vezes eu vejo cientista “provarem” a teoria da evolução dizendo que os pulmões são a evolução das brânquias dos peixes.
  Oras, o pulmão é mais eficiente para captar o oxigênio dissolvido na atmosfera, mas as brânquias são mais eficientes para captar o oxigênio dissolvido na água, onde está a evolução!?

  O princípio de funcionamento são os mesmos, aproveitar o oxigênio, mas adaptados a meios diferentes porque se destinam a possibilitar a vida neste planeta.
  O pulmão seria um organismo “superior” mais “evoluído” se nos permitisse também capturar o oxigênio dissolvido na água e isto não acontece.
  Será que é impossível existir vida em algum lugar do Universo onde não tenha OXIGÊNIO, podemos determinar isto?
  Ou podemos admitir que ela possa existir com outro princípio de funcionamento que não precise de Oxigênio?
  Neste caso o designe destes seres poderia até ser diferente, mas com órgãos similares nas mais diferentes espécies.
  Esta vida seria mais evoluída que nós ou simplesmente adaptada ao seu meio?
  Concluímos que o pulmão é uma evolução da brânquias porque temos pulmões e nos achamos o máximo?
  É isto?
  Se por um acaso do destino tivéssemos nos desenvolvidos no mar como o Aquaman então as brânquias seriam mais evoluídas?

  Para Darwin o ápice da evolução era o homem europeu e hoje?
  Seriam os Americanos e em segundo os Chineses?

  Paremos por aqui, para quem é capaz de entender não é necessário mais comparações, para quem não é ... só será uma perda de tempo.

  Em nosso estágio atual se um cometa atingir este planeta toda a vida aqui será destruída, então onde está nossa superioridade evolutiva?
  Nossa inteligência só serve a nós mesmos, para o Urso ela é totalmente desnecessária para seu modo de vida.
  Aliás um urso tem uma capacidade de sobrevivência muito maior que um humano, acontece que nós reunidos em grupo somos mais fortes que os ursos unidos em grupo, mas no tete a tete pelo conceito de força e capacidade de adaptação o urso é uma espécie individualmente mais evoluída.
  Abandone um bebe humano de 2 anos e faça a mesma coisa com um bebe urso, as chances de sobrevivência dos dois são críticas, mas o “evoluído” humano estaria muito mais indefeso.

  Quando escrevo este tipo de texto adoradores de Darwin gostariam de me dar um “coice” ...
  Então quero dizer que meu amigo Darwin foi fantástico para seu tempo, um cientista magnifico, um OBSERVADOR que eu invejo.
  Eu sou um Zé Ruela, mas tenho uma vantagem enorme sobre meu amigo Darwin.
  Estou no FUTURO dele, isto faz toda a diferença porque também sou muito Observador.
  A luz que o amigo Darwin trouxe para humanidade é algo que não tem preço, mas acho que ele mesmo não gostaria de ser transformado em “Santo”, ou “Mestre Supremo” por conta disto. 

  Não meditar sobre as teorias de Darwin, não pensar sobre elas e torna-las verdades imutáveis, verdades indiscutíveis seria torna-las um DOGMA.

  Meu amigo Darwin sempre teve horror a dogmas, não ofendamos sua memória...



anterior                       <>                                próximo
                                                                           

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Opinião X Argumentação

 “Para Gomes, Lindemberg deve conseguir uma redução de pena no Tribunal de Justiça e ainda ser beneficiado pela legislação brasileira, que prevê progressão para regime semi-aberto a partir do momento em que 40% da reclusão é cumprida.” 
 [R7]

  Fiquei surpreso com a cobertura dada neste caso e fiquei imaginando a dinheirama gasta neste processo.
  O rapaz nem pertence a uma grande organização criminosa, não entendi a razão de tanta segurança, será que o Comando Vermelho ou o Primeiro Comando da Capital iriam tentar resgata-lo?
  Mas nem vou falar sobre esta patetice, só estaria contribuindo com o circo ininteligível.
  Antes de continuar quero dizer que sei que a pena de morte não será implantada no Brasil, quando falo sobre ela é só um exercício Filosófico sobre a ação de criminosos e a justiça.
  A pena de morte é proibida por nossa Constituição e a maioria de nosso povo não a admite em hipótese alguma então vamos exercitar nossa mente é o máximo que podemos fazer.
  Uma colega me disse que é contra a pena de morte porque os ricos não seriam alcançados por ela, algo mais ou menos assim:
=======================
  Colega: "Só bandido pobre iria ser morto."

