sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Céu pra Cachorro

 "O problema com as exceções às regras é a linha que as delimita."
[Dr. House]

  Tem uma passagem na Bíblia que Jesus expulsa demônios para uma vara de porcos que em seguida se suicidam se lançando em um precipício.

  No episódio da queda do homem algum espirito, (possivelmente Lúcifer) falou através de uma serpente.

  É sugerido na Bíblia que o Espirito Santo compareceu ao batizado de Jesus na forma de um pássaro. ​​

  Que animais tem algum tipo de energia vital que os move não é difícil teorizar, pode até ser uma energia mais rudimentar.

  A provocação dessa meditação é:

  Espíritos mais complexos podem de alguma forma ocupar corpos de animais não humanos?

  O problema com a exceção à regra é a linha que a delimita.

  Evidente que esse texto é direcionado a cristãos que tem a Bíblia como uma referência forte em suas vidas.
  Já vi muito cristão considerando o “respeito” a vaca (e outros animais) por certos religiosos como algo risível.
  Realmente cristãos não comem pombos porque não faz parte do habito alimentar, não por ser um “animal sagrado”.
  Por serem mais práticos/pragmáticos desenvolvi minha preferência por conviver com cristãos.


  Serpente (réptil), porcos (mamífero), pombos (ave)...todos capazes de interagir com espíritos complexos ... segundo a Bíblia.

  A maioria dos cristãos simplesmente ignoram certas passagens bíblicas envolvendo animais.

  “Reparam um cisco no olho do vizinho e ignoram a trave em seu próprio olho.”

  Alguns tentam defender com o discurso fácil do “simbolismo".
  Considero um recurso perigoso porque se é absurdo uma vara de porcos receber espíritos demoníacos é um absurdo também multiplicar do nada peixes e pães ou andar sobre a agua.

  Se eu optar pelo caminho fácil do simbolismo, posso rasgar toda Bíblia e jogar fora, pois nada é confiável.
  Por isso nas minha meditações a última hipótese que considero em um questão é que ela seja simbólica.

  Se o sentido literal fica muito estranho tento estabelecer metáforas ou metonímias evito ao máximo o simbolismo porque com ele podemos viajar na maionese como bem entendermos, basta sermos criativos.

Metáfora é uma figura de linguagem que produz sentidos figurados por meio de comparações.
 “Seus olhos são diamantes”.
  Também é um recurso expressivo.
  “Amor é fogo que arde sem se ver.”
  “Vi sorrir o amor que tu me deste.”

Metonímia é a substituição de uma palavra por outra, quando entre ambas existe uma relação de proximidade de sentidos que permite essa troca. Ex.: “O estádio aplaudiu o jogador.”
  Metonímia é uma figura de linguagem que surge da necessidade do falante ou escritor dar mais ênfase à comunicação.

  Então Jesus lhe perguntou: "Qual é o seu nome? "
 "Meu nome é Legião", respondeu ele, "porque somos muitos".
  E implorava a Jesus, com insistência, que não os mandasse sair daquela região.
  Uma grande manada de porcos estava pastando numa colina próxima.
  Os demônios imploraram a Jesus: "Manda-nos para os porcos, para que entremos neles".
  Ele lhes deu permissão, e os espíritos imundos saíram e entraram nos porcos.
  A manada de cerca de dois mil porcos atirou-se precipício abaixo, em direção ao mar, e nele se afogou.
[Marcos 5:9-13] 

 Observem que o texto não dá margem a nenhum outro tipo de interpretação que não seja literal.
  Vale o que está escrito, sem metáforas, metonímias ou simbolismo.

  Segundo a Bíblia, espíritos complexos ocuparem corpos não humanos é uma exceção à regra perfeitamente possível.

  Quando você cristão for ridicularizar outras religiões pelo “uso” de animais nas mais diferentes situações ... reconsidere.

  Toda essa introdução foi para “responder” um questionamento que me fizeram e aproveitei para filosofar sobre outras questões.

  Tem cachorro no céu?

 Me parece que é possível mentalmente construir um mundo desses, você ir para um "céu" onde seu cachorrinho esteja presente, com habilidades muito especiais e diferenciadas da vida na Terra.

  No Mundo dos Pensamentos tudo que imaginamos pode acontecer, embora não haja garantias que irão acontecer.

