quarta-feira, 28 de novembro de 2012

NADA É TUDO

  O grande problema na qualidade da opinião de tantas pessoas é ignorar fatos ou “imaginar fatos”.
  Imaginar fatos é algo surreal.
___________________________________________________
  “Acertadamente eu posso dizer que a maioria dos avós não faziam questão de serem ricos como nós fazemos tanta questão de ser rico hoje, porque objetivamente a nossa percepção de felicidade foi abalada.”
    Tenho certeza que se nossos antepassados pudessem nos contemplar infelizes por não termos dinheiro e ver os riscos que nos metemos para conseguirmos algum dinheiro, eles dariam gargalhada de nós, e depois choraria copiosamente por efetivamente não termos aprendido nada.”  [Comentarista no G+]
_____________________________________________________

  Vocês acreditam mesmo que nossos avós e bisavós em sua maioria não lutavam por riqueza?

  Recentemente eu escrevi que a Filosofia para ser útil tem que ser baseada em fatos, a maioria dos fatos estão no passado.

  O presente dura cerca de 3 segundos, você olha um objeto, vê uma situação, seu cérebro processa tudo e depois desses 3 segundos já virou passado.
  Na maior parte do tempo analisamos o que ocorreu no passado recente ou distante, o presente dura pouco, não temos tempo de processar direito as informações, no presente agimos por instinto ou por experiências passadas.


  O futuro ainda não aconteceu, mesmo quem acredita no “Determinismo Absoluto” não sabe o que está determinado acontecer no dia seguinte, logo, ainda assim o futuro seria sempre um fato ignorado por nós pobres mortais.

  O grande problema na qualidade da opinião de tantas pessoas é ignorar fatos ou “imaginar fatos”.
  Mais que isso, alguém “imaginam” alguma coisa com aparência de verdade e isso vai passando de boca em boca sem uma conferência, uma avaliação do fato e da dedução.
  “Imaginar fatos” é algo surreal.
  Se é imaginação não pode ser fato.
  Lembrei agora de um funcionário da Abril que disse que ficou espantado quando soube o nome da sobremesa que estava comendo.
  “Mini brigadeirão light”
   Caraca! Se é mini não pode ser “ão”.
   Se é “ão” fica difícil ser light...

  Vejo pessoas falando horrores do momento que passa a humanidade
  Para esses pensadores vivemos o pior momento da história da humanidade, minha geração é o verdadeiro lixo da história, só não é pior que o lixo que está chegando agora...
  Isso corresponde aos fatos?
  Vamos verificar, revirando alguns fatos do passado...
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Pessoas com pouca ambição sempre existiram, mas é difícil encontrar alguém que não quisesse ser rico, eu ainda não encontrei.

  No passado estão os FATOS e os fatos dizem que sempre houve uma “corrida do ouro”.
  Onde houvesse uma possibilidade de enriquecimento ou pelo menos uma vida melhor para lá muitas pessoas se deslocavam.

  Antes de existir dinheiro esses movimentos já ocorriam, as tribos viviam se deslocando atrás de locais melhores, com alimentação mais abundante e disputavam territórios por isso.



  Se vocês lerem sobre os Bandeirantes no Brasil e os Pioneiros nos Estados Unidos verão que nossos vovôs se arriscavam até mais que a gente em busca de riqueza.
  Nossos bisavós nos achariam uns acomodados sentados na frente de nossos computadores e TVs.

  Aqui no Brasil temos uma grande colônia japonesa e se vocês se interessarem por história observarão que o Japão passava por grandes dificuldades, os imigrantes japoneses se arriscaram por nossas terras na esperança de uma vida melhor.

  Enfim, toda história da imigração e colonização testemunham que nossos antepassados não eram essas pessoas santificadas desprovidas da “ambição moderna”.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Nossos vovós eram mais felizes?

 Quando tiver tempo leia a história desse vovô:

 “Getúlio Vargas havia cogitado cometer suicídio outras duas vezes antes de disparar a bala fatal, em 1954. O próprio Vargas deixaria o fato registrado em seus diários.” [Veja]

  Nunca conheci ou soube na história da humanidade de alguém plenamente feliz... tem muita gente que “se diz feliz.”
  Getúlio Vargas era um vovô ambicioso e realizou muitos dos seus objetivos de Poder, no entanto tinha terríveis fases de depressão.

  Dinheiro não é tudo, amor não é tudo, saúde não é tudo, família não é tudo, amizade não é tudo, poder não é tudo, ter fé não é tudo... NADA É TUDO.

  No geral vivemos bem melhor hoje, essa dita “felicidade dos nossos avós” é um mini brigadeirão light...




                                                      Getúlio Vargas


Anterior          <>        Próximo