domingo, 26 de janeiro de 2014

Deus é um Sistema

  “Sócrates ouvia vozes, considerava-se protegido por um “Daimon”, que pode ser traduzido por gênio, demônio, espírito, cuja voz dizia ouvir desde a infância e que o aconselhava a se afastar do mal.” 

  Segundo Platão, Sócrates dizia que esse Daimon lhe falava de premonições “negativas.”
  
  O Daimon não dizia: “Faça isso que vai dar certo.” ​​
  Ele alertava a Sócrates sobre o que não seria bom.

  Reforçando:

  O Daimon de Sócrates não lhe dizia o que fazer, alertava sobre coisas que não deveriam ser feitas, pois lhe trariam o mal.

  Por que estou insistindo nisso?
  Porque muitos querem dar uma ajeitadinha na história registrada, Platão deixa claro que Sócrates realmente acreditava conversar com alguém externo a sua mente.
  Entretanto encontro muita gente sugerindo que Sócrates era esquizofrênico.

  O problema é que “eu” não conheço casos de esquizofrenia tão produtiva quanto a de Sócrates.

  Sim, há casos de pessoas inteligentes que manifestaram o distúrbio, mas seus “surtos” são improdutivos, elas conseguem ser produtivas apenas quando a esquizofrenia ainda é branda ou está sob controle com uso de drogas.
  Sócrates disse ouvir uma voz desde a infância e ela só parou durante seu julgamento.
  Sócrates viveu esquizofrênico e produtivo!?

  [Esse texto é para bem poucos, precisa ter muito conhecimento, uma profundidade filosófica e capacidade de observação bem raras.]

  No texto anterior observamos que foi difícil convencer as pessoas que a Terra é redonda.
  Praticamente todos conseguiam perceber/sentir a circularidade do planeta, mas ficarmos grudados na Terra ia contra nossa “tradição de pensamento”, só podemos parar em pé em local basicamente plano.
  Percebam que para o conhecimento da época era uma dedução bem lógica.

  Traçando um paralelo:

  A maioria de nós consegue perceber/sentir a existência de outras formas de vida que chamamos “espíritos”.

  Sofremos quase todos de esquizofrenia branda?
  Não chegamos a ouvir vozes igual Sócrates, mas temos essa forte sensação que “não estamos sozinhos”.

  Ter essa “esquizofrenia branda” é uma vantagem evolutiva?
  Na hipótese dos ateus estarem certos somos com certeza apenas maquinas biológicas surgidas ao acaso.
  Claro que nossa espécie surgiu ateia, a “religiosidade” precisa do pensamento abstrato, é quase impossível admitir que nosso cérebro em seu estado mais primitivo já era tão sofisticado a ponto de questionar sua própria existência, não vemos isso em outros primatas.
  Em algum momento o pensamento abstrato surgiu e com ele a “religiosidade”, a percepção ou imaginação que somos influenciados por outros seres.
  O fato é que os “espiritualistas” dominam o planeta, isso é inegável por qualquer medição.
  As religiões baseadas em seus livros primitivos e dogmas possivelmente perderão espaço, mas não consigo fazer a mesma projeção com relação a espiritualidade”.

▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
“Deus” segundo William.

  “DEUS” não é um ser pessoal, alguém que mora em algum lugar, uma consciência individualizada.

  [Se você é ateu não perca seu tempo, esse texto é para quem admite a possibilidade de outras formas de vida, seres espirituais.]

  O vida se mantem no universo no equilíbrio de dois tipos de energia “negativa” e “positiva”.
  Para o texto fazer sentido NÃO relacione positivo ao bem e negativo ao mal.

  Pense em uma entidade jurídica qualquer, vamos pegar um time de futebol.
  O Flamengo não existe como entidade pessoal, uma consciência individualizada.
  O Flamengo é uma associação de indivíduos torcendo pelo mesmo time, vibrando na mesma frequência.
  Vamos chamar o Flamengo de lado negativo da força.
  Ele quer ganhar o “campeonato” [dominar o universo] e defende que os fracos são servos ou alimentos dos fortes, um certo darwinismo social.

  O São Paulo será nosso lado positivo da força, defende o mérito e que os fracos devem ser respeitados.
  O São Paulo também quer ganhar o campeonato, dominar o universo.

  Acontece que se o São Paulo destruir o Flamengo não haverá mais campeonato, a recíproca é verdadeira.
  Quando um time ganha um campeonato o que acontece?
  Inicia-se outro campeonato, isso acontece indefinidamente, infinitamente.
  Pense bem, se não houver outros times como pode haver campeonato?
  Vida é movimento e para haver movimento precisa ocorrer diferença de potencial, para ocorrer diferença de potencial tem que ter pelo menos dois tipos de força que se contraponham. 