  Deve ter regras do que pode ter em um mundo “celestial” e ... exceções as regras.




.


  

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Melhor Resposta


"Tudo é racional."
[Dr. House]


- Como foi sua férias em Minas Gerais.

Dejair – "Lá estava tudo bem, mas a noite quando voltava o vento estava tão forte que tive que parar no acostamento."

– Caraca, o vento estava tão forte assim!?

Dejair – "Para você ter uma ideia a luz do farol não conseguia iluminar para frente, o vento vinha e jogava a luz para fora da estrada..."

- 😄

Em outro dia:

– Cadê seu carro?

Dejair – "Está na oficina sem previsão de retorno."

– Batida?

Dejair – "Não, falha minha.
  Esqueci que tinha engatado a ré e andei para frente, o motor ficou invertido..."

- 😄

  Meu colega Dejair é um mineirinho muito engraçadinho, faz tempo que não o vejo, tudo de bom para ele onde estiver.

 Contei esses causos para entendermos um pouco melhor o raciocínio de House para quem não assistiu o episódio.

  Causo 1:
  Um vento muito forte arrasta, entorta, quebra muitas coisas, sabemos por exemplo que a água "entorta" a luz, desvia sua trajetória, logo, dizer que o vento forte arrastou a luz que vinha do farol para fora da estrada soa como algo racional, "entendível".
  Mesmo sendo algo que faz sentido em nossa mente, por experiência, “sabemos” que o raio de luz não é afetado pelo deslocamento do ar.
  A fonte de luz (lâmpada, farol, lanterna) pode ser arremessada por um vento forte, mas o raio de luz em si não.

  Causo 2:
  Quando engatamos a marcha ré só conseguimos ir para trás.
   Porem quem não sabe dirigir ou não tem conhecimento sobre o funcionamento de um carro pode "racionalmente" aceitar que houve um acidente e o motor “inverteu”.


 Tanto que no causo 2 uma colega que estava participando da conversa realmente acreditou no Dejair.
  Até me deu uma carcada, disse que eu não deveria rir da desgraça dos outros.
  Diante das gargalhadas ela sentiu que alguma coisa estava errada.
  O que o Dejair disse, para ela sem experiência/sabedoria, era “racional”, fazia sentido.


  Assim conseguimos entender porque tantas historinhas conquistam corações e mentes.
  Sem uma análise mais profunda ou pela falta de conhecimento elas parecem ser coerentes, ser muito racionais, plausíveis.

  Esse "pensamento racional que induz ao erro" é chamado na Filosofia de sofisma.

  Sofisma: Argumento ou raciocínio concebido com o objetivo de produzir a ilusão da verdade, que, embora simule um acordo com as regras da lógica, apresenta, na realidade, uma estrutura interna inconsistente, incorreta e deliberadamente enganosa.


  Então, mesmo quando estiver diante de uma situação que parece racional, ouça, guarde na memória e assim que possível, busque mais referências/fatos, medite bastante.

  Sofismas bem construídos já trouxeram inúmeros problemas para humanidade.

  Como Livres Pensadores, nossa tarefa é descobrir até que ponto uma estrutura de pensamento pode ser defendida com argumentações lógicas e como pode ser observada na pratica.

  Quanto mais ela resistir, mais podemos a considerar como uma boa hipótese.

 Hipótese: Proposição que se admite, independentemente do fato de ser verdadeira ou falsa, como um princípio a partir do qual se pode deduzir um determinado conjunto de consequências; suposição, conjectura.

  A "verdade verdadeira” é algo que buscamos e que nunca podemos ter a certeza que encontramos.
  Minha satisfação é encontrar a melhor proposição que eu chamo de a melhor resposta ... até que surja outra ...

  

 

  Medite na SUA melhor resposta.

.

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Apressado

  “A ideia de que o crescimento só pode ocorrer com mais dívida é uma ideia errada."
[Ângela Merkel]

  Minha memória não é boa, mas certas frases que ouço fixam na minha mente.
  Algumas porque abrem um novo olhar para muitas coisas como:

  "Só sei que nada sei" ou "Pague o mal com a justiça."

  Outras porque não entendo, medito, medito e continuo não entendendo.
  As coloco na categoria de frases equivocadas e/ou simplórias.

