terça-feira, 23 de outubro de 2012

Tipo de Deus

"O que significa entristecer/apagar o Espírito?"

  “O Senhor arrependeu-se de ter criado o homem na terra, e teve o coração ferido de íntima dor.
    E disse: “Exterminarei da superfície da terra o homem que criei, e com ele os animais, os répteis e as aves dos céus, porque eu me arrependo de os haver criado.” [Genesis 6:6-7]

  “Tanto "apagar" quanto "entristecer" o Espírito são parecidos quanto aos seus efeitos; os dois atrapalham os crentes de viverem um estilo de vida que agrade a Deus.
  Os dois acontecem quando o crente peca contra Deus e segue os seus desejos mundanos.
  A única estrada correta a ser seguida é a estrada que guia o Cristão para mais perto de Deus e pureza, e mais longe do mundo e do pecado.
  Assim como não gostamos de ser entristecidos, e assim como não procuramos apagar aquilo que é bom – não devemos entristecer ou apagar o Espírito Santo por nos recusarmos a escutar a Sua liderança.”

  Percebam que o Cristianismo não é uma doutrina que estimula você a buscar autoconhecimento, você precisa conhecer a vontade do Espirito Santo de Deus.
  Você precisa conhecer a Deus não a si mesmo.

  Efésios 4:30 nos diz que não devemos "entristecer" o Espírito.
  Vamos permanecer nessa passagem para entender o que Paulo estava tentando nos dizer

►Podemos "entristecer" o Espírito quando andamos como os gentios (4:17-19).
►Quando nos rendemos à nossa natureza pecaminosa (4:22-24). ►Quando mentimos (4:25).
►Quando nos iramos (4:26-27).
►Quando furtamos (4:28).
►Quando usamos linguagem torpe (4:29).
►Quando temos amargura (4:31).
►Quando não perdoamos (4:32).
►Quando cometemos imoralidade sexual (5:3-5).

 "Entristecer" o Espírito é agir de uma forma pecaminosa, quer seja em pensamento e ação, ou em pensamento apenas.” [Gotquestions]

  Será que alguém consegue controlar o pensamento a tal ponto de nem imaginar algo “pecaminoso”?
  Entenda bem, se você xingar alguém em pensamento já entristece o espirito.
  Se você imaginar apalpar os seios de alguma mulher que cruze seu caminho já entristece o espirito.
  Se você não perdoar no mais profundo do seu pensamento alguém que lhe magoou bastante ... entristece o Espirito.
  Caraca! Deus de Abraão deve ser a entidade mais triste do Universo.
  Mas o foco desse texto não é a tristeza divina e sim o autoconhecimento.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Muitos religiosos querem misturar coisas incompatíveis:

Cristianismo e busca do autoconhecimento.

  Fica uma coisa muito louca.
  Você não é só maquina biológica, tem um espirito soprado por Deus.
  Quando você aceita a Cristo o Espirito Santo toma posse de você ou fica a seu lado?
  O que acontece com o espirito soprado no nosso nascimento?
  Se nosso espirito foi transformado porque ainda desejamos coisas consideradas pecado?
  Meu espirito fica triste com o meu corpo?
  O Espírito Santo de Deus fica triste com meu “espirito”. [aquele soprado no meu nascimento]?

  Perceba que não tem sentido você conhecer seus desejos e sentimentos, você tem que conhecer o desejo de Deus e se anular perante ele.
  O que você é não importa, importa o que “Deus” quer que você seja segundo o livro sagrado da sua religião.
  Cristianismo, Islamismo e Judaísmo são antagônicos a Filosofias que propõe o autoconhecimento.
  Você precisa decorar o que está no livro sagrado porque nele está a vontade de Deus.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Para buscar o autoconhecimento um bom método é se fazer perguntas e se responder o mais sinceramente possível.

  É impressionante o número de pessoas que mentem para si mesmas, vamos a um exemplo bem forte.
  Eu olho para uma criança de 10 anos e me pergunto:
  Você William transaria com aquela criança?
  Eu busco lá no fundo de minha mente e a resposta é não, uma criança não me provoca nenhuma excitação.
  Não tenho nenhuma vontade de vê-la nua e se ela se oferecesse para transar comigo eu recusaria.
  Certa vez estava na Avenida Andrade Neves esperando minha esposa [namorada na época] e do outro lado da avenida tinha uma garota de 12 anos no máximo que acenou para mim, acenei de volta, minha memória não é muito boa, não lembrava do rosto e enquanto ela se aproximava tentava lembrar freneticamente de onde a conhecia, se era alguma parente.
  Eu não a conhecia.
  Ela me ofereceu um programa eu disse não e agradeci.
  A garota ainda perguntou:
  “Mas você gosta de mulher?”
  Disse que minha namorada estava chegando e se ela nos visse juntos iria ficar complicado.
  Ela entendeu e foi embora.

 De qualquer forma, quanto a pedofilia me conheço muito bem, não sou pedófilo.
 Mas para o texto ficar interessante vamos supor que a resposta a minha pergunta fosse sim, eu sentisse atração por crianças.
  Oras, tirar esse sentimento de minha alma não teria como.

  “Não escolhemos o que sentir, escolhemos como agir.”

  De posse desse AUTOCONHECIMENTO da minha “fragilidade moral” eu poderia evitar que o crime acontecesse, evitaria contato muito próximo com crianças.
  Evitaria situações de risco reprimindo meu desejo.
  Esse texto terá que continuar, mas antes disso meditemos sobre soluções satisfatórias.
  Segundo as religiões Deus tem grandes restrições quanto ao ato sexual imagine quanto a pedofilia!
  A simples dedução que Deus abomina a pedofilia vai tirar esse sentimento de mim?
  Provavelmente não, a não ser que um milagre aconteça, minha perversão seja obra do demônio e eu seja exorcizado.

  Percebam que se conhecer a vontade de Deus (Expressa no livro sagrado) bastasse não haveria padres, pastores ou qualquer religioso pedófilo.

   Quero dizer que através do autoconhecimento você pode evitar que uma falha moral tome forma enquanto os religiosos ficam à espera de um milagre...
  Não sou contra a Fé, só acredito que precisamos buscar um maior poder sobre nós mesmos, um AUTOCONTROLE.
  Se Deus é um bom pai:

  “O melhor do poder é não precisar exerce-lo.”

  Deus deve ficar satisfeito se em muitos casos for desnecessário, ver que nós podemos resolver nossos problemas.
  Se Deus não for sábio... isso não é razão para não sermos também.

  Dá minha parte se é para acreditar em um Deus prefiro que ele seja justo, bom e sábio.

  Essa é a resposta a uma pergunta que me fiz há muitos anos e que agora você deveria se fazer:

  Que tipo de Deus você gostaria de acreditar?

  I’ll be back!

   “Pastor pedófilo é preso durante pregação na zona leste de SP.”   [UOL]


Anterior          <>        Próximo 
Postar um comentário