terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Eliminar Tentações

Os usuários de drogas são:


_________________________________________________________________
a) Pessoas frágeis acometidas pelo vício.
    Deveriam ser consideradas doentes e encaminhados para tratamento médico e ressocialização.
_________________________________________________________________

  Se tem um povo que gostei de estudar foi o grego, atraído por meu amigo Sócrates observei ali grandes pensadores.
  A mitologia grega é muito provocadora.
  Lembrei agora de Aquiles, diz a lenda que ele era um guerreiro excelente, o que mais se destacou na guerra de Tróia, mas ele tinha um ponto fraco.
  Sua mãe Tétis na intenção de torna-lo imortal o mergulhou no rio Estige e como teve que segura-lo pelo calcanhar essa foi a única parte que ficou vulnerável.
  A mitologia grega nos sugere que mesmo o mais eficiente dos homens tem suas fraquezas. (Os deuses também)

  ACREDITO QUE O MAIOR INTERESSADO EM PROTEGER SUAS FRAGILIDADES SEJA O PRÓPRIO INDIVÍDUO.

  Podemos dar alguma ajuda ao indivíduo, mas nos responsabilizarmos inteiramente por sua vida é pedir demais.
  Todos temos problemas, se cada uma cuidar pelo menos do seu, se cada um cuidar da sua FRAGILIDADE já estará fazendo um grande bem a vida em sociedade.
  Se o indivíduo sabe que tem problemas com uso excessivo de drogas ele mesmo deve buscar ajuda.
  Se ele estiver fora de controle e provocar danos a terceiros deve ser internado a força.
__________________________________________________
  b) Inconsequentes e perturbados.
      Deveriam ser encaminhados para tratamento psiquiátrico.
___________________________________________________

  Sei que não gostam quanto eu mostro essa realidade, mas nem todos experimentam drogas e dos que experimentam nem todos ficam viciados.

Observem esses números: 

  “19,4% da população pesquisada já fizeram uso na vida de drogas, exceto tabaco e álcool, o que corresponde a uma população de 9.109.000 pessoas.
  A estimativa de dependentes de álcool foi de 11,2% e de tabaco 9,0%, o que corresponde a populações de 5.283.000 e 4.214.000 pessoas, respectivamente.
  O uso na vida de maconha aparece em primeiro lugar entre as drogas ilícitas, com 6,9% dos entrevistados.
  A segunda droga com maior uso na vida (exceto tabaco e álcool) foram os solventes (5,8%).
  Surpreendeu o uso na vida de orexígenos (medicamentos utilizados para estimular o apetite), com 4,3%.
  Vale lembrar que não há controle para a venda desse tipo de medicamento.
  Entre os medicamentos usados sem receita médica, os benzodiazepínicos (ansiolíticos) tiveram uso na vida de 3,3%.
  Quanto aos estimulantes (medicamentos anorexígenos), o uso na vida foi de 1,5%.
  A dependência para os benzodiazepínicos (medicamentos para tirar a ansiedade) atingiu 1,1% dos moradores das 107 cidades pesquisadas, seguida pela dependência de maconha (1,0%), de solventes (0,8%) e de anfetamínicos (substâncias anorexígenas que tiram o apetite, com 0,4% de dependentes).
  O uso na vida de heroína, no Brasil, foi de 0,1%. A precisão da prevalência do uso na vida para heroína foi muito baixa.’


  Fica claro que mesmo o acesso a drogas sendo fácil a grande maioria da população não está nem aí com o consumo delas.
  Das que experimentam poucas ficam viciadas.
  Das que experimentam a maioria consegue utilizar apenas como lazer, para aprimorar alguma habilidade ou amenizar algum infortúnio.

  Todos sabemos que nessas festas de universitários muitos consomem drogas e no entanto se formam e exercem suas profissões normalmente.
  Todos noticiam quando um grande musico ou cantor morre de overdose, mas não falam dos inúmeros que vivem bastante e com muito sucesso.
  Paul McCartney foi usuário de LSD e completou 70 anos, Gilberto Gil é outro ex-usuário de drogas que também completou 70 anos, eles não são uma grande exceção à regra.
  Vira e mexe eu vejo depoimentos de usuários de crack que já usam a droga há mais de 10 anos, logo, "matematicamente" não podemos dizer que a droga é tão mortal assim e considerem que o crack é produzido da maneira mais sem controle possível.

  QUERO DIZER QUE CONSIDERAR UMA PESSOA INCONSEQUENTE E PERTURBADA SÓ PORQUE USA DROGAS É UM GRANDE EXAGERO.

