domingo, 24 de março de 2019

Ku Klux Klan

  “Se a escravatura não é má, nada é mau.”
[Abraham Lincoln]

  “A Ku Klux Klan é uma organização terrorista que surgiu nos Estados Unidos em 1865, logo após a Guerra Civil Americana.
  Promovia ideais do supremacismo branco, segregação e o ódio contra negros.
  O grupo surgiu com o intuito de atacar negros e defensores dos direitos civis para os afro-americanos.
  O Klan é classificado pelos historiadores como um movimento da extrema-direita.”
 [Wikipédia]

  Falam muito sobre a Ku Klux Klan ser de “direita ou extrema direita”.
  Vamos meditar sobre isso, limpe sua mente.

  Comecemos pelo básico que por si só coloca em xeque o que ouvimos na mídia e dos "historiadores".

  Nos Estados Unidos temos basicamente dois partidos.
  Democratas e Republicanos.
  Nenhum dos dois podemos dizer que é de esquerda.

  Democratas são o que podemos chamar de "centro direita".
 (70% de Liberdade Econômica)
  Republicanos são "centro direita".
  (80% de Liberdade Econômica)

  Na pratica a diferença é pouca.
  Nenhum dos dois pregam ausência de Estado ... o que seria uma “extrema direita”.
  Até porque isso seria estranho para “partidos políticos”.
  Seria como padeiros defendendo o fim das padarias.

  O mais interessante é que Abraham Lincoln foi o "pai" da libertação dos escravos lá e ele era do partido Republicano.

  Logo, associar o pensamento de direita diretamente ao supremacismo branco é uma daquelas coisas que nem sei o que dizer... coisa do demônio!

  Vamos sair do "mundinho" 😊 norte americano.

  Se procurarmos o conceito original dos termos esquerda e direita veremos que começou na França, tinha a ver com quem apoiava as decisões do rei (direita) e quem era crítico (esquerda).

  Depois direita passou a ser em termos genéricos quem apoiava o livre mercado (Liberalismo/Capitalismo).

  Esquerda é quem apoia a “Estatização da Economia” (Socialismo/Comunismo).



   


  O que é supremacismo branco?

  “Supremacia branca é uma forma de racismo centrada na crença (e na promoção desta crença) de que os brancos são superiores a pessoas de outras origens raciais e que, portanto, os brancos devem governar politicamente, economicamente e socialmente os não-brancos.
  O termo também é tipicamente usado para descrever uma ideologia política que perpetua e mantém a dominação social, política, histórica e ou industrial por pessoas brancas (como evidenciado pelas estruturas sociopolíticas históricas e contemporâneas, como o comércio atlântico de escravos, as leis de Jim Crow no Estados Unidos e o apartheid, na África do Sul)
  Diferentes formas de supremacia branca estenderam diferentes concepções do que é considerado branco e diferentes suprematistas brancos identificam vários grupos raciais e culturais, como seu principal inimigo.
  Grupos suprematistas brancos normalmente perseguem e se opõem a negros, imigrantes, judeus e católicos.
[Wikipédia]

  Sobre negros já falei no início da meditação.
  Sobre católicos não tenho muito a comentar, americanos em sua maioria são protestantes.
  Sobre judeus ... recentemente um Presidente Republicano decidiu mudar a embaixada para Jerusalém, isso não me parece “perseguição” a judeus.
  Sobre imigração fica muito claro para quem quiser ver que republicanos NÃO são contra a imigração.
  Republicanos são contra a imigração ilegal, o que é bem diferente.

 Chegamos à conclusão que:

  Associar a “o pensamento de direita” diretamente a supremacistas brancos foi mais um grande golpe de marketing da esquerda, nisso eles são muito bons.



“Uma mentira repetida mil vezes torna-se verdade.”
  Essa frase é de Joseph Goebbels, que foi ministro da Propaganda de Adolf Hitler na Alemanha Nazista, exercendo severo controle sobre as instituições educacionais e os meios de comunicação

 Hitler era um supremacista branco?
 Nada é muito exato.
 Ele defendia a superioridade de uma lendária raça ariana que por sua origem norte europeia seria branca.
 Mas judeus em sua maioria são brancos.
 Hitler fez o que pode para subjugar Inglaterra e Rússia, povos de esmagadora maioria branca.
   
  

  Aqui em Campinas vejo anúncios de vagas de empregos no Japão, mas fica bem especificado que você tem que ter traços "orientais".
  Pessoas negras, loiras, ruivas, indígenas ... estão descartadas.
  Isso não seria um supremacismo "japonês"?
  Por favor, NÃO tenho nada contra.
  Defendo o direito dos japoneses escolherem o tipo de imigrantes que querem receber em seu país.
  Sou coerente, o mesmo serve para qualquer outro país.
  Japoneses são extremistas de direita?

  Aparentemente o atirador australiano (que me recuso a escrever o nome) não gosta de muçulmanos fora de nações islâmicas ... o que isso tem a ver com o pensamento econômico de direita!?

  De extrema direita é qualquer um que assassine desafetos seja por nacionalidade, cor de pele, crença religiosa ou opção sexual?

  Percebem onde quero chegar?

  O que for mal é direita.
  Se for péssimo é extrema direita.

  Tudo está tão politicamente correto a favor da esquerda que me parece questionável.


   
  

  Che Guevara era um extremista de direita?

  "Execuções?
   É claro que executamos.
   E continuaremos executando enquanto for necessário!    
   Essa é uma guerra de morte contra os inimigos da revolução!"



.


 Antes de culpar o grupo, culpe o indivíduo.