  (Simplório - Pessoa muito ingênua, muito simples, tola, muito crédula.) ​​

  Há frases simplórias que se tornam base de uma cultura popular.
  As pessoas ás repetem como se fosse uma grande verdade.
  Mas é tudo na base da “credulidade”.

  (O indivíduo acredita facilmente naquilo que é muito repetido sem fazer as devidas pesquisas/considerações.)

  Um exemplo fácil é:

“Não pode misturar manga com leite”.

  O cidadão ouve isso desde criança e simplesmente aceita, sem pesquisar se tem algum fundamento cientifico.
  Por vezes até desconfia que é exagero, mas prefere não arriscar.

  Vamos a algo que impacta mais a vida das pessoas.

   na minha adolescência um colega disse a seguinte frase:

"Se você não se endividar não consegue nada."

  Ele não foi o primeiro a me dizer isso.
  Minha família (pai, mãe, tios ...) tinha essa cultura.
  Na empresa via as pessoas meio que orgulhosas de seus carnês.

  No entanto foi a primeira vez que parei para meditar sobre aquela premissa do endividamento.
  Comecei analisar o Sebastião, é, lembro até do nome.

  Vamos combinar que dívida não é o mesmo que compra.

  Dívida é aquela compra que no momento você não tem como pagar, depende de ganhos futuros.

  O sorveteiro está passando eu compro um sorvete.
  Pago no ato, isso não é dívida.
  O Sebastião “comprava fiado” quase tudo, até com o sorveteiro que depois de alguns calotes deixou de vender fiado.

  Não gosto de ter dividas.
  Para coisas mais baratas como sorvete se tinha dinheiro comprava senão ficava na vontade.
  Afinal sorvete não é um item essencial para sobrevivência de ninguém.

  E coisas mais caras?
  Eu morava no São Bernardo, a empresa que trabalhava ficava no Jardim do Trevo.
  Era uma distância considerável.
  Comprar bicicleta passou a ser uma meta.
  Minha capacidade de poupança era quase nenhuma.
  Minha mãe permitiu usar o nome dela para fazer um carnê na loja Líder.
  Atualizando os valores... (só para dar uma ideia).
  A bicicleta custava 1000.
  Com o “financiamento” custou 1200.
  Não me arrependi da compra, uma Monark linda, cinza e preta, 10 marchas, pneu fino.
  Ir e vir do trabalho ficou bem mais fácil.
  Mas aqueles 200 a mais ... me incomodava tanto.
  Se eu tivesse 1200 poderia até comprar a Caloi, a que a princípio eu queria.

  Apesar da “cultura que eu cresci”.
  Na minha cabeça a melhor maneira de adquirir bens passou a ser POUPAR e comprar pelo preço justo.

  Se eu compro um carro que vale 20 mil e com financiamento acabo pagando 40 mil é como se eu pagasse 2 carros e levasse 1, não tem lógica, não faz sentido.

  Eu falo muito em carros porque são as maiores loucuras familiares que observo, no caso especifico das mulheres fico impressionado com o endividamento em roupas e sapatos.
  Nos outros países eu não sei, mas aqui as pessoas parecem não ter a menor noção do que são juros!
  Preferem curtir um momento mesmo que acabem pagando 2 e levando 1...

   Como se já não bastasse a insanidade dos cidadãos, observo a insanidade dos Governos, mas também ... insanos elegem insanos...
 
  O fato é que o Sebastião tinha carnês para tudo.
  Não precisa ser um gênio matemático para deduzir que o seu salário rendia bem menos do que podia.
  O endividamento de meu colega o levava a comprar menos produtos do que poderia comprar.

  Desde cedo cheguei a dedução lógica que contrair dívidas é um método ineficiente para “crescer/comprar coisas”.

  Tem a questão do investimento, que veremos em algum outro texto.

  Para terminar a meditação com uma frase:

“O apressado come cru.”
 
  Muitos “carnês” são fruto da falta de paciência para poupar, da ansiedade de adquirir um produto como se aquilo fosse a razão do momento para sua vida.

  O apressado paga mais pelo preço de um.






