quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Defender Heranças

  “Há quem defenda os seus erros como se estivesse a defender uma herança.”  [Edmund Burke]
$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$
  Uma das maiores tolices que conheço é esta tal de herança ancestral apresentada pela Psicologia. É um campo bem propicio para viajarmos na maionese, tudo cabe nela.
  Meu pai era um tanto violento com minha mãe, a Psicologia vem e diz que isto é resquício do tempo das cavernas, uma herança ancestral de quando o homem se impunha pela força.
  Poxa vida! Milhares de anos passaram, tantos homens se livraram disso, menos alguns como meu pai!?
  Pelo que a Psicologia prega minhas irmãs deveriam ser submissas a seus maridos, primeiro em nome da tal herança ancestral, segundo porque deveriam buscar um modelo de marido próximo ao modelo de pai que tiveram.
  Minha família deve ser uma aberração psicológica porque minhas irmãs tem maridos bem tranquilos que em nada lembram meu pai.
  Olhando para o mundo vejo a mesma incoerência na pregação da herança ancestral.

  Os muçulmanos culpam o Ocidente por qualquer coisa de ruim que lhes aconteça, ainda hoje citam a agressão sofrida durante as Cruzadas como se eles nunca tivessem contra atacado, como se os Persas nunca tivessem estabelecido imensos e sangrentos impérios.

  Recentemente até a ocorrência de câncer em alguns lideres da América Latina  foi atribuída a alguma arma biológica lançada pelos EUA.[segundo Hugo Chavez]
  Sim, porque historicamente a América Latina só não esta melhor porque os EUA a mantém em um cativeiro imperialista, antes deles eram os malditos ingleses, pois é, pois é, pois é...
==========================
  Eu observo que depende mais da Inteligência e do Bom senso. A herança ancestral é só uma desculpa para persistir no “costume”.
  Se você acha um erro a mulher se manter submissa ao marido pode hoje mesmo defender esta posição e agir nos conformes.
  Ou pode defender a submissão como um mandamento do livro sagrado ou herança dos tempos das cavernas e mante-la submissa.

  Quero dizer que você pode DECIDIR defender uma herança mesmo que considere ela um erro.  
  Veja o caso de muitas evangélicas: não cortar o cabelo, não usar maquiagem, não usar calça, saia abaixo do joelho, o marido é a cabeça da casa...
  Não existe uma lei  no Brasil que obrigue uma mulher a isto, ela o faz por decisão própria.
  Em alguns países muçulmanos a submissão é ordenada pela lei, mas observo que quando tem a chance de votar as mulheres optam pela manutenção destas leis e não me venham com aquela historinha de que são obrigadas a ficar fechadas em seu mundo, hoje com toda tecnologia disponível é pouco provável que a maioria delas não saiba como vivem as mulheres do Ocidente que para elas são todas uma vagabundas...HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH! [Até as evangélicas com suas saias realçando o traseiro, Alá não quer que a mulher revele suas formas]

  Eu particularmente acho ridículo defender que tenho que permanecer no erro por conta de uma herança que só poderá ser alterada bem lentamente no decorrer de milhares de anos.

  Meu pai batia na minha mãe, eu achava isto errado, então não bato em minha esposa, não precisou de centenas de gerações, bastou bom senso em uma única geração.
  Tenho consciência que meu neto ou bisneto pode vir a ser homens violentos que agridam suas esposas e elas podem ser tolerantes com este comportamento.
  Logo, justificar algo que você acha errado em nome de uma herança é patético, na realidade você concorda com  o erro ou sente PRAZER nele e continuará com ele por decisão própria.
  Eu, por exemplo, acredito que o Irã tem todo direito de construir sua bomba atômica, só que sinceramente  não vejo qual ameaça militar o Ocidente representa para o Irã, então a prioridade iraniana de construir a bomba é errada, porque uma nova Cruzada não partirá do Ocidente.
  Espero que você tenha consciência que esta vivendo aqui e agora, concerte agora o que acha que esta errado, defina suas prioridades.
  Não justifique seus erros [ou prazeres] em nome de um passado distante, isto não é CIVILIZADO.


anterior                       <>                                próximo