quarta-feira, 25 de julho de 2012

Preço da Liberdade

  “É um estranho desejo, desejar o poder e perder a liberdade.”  [Francis Bacon]

  Eu gostaria de ter muito poder e dinheiro, mas se o preço é perder a liberdade a situação não me atrai.

 Claro que se eu fosse Presidente da República minha liberdade ficaria prejudicada, mas seria um cerceamento da liberdade diferente, um poder diferente.
  Alguém muito rico ou famoso tem que se cercar de uma certa segurança, mas esse preço eu estaria disposto a pagar.

  Falo sobre o risco de fazer alguma coisa que acabe em prisão, ficar meses ou anos no presidio, perder a Liberdade nesse sentido é um preço alto demais para mim.

  Vamos a um exemplo:
  O cidadão ganha 2 mil por mês, sei que não é um salário maravilhoso, mas dá para viver dignamente.
  O cara participa de uma falcatrua que lhe rende 5 mil por mês o risco é dele ir preso e perder até os 2 mil que ganha trabalhando honestamente.

 “O agente prisional Eduardo Carlos da Silva foi preso em flagrante quando tentava entrar na Penitenciária Capão Grande, localizada em Várzea Grande, com porções de cocaína, sete aparelhos de celular e três chips.” [OlharDireto]

  Eu não arriscaria.
  A liberdade para eu é um bem muito valioso, abriria mão tranquilamente do dinheiro extra.
  Não é só o risco de perder a liberdade, a vida no crime é adrenalina demais para mim.
  A polícia no Brasil mata muito, a possibilidade de um criminoso morrer cedo é bem alta.
  Como se não bastasse ainda tem acerto de contas, rixa entre gangs, os próprios bandidos se matam e muitas vezes com requintes de extrema crueldade.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Na “alta sociedade” os riscos também não são desprezíveis.

  Vejam o caso do Carlinhos Cachoeira, o cara poderia estar vivendo uma ótima vida com tudo do bom e do melhor, mas quis ter poder sobre todo o Brasil e agora está em sérias dificuldades.

  “O nome de Carlinhos Cachoeira ganhou repercussão nacional em 2004 após a divulgação de vídeo gravado por ele onde Waldomiro Diniz, assessor do então ministro da Casa Civil José Dirceu, lhe faz pedido de propina para arrecadar fundos para a campanha eleitoral do Partido dos Trabalhadores e do Partido Socialista Brasileiro no Rio de Janeiro.
  Em troca, Diniz prometia ajudar Carlinhos Cachoeira numa concorrência pública carioca.
  A divulgação do vídeo se transformou no primeiro grande escândalo de corrupção do governo Lula” [Wikipédia]

  Fico impressionado com pessoas que ganham 7, 10, 15 mil e se arriscam em esquemas ilegais apostando todas suas fichas na impunidade.
  A Rosane “ex-Collor” disse que nunca trabalhou na vida, foi impedida pelo marido [que dó] e que por isso não acha justo ganhar uma pensão de apenas 18 mil!!!
  Ela é o tipo de pessoa que se envolveria facilmente em esquemas fraudulentos ou seria conivente com eles. Sua noção de justiça é muito favorável a ela.
  E você? Por quanto arriscaria sua liberdade?

  Quanto mal está disposto a praticar ou ser conivente apenas por poder e dinheiro?


Anterior          <>        Próximo 





Postar um comentário