domingo, 10 de fevereiro de 2013

DITADURA DA MAIORIA

  Todos temos uma tendência natural a nos acharmos a medida de todas as coisas, o centro do mundo.

  Nosso Deus é o único verdadeiro, nossa crença é a certa, nossa ideologia é a melhor de todas ... todos devem pensar como nós.

  Ou no caso dos Dogmas:

 Todos devem “NÃO pensar” como nós.

  Dogma é aquele fundamento de qualquer doutrina o qual você não deve questionar/pensar, simplesmente aceite.
 
   Um filósofo deve estar atento a esses sentimentos, esses “fluxos de energia” e não deixar que eles contaminem sua análise da situação.
  Claro que eu acho que o tipo de Filosofia que desenvolvo é a melhor de todas.
  Claro que eu gostaria que ela influenciasse bilhões de pessoas.
  Claro que tenho “direito” de defende-la.
  No entanto tenho que respeitar o direito que outros têm de não gostar dela, a classificar como um monte de lixo ou abobrinhas.
  Sabem porquê?
 
Eu não sou a medida de todas as coisas.

  O pensamento a seguir é complexo, vamos ver o que dá para fazer...

Democracia é PRIORIZAR a vontade da maioria.

  Um regime que IMPÕE a vontade da maioria NÃO É DEMOCRACIA.
  Vou chamar esse regime de DITADURA DA MAIORIA.

  Democracia e Capitalismo são estruturas fascinantes e complexas.
  Para tirarmos o melhor proveito delas temos que reconhecer suas características básicas ou nos perderemos em labirintos de ilusões.

  A Democracia prioriza a vontade da maioria sem ignorar [desrespeitar] a vontade ou necessidade da minoria.
  Exemplo: Ao marcar um assento no ônibus como “prioritário” a idosos eu não estou limitando o assento exclusivamente a idosos.
  Se não tiver nenhum idoso no ônibus ou se esse idoso abrir mão de sua preferência, qualquer um pode sentar, não faz sentido o ônibus estar lotado e deixarmos o banco vazio para alguém que não está lá.
  A maioria achou por bem ter nos meios de transportes uma porcentagem de acentos para pessoas com maiores dificuldade em ficar de pé.
  Se o idoso prefere ficar de pé não tem porque criarmos uma lei o obrigando a sentar.
  Disponibilizar o assento preferencial foi uma vontade coletiva, o idoso sentar ou não sentar é uma vontade individual.
  Vamos a chave desse texto que obviamente só serve para quem gosta de democracia.

  Devemos priorizar a vontade da maioria nas questões coletivas e respeitar a vontade do indivíduo nas questões pessoais.

  As linhas que separam o coletivo do pessoal são muito subjetivas nas fronteiras das estruturas de pensamento.
  Por isso temos a filosofia e a “interpretação das leis.”
  A Justiça não tem como ser exata porque a vida não é exata.
  A qualidade da Justiça depende muito da qualidade do promotor, do advogado[defensor], do Juiz e/ou corpo de jurados.
  A justiça depende ainda da QUALIDADE DAS LEIS.
  Vejo muita gente criticando a decisão do Juiz quando deveriam criticar a Lei.

“A polícia prende o juiz solta!”

  O juiz solta um menor infrator porque essa é a Lei, se não gosta da Lei... fale com seu Deputado Federal...mas esse seria outro texto.
  Apenas entenda que Vereadores, Deputados e Senadores compõe o poder legislativo, são eles que criam, alteram, extinguem leis.

  Vejam uma lei que “eu” considero questionável, mas se fosse juiz teria que punir. 

  Se um estudante de 16 anos transa com a professora de 25, a mulher está cometendo um crime?

 “No caso específico do sexo decorrente de "assédio sexual" praticado por superior hierárquico, mesmo se houver o consentimento, a idade mínima legal para o sexo será de 18 anos, conforme o novo § 2º do artigo 216-A do Código Penal, introduzido pela lei nº 12.015/2009.”

  Legalmente a professora está cometendo um crime, sedução de menor.
  Podemos dizer com certeza que o menor foi prejudicado?

  Acontece que algum “defensor” conseguiu aprovar uma Lei onde menor de 18 anos é incapaz.
  O cara não tem capacidade mental para dizer não, e mesmo que ele queira individualmente a relação sexual decidimos coletivamente que ele não deveria querer, isso não é natural, garotinho de 16 anos só deve pensar em estudar e respeitar papai e mamãe.

  Eu acho inacreditável que nos dias atuais alguém com 14 anos não saiba o que é relação sexual e tudo que ela implica.
  Para eu pode se homem, mulher ou homossexual.
  A pessoa tem mais de 14 anos, consentiu uma relação sexual ... não importa se a relação foi com alguém de 14 também ou de 100 anos, para eu [a não ser que a pessoa tenha alguma deficiência mental comprovada] a vontade individual tanto do “menor” quando do “maior” deve ser respeitada.
  A única investigação que cabe é se não houve alguma coação.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
   E a Eutanásia?

  “Devemos priorizar a vontade da maioria nas questões coletivas e respeitar a vontade do indivíduo nas questões pessoais.”

  Mantermos UTIs é uma vontade da maioria da qual eu faço parte.

  Obrigar o Hospital a me manter vivo mesmo que eu NÃO queira é uma vontade da maioria da qual eu NÃO faço parte.

   Imagine agora que eu estou incapacitado de me matar e peço seu auxílio.
  Você compadecido de minha situação desliga o aparelho que me mantém ou é médico e me dá uma dose mortal de tranquilizante, eu durmo para nunca mais acordar.
  Você acaba de cometer um crime porque algum defensor conseguiu aprovar a lei que qualquer um que deseja a morte, [mesmo diante de sofrimento insuportável] é INCAPAZ.
  Mas essa não é só uma LEI DO DEFENSOR é também a vontade da MAIORIA.
  A maioria considera que qualquer um que prefira a morte a continuar com uma “vida” de total dependência é INCAPAZ.
  A DITADURA DA MAIORIA decidiu isso, um defensor habilidoso [religioso com certeza] conseguiu aprovar essa lei e meu direito individual é totalmente IGNORADO.
 
  EU NÃO ME PERTENÇO.
  PERTENÇO A DEUS OU AO ESTADO.

  Prestem atenção na qualidade da pergunta para entenderem a qualidade da resposta.

  O enigma é:

Para que serve um homem se não possui a si mesmo?

Resposta:

 Para servir a vontade de outros homens em seus mundos inventados.

  Eu William não quero me submeter a vontade de outros homens, principalmente em uma questão absolutamente individual.
  Se por qualquer motivo minha qualidade de vida baixar muito eu sempre me preparo mentalmente para o suicídio.
  Se eu pudesse contar com a ajuda de alguém e isso não fosse crime eu esperaria um pouco mais, esperaria o máximo possível, o máximo suportável.
  Mas diante dessa DITADURA, ao menor sinal que estou ficando muito debilitado eu quebrarei as algemas que me prendem a essa vida.

  Sou DEMOCRATA eu ME PERTENÇO!

   Como alguém pode se dizer Democrata e ser contra a Eutanásia?

  “Decifra-me ou te Devoro!”

LIBERDADE! LIBERDADE! ABRA AS ASAS SOBRE NÓS!







anterior                       COMENTAR                                 próximo



Postar um comentário