 W - De qualquer forma não seria um bandido a menos?

 C – Você tem sua opinião eu tenho a minha, você tem que respeitar?
[sempre me falam isto eu não entendo porque, estou simplesmente tentando entender a opinião da pessoa não estou impedindo de emiti-la]
 W – Você tem uma filha bonita e outra feia, enquanto a bonita não casar a feia também não casa?
C – Isto não tem nada a ver, você esta se fazendo de desentendido, a pena de morte é algo definitivo, minha filha feia em algum momento pode se casar.
W – O bandido matou uma ou mais pessoas, isto foi definitivo, elas não terão uma segunda chance.
C – Sou contra a pena de morte e pronto, esta é minha opinião!
====================
  Sei lá, isto pertence a série coisas que não entendo.
  O Pimenta Neves tem bons advogados e “talvez” não conseguíssemos aplicar nele a pena de morte e por este motivo não podemos aplicar a pena de morte no Lindenberg!!!
  Oras, o Pimenta demorou anos para ser preso então temos que soltar o Lindenberg e permitir o mesmo beneficio. Lembram da DIALÉTICA?
  Não seria mais LÓGICO aplicar a pena de morte no Lindenberg e melhorar a nossa justiça a ponto dela alcançar pessoas como o Pimenta?
  Sabemos que antigamente pessoas poderosas não iam para cadeia de jeito nenhuma a não ser que ocorresse uma mudança política como revoluções, como no caso de Maria Antonieta que foi inclusive decapitada. Mas o poderoso estando de pazes com o poder dominante ele podia cometer as piores barbaridades que não seria alcançado pela lei.
  Nos países civilizados esta situação melhorou bastante tanto que mesmo demorando o Pimenta Neves foi preso.
  Em países como USA, Alemanha, Japão e outros a situação econômica do réu conta muito para qualidade de sua defesa, mas a justiça é menos condescendente, até puni com mais rigor para servir de exemplo que ninguém esta acima da lei.
  Vamos a mais um exemplo que “não tem nada a ver”.
  Um cara rico tem um desses carrões cheios de itens de segurança e estes itens encarecem bastante o automóvel, ele ainda manda brinda-lo completamente.
  Eu pobre só tenho dinheiro para comprar um carro 1.0 básico.
  Por eu não poder comprar um carrão o cidadão que tem posses também deve ser proibido?
  Em uma batida contra este carrão minhas chances de morrer são bem maiores, isto deveria ser um motivo para eu dirigir ainda com mais cuidado uma vez que contarei com menos PROTEÇÃO.
  Entendem onde quero chegar?
  Se eu sou pobre e quero cometer um crime eu tenho que ser ainda mais cuidadoso para não ser pego, pois não terei dinheiro para pagar bons advogados e minha chance de ser alcançado pela pena de morte é bem maior.
  De preferência é melhor que eu desista do crime porque se a lei me alcançar a batata vai arder pro meu lado.

  Acontece que eu moro no Brasil então não preciso me preocupar com estas coisas porque aqui o povo entende que se não podemos punir o rico então não devemos punir o pobre.
  E a vitima do assassino? Que se dane, oras, quem mandou ela se deixar ser morta!?

  Também nosso povo entende que alguém que tem dinheiro nunca será punido, não adianta nem tentarmos, isto é impossível, logo nem pensamos em leis neste sentido, “as coisas são assim e sempre serão assim.”
  Eu não tenho a pretensão de acabar com todo mal da face da Terra, mas sempre busco formas de ameniza-lo.
  Vamos a outro exemplo que não tem nada a ver.
  Eu gostaria de poder ir trabalhar todos os dias em um maravilhoso carrão, mas ir de moto esta mais de acordo com minhas posses, não é tão bom quanto a situação do carrão, mas é melhor que a situação de depender do busão.
  Eu sou assim, acho “legal” melhorar o que pode ser melhorado.
  Não vejo lógica em desistir até do busão e ir trabalhar a pé porque não posso manter o carrão.
  Logo, em uma situação hipotética onde houvesse a pena de morte, mesmo que ela alcançasse mais aos bandidos pobres isto já seria algo bom.
  Nossa preocupação deveria ser concentrada em não condenar um inocente.
  Há alguma duvida sobre a autoria do crime no caso Lindenberg? Sim, então não apliquemos a pena de morte.
  Não, não há duvida sobre a autoria e o motivo torpe, então condenemos a pena de morte.