  Minha irmã, para desviar de um cachorro, bateu minha bicicleta e amassou toda.
  Sempre que posso jogo isso na cara dela.
  No meu leito de morte, minhas últimas palavras serão:

  “A SIMONE DESTRUIU MINHA BICICLETA.”
😄





 .


terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Gênio Idiota

 “Nunca é paraíso dito ao contrário."
    [Dr. House]

  Sou considerado gênio em um texto e totalmente o contrário em outro. 😊

  As pessoas gostam da lógica aplicada a fé/ideologia dos outros, quando a coerência coloca em dúvida a religião/convicção delas ... as coisas mudam de figura.

 Se eu uso a lógica no Kardecismo os protestantes e católicos me acham sensacional. ​​
  O mesmo católico que me achou sensacional debatendo com um evangélico agora acha eu um zero à esquerda se eu aplico a lógica no catolicismo.

  Observo que ao criticar o catolicismo o católico se sente tão ofendido que nem compensou o prazer que sentiu ao me ver demolir o argumento de um protestante.

  O mesmo ateu que ficou alegre por eu ter colocado em dúvida um fundamento Espirita, fica revoltado com qualquer crítica minha dirigida ao ateísmo.

  Logo, eu consigo a proeza de ser rejeitado por todos. 😆
  Esquerdistas, direitistas, Hinduístas, islâmicos, judeus, católicos, protestantes, ateus...

  Como convivo com isso?
  Sou tão pequeno e insignificante que não represento ameaça a ninguém.
  (Mesmo assim sou tão denunciado que vira e mexe fico suspenso de alguma rede social. 😩)

  Quanto a ser desprezado ... isso faz parte da minha vida há tanto tempo que deixou de incomodar.
  Lá pelos 12 anos lendo muito meu amigo Sócrates aprendi a lidar com a rejeição.
  Não sinto necessidade de “fazer parte de um grupo”.
  Sim, gostaria de ser bem aceito em alguma comunidade, mas se o preço é desistir do Livre Pensamento ... é muito alto pra mim.

  Tenho consciência que sempre que escrever algo contrário a crença/convicção de alguém, criticar seu "paraíso", não tenho como ser aceito em seu grupo.

  Sabe o que “rima” com rejeição?
  Mas também já me adaptei a isso.
  Todo prazer tem seu dano colateral.
  O “paraíso” não existe, não importa sua religião ou convicção.
 
  



  
  Comentário na Mewe sobre esse texto:

 👨 “Estamos aí, diante de um paradoxo, pois; NÃO podemos criar nada além, daquilo que conhecemos...ou NÃO?!”

  Pelo visto podemos, a questão é se devemos...

 👨 “Rsrsrs...dislexia cognitiva tem tratamento; sabia?!”

 QUEM DESENVOLVEU O ANTIBIÓTICO NÃO TINHA ESSE CONHECIMENTO.
  Conhecimento é algo que se adquiri através do aprendizado, experimentação acerto e erro ou observação de alguma ocorrência.
  Ainda não conhecemos um androide com inteligência artificial, isso não quer dizer que nunca iremos desenvolver.
  Se ainda não conseguiu entender ... desisto.



.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Eu estava Certo

  👨 “A Verdade (sobre vida pós morte) é apenas uma, com suas várias faces e facetas, mas ela é única e apenas ela prevalecerá."
[Comentarista]



  Será que a “verdade” é única?

  Embora eu tenha frequentado apenas 3 religiões (Católica, Presbiteriana e Kardecismo), de vez em quando ficava curioso e visita lugares diferentes, sem contar as diversas pesquisas.
  Não sei precisar o ano, lembro de ter recebido um convite para conhecer o "Movimento Gnóstico” que na minha ignorância na época pensei que fosse o mesmo que agnóstico.
  Eu e minha esposa ainda namorávamos e fomos conhecer, afinal era de graça. 😊
  Sem entrar em detalhes senão o texto ficaria muito grande vamos direto aos finalmentes.
  Ouvi relatos de pessoas que saiam do corpo enquanto dormiam e visitavam espíritos em lugares que chamavam de "lojas", o famoso "desdobramento astral".
  (Se não me falha a memória porque já faz tempo.)

  As pessoas eram orientadas a dormir recitando mantras, para atingir o desdobramento.
  Poucas diziam conseguir realmente sair do corpo e visitar os tais lugares.
  O fascinante é que acredito que já consegui fazer isso, sair do corpo no período de sono, mas não tenho certeza, até aquele momento pensava que simplesmente tinha conseguido controle sobre meus sonhos que a bem da verdade eram pesadelos terríveis que me acompanhavam desde a mais tenra idade.
  Pulemos esta parte fica para um outro texto.

