domingo, 30 de dezembro de 2012

Para Judeus

  “Todos à passeata em solidariedade à heroica resistência palestina e de repúdio ao genocídio do Estado de Israel.” 



  Vivemos em um país maravilhoso sem problema nenhum na área de educação, saúde ou segurança, então senhor Otário e senhora Babaca participem dessa passeata em favor da causa Palestina, não temos coisa melhor para fazer.         

  Se não temos vínculo emocional com uma das partes envolvidas instintivamente torcemos para o lado que supomos ser o mais fraco.

  Se a seleção brasileira jogar contra Porto Rico você torcerá pelo Brasil devido a ligação emocional com nossa seleção.
  Se Porto Rico jogar contra a Alemanha você instintivamente torcerá contra a Alemanha.
  Supondo que você não tem ligação emocional com nenhuma das duas seleções, por gostar de futebol, deveria apenas apreciar o espetáculo e torcer para que ganhe quem jogar melhor, quem apresentar o melhor futebol.

  Se você pretende ser um Livre Pensador tem que ficar atento para essas armadilhas dos instintos.

  O mais forte não está sempre errado assim como o mais fraco não está sempre certo.

  Quem gosta de futebol sabe que nem sempre quem joga melhor sai vencedor.
  Outra coisa importante é saber que quanto mais a situação é complexa menos é provável que uma das partes esteja 100% certa porque é raro a outra estar 100% errada.
  Dito isso...
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Por que os judeus conseguiram ter um Estado?

  Porque instintivamente torcemos pelos mais fracos.
  Depois da 2ª Guerra Mundial quando a forte Alemanha Nazista matou milhões de judeus todo mundo virou simpatizante dos judeus desde sempre.
  Foi certo ceder aquele território [que era uma concessão Britânica] aos judeus?
  Agora é tarde! Deveríamos ter RACIOCINADO sobre isso na época que ocorreu, mas agimos por paixão, com o instinto de ajudar o mais fraco.
  Se foi justo ou não permitir um Estado Judeu naquela região NÃO VEM MAIS AO CASO.
  Israel está lá, existe, é um FATO.

  Se os Árabes tivessem vencido a guerra dos Seis Dias Israel não teria se firmado.

  “A Guerra dos Seis Dias foi um conflito armado que opôs Israel a uma frente de países árabes - Egito, Jordânia e Síria, apoiados pelo Iraque, Kuwait, Arábia Saudita, Argélia e Sudão.
   O crescimento das tensões entre os países árabes e Israel, em meados de 1967, levou ambos os lados a mobilizarem as suas tropas.” [Wikipédia]

  Israel venceu ao Acaso? Foi obra de Deus?

  O “se” é sempre uma especulação.
  Se não tivéssemos permitido o Estado de Israel, se os árabes tivessem ganhado a guerra, se todos vivessem em paz e prosperidade ... o “se” pode tudo.

  O importante nesse texto é você se perguntar se instintivamente é mais simpático aos Palestinos só porque Israel se tornou uma nação forte?
  Se os árabes tivessem vencido a guerra e os israelenses estivessem em uma situação de fragilidade você seria mais simpático a eles só porque seriam o lado fraco.

  Em uma guerra sempre há o lado derrotado que fica em um situação delicada e sofre restrições para que não se anime a um nova empreitada, em um guerra a derrotado sempre quer vingança.
  No entanto Palestinos não foram enviados para campos de concentração, para câmaras de gás ou foram escravizados.
  Japoneses e alemães também foram derrotados em guerras e se reorganizaram.
  Quero dizer que por conta própria e com ajuda de estados Árabes os Palestinos poderiam se organizar como uma nação próspera e o reconhecimento de sua soberania seria uma consequências natural.
  Insistir no confronto militar me pareceu burrice, só forçou Israel a se militarizar cada vez mais.
  Os Palestinos continuam agindo por paixão/vingança e a paixão/vingança é má conselheira.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Esse texto não é para Árabes e Muçulmanos faz, tempo que eles não tem sido muito espertos, a lógica não entra na mente deles, se aparecesse lá um grande Líder Capitalista e Democrático seria uma grata surpresa.

  Esse texto é para judeus e para você que gosta de Filosofia.
  Notei mais uma subversão da lógica.
  Subversão da Lógica eu falo quando o quê tem grande de chance de acontecer não acontece.

  A subversão aparece no lado judeu...explico:
  Os caras são inteligentes, muito racionais, mesmo em meio tantos conflitos conseguiram construir uma nação próspera, porque são tão burros quando falamos de um acordo com os palestinos!?

  “E disse o SENHOR a Moisés: Quando voltares ao Egito, atenta que faças diante de Faraó todas as maravilhas que tenho posto na tua mão; mas EU LHE ENDURECEREI O CORAÇÃO, para que não deixe ir o povo.” [Êxodo 4:21]

  Percebem?
  É como se alguma “interferência” endurecesse a mente dos judeus!
  Os Israelenses não precisam de um acordo eles podem simplesmente seguir a LÓGICA unilateralmente.
  O território demarcado para eles pela ONU em 1948 foi bastante razoável:






  Mas vamos supor que eles não abram mão de uma faixa de terra Israelense que chegue até Jerusalém.
   [Jerusalém continuaria ser área internacional ou uma espécie de “Vaticano”].
  Oras, sem acordo nenhum isso poderia ser imposto por Israel e ser aceito por boa parte do Mundo.
  Israel sairia de todas as áreas ocupadas, em troca ficaria com uma faixa de terra que a ligasse diretamente a Jerusalém ... se fazem mesmo questão disso.
  Me parece algo razoável, se abrisse mão dessa ligação de terra com Jerusalém e apenas lutasse para manter Jerusalém como área internacional seria melhor ainda.
  De qualquer forma quero dizer que Israel não precisa dos Palestinos para fazer o que é lógico, então porque não faz!?



  Os cidadãos de Israel deveriam ser mais “israelenses” e menos “judeus”.
  Por “paixão” querem integralmente a terra prometida pelo Deus de Abraão!?

  Meus irmãozinhos de Israel está mais uma vez na hora de questionar a vontade de seu Deus e sua sede de sangue.


"Tiveste sede de sangue, e eu de sangue te encho."   [Dante Alighieri]



Anterior          <>        Próximo 
Postar um comentário