quarta-feira, 23 de julho de 2014

Eletricidade e Filosofia

  “É impossível para um homem aprender aquilo que ele acha que já sabe.”
[Epíteto]

______________________________
👩 “Não acredito que hajam dois deuses iguais, um do bem e um do mal, pois se isso fosse possível, essas forças ter-se-iam anulado, e não existiria nada.
 [Comentarista no G+]
______________________________
 
  

  O pensamento linear é pouco útil na Filosofia Complexa.
  O indivíduo traça uma linha de raciocínio, coloca um ponto, tudo que está de um lado é o mal e do outro é o bem. 
      
  Vamos pensar em algo simples e conhecido como a eletricidade.

  Recebemos em nossa residência corrente alternada...energia “negativa” e “positiva”.
 [Quem é eletricista ... ignore os detalhes]

  A tomada tem 3 orifícios.

1 - Positivo
2 - Negativo
3 - Neutro

  Se energias iguais com polaridades diferentes se anulam, se através de 2 fios unirmos o polo positivo e negativo nada acontecerá, uma energia anulará a outra.

  Mas sabemos o que acontece.
  Ao tentar unir os dois fios na parte desencapada serão produzidas muitas faíscas.
  Se insistirmos os fios aquecerão até derreterem e pegar fogo.
  É uma “anulação” estranha!

  Lembremos que se colocarmos apenas o fio “negativo” em qualquer aparelho de certo ele não funcionará, o mesmo ocorrerá se colocarmos só o “positivo”.
  Logo, para a lâmpada acender, para o motor girar, para a tela produzir imagem, você precisa do positivo e negativo.

 Fica claro que esse clichê que duas energias opostas se anulam não corresponde à uma realidade observável.

  A vida não é exata, claro que há casos que se anulam, mas ISSO NÃO É O QUE MAIS ACONTECE.
  
  O que mais acontece em Filosofia é as pessoas pegarem o bonde andando e confundirem os conceitos.
  Em Filosofia discutimos tudo até os conceitos, mas devemos respeitar as convenções senão fica um samba do crioulo doido, algo que liga nada a lugar nenhum.

  “FORÇAS OPOSTAS SE ANULAM.”

 Esse conceito, essa dedução existe?

  “Em física, trabalho (normalmente representado por W, do inglês work, ou pela letra grega \tau) é uma medida da energia transferida pela aplicação de uma força ao longo de um deslocamento.
  A existência de uma força não é sinônimo de realização de trabalho.
  Para que tal aconteça, é necessário que haja deslocamento do ponto de ​​aplicação da força e que haja uma componente não nula da força na direção do deslocamento
  Portanto há duas condições para que uma força realize trabalho:

a) Que haja deslocamento;
b) Que haja força ou componente da força na direção do deslocamento.

  Esta definição é válida para qualquer tipo de força, independentemente da sua origem.” 


  Entendam que essa “convenção” que "energias" opostas se anulam NÃO EXISTE, porque não é observável.
  É só um clichê sem sentido, algo que acontece em algumas situações e as pessoas com pouco conhecimento acham bonito e generalizam.
  Para ser considerado trabalho, na Física, não basta você se esforçar você tem que conseguir.
  Se você pretende mover uma pedra por 10 metros e consegue seu intento, você realizou um trabalho.
  Se você aplicou força, mas não conseguiu... seu trabalho é nulo.

  Vou tentar facilitar ao máximo, escreverei algumas aberrações para você que não estudou física ou não se lembra mais possa acompanhar o raciocínio.
  Se você não conhece conceitos básicos de física...não dá para fazer milagre.

  Suponhamos que uma pedra para ser movida precise receber 10 kgf de força e você só disponha de 9 kgf.
  A pedra irá anular sua força até o limite de 10 kgf.
  A pedra só não vai deslocar você porque ela não está lhe aplicando nenhuma força, mas se ela rolar com uma força maior de 9 kgf você será deslocado ou esmagado.

  Força é o mesmo que energia?

  Força: Qualquer agente externo que modifica o movimento de um corpo livre ou causa deformação num corpo fixo.

  Energia é algo bem mais amplo, difícil de definir.
  Vamos dizer que é a capacidade de realizar um trabalho, produzir força ou transformar uma situação.