  Nesse Movimento Gnóstico fui no máximo em meia dúzia de palestras, não me lembro de todas , mas me lembro da última.
  O rapaz que estava dando a palestra naquele dia nunca tinha experimentado nada próximo do que dizia ser possível com aquela meditação, ele se esforçava, recitava mantras principalmente antes de adormecer, mas nunca tinha atingido um desdobramento astral.
  Aquela palestra me marcou porque uma bomba mental explodiu em minha mente.

  Se o palestrante mantivesse um firme propósito, desenvolveria grandes possibilidades de VER O QUE QUERIA VER.

 Será que uma realidade paralela (dentro de certos limites) pode ser construída com algum poder de nossa alma, algum poder de nossa mente?
  Naquela palestra a meditação sobre o "Mundo dos Pensamentos" começou a tomar forma, demorou anos até essa estrutura fazer sentido em minha mente.

  Umbandistas entram em transe.
  Católicos veem seus Santos.
  Evangélicos tem seus espetáculos de cura.
  Kardecistas falam com desencarnados.
  Ateus não veem neca de pitibiribas... 😊

  É ilusão, inconsciente coletivo?
  Sei lá!
  Como explicar certas curas, acontecimentos que desafiam qualquer ocorrência lógica?
  Tudo não passa de coincidência?

  Não fico em busca de “fofocas” sobre celebridades, mas ouvi ou li sobre Xuxa ter visto uma entidade.
  Lembrei disso porque nesse Movimento Gnóstico eles acreditavam em duendes, chamavam de elementares.
  Quando vi a própria Xuxa confirmando o que parecia fofoca levei mais a sério.
   Ela me pareceu super sincera, alguma coisa deve ter visto.

   Dizem que foi golpe de marketing para o filme, sinceramente ela não me parece o tipo de pessoa que se prestaria a esse tipo de coisa, todos riem dessa história, é difícil acreditar que ela se exporia a tal ridículo.
  O complicador é que ela conscientemente NÃO estava querendo ver um duende.

  O amigo Sócrates dizia que um "daemon" lhe falava aos ouvidos, claro que era ridicularizado por isso.
   Sócrates não era um cara dado a mentiras, se ele dizia que algo lhe falava ao ouvido é porque assim ele percebia.
     
  E quando vemos algo que a princípio não queremos ver como no caso da Xuxa e Sócrates?

  Parece que há coisas/situações que podemos moldar e outras as quais não temos nenhum controle.

  Um exemplo mais visualizável...

  Nós enquanto povo podemos escolher como vivermos política, socialmente e economicamente, nenhum político que está em Brasília ou na prefeitura de sua cidade nos foi imposto, nós coletivamente/culturalmente moldamos o tipo de nação que vivemos.
  Já o Território em que vivemos é o que é, se não tem petróleo em Minas Gerais...não tem petróleo em Minas Gerais.
  Nossa “força do pensamento” não pode mudar isso.

METAFÍSICA
1 - No aristotelismo, subdivisão fundamental da filosofia, caracterizada pela investigação das realidades que transcendem a experiência sensível, capaz de fornecer um fundamento a todas as ciências particulares, por meio da reflexão a respeito da natureza primacial do ser; filosofia primeira.
2 - No kantismo, estudo das formas ou leis constitutivas da razão, fundamento de toda especulação a respeito de realidades suprassensíveis (a totalidade cósmica, Deus ou a alma humana), e fonte de princípios gerais para o conhecimento empírico.

  Metafisicamente o "céu" que os protestante projetam pode existir muito semelhante ao que desejam que seja.
  Nele tem um Deus Bíblico que precisa dia e noite de adoração, é a “verdade” que o firme propósito construiu.
  Estando em seu "paraíso" serão provocados a pensar que alguma coisa possa ser diferente, verão coisas que não queriam ver, serão instigados a conhecer outros mundos.
  O mesmo para Católicos, Espiritas, Umbandistas, Islâmicos...
  Ficamos construindo o tipo de mundo que iremos habitar depois que morrermos biologicamente, mas esse mundo sendo infernal ou celestial não será nosso destino final porque a vida não tem final conhecido enquanto consciência individual.
  Nem tudo será tal qual projetamos porque existe uma dinâmica que não foi construída mentalmente ela simplesmente é.

