quarta-feira, 18 de abril de 2012

Espaço Público

  “RIO - O esforço da prefeitura em organizar as ruas do Centro parece que ainda não é suficiente para impedir a presença de vendedores ambulantes ilegais.”  [O Globo]
$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$
  Quando eu escrevo sobre esse assunto me acham um monstro, mas nunca me explicam direito no que meu pensamento esta mal estruturado.
  Quem não tem licença para vender alguma coisa em via publica tem que ter a mercadoria apreendida e se for reincidente cabe até pena de prisão.
  Todo mundo pensa igual eu, mas como a lógica não penetra na mente das pessoas fica valendo o velho ditado: “Pimenta nos olhos dos outros é refresco.”
  Imagine que a Vivo entre no jardim da sua casa e coloque uma placa com propaganda, sem se importar se vai atrapalhar sua passagem, se vai enfear seu jardim, sem pedir autorização e sem pagar absolutamente nada a você; seria péssimo né? Ilegal.
  E se fosse na calçada, você permitiria?
  Sabe de uma coisa, a calçada não é sua, mesmo que esteja na frente de sua casa, do muro para fora já é espaço publico.
  Ah, mas a Vivo é rica ela que pague pelo espaço, tá bom então se fosse um desempregado qualquer o uso do seu jardim ou calçada estaria liberado?
  Percebem? Todo mundo tem ótimo coração desde que a boa ação aconteça no jardim do vizinho.

  Não entendo porque os cidadãos que moram nas cidades se detestam tanto.

  Espaço publico é um espaço de todos que pagam impostos, não é um espaço de ninguém.


  Terras publicas são terras de todos que pagam impostos, não são terra de ninguém.

  Quando estamos falando de espaço publico estamos falando do NOSSO JARDIM, NOSSA RUA, NOSSA CALÇADA.
  É ilógico eu apoiar que um cidadão, qualquer que seja ele, invada uma propriedade privada ou um espaço publico.
  Digo mais, a Prefeitura tem que analisar com ótimos critérios e até consultar a população local a respeito de qualquer comércio a ser instalado, não importa o tamanho.
  Um local que tecnicamente comporta 10 barraquinhas não pode ter licença para 20.
  Eu acho excelente que algumas prefeituras estejam exigindo mudanças no entorno dos empreendimentos que estão sendo construídos ou não liberam a construção.
  Uma igreja qualquer irá atrair 200 pessoas por dia, oras, serão muitos carros para estacionarem, esta igreja tem que ter um estacionamento compatível, não é justo que eu tenha o acesso ao meu imóvel penalizado, porque as atividades da igreja entopem as VIAS PUBLICAS.
  Eu usei o exemplo igreja de propósito, se este estabelecimento arrecada 100 mil reais por mês porque deve ser isento de impostos?
  Se um indivíduo que monta uma barraca na rua arrecada 3 mil reais por mês porque deve ser isento de impostos?
  “Ah, mas barraca não dá dinheiro,” se não é por dinheiro então porque tocar este tipo de negocio ILEGAL?!!!
============================
  A riqueza ou a pobreza não podem ser usadas como justificativa para apoiarmos a ilegalidade.
    Se não concordamos com alguma lei podemos pressionar o Legislativo para que mude a lei, mas não podemos a revelia ir dando estas “ajeitadinhas.”
    A Vivo é rica tem ótimos advogados e não vamos brigar com ela?!!
    O cara esta desempregado, vamos ignorar a legislação para ajuda-lo?!! 

   A Lei, qualquer lei, só faz sentido se todos de comum acordo aceitamos segui-la, senão é só letra morta e se damos privilégios a alguns indivíduos sem ter uma boa “argumentação” [só por sentimentalismo ou medo] a lei fica terrivelmente injusta.

  A grande maioria de nós já esteve desempregado, não é uma situação fácil, ainda mais quando nossa família é de poucas posses, mas a maioria de nós persistiu em procurar um emprego LEGALIZADO, sem partir para invasão do espaço publico ou para venda de produtos sem nota.
 Eu citei a Vivo neste texto porque cheguei a trabalhar de atendente de telemarketing terceirizado por esta empresa, os senhores acham que foi fácil para mim?
  Eu precisava levar algum dinheiro para casa e há inúmeras formas desagradáveis, mas LEGAIS de fazer isto. Em nenhum momento pensei em sair por aí cometendo um crime.
  Vamos supor que por mais que eu procurasse não encontrasse absolutamente nada, oras, temos programas do Governo para estas situações, temos inúmeras entidades de assistência, eu poderia ir vivendo HONESTAMENTE até que uma oportunidade melhor aparecesse.
  No GD Terra tinha um participante que vivia repetindo um bordão:
  “A impunidade estragou este país.”
  A impunidade é fruto da nossa tolerância com a ILEGALIDADE.



anterior                                           <>                                                próximo

                                                                              

Postar um comentário