terça-feira, 18 de dezembro de 2012

A Outra Versão

 “Há quatro coisas que não sei:
  O caminho da águia no ar; o caminho da cobra na penha; o caminho do navio no meio do mar; e o caminho do homem com uma virgem.” - Provérbios 30:18-19
  [Salomão]



  No último dia 15 participei de um Culto, o pastor fez um excelente sermão... para as pessoas que aceitam a Bíblia como sendo 100% a palavra de Deus.
  Entre outras coisas exaltou o maior sábio de todos os tempos o Rei Salomão.
  O Culto foi parte da cerimônia de casamento de meu sobrinho.

  Depois da maravilhosa festa com todas “as coisas boas que o dinheiro pode comprar” voltamos no mesmo carro minha esposa, filhas e minha mãe.
  Eu e minha mãe temos visões muito diferentes da vida, para evitar discussões acaloradas eu permaneço na maior parte do tempo em silêncio, mas sabem como é, por mais que eu me controle por vezes sai alguma “abobrinha” da minha boca, basta uma pequena faísca para a conversa com minha mãe entrar em alta combustão.
  Não se preocupem, tudo ficará bem, sempre fica, afinal é um relacionamento de mãe e filho, nós podemos nos amar mesmo tendo opiniões totalmente diferentes.

  Durante o retorno para casa lá estava minha mãe falando do maravilhoso Salomão para minhas filhas.
  Perguntei a minha mãe o que o Salomão tinha inventado de bom para humanidade?
  Edison inventou a lâmpada elétrica, Alexander Fleming desenvolveu os antibióticos...qual o legado do maior sábio de todos os tempos para humanidade?
  Minha mãe disse:
 
  “Salomão foi um homem temente a Deus!”

   Caraca! Mas antigamente e hoje tantos homens são temente a Deus, Salomão era especialmente mais temeroso que todos?
   Eu disse a minhas filhas que Salomão teve cerca de 1000 mulheres e prestou sacrifício a outros deuses, coisas que muitos homens antes e depois de Salomão nunca fizeram e se fizessem seriam considerados homens do “mundo” verdadeiros endemoniados.
  O grande legado do sábio Salomão para a humanidade foi nos ensinar a sermos temente a Deus!?
  Minha mãe rebateu dizendo que por causa de desobediência de Salomão Deus o fez sofrer muito, citou um problema que Salomão teve com seus filhos.
  Oras, quantos pais tem problemas com filhos?
  Porque só o problema de Salomão que teve incontáveis filhos é relevante?
  Minha mãe teve um filho com hidrocefalia, porque Deus de Abraão a puniu?
  Se minha mãe pecou contra Deus, qual pecado meu irmão cometeu, será que ele não sofreu nada passando por 11 cirurgias?

   Eu não vou reproduzir o explosivo debate aqui, mas incrivelmente minha mãe tem o “Dom” de me provocar com maestria, fico até intrigado com isso, parece algo meio “karmico”, mas não vou entrar por essa brecha, não hoje, só digo que é algo que “subverte a lógica”, algo que vai além das probabilidades matemáticas.

  Minha mãe me solta essa:

  “Robson, você não tem o direito de fazer isso com suas filhas elas precisam conhecer a outra versão da história”.

  Provocação, mãe é seu sobrenome!
  Gente, gente, gente nunca proibi ou pedi para minhas filhas não irem a igreja, já disse que minha esposa deixa uma bíblia aberta no quarto, temos mais umas 4 Bíblias na casa.
  Meu irmão e irmãs, minha vó, minha mãe são todos evangélicos.
  Na TV o que não falta são programas evangélicos a qualquer hora do dia, aqui em Campinas metade das rádios são evangélicas, é difícil você andar de carro e não deparar com um adesivo evangélico em outro carro.
  Depois do pastor falar para minhas filhas sobre o maior sábio de todos os tempos, minha mãe continua contando a mesma versão no carro para minhas filhas, a mesma versão contada na TV, revistas, jornais, rádios, por familiares e amigos...
  Senhoras e senhores por favor me digam:

  QUAL A “OUTRA VERSÃO” DA HISTORIA QUE MINHAS FILHAS DEVEM CONHECER?

