quinta-feira, 21 de junho de 2012

Dissipando Dúvidas

  “É melhor correr o risco de salvar um homem culpado do que condenar um inocente.”  [Voltaire]
$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$
 “Outra coisa, querido, eu não tenho formação em Teologia, minha formação humana é em outra área do conhecimento e não tenho a pretensão de discutir teologicamente com ninguém.
  Acho que você tem muitos questionamentos e são legítimos, apenas não me considero apta a dissipar suas dúvidas.” [Comentarista no Blog Sombra do Onipotente]

  Eu adotei o método do meu amigo Sócrates de filosofar propondo questionamento as pessoas.

  Não é interessante que simplesmente obtenham a minha conclusão, é interessante que elas busquem suas próprias conclusões que podem ser iguais as minhas ou não.  Clique Aqui

  A grande diferença é entre PENSAR por conta própria ou repetir como papagaio algo que leu ou ouviu em algum lugar e achou “bonito”.
  Não se enganem, assim como meu amigo Sócrates, não tenho uma mente confusa e desorientada que não chega a conclusão nenhuma.
  Sócrates tinha suas conclusões sobre inúmeros temas o questionamento era para você entender como ele chegou a elas, vou exemplificar.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  A vida não é exata então sempre existe um espaço para dúvida, a certeza de um filosofo nunca é 100%, mas sua filosofia caminha se apoiando naquilo que por enquanto é a resposta mais abrangente, mais SATISFATÓRIA.

  Minha conclusão a respeito da Bíblia é que ela não é 100% a palavra de Deus, não estou atrás de “respostas” quanto a isso, estou simplesmente demonstrando os caminhos que segui para chegar a tal conclusão.

  Se Deus é um ser tão poderoso e abrangente, criador de muitas coisas, é evidente que a Bíblia está contida nele, mas ele não está contido na Bíblia, para quem tem uma noção melhor de matemática sabe do que estou falando.

  O Velho Testamento é basicamente historias fantasiosas do povo de Israel, não é que eles fizeram de sacanagem, antigamente não tínhamos formas de registrar precisamente a história, não havia gravadores, filmadoras ou imprensa.
  Se hoje com todas estas tecnologias muitas histórias nos chegam distorcidas imaginem naqueles dias passando de boca em boca ou em escritos rudimentares.
  A Bíblia é um livro histórico muito interessante, dá para filosofar muito através dela porque captamos as impressões dos antigos a respeito da vida e das divindades, dos “mistérios” da natureza e do comportamento humano.

  Eu sei que a Bíblia não é 100% a palavra de Deus, meus questionamentos não são para lhes mostrar minhas dúvidas, são para vocês observarem os caminhos filosóficos que segui até chegar a essa conclusão.

  Vamos tornar esse texto mais interessante, usemos a Dialética e suponhamos que eu esteja errado e a Bíblia tenha sido totalmente “soprada” pelo Espirito Santo de Deus.

  Não há justiça em um inocente pagar pelo pecador.

  [Acredito que todos concordam com isso, quem não concordar diga porquê.]

  Adão comeu o fruto e a punição veio para todos, até prova em contrário somos inocentes pagando por um casal de “pecadores”.
  Um pecado pra lá de questionável:  Clique Aqui

  Jesus é um inocente que morreu por todos os “pecadores”.

  Davi, Salomão e tantos outros escolhidos cometiam um erro e todo povo pagava.
  O inocente pagar pelo pecador é recorrente na Bíblia.

  Se a Bíblia prega injustiça ela não é justa e nem quem a soprou... lhe parece lógico?

  O Espirito Santo não escreveu ficção cientifica ou contos a Bíblia é um manual de conduta.
  Quero dizer que mesmo aqui na Terra se um juiz quer escrever um livro de ficção ele pode colocar o que sua imaginação mandar. Se o objetivo dele é didaticamente ensinar sobre leis daí ele tem que se ater ao código penal.

  Mas vamos além das leis, falemos de “moral e bons costumes.
  Você defende que o Deus de Abraão é amoroso e cuidadoso com sua criação, que pai amoroso deixa seu bebê no quarto com uma serpente venenosa?
  Foi o que Deus fez ao deixar a Eva recém criada em contato com Lúcifer um ser muito antigo.

  Percebem que aceitar a Bíblia como 100% a palavra e vontade de um Deus nos leva a concluir que este Deus não é um ser digno de ser amado ou adorado?
  Deus de Abraão é alguém para se ter medo, muito medo mesmo!
☼☼☼☼☼☼
  Vejam outro caso, a ordem que Deus de Abraão deu a Saul:

 [1 Samuel 15:3-4] – “Vai, pois, agora e fere a Amaleque; e destrói totalmente a tudo o que tiver, e não lhe perdoes; porém matarás desde o homem até à mulher, desde os meninos até aos de peito, desde os bois até às ovelhas, e desde os camelos até aos jumentos.”

  Esta ordem veio a reboque de um desentendimento ocorrido a mais de 400 anos atrás entre os antepassados de Israel e os antepassados dos Amalequitas.
  Se eu fosse Saul não obedeceria uma ordem tão estapafúrdia de sair matando pessoas com um motivo tão injustificável, uma vingança que remonta séculos.

  Saul matou todo mundo, veja bem, MULHERES E CRIANÇAS DE PEITO! Ordem do “bondoso” Deus de Abraão.

  Saul caiu em desgraça porque poupou um homem aterrorizado pelo medo da morte e poupou também algum rebanho.
  Repreendido por Samuel, Saul se arrependeu de não ter levado a carnificina até as últimas consequências como um Davi faria e fez várias vezes.
  Deus não aceitou o arrependimento de Saul, não o perdoou por ele não ter matado a tudo e a todos.

  Não sei quanto a vocês, mas prefiro duvidar que Deus seja assim... prefiro até que não exista um ser com tanto poder e tanto desprezo pela vida humana.

  To be continued...





Você obedeceria Deus de Abraão?



  Anterior          <>        Próximo