  Geralmente as pessoas associam a força a mecânica, ao contato de dois corpos um movendo o outro...se eu pego um objeto e o mudo de lugar eu exerço nele uma força mecânica.
  Com meus músculos fecho os dedos prendendo o objeto e o transporto para outro lugar.
  Para meus músculos exercerem essa força eles retiram energia de algum lugar, no caso do nosso corpo é da “queima da glicose”.

  Você consegue empurrar a pedra usando luz?
  Oras, a luz é uma modalidade de energia radiante, ela produz uma “força luminosa”, mas objetos sólidos como a pedra não são movidos com esse tipo de força.
  Você pode gastar muita energia iluminando a pedra com uma lâmpada de 200 watts se seu intento é move-la...não realizará nenhum trabalho.
  Se seu objetivo é iluminar o local então realizou um belo trabalho.

  Você consegue mover a pedra esquentando ela?
  O calor é o que chamamos vulgarmente de “energia térmica”.
  Se a pedra estiver em temperatura ambiente a “força térmica” que aplicarmos a ela irá ser absorvida, não será anulada.


  Diante do exposto deduzimos que a comentarista confunde conceitos, confunde força com energia.
  Essas falhas estruturais no entendimento dos conceitos desestrutura toda argumentação que você apoia sobre elas.

  Se juntarmos dois fios com polaridade elétricas contrarias elas não se anulam, entram em uma “guerra eterna” até que o meio que está forçando essa junção seja destruído.

  Outra opção é usar essa energia para realizar trabalhos...e é o que fazemos na maior parte do tempo, o curto circuito é algo que evitamos a todo custo.

  As interações de energia são muito complexas e variadas.
  Veja a energia luminosa.
  O verde é positivo e o vermelho é negativo!?

  

  Entendem agora que não dá para definir tudo entre bem e mal?

  Se você “opor” o verde ao vermelho aparecerá o amarelo que pode ser útil para alguma coisa e inútil para outra...depende da situação.

“Há males que vem para bem.”

  Verde e vermelho são energias luminosas em frequências diferentes, mas não dá para definir uma como positiva e a outra negativa, são essencialmente luz, mas com características diferentes que não chegam a ser “opostas”.
  Produzem até um filhote, o amarelo.

  Quem pensou em homem e mulher vibrando em frequências diferentes e tendo um filho...fez muito bem.
  Podemos dizer que homem e mulher em um ato sexual são energias “opostas” que não se anulam.
  Estou insistindo nisso porque será muito importante para você entender o próximo texto.

  “É impossível para um homem aprender aquilo que ele acha que já sabe.”

  Se você tem certeza que energias opostas se anulam ... não vai aprender nada que se apoie em um entendimento diferente.

  Se não limpa certos clichês de sua mente fica difícil avançar para uma Filosofia eficiente, de boa qualidade.

  O “negativo” da luz seria a escuridão, uma “energia escura”.

  Luz e escuridão se anulam?
  Em um plano de pensamento essa pergunta é ridícula, a escuridão não é uma energia/força.
  A escuridão é uma ausência de luz.

  Mas quando falamos em “energia escura” a conversa vai para outro plano.

  “Em cosmologia, a energia escura (ou energia negra) é uma forma hipotética de energia que estaria distribuída por todo espaço e tende a acelerar a expansão do Universo.
  A principal característica da energia escura é ter uma forte pressão negativa.”


  Vamos parando por aqui.
  Forças opostas se anulam?
  Depende do tipo de energia envolvida, depende da situação, depende da interação; quem lembrou da teoria da relatividade fez muito bem.

  Voltando a provocação “metafisica” do comentarista...

  “Deus e Lúcifer” são energias opostas que se anulam?

  “Deus e Lúcifer” são energias opostas que interagem?

    “Decifra-me ou te Devoro!”




 




  “Ser rebelde e contestador é fácil.
   O difícil é canalizar esta energia na criação de algo produtivo.
  [Hélder Sena]


  Inúmeros pensadores estão mais ocupados em criar “curto circuito” nas deduções que realizar um “trabalho” ... apresentar uma Filosofia que faça sentido e não tenha a única intenção de provocar um choque.

Anterior          <>        Próximo