quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Povo Ciclope

"As pessoas que queriam morrer em paz estavam sendo levadas para UTI e eram entubadas, ressuscitadas e impedidas de morrer naturalmente."
[Roberto d'Avila – Presidente do Conselho Federal de Medicina]

   “A filosofia triunfa facilmente sobre os males passados e os futuros; mas os males presentes triunfam sobre ela.” [Rochefoucauld]

 A Filosofia é linda no passado e linda no futuro, mas não alivia muito o estresse do presente apenas nos serve de bússola.

  “Classificada como "resolução histórica", os médicos serão obrigados a seguir o desejo de pacientes em fase terminal que não quiserem tratamentos "excessivos e fúteis".
  O CFM divulgou resolução que estabelece a chamada "diretiva antecipada de vontade".
  Na prática, os médicos deverão registrar no prontuário, quando o paciente quiser, quais são os tratamentos aplicados em casos terminais e seguir o desejo da pessoa.
  A ideia é evitar situações que pacientes ficam meses, sem cura, em estado terminal por conta de aparelhos.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Faz muito tempo assisti um filme de aventura, um dos personagens era um ciclope, vou contar “como me lembro”:



  Seu povo tinha dois olhos como qualquer humano normal.
  Um deus grego ofereceu um super poder a seu povo, eles tinham que escolher entre uma pequena lista de poderes.
  Para quem não sabe, a humanidade é uma diversão para os deuses gregos, então para tudo havia “provações”, detalhes.

 1 - O poder concedido tinha que ser comum a todos, um indivíduo não poderia ter um poder diferente do outro, segundo o deus grego, isso evitaria disputas que levariam a brigas.

2 -  Cada tipo de poder ocorre uma transformação física, se quiserem voar passarão a ter asas, por exemplo.

3 -  Uma vez concedido não tinha mais como ser desfeito.
[Claro que os deuses gregos eram muito poderosos, eles podiam desfazer qualquer coisa que quisessem, mas onde estaria a diversão...]

  Aquele povo se reuniu e chegou à conclusão que um ótimo poder seria poder enxergar o futuro.
  A mudança física seria trocar dois olhos normais por um que enxergasse o futuro.
  Trato feito, trato aceito, poder concedido.

  O ciclope conta essa história a um grupo de expedição o qual passa a fazer parte.
  O ciclope neste momento é o último de sua espécie, é um ser extremamente triste o que chama a atenção da equipe.
  A equipe se interessa em saber se a expedição terá sucesso e porque com tamanho poder o povo ciclope desapareceu e se esse é o motivo de tanta tristeza do ciclope.
  O ciclope diz que vê o futuro de tudo, mas não revela mais, isto só muda o futuro para pior.
  Os indivíduos de seu povo tentaram mudar o futuro e conseguiram... anteciparam seu fim.
  Ele diz algo interessante com relação sua enorme tristeza.
  Como o povo ciclope via o futuro era inevitável não ver a própria morte.
  Esta imagem constante em suas mentes os deixavam tristes e agressivos, não tinham mais alegria, pois a imagem que se sobrepunha a tudo era a imagem da morte.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Não é difícil nos colocarmos no lugar do povo ciclope, vamos nessa!
  A vida de poucos é uma maravilha, mas suponhamos que a sua passe a ser.
  Hoje você ganha 1 milhão de dólares e uma viagem em luxuoso navio onde terá tudo do bom e do melhor... maravilha em!
  Claro que você aceita.
  Detalhe 1: A viagem é obrigatória.
  Detalhe 2: No quinto dia o navio afundará e você morrerá afogado.
  Seja sincero, você vai conseguir aproveitar os 4 dias de viagem sem pensar no quinto dia?

  Nós temos um poder semelhante ao do povo ciclope, o poder de saber parte do futuro, sabemos que iremos morrer.
  Nosso poder é incompleto, não sabemos quando iremos morrer, alguns defendem que está ignorância é um verdadeiro presente dos deuses, ela permite que nos iludamos que viveremos para sempre, assim a visão da morte não se sobrepõe aos nossos momentos de alegria, não pensamos na morte, “viveremos para sempre”, “temos tempo para tudo que pretendamos fazer”.

   O povo ciclope só pensava na morte.
  Nós só pensamos na vida.

  Um Filosofo não pode desconhecer os extremos, mas sua melhor atenção deve estar entre os extremos.
  Tem o começo e o fim, mas nossa capacidade de atuação é mais eficiente nos meios.
  Tem o passado e o futuro, mas só podemos agir no presente.

  Devemos viver, aproveitar a vida, mas entender que nosso futuro é a morte e ela pode chegar muito lentamente, muito dolorosamente...

  Vamos meditar sobre isso.
  Viver bem a vida sem deixar de nos prepararmos para a morte.
  Temos dois olhos, um pode ficar na vida enquanto o outro, de vez em quando espreita a morte...vamos melhorar a qualidade da nossa bússola.

 I’ll be back!




Anterior          <>        Próximo