terça-feira, 19 de junho de 2012

Direção Perigosa

  Gostei dessa moto.
  Se fizerem uma versão econômica de 150 cilindradas será uma boa opção de transporte para o futuro próximo.

  


  Observo que os carros evoluíram bastante, as motos praticamente ficaram paradas no tempo.
  Essa “Mototracer” é a melhor inovação que eu já vi.

  Andamos sozinhos na maior parte do tempo, porque priorizamos veículos de 4 lugares ao invés de 2 lugares!?
  Para o dia a dia deveríamos ter desenvolvido mais veículos compactos.
  Moto ocupa pouco espaço.
  Praticamente não provoca desgaste no asfalto conservando as ruas em boas condições.
  Gasta pouco combustível.
  Tem baixa manutenção requerendo menos troca de peças, consumindo menos recursos do planeta.

  Muitos apontam a bicicleta como melhor opção de transporte, eu discordo.
  Gosto da bicicleta para lazer e exercício, como meio de transporte prefiro moto e carro.
  Andar de bicicleta em uma manhã de Domingo por entre parques e jardins é interessante, mas usa-la como meu transporte principal... só se não tiver absolutamente nenhum outro meio, até andar de ônibus é preferível.
  Meu trabalho fica a cerca de 13 km de casa, Campinas não é uma cidade acidentada, mas também não é planície.
   Pedalar 26 Km todos os dias iria exigir um condicionamento físico muito bom, mesmo nos meus 20 anos não seria tarefa nada agradável.
  Não é só andar de bicicleta, você está indo para o emprego, terá que trabalhar, é horrível chegar cansado e suado no trabalho.
  No final do dia você muito cansado ainda terá que pedalar 13 km de volta para casa. 😩
  Sabemos que baixa porcentagem da população tem toda esta disposição física...eu não tenho.

  Dizem que moto é um meio de transporte muito perigoso e com essa “justificativa” cobram elevados impostos, o valor do seguro obrigatório é um absurdo.

  Moto não é um meio de transporte tão perigoso, há indivíduos que as dirigem perigosamente.

  Quando me perguntam do que eu tenho mais receio de andar de moto?
  Respondo de outro motociclista.
  Como eu ando ajuizadamente tem caras que passam por mim feito loucos a 5 cm do meu retrovisor.
  Há pouco tempo estava chovendo, um motoboy veio na “contra mão”, estava tão entretido procurando o endereço que por pouco não bateu de frente na minha moto, mesmo eu buzinando bastante, chegou a encostar no retrovisor.

  Como o movimento dos carros é mais lento eu consigo presumir o que o cidadão irá fazer, quando noto que é barbeiro me mantenho distante ou passo rapidamente.
  No caso das motos é mais difícil porque os movimentos são muito rápidos é um veículo ágil e com bom arranque inicial.
  Por vezes é como se uma moto surgisse do nada ... motociclistas irresponsáveis passam em alta velocidade em espaços mínimos.

  Leio certas propostas "estranhas" para motos.

👱 "Para reduzir o número de acidentes devemos estipular velocidade menor para motos que para carros."

  Caraca, em ruas de bairro a velocidade estipulada é 40 km por hora, vamos baixar para quanto!?
  Numa pista de 80, motos andariam a 60?
  Acho complicado regular radares eletrônicos para diferenciar carros de motos e sem fiscalização é ingenuidade acreditar que isso seria obedecido.
 

 👱 “Para reduzir assaltos praticados por motociclista é preciso proibir transportar pessoas na garupa.”

  Compro um veículo de dois lugares, mas por lei só posso usar um!
  Dá para comentar uma coisa dessas!?
                                            
   A solução para baixar o alto índice de acidentes e coibir os assaltos é a princípio simples.

  Hoje em dia cidades como Campinas tem câmeras de trânsito nas principais ruas e avenidas.
  Ao invés de termos um batalhão de fiscais de trânsito nas ruas poderíamos tê-los em confortáveis prédios de monitoramento.
  Viaturas estacionariam em pontos estratégicos ao invés de ficarem rodando pela cidade gastando combustível.

  Motociclista flagrado pelas câmeras fazendo manobras indevidas seria interceptado e multado por direção perigosa, a prova seria a imagem gravada.

