quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Para Confundir

  “É bom refletir, que nada é por acaso. Todos nós temos uma cruz, mas Deus sabe que podemos carregá-la...
  Então não pense que a sua é pesada demais, pois ela tem um sentido no final...”

Dizem que “Deus dá o frio conforme o cobertor.”

  Vamos fazer um estudo bíblico e verificar se procede.

  Atribuem a Jesus Cristo a frase:

“Deus não lhe dá um fardo mais pesado do que pode carregar.”

  Minha memória não é muito boa, mas nas Bíblias que li não me lembro de Jesus dizendo essa frase.
  Através de algumas coisas que “ele deixou de dizer” podemos completar as “lacunas” nesse sentido, mas é uma especulação.
  Como essa frase “Deus dá o frio conforme o cobertor” virou uma “verdade popular/divina” vamos flutuar por essa brecha...

  Eu perguntaria a Jesus porque Deus coloca fardos para as pessoas carregarem?

  Não seja simplório! Estamos em um Blog de Filosofia.
  Não estou falando dos fardos que fazem parte da dinâmica corriqueira da vida aqui na Terra.
  Se eu quero comer tenho que trabalhar e trabalhar nem sempre inclui fazer tarefas agradáveis, é um fardo.
  Se quero conquistar uma garota tenho que tentar ser agradável a ela e não tenho nenhuma garantia que ela retribuirá meu amor, amar e não ser amado é um fardo.
  Sei que nasci, cresci e morrerei, é o ciclo da vida, ficar velho e adoecer é um fardo.

  Vamos pular essas trivialidades sejamos mais profundos como foram os apóstolos.

João 9:1-5
 Jesus viu um homem cego de nascença.
  Seus discípulos lhe perguntaram:
“Mestre, quem pecou, ele ou seus pais, para que nascesse cego?”

 Jesus respondeu:
 “Nem ele pecou nem seus pais; mas foi assim para que se manifestem nele as obras de Deus.”

  Vejam que Jesus não disse que o fardo da cegueira vinha de um pecado do cego ou de seus pais o fardo estava ali apenas para que Deus demonstrasse o seu poder.
  Logo, porque aquele indivíduo carregou o fardo de ser cego?
  Para que Jesus desse uma demonstração de poder.
  Foi uma vontade de Deus o indivíduo nascer cego, como foi a vontade de Deus que ele fosse curado.

  Seria tão simples Jesus silenciar diante da pergunta dos apóstolos, ele poderia dizer [por exemplo] que nem todos os mistérios poderiam ser revelados.
  Jesus poderia ainda dizer que o cego tinha pecado em outras vidas para dar “fundamento” a “aposta” dos Kardecistas a respeito da reencarnação.
  Mas Jesus disse que “naquele caso” o motivo não estava no cego nem nos pais deles, mas só na vontade de Deus.
  O cego da bíblia foi curado, mas e a grande maioria que não é?

  Quem nasce cego ou com outra deficiência e permanece deficiente por toda vida... não pense, apenas aceite!

  Deduzimos que “segundo a Bíblia” você pode carregar um fardo pesado por 3 motivos básicos:

1 – É a vontade de Deus, não pense, não questione, apenas aceite.

2 – Você pecou contra Deus.

3 – Seus pais, avós ou bisavós pecaram contra Deus.

 [Lembre-se que para simplificar eu propus deixarmos de lado nossas decisões erradas.]
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
Jesus e a Reencarnação

  Por gostar muito de Filosofia e por ser impossível filosofar sem debater religião acabei adquirindo grande conhecimento Bíblico.
  Digo a vocês que Jesus nunca disse que existe Reencarnação.
  O problema Filosófico é que ele também nunca disse que não existe.
  Sei, sei vocês irão usar o chavão dos ateus:

  “Não dá para provar que algo não existe pelo simples fato de não existir.”

  Logo, em um pensamento paralelo Jesus não falou sobre reencarnação porque ela não existe, porque ele falaria sobre algo que não existe?

  No caso dos ateus eu digo que não dá para negar a ocorrência de “interferências” que subvertem a lógica e se não sabemos porque elas ocorrem porque não pode ser por ação de “espíritos”?
  Demorou até provarmos a existência do ar, mas sempre observamos a ação do vento.
  O ar não existia só porque não reconhecíamos a sua existência!?
  Se uma arvore cai na floresta só faz barulho se tiver alguém para ouvir?
   A audição humana é a medida de todos os sons?

  Voltando ao caso de Jesus... a crença na reencarnação é algo muito antigo, o Hinduísmo é a religião mais antiga e já pregava a reencarnação.
  Como líder espiritual era quase uma obrigação de Jesus falar sobre reencarnação.
  Confirma-la ou nega-la com todas as letras, de maneira bem clara e objetiva.
  Ele não disse que sim, também não disse que não, só fez aumentar a confusão.
  E para confundir ainda mais, ocorreu o estranho episódio da Transfiguração, onde aparentemente em uma exceção o espirito de Elias reencarnou em João Batista

  Se a reencarnação é mais uma das “exceções” bíblicas, quem pode afirmar com certeza que a exceção não virou regra.

Anterior          <>        Próximo 
Postar um comentário