quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Cargo de Confiança

 “Cargos de confiança independem de concursos públicos e podem ser preenchidos livremente, conforme os interesses políticos.
 Eles são a chave do aparelhamento do Estado.”



   Quando encontramos uma pessoa pela primeira vez ela é uma grande incógnita.

  Se suas decisões como chefe dependerão das decisões ou informações que essa pessoa for te passar é natural que você tente conhece-la melhor.
  Acontece que conhecer melhor as pessoas demora um bom tempo, um tempo que por vezes você não dispõe.
  Quando você recebe uma promoção é bom que apresente algum resultado rápido.
  Na dúvida, ao assumir um cargo de comando, optamos em ter por perto pessoas que já conhecemos.
  Não que elas sejam necessariamente melhores que as outras, mas você já conhece suas qualidades e DEFEITOS.
  Seu colega Otacilio você conhece há anos é muito honesto, mas exagerado e dramático.
  Sabendo das características do Otacilio você consegue ficar mais tranquilo quanto a não ocorrer roubos ou corrupção ao mesmo tempo que tira um pouco do drama e exagero das informações que ele lhe trouxer.

  Não sou radicalmente contra os cargos de confiança, mas de certo defendo que eles deveriam ser muito mais limitados.

  Você quer levar o Otacílio com você?
  Tudo bem.
  Mas levar todos os “amigos e familiares” que te apoiaram ... é sacanagem né? 😲
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Um bom líder deve ser capaz de fazer uma análise rápida e razoável das pessoas que ele encontra, mesmo as que ele nunca viu na vida.

  Se o indivíduo não desenvolveu essa habilidade sua liderança não será de boa qualidade.
  Todos nós assim que entramos em contato com alguém automaticamente fazemos uma análise do indivíduo: bonito, feio, simpático, ansioso, triste, alegre, ambicioso, convencido, carente...

  Não se julga um livro pela capa, mas com poucas folheadas já sabemos do que trata o livro e se ele é ou não do nosso interesse.

  Com o passar dos anos desde que não nos deixemos dominar pelo “preconceito” essa capacidade de análise do que esperar das pessoas nos é muito útil.
  Então levar 2 ou 3 assessores de confiança acho aceitável dependendo da abrangências do cargo.
  Dispensar toda uma chefia sem ao menos tentar conhece-la considero uma grande inapetência para o poder.
  Fica mais ou menos assim:

 “Você está sendo demitido [ou colocado de lado] porque eu não te conheço e não quero conhecer, prefiro colocar a “minha gente.”

  Uma Empresa é como um organismo vivo, trocar uma chefia apenas por trocar raramente dá coisa boa.

  Pensem em trocar um rim que está funcionando bem.
  Essa operação desnecessária traz riscos, provoca grandes transtornos.
  Se o rim não está tão bem por vezes basta algum tratamento simples.
  Se o rim está bem, fazendo o que se espera dele, porque troca-lo?

  Por isso há planos de carreira tanto no setor público quanto no privado.
  Não dá para todo mundo ser chefe ou chegar a diretor da empresa, mas é triste você perder um cargo só porque trocou a diretoria.

  Quando você tem uma carreira tem um nome a zelar, a empresa passa a ser extensão do seu lar, no sentido de fazer muito parte da sua vida, um “sobrenome”.

  “Sou Carlos trabalho na Bosch”.
  “Sou Ariadne das Faculdades Anhanguera”.
  “Sou Rogério do Banco do Brasil.”
  “Sou William trabalho na Unicamp.”

  No cargo de confiança as coisas mudam, você não tem uma carreira.

  Se você vai ficar apenas 4 anos em uma empresa e por melhor que trabalhe será enxotado de lá com a troca da direção... tudo fica muito diferente.
  É o que acontece quando você ocupa um cargo de confiança na política.

  Você é conhecido do Prefeito, ele te dá um cargo na prefeitura se for reeleito você fica mais 4 anos caso não o novo prefeito dificilmente te manterá no cargo … colocará um conhecido dele.
  Fica fácil entender porque muitos assessores se corrompem.
  É como entrar em um supermercado, lhe darem 4 horas para pegar o que conseguir levar.
  Você não tem nenhuma identificação com o supermercado, só quer se dar bem.
  Se a única possibilidade de continuar no cargo é o seu “padrinho” na direção continuar com seu mandato então você fará tudo para que isso aconteça, inclusive participando de caixa 2 e desviando verbas para o partido.
  Veja o caso da Rose:



  “Uma história ilustra o estilo de atuação de Rose.
   Em 2005, uma funcionária da Guarda Portuária passou a dizer na Codesp que fora indicada para o cargo porque era amiga da “namorada do Lula”.

