terça-feira, 9 de abril de 2013

I got power

   “Homens fracos acreditam na sorte.
    Homens fortes acreditam em causa e efeito.”
    [Ralph Waldo Emerson]



  Eu acredito em sorte.

  Nascer com certos dons, “poderes”, já é uma ocorrência da sorte.
 
  Essa meditação é complexa, vamos por partes.
 

1 -  Imagine um mundo básico de ação e reação.
  Eu quero uma "caça" que você também quer. ​​
  A ação é que vou correr para pegar a caça, a reação é que você também vai.
  Em uma “sequência de eventos esperados” o mais rápido e mais forte ficará com a caça.
  Nossa qualidade de vida dependerá muito de nossa capacidade de garantir o sustento.
  Nessa situação a força e rapidez geralmente garantirão melhores resultados.

2 -  Vamos colocar nessa equação a inteligência, você não é o mais forte ou mais rápido, mas desenvolve melhores métodos e ferramentas.
  Desenvolver uma lança, por exemplo, lhe torna mais EFICIENTE.
  Oras, se eu não for intelectualmente muito inferior eu conseguirei ao menos copiar sua idéia e ao fazer uma lança fico tão competitivo quanto você.
  Nascer inteligente (com melhores conexões neurais) é um dom/poder/sorte.

3 -  E se você tiver algum poder que eu não consigo copiar?
   Você é carismático.
   É uma pessoa contagiante, que alegra todos ao seu redor.
   Nem precisa caçar, convence alguém caçar por você.

  Como funciona isso?

  Não sei, não tenho esse poder.
  Não é algo que possa ser copiado.
  Eu sei o que as pessoas querem ler e ouvir, mas eu ... escrevo e falo o que penso.
  O máximo que consigo fazer é ficar em silêncio para não magoar.
  É, eu passo muito tempo no mais profundo silêncio, não dá para contagiar com alegria todos a minha volta.

  Ser carismático é em geral uma grande sorte.
  Todos temos algum dom/poder
  Vou falar sobre o poder [característica] que eu tenho.

  Para eu as ações, os pensamentos precisam ter coerência, precisam fazer sentido.

  Minha mente tem uma capacidade lógica bem acima da média.
  Esse é o meu “poder”.

  Sempre me pergunto porque estou fazendo alguma coisa, ou porque as pessoas estão agindo de tal maneira.
  Como aparentemente nasci com uma mente lógica pensei que fosse comum a todos, mas não é.
  A busca pelo pensamento mais eficiente me é natural, não é algo que eu planeje, simplesmente acontece.
  Um bom efeito é que me poupa de perda de tempo e ansiedades, eu fiz o que podia ser feito, o que consegui pensar no momento.
  O interessante é que isso vai se processando de uma maneira difícil de explicar.

  Se você hipoteticamente pudesse perguntar a um pássaro como ele voa ... ele diria que é só bater as asas.

  Um exemplo que posso dar é que não sei o que é sofrer por amor naquele sentido de amar e não ser correspondido.

  Eu sofri na adolescência por falta de experiência, mas não por falta de reciprocidade.
  Na minha mente não faz sentido eu ter em alta consideração alguém que não me tem em alta consideração.



  Li em uma matéria que Redes Sociais deprimem muitas pessoas.
   Ficam competindo para ver quem tem mais seguidores, ficam deprimidas se são bloqueadas, ficam chateadas se teve alguma atividade e esqueceram dela, ficam tristes porque um colega tem foto de passeios para colocar e ela não, se sentem inferiorizadas se o colega tem um título profissional vistoso para apresentar e ela não...
  Nada disso me afeta.

  Vejo pessoas [a maioria] com tanta necessidade de serem aceitas em um grupo, tanta necessidade de se sentirem amadas e para eu é quase indiferente.
  Se uma pessoa é simpática comigo eu sou simpático com ela, se é indiferente a mim eu fico indiferente a ela.

