terça-feira, 12 de junho de 2012

Deus de Papel

  “No século III d.C., ante o domínio cristão crescente na região, o oráculo, por motivo desconhecido, declarou que a divindade não falaria lá por mais tempo.” [Wikipédia]
$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$        
  Jesus disse que por amor a ele muitos seriam perseguidos.


  Muitos pastores em seus cultos destacam o fato dos cristãos terem sido perseguidos principalmente no início do cristianismo.
 Usam isso como “prova” da rejeição da humanidade ao cristianismo, prova que boa parte da humanidade rejeita os ensinamentos bíblicos deixados pelo próprio Deus e por isso há tanto sofrimento.

  

  “Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós, me odiou a mim.” [João 15:18]

  É difícil encontrar religiões que não foram perseguidas e perseguidoras, o cristianismo não fugiu à regra.

  O Espiritismo [por exemplo] nunca perseguiu ninguém?

  Para perseguir tem que ter PODER, o Kardecismo nunca foi a religião dominante em nenhum império ou lugar, logo, nunca teve poder para perseguir alguma outra religião.
  Além do mais os Kardecistas “se dizem” cristãos e cristãos quando detiveram grande poder perseguiram outras religiões.

  Logo, em relação a ódios e perseguições o Novo Testamento não traz nada de “novo”.
=======================
  O Oráculo de Delfos não era compatível com os preceitos Cristãos então foi fechado quando os cristão chegaram ao poder.

  Podemos dizer que Cristãos e Islâmicos “burocratizaram” a Fé, compilaram o que podia e o que não podia, escreveram seus livros sagrados sobre a inspiração do Espirito Santo e de Alá onde a cúpula da religião foram os interpretes.
  Observem que a humanidade não abandonou a busca por contato com seres de outra dimensão apenas passou uma procuração para líderes religiosos.
  Em Delfos era possível você ter um contato direto com a divindade, ou espirito, assim como acontece na Umbanda ou Kardecismo.
  Tá, o evangélico vai dizer que fala direto com Deus, acontece que em Delfos a entidade falava realmente com você, não era uma coisa que você “sentia”, tinha uma sensação.

  Quero dizer que o evangélico fala com Deus, mas Deus não fala com ele.

  Os Judeus também tinham o seu livro sagrado, mas ele só servia para o “povo eleito”, Judeus e seus descendentes “genéticos”.
  Cristãos e Muçulmanos pregam a existência de um inferno terrível para quem não segue os preceitos de suas religiões.
  Desde a infância a criança sofre pressões incríveis para nunca questionar os livros sagrados, o que ela não entender tem que aceitar apenas como um "mistério”, ela fica terminantemente proibida de pensar.
  Fica também proibida de falar [ou tentar falar] com qualquer entidade que não seja aceita por sua religião.
  Vejam um caso:
  Eu não fico prestando atenção na conversa dos outros, mas como não sou surdo acabo escutando se a conversa é próxima.

    “- Olha seu Valter como Deus é maravilhoso, estes dias todo chovendo e eu tinha organizado uma festa de aniversário em uma chácara no Sábado. Orei a Deus e Sábado não choveu, nem Domingo, a festa correu tudo bem graças a Deus!”


  Para a desconhecida Deus fez parar de chover por causa da oração dela, apenas para agrada-la.
  Ela pediu e Deus não falou literalmente nada, simplesmente fez parar de chover, isso de maneira nenhuma foi obra do acaso, foi a resposta de Deus a oração da desconhecida.
  Sábado ocorreu inúmeras festas como todos Sábados acontecem.  
  Eu mesmo fui a festa de 4 aninhos do Samuel, filho do meu sobrinho, vida longa e próspera ao Samuel.
  Claro que a festa foi ainda melhor por não ter chovido.
  Domingo de manhã eu fiz uma longa caminhada que só foi possível por não estar chovendo.
  Todos nós devemos estes bons momentos sem chuva a oração da desconhecida?
  Se não fosse ela pedir a Deus teríamos um Sábado e Domingo com chuva!!!

  E se chovesse?
  A Desconhecida diria que Deus sabe o que faz, a chuva é abençoada, oh glória a Deus!

  É uma lavagem cerebral completa que vem desde a infância e da qual a pessoa não consegue e não quer se libertar.
======================
  Para cristãos a Bíblia foi escrita em transe, quem escreveu estava “possuído” pelo Espirito Santo, foi quase uma “psicografia”.

  Constantino no concilio de Nicéa fez uma compilação do que era inspirado pelo Espirito Santo e quem decidia o que era inspirado ou não?

 Atente para o detalhe:

   A Bíblia Católica tem 72 livros, a Protestante tem 66.

  O que Lutero e Calvino fizeram foi em uma reunião retirar alguns livros aceitos pelo Catolicismo, não alteraram o conteúdo dos 66 livros compilados pelos Católicos.
  Os líderes protestantes decidiram que os 6 livros retirados não foram inspirados pelo Espirito Santo?

  Os líderes Judeus foram ainda mais radicais e desconsideraram todo o Novo Testamento.

  Voltando ao caso da desconhecida; claro que se chovesse ela ficaria P da vida, mas reclamar desta situação seria blasfemar contra Deus de Abraão, isto é terminantemente proibido, está no livro sagrado e quem não segui-lo à risca queimara eternamente no fogo do inferno.

  O “Oráculo” [Deus] agora é um livro, qual deles?
  Bíblia, Torá ou Corão?
  Será O Livro de Mórmon?
  Ou a revista Sentinela:

  “As Testemunhas de Jeová não estão autorizadas a interpretar a Bíblia individualmente e devem reconhecer os líderes humanos da organização, também conhecidos como Escravo Fiel e Discreto/Corpo Governante como os únicos autorizados divinamente para interpretar as Escrituras” [Wikipédia]

 
  Em qual desses conjuntos de papéis está a verdade sobre Deus?
  Você consegue entender que Deus na pratica é o que está escrito sobre ele no livro sagrado da religião que você frequenta?
  Livro é papel, você adora papel?
  Sei, você vai dizer que adora o que está escrito nesse papel, a palavra de Deus.
  Lembra daquela frase: “O papel aceita tudo.”
 
  Deduzo que:


  SEM PENSAR, VOCÊ ACEITA QUALQUER DEUS.


Anterior          <>        Próximo