  É evidente que quem tem uma grande vantagem pessoal apoiando um partido ou político vai querer manter essa situação.
  Se a pessoa comunga da mesma ideologia fica melhor ainda junta a fome com a vontade de comer.
   Um candidato pode conseguir muito apoio político se prometer “apadrinhar” muita gente aparelhando o Estado, afinal ele terá poder para isso.

  Defendo que precisamos de leis limitando cargos de confiança.
  Se limitarmos legalmente esse poder o candidato honesto não sofrerá tanta pressão e os candidatos fisiologistas não terão poder de barganha.

  Nas câmaras municipais, estaduais e federal é uma festa.
  Cada vereador ou deputado eleito tem direito há vários assessores.
  Caraca!

  As câmaras deveriam ter só funcionários concursados, o político eleito poderia levar um ou dois assessores e mais nada.

   Essa lógica entra em sua mente?








Anterior          COMENTAR        Próximo 


29 comentários:

revista realidade 164 disse...

(réplica ao texto "Concurso Público")

Bom dia ao sr.
Li de madrugada ao texto.
Essa moda de "terceirização" de tudo foi uma das coisas que me fez ficar com raiva do dr.FHC,quando ele foi presidente.
Na prática,o que voltou a existir em quase todas as "áreas" foi o velho costume de contratar "quem bem entendemos" usando como critério,o conhecimento pessoal,ou simplesmente,"a cara" da pessoa.

A competência para uma função continua não estando em "primeiro lugar" na cotação para um serviço.
Li o longo artigo de Direito sobre isso,e julgo ter visto nele várias "brechas" onde as leis de emprego podem ser burladas.

Talvez,seja bom nem falar muito.
Vai saber se "daqui a pouco" não serei mais uma "terceirizada".
E caso isso ocorrer,irei me preparar para assegurar a vaga de serviço que eu tiver,também prestando concurso para ela.

Mas,é engraçado ver que tudo continua "que nem" antigamente.
Acho que "não tem muita saída" para o país.
Os velhos hábitos costumam reencarnar com novos nomes.

William Robson disse...


O mundo ficou assim,não foi só o Brasil.
Tádinhos de nós...ops...melhor mesmo é "confiar [Nihil]
===========================
Ficou assim!?

Existiu um mundo maravilhoso no passado onde os escritores eram totalmente neutros?

Acho que o livro mais vendido no mundo Ocidental é a Bíblia, ele foi compilado pela Igreja Católica, será que ela foi totalmente neutra?
Você consegue defender esse ARGUMENTO?

Ontem assisti um bom filme no cinema “A Viagem”.

Minha esposa não entendeu o porque da apologia ao amor homossexual, essa parte a incomodou no filme, ela não viu muita razão de ser.

A “razão” de ser é que foi escrito pelos irmãos Wachowskis.
Eles são assumidamente gays, um trocou de sexo.

Podemos dizer que o filme foi neutro quanto a apologia a homossexualidade?

Ser neutro não é natural do ser humano, essa ilusão de que um dia o jornalismo foi neutro é só isso mesmo uma ILUSÃO.

Tádinho de quem acredita nesse passado puro e maravilhoso...

NOTICIA

revista realidade 165 disse...

Também li ao texto de hoje,mas só terei uma idéia para uma réplica mais tarde.

Hã...se eu virasse vereadora,eu poria o Potiguar para ser meu secretário direto.
É o cidadão mais puro,mais honesto,que conheço.
Problema,é que ele obedeceria todas as minhas ordens ao contrário,porque ele não entende muito bem ao mundo.

(kkkk...)

encrenca 1.144 disse...

quinturéplica à quaréplica.(veja as palavras...hahaha!...)

Nem a bíblia,e nem qualquer compêndio religioso,são neutros.
Mas,eu comentava sobre jornalismo.
Todavia,o sr.tem razão.
Se já houve "neutralidade" no mesmo,ela foi uma experiência de curta duração.

Talvez a melhor mídia brasileira nesse sentido,seja o jornal "Estado de São Paulo",que o sr.Hosaka vive lendo,e por isso,ele a acompanha.
Mas,jornal é terrível para ser manuseado,e só dá para ler mesmo,é na internet.
Mas,a questão é que por ora,não posso carregar o pc para todo lugar.
(a questão literalmente,é de "peso")

Então,melhor mesmo contar com uma revista semanal.

encrenca 1.145 disse...

Calculo que o filme produzido por esses senhores do Matriz,deve ser bem ingênuo e sentimental.

tripitaka 870 disse...

a Xênia e o mundo(versos meus no final)

turbilhão 1.251 disse...