  Estamos calibrando nossas frequências, descobrindo como realmente somos o que pode ser construído e o que terá que ser aceito, até podermos ter conhecimento suficiente para andar por vários mundos e ficar por um bom tempo em ótimos lugares sabendo que nesta dinâmica nenhum lugar pode ser definitivo.
  É uma boa hipótese metafisica.

  Engana-se por hora quem pensa existir apenas uma verdade.
  Talvez a "sua verdade" pode estar sendo construída a cada momento e após sua morte se encontrará com ela e todo satisfeito irá querer dizer:
 "Viu só como eu estava certo".

  Acontece que ali só estarão pessoas que concordavam com você, pessoas com frequências parecidas.

  Onde estão os outros que pensavam diferente?
  Estão satisfeitos em outro mundo procurando alguém para dizer:
   "Viu só como eu estava certo!"




.

domingo, 25 de dezembro de 2011

Cresça!

  ​ "Sem competição, ainda seríamos organismos unicelulares."
  [Dr. House]

  Uma proposta básica de muitas ideologias é acabar com a competição, "acabar com a luta de classes".

  A fraternidade seria irrestrita e ilimitada afinal "somos todos irmãos." 😄
  É engraçado ouvir isso porque em casa somos 5 irmãos e quando crianças um queria fazer menos tarefas que o outro e ganhar mais benefícios que o outro.

  Qual a melhor maneira de evitar competição entre empresas?
  Estabelecendo um único dono para todas e o escolhido naturalmente é o Estado.

  O pensamento "socialista" é bastante simplório.

  Se as pessoas pensarem muito diferente umas das outras, fatalmente haverá competição para decidir qual ideia é melhor, logo, a solução é que todos pensem igual centralizando totalmente toda mídia impressa falada ou filmada.
  Você quer saber o que pensar?
  Procure um órgão do Governo, assista a TV do Governo, assine os jornais e revistas do Governo.
  O Socialismo nos promete o fim da luta entre classes eliminando as classes.

  Fica assim:

  Tem um grupo de pessoas conhecedoras de todas as verdades que comandam o partidão.

(Tem que ser partido único senão haveria concorrência)

  Cabe ao povo ser totalmente obediente ao que o partidão determinar para todos.

  No Capitalismo não dá nem para imaginar a ausência de competição.

  Por estes dias vi uma reportagem sobre o grupo de engenheiros que desenvolveram o carro flex.
  A ideia trouxe muito capital para a empresa que eles trabalhavam, se não me falha a memória foi a Bosch.
  Acredito que trouxe dinheiro para eles também, foram alçados para a classe AAA se já não estavam nela.

  E eu e você nisso?

  Já tive carro a álcool, foi uma experiência terrível, tá certo que meus carros eram bem usados, mas principalmente em dias frios era difícil dar partida.
  O álcool corroía o carburador, o carro morria toda hora, manter a marcha lenta era uma aventura.

  Quero dizer que a descoberta desses caras foi extremamente importante para toda sociedade brasileira, ainda bem que eles ousaram pensar diferente.
  Se ganharam mais capital por conta disso ... foi justo.
  Nossa indústria nacional virou uma referência mundial no uso do etanol, muitos empregos, muitos contratos novos e se a rica Bosch ficou mais rica, os pobres do Brasil ficaram menos pobres.
  Com acesso a produto de melhor qualidade.

  Já perceberam que todo mundo tem celular?
  Foi uma grande competição de ideias e empresas.

  Já perceberam que aquelas TVs com 2 cm de espessura que eram coisa de ficção científica estão cada vez mais presente nos lares?

  É senhoras e senhores, no Capitalismo o “rico cada vez fica mais rico” (se não ocorrer nenhuma falência no caminho), mas o pobre ajuizado cada vez fica menos pobre, tem acesso a produtos melhores, se tiver sorte e algum talento pode até ficar rico também.

  A competição nos provoca a melhorar nossa tecnologia, nos provoca a buscar melhores respostas filosóficas.

  Um simples exame de DNA ou analise de nossas digitais atesta que NÃO SOMOS TODOS IGUAIS.

  A “igualdade exagerada” que tantos defendem não é natural em nossa espécie.
  Uns tem talento, outros tem sorte, outros tem os dois, outros nenhum dos dois.

