terça-feira, 8 de julho de 2014

Música

"A música é celeste, de natureza divina e de tal beleza que encanta a alma e a eleva acima da sua condição.” 
[Aristóteles]

  No programa Provocações, Abujamra pergunta ao entrevistado.

  “Você chora diante da beleza?”

   Como se a pergunta fosse para mim, respondo sim.​​
   Por quê?
   Aí eu não sei dizer...é meio bobo não é mesmo?
   A música do texto anterior não fez grande sucesso, a maioria das pessoas não vê nada demais nela, mas na frequência em que vibro é algo "divino", um presente dos deuses para meu ouvido, para minha mente.

  Isso me faz pensar:

  Se uma mente lógica como a minha é influenciada tão fortemente pela música imagine mentes mais instintivas.

  É difícil encontrar um ritual religioso que em seu ponto alto não tenha música, mesmo só cantada ou ao som de tambores.
  Será que quando o religioso está se dizendo tocado por algum espirito é apenas emoção com alguma frequência de som?

  Será que quando o cristão [ou qualquer outro crente] está eufórico se dizendo tocado pelo Espirito Santo de Deus está apenas tomado pela frequência de um som, de uma música?

  Ou será que a música [assim como certos tipos de drogas] abre alguma brecha em nossa mente para que nos conectemos a alguma realidade paralela?

  "As pitonisas não faziam previsões sem estar sobre efeito de substancias tóxicas.
  Isto é fascinante por ser um padrão que se repete ao longo da história da humanidade.
  É muito difícil encontrar alguma tribo em algum lugar do planeta durante toda a história da humanidade que não tenha surgido a figura do pajé, do curandeiro.
  Em comum todos eles se utilizavam de substancias tóxicas, que provocavam alucinações.
  Até que ponto tudo que esses pajés viam era alucinação, fruto da imaginação deles em um cérebro desgovernado?" 

  As frequências/radiações são as músicas do Universo tocando das mais infinitas formas.

  Por vezes paro em um lugar agradável que não esteja muito frio ou muito calor, com muito barulho ou muito silêncio e sinto a frequência das pessoas, da vegetação, dos animais, das pedras, as frequências que vem do espaço e as que flutuam pelo ar.
  O que eu sinto?
  Não dá para explicar, é como se o Universo fosse uma grande orquestra sinfônica, a maioria dos músicos tocam de forma caótica, como se cada um tocasse uma música diferente, mas em meio a esse caos encontro ilhas de harmonia e me emociono diante de tanta beleza.

  “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.” 
[João 1:1]



  Leitura restrita a mentes muito abertas e com grande conhecimento...
 

  As frequências/radiações são as músicas do Universo tocando das mais infinitas formas.
  Elas nos trazem som, imagem, luz, mutações ... alteram a matéria.
  Em uma meditação profunda eu entendi que o som/frequência pode alterar a matéria e até transubstancia-la, mas como fazer?
  Eu não tenho esse conhecimento, não tenho esse poder...algum dia tive, algum dia teremos?

Transubstanciaçãotransformação de uma substância em outra.

  “A substância que é formada por átomos de um único elemento químico (denomina-se elemento químico todos os átomos que possuem o mesmo número atômico (Z), ou seja, o mesmo número de prótons) é denominada substância simples.
  Uma substância composta por mais de um elemento químico, numa proporção determinada de átomos, é denominada substância composta.”

  A água é uma substancia formada por 2 átomos de hidrogênio e um átomo de oxigênio.
  Se aplicarmos corrente elétrica de uma certa maneira podemos tirar da agua os átomos de oxigênios sobrando apenas hidrogênio que é altamente explosivo.

  Entenda que tudo a nossa volta são “ligações/receitas atômicas”.
  Transformar agua em vinho é “impossível” se tivermos apenas agua.
  No entanto se tivermos uma boa quantidade de moléculas de vinho e conseguirmos replica-las ... olha a transubstanciação aí geeente!
  Isso pode ser feito através da aplicação de algum som/frequência?
  É a sensação que tenho, mas tudo isso é muito difuso em minha mente.
  Meu cérebro limitado ainda não consegue organizar de maneira inteligível esse pensamento.

  Existem sons que não podemos ouvir

   O ouvido humano possui um limite inferior e superior de frequências audíveis. Qualquer frequência sonora entre 20 Hz e 20.000 Hz pode ser percebida pelo aparelho auditivo humano.
  Os sons abaixo de 20 Hz não sensibilizam o ouvido e são denominados de infrassons.
   Frequências maiores que 20.000 Hz são altas demais para serem captadas pelo ouvido e são denominadas de ultrassons.

  O espectro sonoro é variável para os diversos seres vivos.
  Sendo assim, o que não é audível para um ser humano pode ser perfeitamente audível para outro ser vivo.
  Os cães, por exemplo, possuem seus limites de audibilidade entre 15 Hz a 50.000 Hz aproximadamente.

  O som é mais rápido nos sólidos

  As ondas sonoras são mecânicas, o que significa que precisam de um meio de propagação.
  A proximidade das moléculas que compõem o meio de propagação influencia a velocidade do som.
  Assim sendo, a velocidade do som é maior em materiais sólidos, pois nesse estado físico a proximidade entre as moléculas é máxima.

VSÓLIDOS > VLÍQUIDOS > VGASES

Velocidade do som no ferro ≈ 5000 m/s
Velocidade do som na água ≈ 1500 m/s
Velocidade do som no ar ≈ 340 m/s


  Entendeu que as ondas sonoras são mecânicas e só ouvimos uma fração mínima delas?
  Se potencializarmos isso com os tipos de radiações ... melhor encerrar o texto.

  É como se o Universo fosse uma grande orquestra sinfônica, a maioria dos músicos tocam de forma caótica, como se cada um tocasse uma música diferente, mas em meio a esse caos encontro ilhas de harmonia e me emociono diante de tanta beleza.



“Música, música
Irmã, imã, irmã
Feroz como a ira do Irã
Ou mansa como o último carinho
Quando já chega a manhã.”







Anterior          <>        Próximo