  “Não, não podemos condenar a pena de morte pelo simples fato dele ser pobre”


  Respeito a opinião da maioria, mas não vou fingir que entendo, me faltam ARGUMENTOS. 

  É melhor nenhuma justiça que alguma!? É isto?


  “Tudo esta tão politicamente correto que parece errado.”


  Adeus Eloá...é definitivo.






anterior                       <>                                próximo
                                                                      

domingo, 5 de fevereiro de 2012

Não seja um Fardo

   “A morte não é nada para nós, pois, quando existimos, não existe a morte, e quando existe a morte, não existimos mais.”
 [Epicuro]

  Eu e Epicuro não somos Filósofos compatíveis.
  É um daqueles meus amigos mortos que no confronto de idéias surgem vários senões.
  Será que  morte não é mesmo nada para nós?
  Minha filha de 8 anos acordou muito assustada, correu para o quarto onde minha esposa estava dormindo, olhou se ela estava respirando e não satisfeita alisando o rosto da mãe a fez acordar.
  Minha esposa ficou assustada com a atitude e logo veio a explicação.
  Minha filha teve um pesadelo onde a mãe havia morrido.
  Imaginem o alivio dela ao ter certeza que tudo não passou de um pesadelo.
  Infelizmente sabemos que muitas crianças passam por esta triste realidade.

  Nenhuma morte é fácil no entanto quando acontece no lar do vizinho e ele não é muito próximo a nós a morte nos parece um acontecimento banal.

  Quando aparece a noticia no jornal que um indivíduo qualquer morreu ou foi assassinado, também conseguimos nos manter calmos, não impacta muito nossa vida.
  Tem a morte daquela pessoa muito idosa que já esta com graves problemas de saúde e mesmo que seja uma pessoa próxima a nós vamos nos acostumando com a ideia.
  Acredito que a morte que nos traga mais impacto é aquela que em teoria não deveria acorrer neste momento.
  Filhos que perdem sua mãe muito cedo mal desfrutando de sua companhia, a morte daquela pessoa com a qual pretendíamos casar constituindo uma família, pais que perdem seus filhos, amigos que perdem amigos...
  Aquelas pessoas que faziam tanto parte de nossos pensamentos de repente desaparecem, nunca mais os veremos, é uma dor avassaladora.



  Por vezes as pessoa não entendem bem minhas atitudes, é porque ao contrario de Epicuro para eu a morte é uma possibilidade sempre a espreita e que pode mudar coisas muito importantes em minha vida a qualquer instante.
  Não gosto de aborrecer ou incomodar as pessoas e evito que elas se apeguem a mim em demasia.
  Sempre incentivei minha esposa a maior independência possível o mesmo faço com minhas filhas.
  Minha mãe, meus irmãos são todos autossuficientes.
  Por um tempo houve uma pressão para que eu fosse o pai que eles não tiveram [minha mãe se separou de meu pai eu tinha uns 11 anos] nunca achei que seria justo comigo ou com eles.
  Achei que seria melhor cada um encarar a realidade, estamos sem pai e o máximo que eu consigo ser é irmão.
  Um irmão que nem tinha tanta vontade de viver, ali pelos 14 anos a morte me parecia um maravilhoso presente.
  Bom senhoras e senhores, fica claro que não concordo com Epicuro.
  House disse que: 
  “Quase morrer não muda nada, morrer muda tudo.”
  Não quero que este pensamento transforme as pessoa em “bananas”, apenas acho que poderíamos evitar discussões infantis, mesquinharias, revanchismos...
  Aproveitei para falar a minha filha o quanto a paz e harmonia são importantes na vida, não adianta ficar falando para as pessoas que as amamos se não somos cooperativos com elas, sabemos só “ser peso”.
  Percebem que estou evitando falar em ajudar? A pratica da caridade exige muita inteligência, muita sabedoria.

  Todos deveríamos nos preocupar mais em não atrapalhar, não ser um peso para uma outra vida, principalmente para aquelas pessoas que dizemos gostar.

