quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

SAMU para quem Precisa

  “Aquele que vive de combater um inimigo tem interesse em o deixar com vida.”
 [Nietszche]


  Tem gente que considera qualquer governo inimigo e vive de combate-lo.

  Não consegui localizar o link, mas assisti a representante de uma ONG criticando duramente o Governo de São Paulo por proibir PMs de socorrerem vítimas feridas envolvidas em crimes quando tem atendimento de emergência na cidade.
  Pelo menos na frente das câmeras ela não apontou nenhum ponto positivo na nova lei.
  Lembrei de alguns anarquistas que dizem:

“Se há governo sou contra.”

  A pessoa é do contra pelo simples prazer de ser do contra.
  A moça defende que a PM (como é a primeira a chegar no local) não pode se negar a prestar socorro a vítima, o Estado não pode “proibir” essa ação do policial.

  Eu observo que policiais não são robôs pré programados, tenho certeza que na grande maioria dos casos vai valer o BOM SENSO.

  A equipe do SAMU é mais preparada para socorrer vítimas, mas se via rádio for constado que a Ambulância não tem previsão de chegada ou se a Cidade não contar com esse serviço o socorro será realizado, mesmo precariamente.
  Em todos treinamentos de primeiros socorros que participei foi me falado que dependendo de como eu tentar ajudar a vítima eu posso piorar muito seu quadro.
  Se a pessoa sofreu uma lesão na coluna, coloca-la em um banco de automóvel pode deixa-la tetraplégica.
  Se a pessoa está com uma faca no corpo é bom não remover a lamina.
  Em caso de corpo incendiado é melhor abafar com um cobertor que jogar água.
  Enfim, o PM tem esses conhecimentos genéricos, mas não é médico, não é enfermeiro, a viatura policial não é ambulância.
  Se fosse tão fácil ser médico a Faculdade de Medicina não teria a enorme carga horária que tem.

  Tenho falado sobre a importância fazer a pergunta certa.
  O policial não deve socorrer a vítima ferida em crime?
  Me parece que a pergunta certa a fazer é:

  Porque o serviço de emergência médica não funciona?

  Percebem a diferença?
  As cidades tem que ter um serviço de SAMU eficiente se isso não está acontecendo é esse o PROBLEMA que temos que solucionar, é esse o ENIGMA.

  A moça da ONG sugere que esqueçamos o problema do SAMU e vamos quebrando o galho com o atendimento precário prestado pela PM no socorro a vítimas enfermas.
  É o Brasil do “jeitinho”, “não tem cão caça com gato”.

   "O diretor do Samu na capital, disse que o impacto da resolução será pequeno na demanda diária.
  "O policial faz a 'reboqueterapia'.
  Enfia a vítima na viatura e leva ao hospital mais próximo.
   Mas de que adianta levar alguém que levou um tiro na cabeça a um lugar sem neurocirurgião?
  Levando o paciente ao lugar certo, horas e horas de atendimento são ganhas."

  O tempo que a polícia vai perder fazendo algo para o qual não está capacitada pode ser usado atendendo uma outra ocorrência para qual está: “proteger o cidadão de crimes.”

  Policiais trabalharem como enfermeiros e médicos é uma aberração lógica só é admissível em situação de catástrofe.

  Vamos além:

  Imagine que você é um policial, ao atender uma ocorrência o marginal dispara um tiro que passa a centímetros de sua cabeça ou pior você foi atingido de raspão.
  Sua esposa poderia ter ficado viúva, seus filhos órfãos.
  Você revida o tiro e acerta o bandido.
  Caraca! O cara tentou te matar, policial não tem sangue de barata, qualquer um fica com raiva de alguém que tentou te matar por mais profissional que seja.

  Não escolhemos o que sentir.

  A vontade que dá em qualquer um é meter uma bala na cabeça do cidadão ou ir por um caminho longo ao hospital para que o sujeito sofra bastante.
  Policiais não são robôs, há um limite do que podemos esperar deles.
  Com a cabeça fria a atitude poderia ser diferente, mas na hora dos ânimos exaltados eu entendo que o auto controle seja difícil.

  Eu nunca fui assaltado, mas imagino que a vontade que a gente tem no momento seguinte é jogar o marginal em óleo fervente, mata-lo a paulada, tiro seria algo muito rápido, mas também “quebraria o galho”.
  Quando roubaram meu apartamento meu desejo era quem um dos objetos roubados explodisse e arrancasse a mão do ladrão.

"Para ódio e amor que dói, amanhã não é consolo." 
[Guimarães Rosa]
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  É fácil concluir que chamar o SAMU é a resposta mais satisfatória.

  A equipe do SAMU não está envolvida emocionalmente, estará fazendo o que é preparada para fazer, agindo de cabeça fria e profissionalmente.
  Creio que é uma utilização muito mais eficiente para o dinheiro dos IMPOSTOS.
  Parabéns ao Estado de São Paulo!
  É uma boa lei, se puder ser melhorada tenho certeza que será.
  Do jeito que estava não era satisfatório.

  Da minha parte espero que os Governos nos ofereçam soluções e não que fiquem usando gatos quando precisamos de cães, usando viaturas quando precisamos de ambulâncias.

  Uma das piores maneiras de desperdiçar o dinheiro dos Impostos é aplica-los no lugar errado.
  (Só perde para corrupção)

  Polícia tem que trabalhar como polícia.
  SAMU deve trabalhar como SAMU.
  Essa lógica entra em sua mente?





  "O subprocurador-geral da República responsável pela área de direitos do cidadão, Aurélio Rios, diz que os policiais que não socorrerem as vítimas poderão responder por omissão."


Procurador, vai procurar o que fazer!


Anterior          COMENTAR        Próximo 
Postar um comentário