  Não é justo?

  É, não é justo, mas esta é a realidade observável, CRESÇA, pare de brincar de viver.

  O Capitalismo pode ser melhorado.
  Comunismo/Socialismo são causas perdidas, é inacreditável que ainda percam tempo com isso.
  Parece os caras que defendem que a Terra é plana... 😄

  Se você está na classe D, tem tudo para chegar a C, se está na C pode tentar chegar na B, não perca seu tempo tentando acabar com as classes, não somos todos iguais, não nascemos todos nas mesmas condições financeiras, intelectuais ou “espirituais”.

TENTE MELHORAR DE CLASSE!

  Os avanços pela melhora da produtividade Capitalista são tão grandes que hoje em um país como o Brasil estar na classe C está longe de ser o pior dos mundos, o indivíduo tem acesso a uma variedade alimentar e uma tecnologia que nem reis do passado dispunham.
  O Capitalismo nem ao menos te obriga a lutar, se já está cansado, relaxe, faça igual eu, fique apreciando a paisagem fazendo as coisas mais por prazer que ficar enlouquecido atrás de dinheiro.
  Eu até posso lutar por alguma coisa, mas escolho minhas lutas, não quero confiar cegamente em nenhum partido político.
  Vida longa e próspera a Democracia e ao Capitalismo.
  Que nós sejamos honestos, trabalhadores e tenhamos muito JUÍZO.

  Quando pensar em competição monte mentalmente uma dessas corridas como a São Silvestre...

  Explico:
  Porque você não consegue correr como o pelotão de elite devemos acabar com a corrida!?
  Correr faz bem, mesmo que você chegue entre os últimos com certeza teve seu condicionamento físico melhorado, fez amigos, se divertiu, a corrida é antes de tudo uma grande festa, dá para ver pelas imagens.
  Tá, mas você gosta mesmo do sedentarismo...tudo bem!
  Ninguém vai na sua casa te obrigar a correr a meia maratona.
  O fato de você não gostar de corrida é suficiente para que acabemos com a São Silvestre (competição)!?

  Esqueça essa balela de luta entre classes.
  Lute para melhorar de classe.
(Se assim o desejar, eu sinceramente lhe desejo boa sorte.)

  Claro que estar no pelotão de elite, no AAA como os engenheiros do carro flex não é para todos, montar uma empresa como a Bosch é para menos indivíduos ainda, isso é motivo para acabarmos com as grandes empresas privadas?

  Não tenho nenhum projeto tão bom quanto o de carros bicombustível.
  Nem ganhando sozinho na mega sena conseguiria comprar uma empresa igual a Bosch, mas comprar um carro flex eu consigo me parece que os ricos ficaram mais ricos, mas eu fiquei menos pobre, para mim tá de bom tamanho...








BESALIEL BOTELHO
(Ô nominho de pobre 😆)

  Era uma vez o carro de um combustível só.
  No início dos anos 80, o engenheiro eletrônico Besaliel Botelho ficou indignado ao ver, pela TV, um taxista ateando fogo ao próprio carro em protesto pela falta de álcool.   
  Naquele tempo, no Brasil, um carro rodava com álcool ou com gasolina, era um ou outro.
  À frente de um grupo de sete engenheiros da filial brasileira da multinacional fabricante de autopeças Bosch, Botelho pensou em um carro capaz de se desviar tanto do desabastecimento de álcool quanto dos aumentos de preço da gasolina.
  Para isso, debruçou-se no desenvolvimento de um software para gerenciar a mistura dos dois combustíveis, independentemente das proporções dos componentes.
  Em 1994, as engenheiros concluíram o primeiro protótipo de um "flex fuel", um Chevrolet Ômega.
  Para testá-lo, a equipe rodou 200 000 quilômetros.
  O primeiro carro flex em série só apareceu em 2003, transformando o Brasil na vitrine mundial do método alternativo (houve outras experiências nos Estados Unidos, mas sem o mesmo sucesso).
  Hoje, quase metade da frota de veículos do Brasil é de carros bicombustíveis.



