quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Corrente Cristã

  "Mas como a única corrente cristã que apregoa as múltiplas existências (Kardecismo) afirma apenas as múltiplas existências para cada ser humano, vamos nos ater a este caso, ao menos por enquanto." [Robson]
$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$
  Sei que o Robson não afirmou que o Kardecismo é Cristão, apenas respeitou como se auto denominam, mas vamos audaciosamente ir onde ele não foi, vem comigo!
  Biblicamente qual a essência do Cristianismo? Qual sua fundamentação mais básica?
  É um pouco difícil dizer, eu "aposto" que é:


   "Cristo morreu para resgatar todos os nosso pecados."

  O homem não teria a mínima chance de ser salvo se não ocorresse o sacrifício de Cristo, o filho unigênito de Deus.
  Se todos que crêem serão salvos ou se esta possibilidade de salvação só se tornou possível para os já escolhidos não é a brecha que quero entrar.
  O fato é que tanto em um caso como no outro a morte do cordeiro possibilitou o resgate de nossa divida, o resgate de nossos pecados permitindo uma "salvação" que sem a vinda de Cristo seria impossível, este é o básico da crença Cristã.
  Então se você nasceu antes da vinda de Cristo, mas acreditou firmemente na promessa de que ele viria cumprir a profecia e resgatar seus pecados possivelmente estará salvo, se você nasceu depois e crê no sacrifício de sangue pode ser salvo.


=========================
  No Espiritismo você mesmo terá que resgatar cada pecado, nem que passe milhares de anos, centenas de encarnações.
  Bom, se Jesus não veio para resgatar nossos pecados, então para o Kardecismo ele foi apenas um bom exemplo a ser seguido, um "espirito iluminado", acontece que muitos bons homens já passaram pela Terra e realizaram grandes feitos, como já disse em um texto a descoberta do antibiótico curou muito mais pessoas que a breve passagem de Jesus e continua curando através dos tempos.


 
Até os 12 anos sabemos bem pouco de Jesus, só o reencontramos lá pelos 30 anos e ele morre com 33, é uma lacuna tão grande que não dá para dizermos seguramente que Jesus "moralmente" foi isto ou aquilo.


   Nós poderíamos pegar apenas os bons momentos de Lula e transforma-lo em um santo, um espirito iluminado, mas também não é por esta brecha que seria interessante nós seguirmos, o importante é perceberem que para o Kardecismo podemos dizer que Cristo foi apenas mais um bom homem, nem filho unigênito, nem possibilita uma salvação, nunca resgatou nada, foi só um bom exemplo de conduta que todos devemos seguir. 

  Em síntese o Espiritismo se designa Cristão simplesmente por admirar Jesus Cristo, e manda sua pregação as favas!!

  Para as "correntes" Cristãs Jesus é o filho unigênito de Deus e seu sacrifício resgatou todos nosso pecados possibilitando a salvação, Jesus não é só mais um é o ÚNICO capaz de tal proeza.
  Como uma religião ou filosofia pode se dizer Cristã e rejeitar o fundamento básico do cristianismo?
  É algo como eu me dizer Marxista e defender os meios de produção e distribuição nas mãos da iniciativa privada!! Defender o Liberalismo.
  Me parece que Kardec se auto denominou como cristão porque era uma "grife" de sucesso na Europa e no mundo, muitas outras seitas usaram o mesmo estratagema, não estou dizendo que conscientemente. 

  O que tem aí de "cristianismo reformado" não é brinquedo não, faltou combinar com a Bíblia, com Cristo e com a racionalidade.
  Os Kardecistas se dizem Cristãos por viverem como Cristo.
  Alguém conhece um espirita que sai por aí falando da Torá nas sinagogas? Transformando água em vinho, andando sobre águas, multiplicando pães...
  Tirando os milagres de cura não me lembro de Jesus dar esmola ou cesta básica a alguém, ele pedia para os outros darem, mas ele mesmo...não estou lembrado.


 
Se os Kardecistas admitissem que não são cristãos até poderiam ser mais respeitados como religião, afinal Judeus, Hindus, Islâmicos, Budistas, Xintoístas...não são cristãos e estão bem posicionados no mundo, predominam em muitos países.


  Kardecistas se iludem que são algo que não são e lamentavelmente deixam de "evoluir" para algo grandioso que poderiam ser.
  Não, eu não sou inimigo do Espiritismo, na verdade foi a ultima religião que frequentei.
 
Cansado de muita coisa, em historias que já contei aqui, fui eliminando do Espiritismo todos seus dogmas e teorias incongruentes e ora vejam só que fascinante, me sobrou a boa e velha FILOSOFIA MATEMÁTICA.




anterior                       <>                                próximo
Postar um comentário