  Se para efeitos didáticos considerarmos o São Paulo a luz e o Flamengo a escuridão sua “tradição de pensamento” elegerá o São Paulo como o bem/luz e o Flamengo como o mal/escuridão.

  Mas se considerarmos o Flamengo a luz ... a situação se inverte.

  Medite comigo, podemos dizer que a luz é o bem e a escuridão é o mal?
  “Eu” não consigo defender essa relação direta.

  A vida aqui na Terra precisa da luz e da escuridão.
  Se nosso planeta parasse seu movimento de rotação, o lado voltado para o Sol viraria um inferno quente e o lado oposto ao Sol um inferno gelado.
  “Inferno” pelo menos para nossa forma biológica (tridimensional) de vida.

  Podemos replicar essa condição para todo Universo e até para nossa “consciência”.

  “De médico e de louco todo mundo tem um pouco.”

  “Todos somos mentalmente luz e escuridão.”
[William Robson]

  Diante do exposto fica claro que cada um deve equilibrar sua energia negativa e positiva para que vivamos em uma sociedade eficiente.

  Acredito que a frequência dos “anjos” é viver e deixar viver ... desde que haja respeito, sua liberdade ser limitada a liberdade do outro.

  A frequência dos demônios é viver e impor sua vontade aos outros.

  Todos somos anjos e demônios.

  Temos em comum o desejo pela vida a diferença são os meios os quais somos capazes de utilizar para viver bem.

  Considerando que há muitos espíritos habitando o Universo e esses seres vibram nas mais variadas frequências podemos olhar o Universo no tocante a formas de vida como muitos seres organizados em diversos “times de futebol”.

  Para continuar nessa associação do pensamento com futebol digamos que:

  Lúcifer é o futebol força e Deus é o futebol arte.

  Todas as colônias/legiões de espíritos que no geralzão vibram na frequência força formam o Sistema Lúcifer.

  Todas as colônias/legiões de espíritos que no geralzão vibram na frequência arte formam o Sistema Deus.



  A matéria sempre existiu, os seres é que foram surgindo ao acaso.
  Bilhões de anos passaram e hoje temos seres microscópicos, unicelulares, multicelulares, tridimensionais e quadridimensionais.

  Vou chamar os quadridimensionais de “espíritos” que são o ápice das formas de vida, um estado muito especial da energia.
  Lembrando que nosso amigo Einstein sugeriu que a matéria nada mais é que energia em estado sólido.
  Logo, tudo é energia e a matéria é só um estado da energia.
  Ou, tudo é matéria e a energia é só um estado de frequência/aceleração da matéria.
  Para quem tem pouco conhecimento de física continuar seria inútil então não vou me aprofundar muito nessa parte, mas ela serve como base.
  
  Praticamente todos percebemos que não estamos sozinhos, há seres “invisíveis” que de alguma forma interferem em nossas vidas.
  Ninguém que se diz religioso pode dizer que não existe espíritos [seres quadridimensionais] seria um contrassenso.

  Acontece que a maioria mantem a “tradição de pensamento” dos antigos, relembre como ela é:

  Existe um “Deus Pessoal Criador” e seus espíritos angelicais.
  Esse Deus Pessoal é onipresente, onisciente, onipotente e perfeito.
  Como ele criou tudo criou também Lúcifer que não se sabe muito bem como desejou tomar o lugar de Deus.

  Porque Deus não destruiu Lúcifer para que ele não provocasse mais estrago?

  Porque Deus Pessoal é infinito amor e não faria mal nem a Lúcifer.

  Mas permitir que Lúcifer faça mal aos humanos não coloca esse amor divino em xeque?

  Indo além das tradições de pensamento dos antigos e suas histórias em quadrinhos...versículos e parábolas.

Deus pessoal não existe.

  Eu “aposto” que Deus é uma instituição algo impessoal como [digamos] o Sistema Capitalista.

  Você diz: “Olha o que o Capitalismo faz com as pessoas”

  Não existe um ser que mora lá nos Estados Unidos ou Inglaterra ditando os rumos da humanidade...embora influenciem fortemente os rumos.
  O Presidente dos Estados Unidos tem grande poder de influência, da Rússia e China também.

  Existe diversas colônias de espíritos no universo com interesses diversos, tal qual ocorre aqui na Terra com nós humanos.

  Deus é a maneira como as colônias mais evoluídas se organizam “politicamente” influenciando/interferindo toda vida no universo.
  Há desde uma desenvolvida Holanda a uma problemática Somália.