  Dois ocupantes de uma moto circulando em busca de vítimas tem comportamento bem característicos para olhos treinados.
  Os suspeitos seriam parados para averiguação.~
  

  É simples não é?
  Temos tecnologia, temos pessoal, temos uma “indústria” de multa...
  Mas o que fazemos?
  Apostamos em campanhas de conscientização e “socializamos os prejuízos”.
  Não importa que o William e milhões de indivíduos dirijam com cuidado, por sermos ajuizados temos que arcar com os prejuízos de quem não tem juízo.

  "O inocente pagando pelo pecador."

  O motociclista correto pagando pelo motociclista infrator.

  Tudo "parece" tão certo, mas está dando errado... eu não me espanto. 😕

  





.

1 -  🙎 “Eu penso que o limite quem sabe é o motorista, ninguém deve ter o direito de dizer como eu devo andar,”
[Comentarista no G+] 

  Observo que a maioria das pessoas tem “bom senso” razoável, porem um enorme contingente não.
  Que pessoa de bom senso tiraria racha em uma via pública?
  Que pessoa de bom senso dirigiria alcoolizado ou drogado?

  Enfim.
  A imprudência no transito pode ceifar a vida ou ferir gravemente cidadãos totalmente inocentes e “indefessos”.
  Estou dirigindo seguramente minha moto de repente aparece um veículo a 100 por hora que se desgoverna...

  Tá, podemos deixar o motorista apodrecer na cadeia, mas prevenir é melhor que remediar, tenho certeza que minha família prefere que eu continue vivo.

13 comentários:

William Robson disse...

SOMBRA DO ONIPOTENTE:

“A dúvida de algumas pessoas, principalmente as que tiveram ou têm algum envolvimento (ainda que superficial) com religiões kardecistas, ou afro-brasileiras, é em razão das manifestações de supostos espíritos dos mortos durante suas celebrações. É simples. Quem morreu não volta, porém satanás e seus demônios jogam sujo demais”
-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~~-~-~-~~-~-~-~-~~-
[Marcos 9:3-6] “E as suas vestes tornaram-se resplandecentes, extremamente brancas como a neve, tais como nenhum lavadeiro sobre a terra os poderia branquear.
E apareceu-lhes Elias, com Moisés, e falavam com Jesus.
E Pedro, tomando a palavra, disse a Jesus: Mestre, é bom que estejamos aqui; e façamos três cabanas, uma para ti, outra para Moisés, e outra para Elias.”

http://www.bibliaonline.com.br/acf/mc/9

Jesus falando com Mortos

Ortodontia disse...

Gostei do seu comentário, William. Muito sensato. Meus parabéns.

Selma

tripitaka 464,de boa madrugada ao sr, disse...

Estou com "minha" internet da TIM finalmente,em ordem.

Não fale assim.(final do texto original).
Sou "um pouco" desajustada também,mas "procuro" ser positiva.

Mesmo que a vida tivesse noventa e nove por cento de momentos críticos,- mas houvesse um por cento de bem na mesma,ela valeria a pena ser amada.
Já tivemos um trabalhão mesmo para nascer,e para chegarmos até o momento atual.
Então,porque não fazer que nem a Tetê?
(Tetê, vc sabe tudo,tá bem...(mpb)
...)

'lém do mais,muitos precisam do exemplo do nosso otimismo,para manterem se manterem alegres.
E nós gostamos deles.
Precisamos que os mesmos,estejam bem.

Dito isso,passarei a outras postagens.

A TIM disse...

Meu domingo religioso,não foi tão "católico".(hehe!)
Apesar de conseguir ser fiel ao horário,estava tão cansada- que dormi na cerimônia,e idem,não tive tempo de me "socializar" com o pessoal.
A internet,que funcionou bem aqui em casa(depois de falhar,por uns dias),voltou a ficar ruim,já dentro do ônibus.
Com o modem alternativo,ela desconectava a cada página.

Vendo que não teria outra chance de corrigir isso,nesse mês,fui na central da operadora,depois de estar no templo.
Saí de lá com o telefone da assistência técnica dos modens estragados,e comprei outro.
Idem troquei de plano de internet.
O presente é mais extenso (três gigas(o outro tinha dois),e custa menos.(sessenta e um reais)
'credito que isso foi por influência da operadora OI.

Doravante,irei ficar desconectada menos vezes,em dias de chuva,e em qualquer hora,em que eu não estiver aqui,passarei menos pelo estresse de ficar minutos,esperando pela página acessada aparecer.

