domingo, 13 de novembro de 2011

Invenções que Gosto

  "Supervia lança campanha para estimular uso de fone de ouvido nos trens"
[O Globo]

  


  Defendo que todos temos que nos esforçar para sermos civilizados, buscar por consciência própria uma convivência boa com outras pessoas, não nos comportarmos como crianças "mal criadas" dependentes de um Estado Babá.

  Essa é mais uma meditação sobre responsabilidade individual.

  Por vezes na madrugada sou acordado por musicas em volumes extremos, são barulhos passageiros que só servem para me acordar.
  O cidadão coloca som super potente em seu carro, vai ou volta da balada ás 2 horas da manhã e acha legal ir acordando todo mundo pelo caminho nas ruas onde passa.
  Felizmente a maioria das pessoas não acham isso uma coisa legal de se fazer, sacanear outros cidadãos gratuitamente.

  Se esse cara para em frente um prédio com 30 apartamentos, são 30 famílias que ele incomoda ás 2 horas da manhã, é uma tremenda falta de "consciência social".

  Existe lei proibindo barulho excessivo depois das 22 horas, para um individuo civilizado nem precisaria tal lei ... para os "selvagens" não quero um Estado Babá que aposta tudo na "conscientização".
  Por violar a lei o carro deveria ser apreendido e o cara levar uma pesada multa.
  Não quero que o Estado/Sociedade proíba o cara de ouvir o seu som, quero que o Estado exerça o poder dado a ele de modo que um idiota não incomode a maioria que quer e precisa dormir.

  No programa Provocações um cidadão apontou como sinal do fim dos tempos esta "individualização" musical através de MP3 e fones de ouvido.

  Olha, acho o MP3 e os fones de ouvido invenções maravilhosas.
  Eu também gosto de ouvir musicas em volume alto, mas civilizado como sou  me sinto mal incomodando pessoas a minha volta.
  Um bom MP3 e fones de boa qualidade satisfazem meu prazer musical sem levar desconforto a outras pessoas, tenho consciência social.

  Já o entrevistado sente saudades do maravilhoso tempo que a musica era "compartilhada", segundo ele devemos voltar ao passado, usar menos fones.
  Ainda bem que não tenho poder de rogar pragas, de certo amaldiçoaria esse sujeito.
😆
  Uma das coisas que me fez desistir de andar de ônibus foram esses irritantes celulares com som externo, o som parece o daquele radinho de pilha do tempo da onça, soa como uma orquestra de pernilongos.
  Mesmo que a qualidade sonora fosse boa, as músicas que os caras ouvem não são do meu agrado, como as que eu ouço não deve ser do agrado deles.
  A grande diferença é que não sou eu que estou impondo meu gosto musical aos ouvidos deles, não estou estuprando o ouvido deles com minhas preferências musicais.
  Se quero ouvir musica coloco fones.

  Precisamos ser mais CIVILIZADOS, nos colocar mais no lugar dos outros, não precisa o Governo tomar conta de tudo dizendo o que devemos ou não devemos fazer.

  No caso do cara que sai com seu som ligado na madrugada é um crime, precisa ser punido por motivos óbvios.
  No caso de quem entra no ônibus com seu celular ligado é um caso de falta de civilidade, deveríamos achar tão feio quanto um cara urinando na rua.
  Precisamos nos preocupar em passar noções básicas de civilidade a nossos filhos, isso NÃO é função do Estado ou Escola é da FAMÍLIA.
  Devemos estar sempre questionando nosso próprio comportamento, não precisa ser assim, mas por vezes o inferno dos outros somos nós...

  







.