segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Poderoso Bodão

  “O nascimento de uma filha, que ele conceda em outro lugar, aqui que ele conceda um filho", diz o texto sagrado Atarvaveda.


  Depois de muito Filosofar, flutuar pelo Abismo, me aproveitar da "espiral da vida" que faz com que as situações retornem muito próximas do que já aconteceram, eu consigo entender o que as pessoas dizem mesmo que não faça nenhum sentido para mim.

  Quando nasceu minha segunda filha não faltaram pessoas me perguntando se eu iria "tentar um menino".


  A primeira vez eu fiquei, a é, a é, a é  😄
  Fui para casa e fiquei no escuro do meu quarto tentando entender o que a pessoa quis dizer.
  Tentar um menino? Isto é motivo para trazer mais uma criança no mundo!


 Lembrei agora que um colega estava com a esposa gravida e ele tinha certeza que seria um menino, minhas filhas eram bebês e ele me disse para "prender minhas cabritas que o bode dele iria ficar solto".
  Eu disse que seria bom ele preparar muito bem o seu bode porque minhas cabritas saberão se cuidar muito bem e com certeza não ficarão presas, continuei...
  Veja seu caso XY, você é um cara bonito, endinheirado, com acesso fácil a muitas garotas no entanto ficou de quatro pela XX, leva ela para passear, a pega de carro em casa, a leva de volta, paga toda a diversão e ela só precisa ficar ali enfeitando seu olhar.
  Quanto ao sexo, ela é mulher gosta de homem, sexo é bom para ela também, quantas vezes ela pagou o motel?
  Agora você com apenas 23 anos já casado com um filho por nascer cheio de responsabilidades...

  Nisso o celular do XY toca, era a frágil "cabritinha" comandando o poderoso "bodão" 😄




  Mas o que me provocou a escrever este texto é que muitos não gostam quando eu falo bem de países desenvolvidos porque nossa sociedade Freudiana gosta é de Cuba, China, Índia.
  Por estes dias li uma matéria sobre câncer e tropecei na informação de que Cuba tem uma das maiores taxas de mortalidade no tratamento desta doença da América Latina, o que me fez questionar como um país pode ser considerado uma potência em medicina se tem resultados tão catastróficos diante de uma doença que atinge tanta gente no mundo todo?


  Quanto a China nem vou comentar, já disse que o Ocidente esta sendo extremamente burro com relação a este país. 

  O populismo se espalhou pelo Ocidente tornando os sistemas econômicos bastante ineficientes e a China esta se aproveitando disto, mas fica para outro dia, apareceu uma grande oportunidade, não posso condenar a China por tirar vantagem da burrice que assola o Ocidente.
  No caso da Índia é extremamente engraçado, para muita gente é um país "santificado" muito "espiritualizado". 

  O que tem de gente que segue conselhos de seus grandes gurus indianos não é brincadeira não.
  Em um país tão espiritualizado uma filha não deveria ser algo tão indesejável, mas é isto que dá levar estes livros sagrados tão a sério com suas historinhas escritas há muitos séculos. 


Eclesiástico 9, 2 / Eclesiástico 42, 14 /Coríntios 14, 34-35 /Colossenses 3, 18:

  "Mulheres, sejam submissas a seus maridos, pois assim convém a mulheres cristãs.
  Que as mulheres fiquem caladas nas assembleias, como se faz em todas as igrejas dos cristãos, pois não lhes é permitido tomar a palavra.
   Devem ficar submissas, como diz também a lei. Se desejam instruir-se sobre algum ponto, perguntem aos maridos em casa; É melhor a maldade do homem do que a bondade da mulher, a mulher cobre de vergonha e chega a expor ao insulto.

  Não se entregue a uma mulher, para que ela não o domine."

Eclesiástico 25, 24: 
 Foi pela mulher que começou o pecado, e é por culpa dela que todos morremos.


  Ainda bem que no Ocidente temos nossos livros sagrados, mas uma boa parte da população não os leva tão a sério.

 
No entanto confesso que por vezes observo que muitas mulheres se comportam mesmo como inferiores ou se não for isso elas tem uma tendência ao masoquismo.


  Não! Ainda bem que não são todas, apenas estas que são tão desvalorizadas pelos livros sagrados e mesmo assim andam com ele debaixo do braço.


  Uma vez sugeri a uma funcionaria que usasse jeans pelo menos para trabalhar [a saia era pouco pratica no tipo de serviço que ela fazia] ela disse que mulher de calça é mulher do mundo e ela era de Deus, fiquei a é, a é, a é...


  Lá em casa pensei: Como coisas como jeans ou TV podem ser proibidas em um livro sagrado se quando foi escrito não existiam estas coisas? 

  Um livro sagrado com certeza poderia prever o surgimento desses produtos, mas ainda não achei nenhum versículo dizendo que mulher não pode usar jeans no trabalho ou assistir TV em casa.
  Esta mesma garota se casou aos 19 anos, perguntei que amor fulminante foi aquele e vi em seus olhos que ela não estava apaixonada.
  Ela disse que com certa idade certos "fogos" se acendem e é melhor casar que ceder ao pecado.
  Não disse nada, não quis perder meu tempo, aquela garota seria mais alegre se tivesse nascido na Índia ou na China...maldito Ocidente!


   O poderoso bodão foi pai de uma linda cabritinha, vida longa, próspera e livre a ela. 

 Amém?



  “O estudo do Banco Mundial mostra um aumento do número de abortos seletivos por preferência de sexo na China de 890 mil, em 1990, para 1,092 milhão, em 2008. 
  Na Índia, no mesmo período, embora tenha registrado uma pequena redução de 265 mil para 257 mil, o número ainda é considerado elevado.”  




anterior                       <>                                próximo