  Entretanto a pessoa que por qualquer motivo [mesmo não sendo usuária de drogas] ficar inconsequente e perturbada e provocando danos ao próximo de certo deve ser presa se cometer algum crime ou internada compulsoriamente caso seja o necessário.
__________________________________________
  c) Mais propensos a cometer outros crimes.
      Deveriam ser autuados
___________________________________________

  Ser "propenso" a cometer um crime não significa comete-lo.

  Um fanático religioso muçulmano pode ser mais propenso a se explodir, isso nos autoriza a prender todo muçulmano que considerarmos fanático?
  Um marido ciumento é mais propenso a assassinar a esposa, vamos prendê-lo antecipadamente?

  Vamos audaciosamente onde poucas mentes se atrevem a ir.

  Muitas pessoas tomam remédios controlados para não cometerem suicídio, agredir outras pessoas, enfim para não perder o auto controle.
  Sabemos que a maconha na maioria das vezes age como um ansiolítico, será que o cidadão ao ser privado do seu uso não fica mais violento, mais fora de controle?
  Quero dizer que se proibíssemos mulheres de trabalharem como prostitutas será que o número de estupradores não aumentaria?
  Sem essa maneira de conseguir algum dinheiro será que mais mulheres optariam por roubos e estelionato?

 “Até cortar os próprios defeitos pode ser perigoso.
  Nunca se sabe qual é o defeito que sustenta nosso edifício inteiro.”

______________________________________________________ 
d) Financiadores do tráfico e, consequentemente, de outras atividades criminosas.
  Deveriam ser considerados cúmplices e presos.
______________________________________________________     

  Os financiadores dos jogos de futebol são as pessoas que gostam desse esporte e pagam para assistir indo ao estádio ou acompanhando na TV.
  Se empresas patrocinam clubes e colocam propaganda nas partidas de futebol é porque muita gente acompanha essa atividade, há um grande interesse público, há DEMANDA.

  Os financiadores do tráfico são os usuários de drogas, acabar com os usuários ou prender a todos tem se mostrado impraticável, essa é a realidade observável.
  Se regulamentarmos a produção e comércio de drogas podemos ter um mercado interessante e muito lucrativo.
  Ao invés de financiar o tráfico poderia financiar indústria, comércio e gerar muita arrecadação de impostos.
  Há uma grande DEMANDA pelo uso de drogas é mais eficiente aprendermos a lidar com ela.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  O útil no texto de hoje é você “autoconhecer” suas fragilidades, seus medos.

  Se tem pavor de andar de elevador ... evite esse meio de transporte o máximo possível, dá mesma forma se você tem fragilidade com relação ao álcool deve evita-lo o máximo possível.
  Hoje em dia ao invés de incentivarmos as pessoas a se adaptarem a suas fragilidades queremos eliminar as “tentações” de seu caminho.
  Isso é complicado por que as tentações não são as mesmas, são tão diferenciadas quanto impressões digitais da personalidade.

  Vamos eliminar o açúcar da nossa culinária em respeito e para proteger os diabéticos!
  Eu tenho pavor de ficar diabético, lamento a situação de quem é, mas por hora não estou diabético e quero meu direito de consumir açúcar.
  Sei dos males do açúcar e evito consumi-lo em excesso, SOU RESPONSÁVEL POR EU MESMO.

  Vejam como fica insano o que estão propondo atualmente, eliminar ou controlar com mão de ferro tudo que faça algum mal individual ou coletivo; fazer isso em nome da “saúde pública”:

Se a fragilidade de alguns é comer demais...acabemos com as lanchonetes ou a obriguemos a vender só alface e frutas.

Alguns ficam viciados em games...acabemos com esses jogos de computador, principalmente os violentos.

Alguns se viciam em sexo...acabemos com a pornografia.

Alguns se viciam em novelas e reality shows... a TV deve ser censurada, não deve passar essas “porcarias”, deve passar só programas educativos e músicas de “alto nível”.

Alguns viciam em Redes Sociais trocando a realidade por uma vida virtual?
  Devemos desenvolver um programa obrigatório por lei onde a pessoa não consiga ficar mais de 60 minutos por dia conectado a uma Rede Social.
  Em países como China e Irã os sites de Busca são extremamente limitados e as Redes Sociais muito fiscalizadas.

  Como percebem esse é mais um texto que questiona o Dogma:

“Todos temos que cuidar de todos.”

  Pode soar mal, mas:

CADA UM DEVE SER RESPONSÁVEL POR SI MESMO.

  Fraternalmente manteremos redes de proteção para os menos adaptados, naturalmente daremos uma atenção especial para nossos familiares e pessoas próximas.
  Eliminar todas as tentações ou deixar de viver nossa vida para ficar carregando o próximo nas costas...
   NÃO É LÓGICO.








anterior                      COMENTAR                              próximo

Postar um comentário