O ideal é que um líder político seja experiente o bastante para conhecer "de cara" as pessoas que ele irá selecionar,mesmo que nunca as tenha visto.
Precisa ter uma espécie de "clarividência" desenvolvida.
Mamãe costuma achar que essa é uma característica sobrenatural,quando de fato,não é,ou ao menos,não a vejo desse modo.
Mesmo que seja auxiliado por alguma dose de percepção extrasensorial,o talento em referência é mantido pela prática.

Já fui mais esperta do que sou hoje em dia.
Costumava intuir as fisionomias das pessoas,só por falar ao telefone com elas.
Atualmente,devo estar um pouco mais "devagar" em tudo isso.

Todavia,imagino que precisar fazer um uso excessivo dessa inclinação pode ser problemático,por isso,acredito que os "cargos de confiança" junto a um político,devem ser ocupados em parte,por pessoas que ele conhece.
Só acho "o fim da picada" eles empregarem parentes ineptos para as funções,para resolver o "problema financeiro" de suas famílias.
Acontece que isso costuma ser comum,não?
(fiu...)

tripitaka 871 turbilhonar disse...

...no blog da Selma.

O meu comentário foi quase um dos últimos.

Nihil Metilene disse...

Desejo por enquanto,um bom dia a todos.

Até mais tarde.

°°°°°°°°°°°

Terapia da Lógica disse...


Essa moda de "terceirização" de tudo foi uma das coisas que me fez ficar com raiva do dr.FHC,quando ele foi presidente. [Nihil]
===========================
A terceirização, “bolsa família”, responsabilidade fiscal, reeleição, PROER, privatizações... foram grandes sacadas da administração FHC.
Sem duvida foi um dos melhores presidentes que já tivemos.

Boas idéias precisam de bons executores.

FHC [e equipe] deixou o Governo em 2002, se estão executando mal suas excelentes idéias me parece muita injustiça você ficar com raiva dele.
Coloque a mão na sua CONSCIÊNCIA.

Terapia da Lógica disse...


Mas,é engraçado ver que tudo continua "que nem" antigamente.
Acho que "não tem muita saída" para o país. [Nihil]
============================
Não! Não continua.
Toda sociedade esta debatendo o assunto e tenho certeza que chegaremos a soluções satisfatórias.
O texto sobre Patrimônio Publico teve mais de 300 visualizações.
Se cada um fizer sua parte tudo ficará bem...

Terapia da Lógica disse...


“Calculo que o filme produzido por esses senhores do Matriz,deve ser bem ingênuo e sentimental.”
===========================
Não.
As obras deles são muito profundas.
São filmes para assistirmos umas 3 vezes até ligarmos todas as conexões.

Ele fala sobre reencarnações, natureza das pessoas, a possível existência de um Deus [ou deuses] diferente de tudo que pregam nosso dogmas...algo bem próximo das coisas que escrevo e vejo aqui no Abismo.

É uma eterna guerra entre Livres Pensadores e Pessoas que querem escravizar [padronizar] o pensamento.

Ironicamente o governo central no futuro distante é denominado de “Unanimidade”.

Os caras são bons!

Para quem gosta de trama adulta e muito complexa eu recomendo.

Terapia da Lógica disse...



Para Inocentes

“Ricos são exigentes na hora de fazer doações. Querem saber exatamente para onde irá o dinheiro, como será usado e recusam-se a ajudar uma instituição desconhecida.” [Veja]

$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$

Li esta reportagem com muita satisfação se uma boa parte da população [mesmo que seja uma minoria] for mais inteligente, mais racional, força o restante a ser também e os que não forem que arquem com sua burrice ou irresponsabilidade.

Com nossa alta carga tributaria de certo o Governo poderia ter ações mais eficientes de combate as mazelas da pobreza, levar tratamento de esgoto, bons postos de saúde e eficiente sistema de ensino, mas o Governo faz bem pouco nestas áreas, o dinheiro some pelos ralos da corrupção e ineficiência administrativa, mesmo assim tem o apoio maciço da população.

Lembram do que tenho falado da mulher de malandro?

Flash Back

Terapia da Lógica disse...


Estou dizendo que se do lado “mundano” as pessoas nascem desiguais no mundo maravilhoso da Bíblia acontece a mesmíssima coisa.

MUITO ACESSADO

Terapia da Lógica disse...



“Juventude do PT organiza jantar para arrecadar fundos e pagar multa de mensaleiros” [O Globo]

NOTICIA


tripitaka 872 disse...

no blog da Selma.
Continuação "daquela prosa".(hehe!)

revista realidade 166 disse...

