sábado, 22 de outubro de 2011

A CASA CAIU!

    "Penso que é indispensável fazer um grande mal momentâneo para que venha a ser possível um grande bem duradouro."
 [Denis Diderot]

  Penso que com planejamento/bom senso podemos evitar fazer grande mal.
  A palavra "indispensável" nesse pensamento de Diderot ficou um pouco exagerada/pessimista, mas entendo sua colocação.

  Vamos a uma ilustração mental.

  Tem duas maneiras de gastarmos mais do que ganhamos.
  Recorrer a alguma reserva/poupança.
  Fazer empréstimos.

  Tem várias maneiras de conseguir financiamento/empréstimo.
  Tirando aproveitar dos amigos e familiares  todas as outras cobram juros.

  É como se comprasse dinheiro.
  Você precisa de 5 mil reais.
  O Banco lhe vende essa quantia por 6 mil.
  10 prestações de 600 reais que você afirma em contrato ter condições de pagar.

  Evidente que se continuar gastando mais do que ganha não sobra nem pra pagar o empréstimo, o endividamento é inevitável.
  Até um idiota consegue entender isso.
  (Popularmente, um idiota é um indivíduo tolo, imbecil, desprovido de inteligência e de bom senso.)

  Podemos adiar cortar gastos, mas chega uma hora que a festa acaba e os credores batem a nossa porta.
  Adiando evitamos um mal momentâneo porem o mal duradouro vira hospede em nosso lar.
  Se o empréstimo nos impossibilita de pagar a prestação da casa própria nós mesmo viramos hospedes em nosso lar, mais cedo o mais tarde o imóvel nos será tomado. 

  Vamos pensar grande.

  
  
   Me pediram para escrever sobre a crise financeira (reflexo de 2008)  que assola a Europa.
   Foi inevitável que eu perguntasse, que crise financeira?!
   Até onde sei não falta dinheiro no mundo, tem até demais.

  Por muito tempo os Europeus olharam para a America Latina com desprezo, pessoas pouco inteligente (idiotas).
  Eu até concordo com eles, somos muito incompetentes em administrar nossos recursos.
  Evidente que não queria que eles seguissem o nosso péssimo exemplo de um Estado gigantesco e gastador, mas seguiram e agora, o que o mundo pode fazer?

  Admiro os gregos do passado, tudo que eles desenvolveram para humanidade, acontece que quem vive de passado é museu.
  Li uma matéria onde os gregos querem ser ressarcidos pela Alemanha devido a invasão sofrida na Segunda Guerra Mundial! 
  Os gregos no decorrer da historia saquearam tantos povos, vão pagar também?
  Gregos não são suficientemente PRODUTIVOS, querem viver como ricos e alemães devem pagar a conta!

  A crise não é financeira, a crise é de IDENTIDADE.

  Alguns países  Europeus abusaram dos gastos, as leis de Mercado funcionam para todos. 
  Essa pirâmide financeira que desenvolveram uma hora iria desmoronar, quem aproveitou, aproveitou.
  Quem não conseguiu tirar algum proveito terá que encarar a REALIDADE e ela será dura para povos gastadores.
  
  No passado já distante, quando países como a Espanha precisavam de mais dinheiro colonizavam outros povos e roubavam suas riquezas, hoje em dia com o maior respeito a PROPRIEDADE esta possibilidade não existe mais.

  Se espanhóis quiserem continuar a viver bem terão que trabalhar mais e ser muito mais RESPONSÁVEIS com os gastos.
  Aposentadorias, salários, gastos do governo, horas trabalhadas, benefícios sociais ... terão que aprender a viver do que produzem e não ficar rolando divida no cartão de crédito esperando perdão ou que outros paguem.
  Americanos e Europeus acreditavam que estavam acima das LEIS DE MERCADO, precisam urgentemente descer do pedestal que se colocaram. 
  A CASA CAIU!


  A "solução" para o gregos tem sido quebrar tudo! 
  Conseguem perceber o ridículo da coisa? 
  É como estar com pouca comida e com ódio destruir o fogão...

  





 “Um colega tem uma estranha “solução” para nossos problemas atuais:
   PARAR O BRASIL.

  Ninguém vai trabalhar pelo menos por 15 dias.
  O objetivo é ferrar todos nossos Governantes, dar uma lição nos políticos.
  Escuto e leio muito esse tipo de coisa.
  Fiz algumas perguntas ao colega e ele se sentiu um tanto ofendido como se eu estivesse caçoando dele, o chamando de burro.

  Meditem comigo.
  Se pararmos de trabalhar paramos de produzir.
  Você vai na padaria e não tem pão.
  Vai abastecer o carro e não tem combustível.
  Seu filho precisa de leite, não tem.
  Basta caminhoneiros pararem para o desabastecimento ser generalizado.

  Em um desabastecimento generalizado quem você acha que vai “se ferrar” mais, o cara que ganha 1500 reais ou o que ganha 15 mil?

  Sei, sei, em um desabastecimento generalizado não adianta dinheiro se não tem o que comprar.
  Entretanto sabemos que não é bem assim, sempre aparecem produtos no mercado negro com preços bem maiores.
  Além do mais quem tem dinheiro sempre pode mudar para outro país legalmente.
  Quero dizer que se você é pobre igual eu quando a água bater no traseiro do vereador da sua cidade nós já morremos afogados faz tempo...

 Vamos além.
  Você deixou de trabalhar por 15 dias, suponhamos que seu patrão concordou com a paralisação.
  Ele vai pagar seu salário mesmo sem faturar por 15 dias?
  Se isso é incerto tenha certeza de uma coisa, os vereadores, deputados, chefes do executivo, generais, juízes, promotores, almirantes ... receberão seus salários normalmente.

  Fazer greves, manifestações é do jogo democrático, mas entenda que paralisar o país é uma medida extrema que dificilmente trará bons resultados o mais provável é CATÁSTROFE.

  PARALISAR O PAÍS PODE FORÇAR UMA INTERVENÇÃO MILITAR, TEM CERTEZA QUE É ISSO QUE VOCÊ QUER?

  Meu colega todo orgulhoso disse que desde 2003 não vota em ninguém.
  Se ele lavou as mãos porque tanta indignação?
  Se ele acredita que não tem jeito o resultado é o esperado ... não tem jeito.
  Se ele simplesmente não estava nem aí porque quer estar agora paralisando o país, porque acha que isso vai dar algum jeito?

  Meu colega, igual tantos brasileiros, demoniza a política de uma maneira extremamente infantil.

   










anterior                       <>                                próximo