  A morte não pode ser ignorada, ela pode nos atingir a qualquer momento ou a uma pessoa que gostamos muito então antes de qualquer ato de ignorância lembre-se que aquele momento pode ser o ultimo em que você esteja com aquela pessoa, a morte esta sempre a espreita.
  Como poucas pessoas tem real consciência da brevidade da vida e de quanto ela pode ser interrompida abruptamente eu ser uma pessoa extremamente caridosa me tornaria um capacho de mentes com baixo grau de consciência.
  O caminho mais eficiente não é puxarmos para nós a obrigação de ajudar, mas sim a obrigação de não atrapalhar, não nos tornarmos um peso.
  Sei que o texto esta complicado, em verdade vos digo que ele é a preparação para outro que sem este seria ininteligível.

  A LÓGICA NÃO TEM FORÇA PARA MUDAR O SENTIMENTO.

  Por hora medite sobre isto.
  Humm...acho bom deixar um ou dois  exemplos simples.

  Você não precisa se obrigar a lavar o prato que sua esposa comeu, mas poderia se obrigar a lavar o seu, sua vida seria um fardo menos pesado para a vida dela.
  Você não precisa se obrigar a arrumar a cama de sua mãe, mas poderia se obrigar a arrumar a sua, sua vida seria um fardo menos pesado para a vida dela.
  Agora sim! Acho que temos material filosófico suficiente...

  I’ll be back!



                  


anterior                       <>                                próximo


quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Ou dá ou Desce

“Ou dá ou desce.”
[Edir Macedo]


(Sobre o dízimo a ser pago em suas igrejas.)  

  Quando analiso um pensamento limpo totalmente minha mente, procuro tirar o máximo possível qualquer resquício de preconceito.
  Mas confesso que dependendo do autor surge em mim uma certa expectativa positiva ou negativa, não que eu queira, simplesmente acontece.
  A fama de Paulo Coelho, por exemplo, é tão grande e o primeiro livro foi tão celebrado que criou em mim uma grande expectativa positiva, algo que me provocasse muito, mas nem consegui ler metade do livro.
  Com Edir Macedo foi o inverso, acreditava que aconteceria vários senões como aconteceu com Freud por exemplo, no entanto já ouvi vários sermões na integra do Edir e no “plano de pensamento” que ele se propõe a flutuar concordo com inúmeras coisas.

  Lendo a bíblia realmente me parece que ter Fé em Deus é este se atirar de cabeça, corpo e alma, “ou dá ou desce”.



  Hoje em dia não há mais sacrifícios de sangue no cristianismo, não podemos oferecer nosso melhor bezerro em sacrifício, mas podemos oferecer este valor em dinheiro.
   Geralmente para ganhar dinheiro é preciso um grande sacrifício é muito trabalhoso, logo o sacrifício nos tempos de hoje é financeiro.
  Suponhamos que você ganhe 40 reais por dia de trabalho. 
  Se vai a igreja e oferta 80 reais esta ofertando 2 dias de trabalho em sacrifício ao Senhor.
  A sua Fé é muito grande e você decide ofertar 15 dias de trabalho.
 É uma grande demonstração de Fé, você tem toda certeza que Deus de Abraão existe, esta provando sua crença e devoção a ele e espera naturalmente sua proteção.

  Eu entendo o pensamento de Edir, você tem Fé ou não tem Fé, é frio ou quente, para Deus o morno não existe, será vomitado de sua boca, "ou dá ou desce".

  Edir Macedo foi católico  virou Umbandista, sentiu vontade de ser evangélico e se atirou a sua Fé de cabeça, não dá para dizer que Deus não foi sensível ao seu sacrifício.
  A principio se você sente uma enorme vontade de fazer parte de uma igreja, entrar em comunhão com o Deus de Abraão e Jacó, acho que tem que entrar de cabeça.
  Claro que Deus não deve esperar que você fique sem o que comer para oferecer-lhe sacrifício  mas se você tem Fé tem que apresentar um grande sacrifício.
  É como aquele causo que a principio parece uma grande sacanagem, mas no campo da lógica tem um valor aceitável.

  O rapaz pede sexo a moça como "prova de amor", não dá para contra-argumentar que a moça transar com ele não seja uma prova de amor, não definitiva, mas sem duvida é prova de sua boa Fé.

  Como Edir andou mais algumas casas depois da virgula vamos acompanha-lo, vamos com ele!
  To be continued...





anterior                       <>                                próximo