A da Montracer(no texto em destaque),por ex,demorou para ficar visível,mas publicou a imagem.
Em dias(de chuva) a imagem não teria aparecido.
Acredito que poderei passar(quando o tempo estiver bom),a acessar os links do youtube,sem tantos cortes.

Todavia,como "não acostumei a natureza a me atender desde cedo",ao chegar em casa,vi que uma linha foi desativada,e que a outra não foi ligada.
No contrato que me escreveram,não anotaram nenhum telefone.
Subsequentemente,procurei esse telefone na internet com speedy,e não achei.

Não teria adiantado.
O problema era o chip.
Estive lá ontem de manhã,e ele foi trocado.
Posso falar na "vantagem a mais" de agora - porque acessei bastante,em seguida.
Todavia,não escrevi,porque não parei em lugar nenhum,mas fiquei conectada.(fui cuidar de "uns" compromissos)

Estou alegre,e a TIM,está reabilitada comigo.
Eu não pensava em estressar a empresa.
Desejava mudar de operadora.
Mais uma vez,ela foi "salva pelo sino".
Escapou por um triz.

Porque no mesmo piso(no shopping) onde está a loja matriz,também tem uma OI.
E tem uma VIVO.(seria fácil sair de lá,e fazer outro contrato,numa delas)

A CLARO,já não se encontra em parte dos lugares onde vou.
Me parece que ela está se vinculando à Net,a empresa de TV a cabo(se não me engano...)

pensando bem... disse...

...o final da minha primeira réplica ao sr.,de hoje,bem merecia não ter figurado ali.

Não foi por falta de revisão que eu a deixei lá,mas foi por falta de intuição.

Encrenca 943,Corrida Maluca, disse...

Lembra da aventura em gibis, com o título mencionado?
Passou na televisão.

Haviam o Dick Vigarista,e a Penélope Charmosa.
Ela conduzia uma moto parecida com a Montracer.
Já faz um tempo que a Montracer mora em meus sonhos.
Problema que o preço dela não irá baixar muito.
E nem merece,porque seu design,é sofisticado e difícil.

A desvantagem de se melhorar muito as motos-era justamente o encarecimento de algumas delas,para além do preço dos veículos comuns.
E motorcicletas,só tem dois assentos.
Mas,carros carregam os parentes,os bichos de estimação,as tralhas de viagem,ou as compras do mês.

Ainda bem que finalmente,o mundo das motos,está se movimentando para melhor.

O custo do seguro da referida será alto- nas poucas seguradoras onde ela for aceita.

Todavia,eu,a "Penélope de Sampa" -me imagino "voando" nessa Miura de duas rodas.
Deslizando ao infinito.
(sonhos não pagam taxas)

"e lá vamos nós!"_assim gritavam os superheróis da Corrida Maluca.

Turbilhão 1.001,Dependências psicológicas, disse...

Com um condicionamento seguro,as pessoas aprendem a se apaixonar "de uma forma prática".
Muitos pensam que tal costume é automático,mas de fato,foi algo que assimilaram tão depressa,que não há lembrança de "como foram as aulas".
O "amor para o casamento" é quase uma questão de influências culturais.

Quem vê muita novela,fica mesmo pensando que "amor para ser amor,tem que ser prejudicial",mas essa é só uma fantasia(que não é de carnaval).
Nossos pais -quase sempre,não viveram nada disso.
A maioria dos casais,teve uma boa cumplicidade mútua,e com ela, construiu seus sonhos,por toda uma vida.

Eu só posso gostar de um homem,que seja um exemplo de bondade.
Não falo nisso,com outras pessoas,pois não seria acreditada.
Afinal, existe um merchandising considerável nas prosas populares,exaltando os desejos que aparecem,sejam quais forem.
E a mulher é tida como mais simpática,se tem algo do que se queixar,na parte amorosa.

Idem,há os que acham que os casamentos,não podem ser movidos por preferências mútuas.
(são igualmente "malucos")
Que relações amorosas,só devem servir à conveniência da constituição da família.
Contudo,só podemos constituir famílias,com os afins conosco.
Então,é necessário nos apaixonarmos,pois para os "bem orientados"- a paixão sinaliza o conjunto de afinidades do casal.