(tréplica a primeira réplica)

Boa noite ao sr.

Dr.FHC,general Figueiredo,Getúlio Vargas,Juscelino,foram os melhores presidentes que o Brasil teve.
Eu sempre fui eleitora do primeiro.

Mas,na época,fiquei irritada com essa história de "terceirização".
Não pude evitar isso.
Tal reação contudo,já passou.

Meu estresse foi "terceirizado".(hahaha!)

revista realidade 167 disse...

(tréplica à segunda réplica)

Oxalá o sr.esteja certo.

encrenca 1.146 disse...

(para o comentário sobre o filme)

Então ele é outro Martin Scorcese.

tripitaka 873 disse...

Li aos "muito acessados".

Volto a dizer que não entendo mais de "sorte".
Sei que especulei bastante sobre esse tema no passado,mas "desaprendi tudo",voltei ao "ponto zero".

Hoje,escutei uma coisa curiosa num programa radiofônico numa emissora religiosa.
Eles(são espíritas) teorizavam que grande parte da população brasileira,é formada por elementos que já estiveram na aristrocracia de outros países,em vidas próximas ou distantes.
Isso significa que nosso desafio é aprender a trabalhar direito,a aceitar uma vida mais modesta,a usar os recursos sem desperdícios,e no caso de quem "se alça ao poder" por aqui,a usar a posição mencionada com mais competência.

Isso não é "de todo" absurdo.
Eu,pessoalmente,tenho a impressão que antes da Safo existir,eu "teria estado" numa situação aristrocrática uma vez,e me dei bem mal com ela.
Outrossim,meu pai tem a cara da estátua do Pitaco.
O 'Rico tem a cara da Aspásia.
(a cúmplice da guerra que pôs a "dinastia dos trinta" no poder da Grécia antiga)

E por aí vamos todos.
Estou certa de que cada um de nós tem o seu "reizinho" escondido num passado próximo ou distante.
Que pode ter sido um simples "bom vivant',que pode ter se suicidado,ou talvez,detonado o "mundo de outros tempos".

Essa seria uma explicação "água com açúcar" para a nossa sorte "remediada de brasileiros" e para o motivo de precisarmos lutar tanto,para obtermos resultados comuns.

Quem sabe,um dia seremos um "grupo sortudo',quem sabe ainda seremos a "elite" do planeta.
Nem que demore duzentos anos.

revista realidade 168 disse...

Me dá pena desses petistas que gastam velas com defuntos ruins.

encantadora 104 disse...

grandiflora

encantadora 105 disse...

vejam mais essa bela imagem.
Daqui a umas horas,sairei mais cedo.

turbilhão 1.252 disse...

"Boa madrugada" a quem ver.
O sr.William sempre me chamou de "freudiana",devido ao meu interesse pelos temas da "evolução da mente empírica".
Mas,ele chama a sociedade inteira de "freudiana",com isso,tipificando uma "fraqueza de caráter" da mesma.

Quando leio e ouço certas psicólogas,me envergonho de ser chamada assim(de "freudiana")
Mas,se for para ser comparada com o dr.Jacob,de quem já falei um pouco em nossos blogs,aí volto a gostar do apelido,pois o homem é realmente muito lúcido.
Não é apenas um híbrido entre psicólogo e causídico,mas também é um literato.

Finalmente,parece,encontrei um substituto para o bobão do Ghiraldelli-ao qual eu ainda acompanhava,quando podia.
Meu site alternativo de leitura doravante,será o desse senhor.
(os filósofos convencionais,são chatos,ou não configuram direito seus blogs)

Recomendo os textos dele.
Ele é como eu queria ser,e escreve como eu jamais sonharia em poder escrever.
Até certo ponto,é quase um poeta.

Na falta de poder ler um sr.Joaquim Fontes,que não tem blog,ou se tem,o apresenta anonimamente(fica um pouco difícil achá-lo assim),irei me valer de um psicanalista,que costuma fazer a ponte entre a filosofia,e a literatura.

blog do dr.

Nihil Metilene disse...

Irei me repetir em algo que já disse nesses dias.

Tenho algumas boas idéias de crônicas para escrever,mas por ora,vou adiando.
Estou "em falta" com boas leituras.
Elas inclusive,modificarão minha linguagem.

Por enquanto,continuarei sendo uma replicante,e quando eu cismar,continuarei a seriezinha fraca,autobiográfica,entitulada "Sotonenses".

Como "pensadora filosófica",estou fechada para "balanço" por um tempo,e por coincidência,meu signo solar é a Balança.