.

sábado, 24 de dezembro de 2011

Símbolos Cristãos

 "Não temais os que matam o corpo, e não podem matar a alma; temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno tanto a alma como o corpo."
[Mateus 10:28]

 

  A penúltima pessoa que minhas filhas precisam temer nesse mundo sou eu, a ultima é minha esposa.
  Mesmo que elas cometam algum erro eu tentarei amenizar as conseqüências, nunca tornaria o fardo delas ainda maior.
  Vamos supor que uma delas engravide na adolescência, eu ficarei muito chateado, ela será mãe com todas as responsabilidades que isso acarreta, mas no que eu puder ajudar tenham certeza que farei, nada de expulsar de casa, negar comida, desprezar de qualquer forma.
  Se acontecer envolvimento com droga e recusar tratamento, caso sua companhia se torne insuportável então será melhor que cada um siga seu caminho afinal não cultuo o sofrimento, não vou viver um inferno por erros que minha filha cometeu.



  Tirando o caso de cometer crimes ou uso de drogas que muitas vezes criam situações insustentáveis não consigo pensar em outra situação em que minha filha não pudesse ficar ao meu lado usufruindo dentro de certos limites a minha proteção.
  Eu quero que minhas filhas sejam cidadãs bem inseridas na sociedade, mas suponhamos que elas não queiram nada com o trabalho, oras, que fiquem em casa, comida e abrigo não irão lhes faltar.
 Como disse, sou a penúltima pessoa que minhas filhas podem esperar algum mal, se eu não puder ajudar ... aumentar suas dificuldades é que não vou.


  
Por isso considero a passagem bíblica Mateus 10:28 terrivelmente assustadora.
  Um "Deus Pai" que eu tenho que temer mais que todos os homens!
  Um Deus Pai que pode fazer perecer no inferno tanto a alma quanto o corpo.

  Se uma filha estivesse sofrendo com uma doença terminal eu não hesitaria em autorizar o desligamento dos aparelhos, minha filha nasceu para sorrir, para brincar, não para ficar presa a uma cama.
  Sim, na minha forma de amar, prefiro ver minha filha livre de um corpo problemático que mante-la ao meu lado viva não importando sob qual condição.
  Se a eutanásia é pecado, ele seria todo meu, eu aceitaria ir para o inferno para poupar minhas filhas de sofrimentos inúteis como doenças sem perspectivas de cura que debilitassem muito seus corpos.
  Talvez por isto eu aceite tão bem a aniquilação, se eu não passei no teste de Deus que ele retire minha consciência, me faça voltar ao pó e não se fala mais nisto.
  Mas um Deus que eu preciso temer!?

  Um Deus tão vingativo que pode me fazer sofrer por milênios em um inferno até decidir que eu morra...francamente é assustador. 
  Não tenho como admirar, até evitaria a companhia de um ser assim.

  Quando alguém me diz que acredita 100% na Bíblia, e que ela é a palavra de um Deus justo e bom ... não acredito que a pessoa tenha lido.

  Não é possível.

  Como hoje é Sábado, véspera de Natal não quero terminar esse texto assim tão deprê.
  Vamos pensar na Bíblia apenas como um simbolo.

  Quem a leva ao pé da letra são religiosos fanáticos e ... ateus 😄.  

   A Bíblia são escritos muito antigos.
  Se alguém perguntasse a um “sábio antigo” para onde a água do mar vai ele diria que ia para o céu ao olhar o encontro do mar e céu no horizonte.
  Sua dedução era lógica pra época, mas a “concepção” estava “errada”.
  Um aluno do ensino fundamental hoje sabe que a água vai para o céu, o sábio estava parcialmente certo.
  Mas hoje conhecemos os estados da água, ela evapora para o “céu” e volta em forma de chuva.

  A Bíblia virou um símbolo cristão tal qual a cruz.
  A cruz é "boa ou má"?
  Ela lembra um momento bíblico terrível, a crucificação.
  No entanto cristãos preferem associá-la com a ressurreição.

  A Bíblia é boa ou má?
  Nela há citações terríveis.
  No entanto cristãos preferem as partes que exaltam a fé dos antigos em uma força inteligente, criadora.
  Ignoram as partes que sugerem ideias primitivas sobre as ações de "espíritos" ou tradições e costumes comportamentais daqueles tempos.
  
  Uma tradição do nosso tempo é comemorar o nascimento de Jesus.
  Considero uma simpática tradição, tão boa que mesmo quem não é cristão vê a data como um "simbolo bom".

   




FELIZ NATAL!