Tem mais.
É preciso falar-se em amor,quando ele ocorre.
Não podemos ter vergonha.
Todos os discursos que podemos fazer,aprimoram a autonomia que temos,em nossos tempos livres.
E nos fazem tirar mais proveito das liberdades que nossos antepassados lutaram para conquistar.

Escrevi uma pequena crônica a respeito disso,há umas semanas.

Dias depois,eu pensei,

"_mas que coisa!
Safo foi chamada de filósofa,apesar de ter sido apenas uma filosofante- por causa do seu desembaraço em falar de amor.
Ela foi a primeira poeta a se apropriar de uma forma individual,específica,e liberal,da prosa sentimental.

E eu aqui,hoje em dia,contando porque devemos usar o nosso "verbo" nesse assunto.
Realmente, ...
a "neguinha" mora no fundo dos espelhos que me miram.
Embora ela não goste de rir para mim.
E nem de mim."

hohohó!

Bah! disse...

Li os textos em referência,do blog "Filosofia Matemática" presentes no link da crônica que acabei de comentar.

Falei em junho do ano passado,"que a série sobre Safo havia chegado ao fim".
Estava sonhando.
Ela está praticamente concluída,é desde fevereiro desse ano.
A viagem "pelo passado" foi bem longa.

As prosas que travamos sobre o "culto ao sofrimento" foram interessantes.

Encrenca 944,PLR disse...

Esse foi o seu texto do domingo.

No começo,o sr.disse:

"_tentem pensar de uma forma lógica,e evitem ruminar emoções."

Todos os pensamentos(mesmo os lógicos) nascem das emoções,mas elas(as emoções) são chamados de "idéias que fazemos sobre as necessidades".
Acho que o sr.quis aconselhar mesmo,foi a leitura "não passional" do artigo.
Pois o passionalismo realmente,é a histeria das emoções básicas.
É quando elas "precisam de um calmante".

O texto foi brilhante,mas eu tenho a impressão de que mesmo se as indústrias automobilísticas mantiverem a carga horária mais "pesada",ela sairá no prejuízo,pois os brasileiros,ainda são pobres.
Não sei onde li, ou se foi o sr.mesmo quem disse-
que por ora,parte dos consumidores tem os seus veículos automotivos,e não irá trocá-los.

O segundo automóvel dentro de casa,normalmente tende a ser um carro velho.

No início da crônica,ficou evidente mais uma vez,a desvantagem da falta de uma melhor formação escolar para nós.
(um brasileiro produz dois carros por dia,um alemão produz seis)
Pode ser também que os recursos dos quais dispõem as indústrias daqui,são menos eficientes.

As fábricas necessitarão,cada vez mais,produzir carros para exportação.
(talvez,isso vêm sendo feito já)
Isso evitará a retração delas.

Agora estou lembrando em que me baseei no começo do comentário.
Foi na lembrança da imensa diminuição das atividades das indústrias automotivas norte-americanas,na ocasião em que começou a atual crise econômica naquele país.
Então, os políticos saíram no socorro dessas empresas.

Mesmo se todas elas,em vários lugares,visarem o "mercado exterior",ainda assim, a competição será grande.
E talvez,terá um prazo finito.
Depois do qual(segundo a minha especulação) haverá uma "espera de uns dez anos".
Até que todos os populares,tenham interesse,e condições financeiras de substituir seus veículos,por novidades "de ficção científica" que surgirem nessa parte.

Carros ecológicos,e que funcionem com mais dois combutíveis,carros triflexs...

hã...? disse...

Essa crônica(que eu escrevi) está com uns erros de sintaxe,mas acho melhor não corrigir,porque pelo menos,ela ficou possível de entender.

Naquela hora(em que a escrevi),havia voltado a ficar sonolenta.

Encrenca 945,nomes disse...

O nome da moto "do futuro" é Monotracer,e não como fiz constar na segunda réplica.

Bom dia,sr.William! disse...

Acho que o sr.estava muito cansado,ou que o texto de hoje,ia ser difícil.
(voltei a passear pela web,lia o Observatório da Imprensa,há pouco)

Espero que esteja tudo bem contigo.
Como de costume,irei me ausentar,a partir de agora,e voltarei mais tarde,ou de noite.

Um ótimo dia ao sr.,e a todos os leitores.

William Robson disse...

Estou com problemas de conexão, liguei para NET e a previsão é que volte só depois do meio dia, bom dia a todos!