Nihil Metilene disse...

Poesias sim,permanecerão não tendo hora para ser registradas.

turbilhão 1.253 disse...

Máximas do dr.Jacob,

_a psicologia,no meu entender,é filha da religião e neta da magia.

-dizem que os judeus são "o povo escolhido".(ele é judeu)
Não tenho certeza,pois nunca vi o meu quinhão.(tradução, "nunca fui sortudo")

(de um artigo dele que acabei de ler)

prosa com a irmã disse...

Não entendo o que você diz
Não vi seus meios,nem seus fins

Não sou tantos,não sou muitos
eu posso desejar sem ter
eu posso querer sem poder
e assim me realizar
em lances múltiplos

As luzes são de diversos matizes
Não existe uma felicidade só
Não vivo alegre nem triste
Não corro atrás dos nós
da sexualidade
Ela é fundamental
é o início da espiritualidade
Ela é Fundamental
mas não é indispensável
nem insubstituível em sua fatídica
reciprocidade,

Você não acredita que alguém diga não,
que exista algo como o vazio
ou a solidão
do coração
que existam amores perdidos
ou vultos na escuridão,

para você,tais ícones são desculpas
dos tolos,dos fracassados,dos feios,dos enjeitados
Eu apenas rio de você
não tenho sentimento de culpa
não tenho nada para dizer

Prefiro me refugiar
no mundo que muitos acham não existir
de verdade,para mim
-fechar-me em minha torre de marfim
onde ao menos eu vejo meu desajuste
longe dos embustes
comuns ao mundo
pois não sou tantos,não sou muitos,

Cultivo minha personalidade,
e minha sobriedade
permaneço em minha sólida superioridade
feliz com meus ideais inócuos
e confusos
repletos porém,de cordialidade.
sonho com um amor no passado
que eu gostaria que se fizesse de futuro

Vejo meu heróizinho,meu amigo
Meu príncipe
Que me encara com seu olhar triste
e bravo como sempre
me diz,
"Nihil,a loucura de alguns não tem cura
mesmo assim,procure se adaptar aos tempos
livre-se da amargura."

Ele é meu herói
Só a ele concedo
a obediência a conselhos.

sotonenses 40 disse...

Quisera ter escrito a poesia acima em 1.994,mas a idéia de comentar em versos "esse drama",me ocorreu só agora.

Da noite para o dia(naquela fase),meu lar retrocedeu algumas décadas em seus hábitos,e eu passei a ser criticada devido a algumas posturas "modernistas" minhas,ou híbridas de modernosidade com nostalgia.
A suposta "discussão" entre mim e a mana, na verdade,não ocorreu,pois havíamos cortado a comunicação mútua.
Estava eu agastada com ela,a qual por sua vez,não queria mesmo saber de me ouvir.
Com certeza,essa prosa teria sido assim,caso tivesse ocorrido,e caso não fôsse aquela conversa superficial que sempre existe entre as irmãs.
(estética,estudos,novelas,academia de ginástica,etc.)

O recurso literário usado,em que uma "Safo" proseia com uma "Dhórikkha",foi para ilustrar a sensação de desajuste ao mundo que às vezes,ainda vivo.

Pior do que não ser entendida,é nem ter credibilidade.
Pior não é quando discordam de você,mas quando nem acham que você é você.

Vi que era mais prático eu me recolher ao silêncio,do que levar o debate com as pessoas para esse ponto.
O que somos,acabamos mostrando em nossa rotina diária,e acabamos também revelando nossa natureza,na prática da vida.
Não precisamos contar como nos sentimos,quando não existe a chance de haver "feedback".
Passei a permanecer numa "postura protegida"- pois não tinha nada a perder por isso.
Só aqui mesmo no blog,eu falo bastante de mim,e com o sr.William,aprendi o "dhoriquês"(ou a entender a linguagem da mana Dhórikkha)
Outra criatura confusa,e incompreensível.
Ela já disse várias vezes que "se sente como eu".
Não sei o que isso significa.
Acho que ela não tem a menor idéia do que vêm a ser tal coisa.
Mas,a assertiva tem valido como exemplo da tentativa atual de solidariedade que voltou a existir entre nós.

Minhas relações "curiosas" com o mundo continuam as mesmas.
Quem lembra daquele antigo comercial de TV,em que uma atriz semelhante à Alessandra Negrini diz,

"_Lembram da minha voz?
Continua igual,mas o meu cabelo,quanta diferença..."

Isso aí.
Não sei se voltarei.
Irei replicar ao texto do sr.William de hoje,mais à noite.
Uma boa quinta feira a todos.

°°°°°°°°°°°