  Ódio, raiva eu não sinto, na minha mente não faz sentido ter um sentimento inútil, se eu posso pensar em alguém que gosto porque “perder tempo” pensando em alguém que me é indiferente?

Eu só gosto de quem gosta de mim.

  É um dom/poder muito útil, considero uma sorte ter nascido assim.
  Não é algo que alguém possa copiar.
 
  Entendam que não é algo que eu treinei, simplesmente acontece.

  Não escolho sentir isso, simplesmente sinto.

  Se eu me interessava por uma garota e ela não demonstrasse nenhum interesse, na minha mente não fazia sentido ficar insistindo, se tem outras garotas que podem se interessar por mim porque perder tempo com uma que não gosta do meu jeito de ser ou ... gosta, mas é infantil ou orgulhosa demais para admitir.

  A rejeição que deixaria muitos indivíduos deprimidos, praticamente não me afeta.

  É evidente que prefiro ter um bom relacionamento com as pessoas, mas se nem todas pessoas me agradam é LÓGICO que eu não agrade a todas as pessoas.

  Lembrei de um ocorrido na época de manequim.
  Depois de um desfile um grupo grande pediu cervejas só eu pedi coca cola.
  Uma garota olhou um tanto espantada e perguntou como eu tinha "coragem" de pedir refrigerante se todos pediram cerveja?
  O que eu podia dizer!?

  - Eu gosto de coca cola e não gosto de cerveja.

  Ela decidiu também pedir coca cola.

  Acreditem, ela não gostava de cerveja, bebia só para se enturmar, fazer parte do grupo.

  Não tenho problemas para trabalhar em equipe profissionalmente, mas também não me obrigo a continuar fazendo parte da turma longe do ambiente profissional, se rolar rolou.

Todo poder tem seu reverso.

  Notem que meu poder me dá uma grande liberdade para defender minhas opiniões, me protege de magoas, decepções, ansiedades, no entanto me prejudica no sentido de não criar uma forte empatia com as pessoas.
  Criar empatia é bom, traz promoções, traz a simpatia do grupo.
  Em um ambiente profissional ter a simpatia da chefia pode abrir muitas portas CRIAR OPORTUNIDADES, no campo político lhe rende votos, na vida em geral lhe rende APOIOS.

  No próximo texto vou tentar escrever sobre poderes que não tenho.
  Empatia e Pressentimento.

  Se tirarmos da equação uma “ação espiritual”, empatia e pressentimento são habilidades mentais que não podem ser copiadas e trazem para o indivíduo maior capacidade de conseguir coisas, alcançar objetivos... ter "SORTE".


anterior                       COMENTAR                               próximo




   LI EM UMA MATÉRIA QUE REDES SOCIAIS DEPRIMEM MUITAS PESSOAS.
.
   Ficam competindo para ver quem tem mais seguidores, ficam deprimidas se são bloqueadas, ficam chateadas se teve alguma atividade e esqueceram dela, ficam tristes porque um colega tem foto de passeios para colocar e ela não, se sentem inferiorizadas se o colega tem um título profissional vistoso para apresentar e ela não...
  Nada disso me afeta.
.
  Vejo pessoas [a maioria] com tanta necessidade de serem aceitas em um grupo, tanta necessidade de se sentirem amadas e para eu é quase indiferente.
  Se uma pessoa é simpática comigo eu sou simpático com ela, se é indiferente a mim eu fico indiferente a ela.
.
  Ódio, raiva eu não sinto, na minha mente não faz sentido ter um sentimento inútil, se eu posso pensar em alguém que gosto porque “perder tempo” pensando em alguém que me é indiferente?
.
Eu só gosto de quem gosta de mim.
.
  É um dom/poder muito útil, considero uma sorte ter nascido assim.
  Não é algo que alguém possa copiar.
 .
  Entendam que não é algo que eu treinei, simplesmente acontece.
.
  Não escolho sentir isso, simplesmente sinto.
.
________________              

#Depressão
Postar um comentário