quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Violência Doméstica

   “E os que foram vistos dançando foram julgados insanos pelos que não conseguiam ouvir a música.” 
  [Nietzsche]

  Esse pensamento de Niet é poético uma construção muito bonita, mas o que eu acho fascinante nele é a faca de dois gumes que representa.

  Serve aos dois lados da Dialética, sempre alguém está ouvindo uma música que outros não ouvem.
  Eu ouço muitas músicas que poucos ouvem.
  Para sair da rotina vou falar de uma música que muitos ouvem e eu não consigo ouvir por isso os acho insanos.

  Uma candidata à prefeitura de Campinas disse que iria construir quatro delegacias da mulher.

  Não consigo ouvir essa música, logo não consigo me animar com ela, a candidata me parece insana.
  Campinas precisa mesmo de mais quatro delegacias com atendimento exclusivo a mulheres?
  Esse tipo de delegacia não trata de crimes em geral ela é especifica para violência ou abuso de homens contra mulheres.
  Em 90% dos casos o acusado é o cara que a mulher ESCOLHEU para namorar ou casar.

  Não seria melhor palestras para que as mulheres escolham melhor seus companheiros?

  Fica uma situação um tanto patética.
  A mulher tem o direito de casar com quem bem entende e quando as coisas dão errado a sociedade é obrigada a lhe socorrer com delegacias exclusivas!!
  Isso faria sentido se as mulheres não tivessem liberdade de escolha, mas como tem, não consigo ouvir essa música que a candidata a prefeita ouve e dança.

  Se a mulher casa com um rico empresário que a trata como rainha tudo fica para ela, tudo é para sua honra e glória.
  Se ela se envolve com um marginal sem eira nem beira o prejuízo sobra para eu enquanto Sociedade
  Se o parceiro marginal for preso (em muitos casos) a mulher recebe até auxilio reclusão!

  Agressão é agressão, é o mesmo crime sendo homem, mulher, negro, gay, índio.
  [É essa música que toca em minha mente.]

  Uma divisão especial para casos de estupros pode ser criada dentro das delegacias já existentes.
  Pessoal especializado nesse tipo de ocorrência.

  Eu não entendo essas casas onde mulheres que apanham do marido são escondidas.
  Acredito que quando isso acontece é porque chegou-se à conclusão cabal que o marido representa grave risco a família... porque não prendê-lo!?
  Saí muito mais barato prender o cidadão caso ele se aproxime da esposa, isso pode ser controlado facilmente hoje em dia através de monitoramento eletrônico.
  Mas preferimos criar toda uma estrutura caríssima acolhendo mulheres e crianças as “prendendo” em algum lugar e deixando o agressor solto ... coisa de doido.

  O grande problema é que não existe lei para prender o cidadão nessas circunstancias de perseguição a esposa ou companheira.
  Vamos debater e CRIAR ESSA LEI!
  Diante de evidências o juiz determina que o cidadão se afaste, se ele não obedecer vai preso.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Construir prédios é fácil o difícil é manter o órgão em funcionamento.
  Água, luz, salários, viaturas, material de escritório, combustível, material de higiene e limpeza... tudo isso tem um gasto mensal.
  Construir uma delegacia não é algo como construir um posto de combustível.
  No posto você tem as despesas, mas também tem a entrada de dinheiro através da venda de combustíveis.
  Atender mulheres com problemas com seus maridos não dá lucro só traz despesa.
  A entrada de recursos vem toda do dinheiro público que nada mais é que o dinheiro dos impostos.

  Mulheres escolham melhor seus parceiros, sai muito mais barato para Sociedade, garante uma melhor qualidade de vida para você e principalmente para seus filhos.

  Nessa situação de violência doméstica quem sofre mais são as crianças, a mulher bem ou mal teve uma escolha as crianças não.
  Não se esqueça que mais de 50% da sociedade é constituída de mulheres.
  Você mulher que escolhe um parceiro que te respeita acaba pagando a conta por aquela que só quer saber de revirar o zóinho.

  Você consegue ouvir essa música?





Anterior          <>        Próximo
Postar um comentário