  Traçando um paralelo com o que acontece aqui na Terra:

  China e Estados Unidos vibram em frequências diferentes, mas ambas as nações são grande potência em nosso planeta.
  Para uns o deus ou diabo de plantão é Obama para outros é Xi Jinping, mas claro que existe outros “deuses” influentes.

  [Esse texto é difícil de fechar, mas vou forçar um desligamento.]

  Faremos parte desse universo quadridimensional?
  De uma certa forma já fazemos.
  Se não conseguimos enxergar interagir com os quadridimensionais eles de certo conseguem nos ver e influenciar de alguma maneira.

  Pense pequeno...
  O bebe no ventre de uma mãe faz parte do nosso mundo “capitalista”?
  De uma certa forma faz, já há gastos, investimentos, preparação, mudança no corpo da mulher.

  É difícil olhar para uma lagarta e imaginar que ela se transformará em borboleta.
  É difícil olhar para uma semente e imaginar a enorme arvore que ela pode se tornar.
  No entanto sabemos que isso acontece.

  É difícil olhar para um ser tridimensional (biológico) e acreditar que ele se transformará em um ser quadridimensional (espírito).


   No entanto...pode acontecer.
   Esses “espíritos/entidades/seres quadridimensionais” que interferem em nossas vidas não devem ser só bons, justos e perfeitos.     

  DEUS não é um sistema justo e perfeito porque ele é formado de seres evoluídos, mas não perfeitos.

  Nossa parte nesse sistema é BUSCAR EVOLUÇÃO, buscar harmonia com DEUS.

   




  Voltemos ao início do texto.

  Me marcou muito Sócrates dizer claramente que conversava com um espirito.

 Analise sua defesa durante o julgamento e entenda como o Daimon influenciou definitivamente a decisão de Sócrates.
  Se o julgamento, se a morte naquele momento fosse um mal para Sócrates o Daimon falaria para ele fugir, não ir ao julgamento, mas o espirito se calou, Sócrates entendeu que o julgamento e a morte eram para seu bem, algo que precisava acontecer:

 “A mim, de fato, ó juízes - uma vez que, chamando-vos juízes vos dou o nome que vos convém - aconteceu qualquer coisa de maravilhoso.
  Aquela minha voz habitual do demônio (daimon, gênio) em todos os tempos passados me era sempre frequente e se oponha ainda mais nos pequeninos casos, cada vez que fosse para fazer alguma coisa que não estivesse muito bem.
  Ora, aconteceram-me estas coisas, que vós mesmos estais vendo e que, decerto, alguns julgariam e considerariam o extremo dos males; pois bem, o sinal do deus não se me opôs, nem esta manhã, ao sair de casa, nem quando vim aqui, ao tribunal, nem durante todo o discurso.
  Em todo este processo, não se opôs uma só vez, nem a um ato, nem a palavra alguma...para mim era melhor morrer agora e ser libertado das coisas deste mundo”.

  “Já é hora de irmos: eu para a morte, e vós para viverdes.
   Mas, quem vai para melhor sorte, isso é segredo, exceto para Deus.” 
[Sócrates]

  Meu grande amigo Sócrates, espero que tenha encontrado o abençoado esquecimento ou uma serena harmonia com DEUS.


 Hoje mais do que nunca...só sei que nada sei ... vivo de apostas, deduções lógicas limitadas por meu conhecimento.


-----------------------------------------------------------
  A MAIORIA DE NÓS CONSEGUE PERCEBER/SENTIR A EXISTÊNCIA DE OUTRAS FORMAS DE VIDA QUE CHAMAMOS “ESPÍRITOS”.
.
  Sofremos quase todos de esquizofrenia branda?
  Não chegamos a ouvir vozes igual Sócrates, mas temos essa forte sensação que “não estamos sozinhos”.
.
  TER ESSA “ESQUIZOFRENIA BRANDA” É UMA VANTAGEM EVOLUTIVA?
  Na hipótese dos ateus estarem certos somos com certeza apenas maquinas biológicas surgidas ao acaso.
  Claro que nossa espécie surgiu ateia, a “religiosidade” precisa do pensamento abstrato, é quase impossível admitir que nosso cérebro em seu estado mais primitivo já era tão sofisticado a ponto de questionar sua própria existência, não vemos isso em outros primatas.
  Em algum momento o pensamento abstrato surgiu e com ele a “religiosidade”, a percepção ou imaginação que somos influenciados por outros seres.
.
  O FATO É QUE OS “ESPIRITUALISTAS” DOMINAM O PLANETA, ISSO É INEGÁVEL POR QUALQUER MEDIÇÃO.
.
  As religiões baseadas em seus livros primitivos e dogmas possivelmente perderão espaço, mas não consigo fazer a mesma projeção com relação a “espiritualidade”.


_________________


anterior         <>              próximo
Postar um comentário