  Me parece que elas só conhecem a versão do Salomão maravilhoso, a outra versão seria eu dizer o que realmente está escrito na Bíblia sobre ele e não pegar apenas as passagens “bonitas”.
  Minha mãe disse que eu “não conheço a verdade” e eu não devo nega-la a minhas filhas.

  Daí me senti obrigado a me dirigir diretamente a minha filhas, disse mais ou menos assim:

  “Filhas, eu não conheço a verdade, mas reconheço a mentira.
   Algo de muito diferente acontece, talvez um ser como Deus exista, mas não deve ser esse que descreve a Bíblia, são historinhas tão infantis que o pai não entende como as pessoas acreditam. 
  Como pode um pai “amoroso” crucificar seu filho por uma suposta dívida que poderia ser perdoada?
  Imaginem o pai e a mãe fazendo isso com vocês!
  Nós seriamos pais monstruosos.
  Salomão foi um cara rico e famoso, mas um homem MEDÍOCRE, um dos mais SAFADOS de todos os tempos.”

  Considero Salomão medíocre porque acostumado a ler grandes pensadores pensei que ler Provérbios seria um deleite.
  Provérbios supostamente foi escrito por Salomão o homem mais sábio de todos os tempos.
  Eu convido vocês a lerem Provérbios.
  Deve ser poemas bonitos na língua original, mas como Filosofia não acrescenta nada é entediante e sem sentido.

   A “safadeza” de Salomão está em ter tantos recursos [um dos homens mais ricos] e fazer tão pouco para a humanidade.
  Ele basicamente colecionava tesouros e gastava com a mulherada.

  Bem, não preciso dizer a vocês que minha mãe surtou, minha esposa batia na minha perna para eu parar... e eu parei, mas minha mãe continuou me dando sermão até descer do carro.
  Foi uma noite muito boa com um final lamentável.

  Nesse momento minha mãe já deve ter falado mais uma vez para toda família e vizinhos sobre o “monstro capitalista” que sou, “só penso em dinheiro”, aquele mesmo dinheiro que proporcionou a linda festa de meu sobrinho que muitos chamam de “consumismo” e eu chamo de “celebração da vida”.
  Entre procurar motivos para chorar e se sentir culpado e procurar motivos para fazer festas e celebrar a vida ... adivinhem com qual opção eu o monstro capitalista fica?
  Entendam que esse texto [na minha concepção] não denigre de maneira nenhuma minha mãe, pelo contrário, exalta sua enorme Fé.
  Todas as pessoas que a cercam e comungam das “mesmas verdades” dela devem estar nesse momento em jubilo.
  Viva o Rei Salomão!

  Esse texto não é para justificar nada, pedir desculpas por nada, não é de remorso, não é por ibope, se fosse por essas coisas eu nem o teria escrito, sei que ele apenas deporá contra eu mesmo, um filho horrível que não sabe silenciar diante de sua mãe, um filho “que não respeita a mãe”.

  Vós perguntareis: Porque o texto então?
  E eu vos direis:  Só queria contar a outra versão da história...

  Viver a divina comédia humana onde nada é eterno.


  Ora direis, ouvir estrelas, certo perdeste o senso
  Eu vos direi no entanto:
  Enquanto houver espaço, corpo e tempo e algum modo de dizer NÃO


  Minha mãe faleceu em Junho de 2014.
  Esse texto foi escrito originalmente em Dezembro de 2012.
  Essa foi nossa última discussão.
  Coincidência eu revisar esse texto justo hoje... [Junho/2016]
  Na mesma semana fizemos as pazes, como sempre.
  Depois disso não discutimos mais.
  Minha mãe professava a fé dela e eu ficava em silêncio.
  Pra que contraria-la?
  Hoje só temos o silêncio.

  Descanse em paz mãe Zulma Evaristo!

Anterior          <>        Próximo