quinta-feira, 2 de agosto de 2012

O Gol de Maomé

  “A comunidade muçulmana precisa decidir se quer fazer as pazes com a modernidade.” [Francis Fukuyama]

  Vejo muitos protestantes dizendo que temos que reviver a Igreja do primeiro século sendo que ironicamente poucos fazem isso tão bem quanto os muçulmanos.

  Se os muçulmanos aceitassem Jesus como seu único salvador seriam cristãos muito próximos do que está escrito na Bíblia.
  Isso parece mais uma “divina comédia” como diria meu amigo Dante.
   Os povos que se comportam como a igreja do primeiro século não conviveram com Jesus nem são seus seguidores.
  Enquanto que as sociedades que tem Jesus como seu mestre assumiram o comportamento “moderno”.

 Ficamos assim:
Os muçulmanos tem um comportamento exemplar em termos de Fé, cobrem suas mulheres, respeitam aquelas leis mosaicas, a Constituição é o Livro Sagrado... mas apesar de viverem como antigamente não apresentam a prosperidade dos países Judaico-cristãos. 
  Embora apresente comportamentos semelhantes ao da Igreja do Primeiro Século [segundo a ótica protestante] lhes falta o principal, aceitar Jesus como seu único salvador.

No Ocidente a situação é invertida, aceitamos Jesus como nosso único salvador, mas falhamos no comportamento.
  Damos liberdade as mulheres, elas podem até vestir calça!
  As que não vestem é porque não querem, respeitamos isto também.
  Somos Laicos, o Livro Sagrado não é nossa Constituição Federal.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Em geral nós da civilização judaico-cristã vivemos melhor que os países do Islã apesar de sua riqueza em petróleo, até nossos exércitos são mais poderosos.

  Logo, a orientação Bíblica de mantermos as mulheres em um nível abaixo do homem para termos uma sociedade mais eficiente é uma grande bobagem, senão todo o Ocidente, sem exceção, estaria falido material e moralmente.

  “Mas quero que saibais que Cristo é a cabeça de todo o homem, e o homem a cabeça da mulher; e Deus a cabeça de Cristo.
  Todo o homem que ora ou profetiza, tendo a cabeça coberta, desonra a sua própria cabeça.
  Mas toda a mulher que ora ou profetiza com a cabeça descoberta, desonra a sua própria cabeça, porque é como se estivesse rapada.
  Portanto, se a mulher não se cobre com véu, tosquie-se também.
  Mas, se para a mulher é coisa indecente tosquiar-se ou rapar-se, que ponha o véu.
  O homem, pois, não deve cobrir a cabeça, porque é a imagem e glória de Deus, mas a mulher é a glória do homem.
  Porque o homem não provém da mulher, mas a mulher do homem.
   Porque o homem não foi criado por causa da mulher, mas a mulher por causa do homem.” [1 Coríntios 11:3-10]

  Confesso a vocês que o nó mental que me provoca é outro.

  Porque Maomé apareceu na face da Terra, porque foi visitado pelo anjo Gabriel?

  Maomé fez tudo que se esperava de Jesus em relação aos hebreus.
  Maomé libertou seu povo, construiu um império e como se não bastasse conseguiu que seus seguidores permanecessem no comportamento da igreja do primeiro século.
  É como naquele gol que “Pelé não fez.”
  Maomé fez o gol que Jesus não fez.

  Jesus não libertou os hebreus, mais tarde [espiritualmente] se aliou aos romanos, seus seguidores optaram pela modernidade, progresso material e ciência.
  Calma, não fique chocado ainda, vou lançar mais uma bomba mental daí você pode ficar chocado.
  Pense bem, todo esse confronto entre Islâmicos e Cristãos não aconteceria se Deus não permitisse ou quisesse.
  Quero dizer que mesmo que Deus não determinasse que essas coisas acontecessem ele podia modifica-las a qualquer momento, um exemplo:
  Deduzimos que o anjo Gabriel sempre esteve sobre autoridade de Deus e foi ele que anunciou a Maomé sua nova missão.
  Adquira Conhecimento:

   “Maomé tinha quarenta anos, enquanto realizava um desses retiros espirituais numa das cavernas do Monte Hira, foi visitado pelo anjo Gabriel que lhe ordenou que recitasse uns versos enviados por Deus, e comunicou que Deus o havia escolhido como o último profeta enviado à humanidade.
   Maomé deu ouvidos à mensagem do anjo e, após sua morte, estes versos foram reunidos e integrados no Alcorão, durante o califado de Abu Bakr.” [Wikipédia]

  Entenderam?
  Deus fez surgir Maomé e o capacitou, o ESCOLHEU.

  Deus não necessariamente escolhe os capacitados, ele capacita os que escolhe.

  Maomé até por volta dos 40 anos tinha uma vida comum e bastante próspera.
  Tudo que ele fez depois da aparição de Gabriel foi com algum tipo de poder que Deus lhe enviou.
  Se Jesus fizesse pelos Hebreus o que Maomé fez pelos muçulmanos e Gabriel não tivesse aparecido a Maomé hoje seriamos na maioria Cristãos.
  Se optaríamos pela vida sem tecnologia ou com tecnologia já é uma outra história, mas seriamos poupados de muitas guerras “ditas” religiosas.

  Porque Deus, “aquele que nos controla”, permitiu e propiciou o surgimento de tantas religiões?

  Meu amigo Dante teorizou uma resposta:

  “Percam todas as esperanças.
   Estamos todos no inferno." [Dante Alighieri]



Anterior          <>        Próximo