terça-feira, 17 de julho de 2012

Sonhar e Esquecer

  “O que mais ardentemente se desejou, baixa de valor logo que se obteve, e basta que as coisas passem da nossa imaginação para a realidade, para logo se notar a perda.” [Fontenelle]

  É verdade, eu entendo porque isso acontece, é aquela diferença de potencial que precisa ser criada:

  Se eu tivesse que definir a vida em uma única palavra seria MOVIMENTO.
  Sem movimento não há vida. Movimento de quê?
  ENERGIA.
  O Vazio Existencial é a “diferença de potencial” no espirito humano. [Voo sobre o Vazio]

  Mas entender não significa acabar com a sensação desconfortável do vazio existencial, apenas ameniza um pouco.
  Você dispõe de 5 canais de TV e a imagem de dois deles não é boa.
  Você sonha que todos os 5 canais tenham imagem boa e enquanto sonha, se imagina assistindo todos os canais e ESQUECE por momentos que 2 deles estão ruim.

  É comprada uma antena nova e agora os 5 canais pegam muito bem, mas você sonha que fossem mais canais, enquanto sonha esquece que na realidade dispõe de apenas 5 canais.

  Assina TV a cabo e dispõe agora de 40 canais todos com boa imagem, mas você sonha que todos os canais tenham alta definição.

  O tempo passa você está em uma situação financeira melhor e agora dispõe de mais de 100 canais todos com boa imagem e outros tantos com alta definição e... que droga nos 100 canais não está passando nada que você já não tenha visto ou que ache interessante.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Quando você está em situação insatisfatória, situação que deixa muito a desejar, é natural que sonhe e que por alguns momentos esqueça o que está ruim.

  Mas e quando a situação não é ruim?

  Eu não disponho de fórmulas magicas, vou explicar como eu soluciono esse enigma, mas cada um é cada um.
  A situação muda a solução muda.

  Eu sonho com coisas melhores, mas SEM ESQUECER que o que tenho é bom.

  Exemplo: Minha moto é muito boa, atende minhas necessidades.
  É claro que quando vejo uma mais potente aparece aquele sonho de possui-la e o complicado é que posso adquirir uma moto mais potente, neste caso meu querer é poder.
  Eu cuido para que o desejo, o sonho não me provoque o esquecimento.
  Tenho 150 cilindradas e posso adquirir mais 150, mas o que exatamente irá mudar minha vida estas cilindradas extras?
  Se você adora moto, este veículo lhe dá muito prazer, então isto deve ser levado em consideração.
  No meu caso a moto é um veículo útil, moto não é minha “droga”, não me provoca êxtase, mas eventualmente para mudar alguma coisa em minha vida posso comprar uma moto mais potente.

  Outro exemplo, você tem uma casa confortável, mas quer porque quer uma casa com o dobro de tamanho.
  É seu sonho e com muito trabalho consegue, de repente você está aí com uma casa onde sobra muito espaço e dá o dobro de trabalho para ser conservada.
  O investimento só se justifica quando acontece aquelas reuniões familiares que com o tempo vão ficando raras ainda mais agora que as famílias são pequenas.
  Alugar uma chácara para estas ocasiões ficaria muito mais interessante e divertido.
  Por vezes o sonho é só um capricho sem sentido só para mudar alguma coisa em nossa vida e não raro acaba exigindo muito mais de nós...é preciso ter cuidado com o que deseja.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Parar de sonhar com coisas acredito que a gente não para nunca, mas quando você fica ADULTO entende que nem todos os sonhos precisam ser realizados.

  Devemos ser muito cautelosos com esses sonhos que provocam esquecimento.
  Se estamos em uma situação ruim eles são bastante saudáveis, mas se estamos em situação satisfatória e esquecemos disso podemos perder nosso sossego fazendo de tudo para conseguir 150 cilindradas extras que na REALIDADE não nos serão de grande utilidade e sem controle quando tivermos 300 vamos atrás das 600 cilindradas, mais correria, mais preocupações, mais trabalho.

  [Hoje revisando esse texto em 17/07/2015 informo que adquiri as 150 cilindradas extras e estou satisfeito é bem mais gostoso dirigir uma moto potente, se eu posso e não estou prejudicando ninguém...por que não comprar?
  Muitos gostam de dizer que quando morremos não levamos nada, se esquecem que os bens materiais são para ser usados em vida e como ainda estou vivo...
  Quem quiser me doar seus bens...eu aceito, quando eu morrer deixo para minha esposa e filhas ou alguma instituição de caridade]

  Sei lá, para ser um bom Filosofo a preguiça é fundamental, faço tudo para evitar a fadiga.
  Não tenho nenhuma disposição para sofrer.




Anterior          <>        Próximo