segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Eu estava Certo

  "A Verdade é apenas uma, com suas várias faces e facetas, mas ela é única e apenas ela prevalecerá."   [Robson]
$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$ 
  Embora eu tenha frequentado apenas 3 religiões, Católica, Presbiteriana e
Kardecismo de vez em quando ficava curioso e ia visitar lugares diferentes.
  Não sei precisar exatamente em que ano, mas lembro de ter recebido um convite para conhecer um "movimento gnóstico  que na minha ignorância na época eu pensei que fosse o mesmo que agnóstico, mas deixa isto para lá.
  Eu e minha esposa ainda namorávamos e fomos conhecer, afinal era de graça...HAHAHAHAHAHAHAHAHAH!
  Sem entrar em detalhes senão o texto ficaria muito grande vamos direto aos finalmentes.
  Ouvi relatos de pessoas que saiam do corpo enquanto dormiam e visitavam espíritos em lugares que chamavam de "lojas", o famoso "desdobramento astral". [se não me falha a memória porque já faz muito tempo]
  As pessoas eram orientadas a dormir recitando mantras, mas poucas diziam conseguir realmente sair do corpo e visitar os tais lugares.
  O fascinante é que penso que já consegui fazer isto, sair do corpo no período de sono, mas não tenho certeza, até aquele momento pensava que simplesmente tinha conseguido controle sobre meus sonhos que a bem da verdade eram pesadelos terríveis que me acompanhavam desde a mais tenra idade.
  Pulemos esta parte fica para um outro texto.


======================
  Neste Movimento Gnóstico acho que fui no máximo em meia dúzia de palestras, não me lembro de todas , mas me lembro da ultima.
  O rapaz que estava dando a palestra naquele dia nunca tinha experimentado nada próximo do que dizia ser possível com aquela meditação, ele se esforçava, recitava mantras principalmente antes de adormecer, mas nunca tinha atingido um desdobramento astral.
  Aquela palestra me marcou porque uma bomba mental explodiu em minha mente.


 
Aquele palestrante, se mantivesse um firme propósito, desenvolveria grandes possibilidades de VER O QUE QUERIA VER.


  É, naquela palestra a meditação sobre o "Mundo dos Pensamentos" começou a tomar forma, demorou anos até esta estrutura ficar clara em minha mente.


 
Os Umbandistas entram em transe, os católicos vêem seus santos, evangélicos tem seus espetáculos de cura, Kardecistas falam com desencarnados, os Ateus não vêem neca de pitibiribas...HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!


  É ilusão, inconsciente coletivo?
  Sei lá! Como explicar certas curas, acontecimentos que desafiam qualquer ocorrência lógica? Tudo não passa de coincidência?
  Não leio tabloides e talvez eu escreva uma grande besteira, me parece que certa vez a Xuxa disse ter visto um duende, lembrei disto porque neste Movimento Gnóstico eles acreditavam em duendes, eles chamavam de elementares.
   Eu vi o depoimento da Xuxa e ela me pareceu super sincera, alguma coisa ela parece ter visto.
   Dizem que foi um golpe de marketing para o filme, sinceramente ela não me parece o tipo de pessoa que se prestaria a este tipo de coisa, todos riem desta historia, é difícil acreditar que ela se exporia a tal ridículo.
  O complicador é que ela não estava querendo ver um duende...deixemos isto também para lá.


===========================
  O fato é que meu amigo Sócrates também dizia que um "daemon" lhe falava aos ouvidos, claro que era ridicularizado por isto, mas meu amigo Sócrates não era um cara dado a mentiras, se ele dizia que algo lhe falava ao ouvido é porque assim ele percebia.

 
Será que uma realidade paralela (dentro de certos limites) pode ser construída com algum poder de nossa alma, algum poder de nossa mente?


  E quando vemos algo que não queremos ver como no caso da Xuxa e de Sócrates?
  Bom, vamos nos ater as "verdades construídas" porque outros fenômenos me parecem de difícil compreensão.
  Então como já disse em outro texto o "céu" que os protestante desejam pode existir tal qual desejam que seja e nele viva um Deus Bíblico que precisa dia e noite de adoração, este é o firme propósito, a "verdade", o pensamento construído, acontece que estando em seu "paraíso" serão provocados a pensar que alguma coisa possa ser diferente, verão coisas que não queriam ver, serão instigados a conhecer outros mundos.
  O mesmo para Católicos, Espiritas, Umbandistas ou Islâmicos.
  Ficamos construindo o tipo de mundo que iremos habitar depois que morrermos biologicamente, mas este mundo sendo infernal ou celestial não será nosso destino final porque a vida não tem final conhecido, não enquanto consciência individual , mas enquanto energia vital, existe uma dinâmica que não foi construída mentalmente ela simplesmente é.


  Algo como:
Nós enquanto povo podemos escolher como vivermos política, socialmente e economicamente, nenhum político que esta em Brasília ou na prefeitura de sua cidade nos foi imposto, mas o Território em que vivemos é o que é, se não tem petróleo em Minas Gerais...não tem petróleo em Minas Gerais.


  Estamos calibrando nossas freqüências e descobrindo como realmente somos o que pode ser construído e o que terá que ser aceito, até podermos ter conhecimento suficiente para andar por vários mundos e ficar por um bom tempo em ótimos lugares sabendo que nesta dinâmica nenhum lugar pode ser definitivo? É uma boa hipótese.
  Meditem sobre isto, este assunto é muito sério.
   Engana-se por hora quem pensa existir apenas uma verdade, talvez a "sua verdade" pode estar sendo construída a cada momento e após sua morte só se encontrará com ela e todo satisfeito ira querer dizer: "Viu só como eu estava certo"
  Acontece que ali só estarão pessoas que concordavam com ele, pessoas com frequências parecidas.
  E onde estão os outros que pensavam diferente?
  Estão satisfeitos em outro mundo procurando alguém para dizer:
"Viu só como eu estava certo!" 




anterior                       <>                                próximo



Postar um comentário