sexta-feira, 21 de junho de 2013

Proibir a Ciência!?

Comissão de Direitos Humanos aprova autorização para 'cura gay'.
[Globo]

  Essa manchete é sensacionalista e manipuladora ... NÃO tenho nada contra.

  É do jogo o jornal/revista colocar um título que desperte a curiosidade de ler a matéria, quer vender seu produto, mostrar seu trabalho.
  Também não tenho nada contra o jornal/revista/TV ser tendencioso, defender sutilmente ou escancaradamente uma opinião.
  Não acredito em isenção, a mídia é feita por pessoas e pessoas tem opiniões.
  O repórter tem opinião, o patrão do repórter tem opinião.
  No caso da opinião do patrão ou chefe chamam isso de “linha editorial”.

  Todos nós que publicamos alguma coisa fazemos parte da “mídia”.
  Eu faço parte da mídia e não sou isento.
  Tentei publicar um livro, mandei manuscritos para dezenas de editoras e quando respondiam era:

  “Sua obra não está de acordo com nossa linha editorial”.
 
  Traduzindo, na opinião do selecionador meu produto não é vendável ou ele não concorda com o conteúdo.

  É importante você entender que NÃO há uma “entidade Mídia” controlando a tudo e a todos.
  São pessoas julgando/analisando pessoas.

  Para divulgar meus pensamentos (que obviamente acho bons) o jeito que encontrei foi escrever Blogs.

  O fato é que VOCÊ é o principal responsável pelo que lê.

  Primeiro na escolha, o que despertou sua curiosidade?

  Segundo no seu próprio posicionamento, deve ler a matéria racionalmente, entender que isenção não existe e diante dos fatos e deduções chegar as suas próprias conclusões.   
  Concordar/discordar totalmente ou parcialmente.

  Vamos a esse exemplo prático, você notará que a “linha editorial” da Globo é uma a minha é outra.
  Espero que no final do texto você tenha “sua linha editorial” e que ela não seja engessada para sempre.
  Já mudei muito de opinião diante de outras deduções melhores e fatos.

  Quem mantem a mente aberta, aprimora a opinião, isso é muito EFICIENTE.

   “Comissão de Direitos Humanos da Câmara aprovou o projeto de lei que determina o fim da proibição, pelo Conselho Federal de Psicologia, de tratamentos que se propõem a reverter a homossexualidade.
  A sessão que aprovou a proposta foi presidida pelo deputado Marco Feliciano (PSC-SP), que conseguiu colocá-la em votação após várias semanas de adiamento por causa de protestos e manobras parlamentares contra o projeto.
  De autoria do deputado João Campos (PSDB-GO), a proposta pede a extinção de dois artigos de uma resolução de 1999 do conselho.
  Um deles impede a atuação dos profissionais da psicologia para tratar homossexuais.
  O outro proíbe qualquer ação coercitiva em favor de orientações não solicitadas pelo paciente e determina que psicólogos não se pronunciem publicamente de modo a reforçar preconceitos em relação a homossexuais.
  Na prática, se esses artigos forem retirados da resolução, os profissionais da psicologia estariam liberados para atuar em busca da suposta cura gay.”


  Na minha opinião a falha de estrutura nesse projeto é a ingenuidade.
  O deputado acredita na Psicologia como uma poderosa ferramenta para alguma coisa boa.
  Ele deveria dar ênfase a Neurociência, Psiquiatria e até manipulação Genética... enfim, ciência de verdade.
  A Psicologia não difere muito de uma crença/religião

  Psicologia não é ciência é uma DOUTRINA.

  PSIQUIATRIA é ciência, desenvolve drogas que agem efetivamente.

  Se algum cientista acredita em algum método, processo ou droga que faça o indivíduo se comportar “de acordo com o corpo que tem” não entendo porque deve ser proibido em suas pesquisas!!

  Não está se falando em obrigar as pessoas a um tratamento.
  Está se falando em permitir pesquisas.
  Se o projeto tivesse falado em expulsar o “demônio gay” seria um ato de Fé, mas ele fala em PERMITIR PESQUISAS, tentar tratamentos a pedido do “paciente”.

  Nesse caso os religiosos estão defendendo a liberdade cientifica, enquanto os não religiosos querem cercear a ciência...

  Sou um não religioso que defende a liberdade cientifica.

  As pesquisas sendo feitas dentro de padrões legais (a combinar), não vejo problema.
  Vejo problema nessa proibição pura e simples de algum pesquisador em qualquer área (até Psicologia) tentar algum tratamento para quem não se sente confortável em ser homossexual.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Vamos falar um pouco de Ciência antes que nos proíbam.
 
  Se você diz que já nasceu com determinada característica, na pratica o que está querendo dizer é que aquela característica é uma herança ou combinação GENÉTICA.

  Se você nasce mulher é porque tem pares de cromossomos XX.
  Se nasce homem é porque tem pares de cromossomos XY.
  CIENTIFICAMENTE não foi identificado um “terceiro sexo”, algo como pares de cromossomos XG ou XGLBT...

  CIENTIFICAMENTE alguém nascer XY e se comportar como XX, [me desculpem os sensíveis] É UMA ANOMALIA.

 “Em uma célula normal da espécie humana existem 46 cromossomos divididos em 23 pares.
  A pessoa que tem síndrome de Down possui 47 cromossomos, sendo que o cromossomo extra é ligado ao par 21.”

  A pessoa com Down já nasce com a síndrome.
  Muitos pensadores “politicamente corretos” defendem que Down não é uma anomalia, religiosos dizem que é uma “benção divina”.  
  Nunca conheci ninguém desejando que seu filho nasça com essa “caraterística” ... hipocritamente dispensam essa “benção”.

  No caso da Down identificamos a falha genética embora ainda não saibamos como evita-la.
  Vamos supor que a Ciência desenvolva uma manipulação genética onde nenhuma criança nasça mais com a síndrome, você seria contra esse tipo de pesquisa?
  Veja bem, se você quer seu filho com Down...não é obrigado a fazer o tratamento, mas proibir esse tipo de pesquisa para os pais ou pessoas atingidas pela síndrome é um “egoísmo ideológico” terrível.

  Notamos homossexualidade em outras espécies de mamíferos o que reforça a tese de que alguma anomalia genética “pode” acontecer na gestação.
  Não dá para dizer que um cão virou gay porque esta possuído pelo demo ou foi influenciado pela “semvergonhice” das telenovelas.

  Algum cientista que se interesse em seguir essa linha de raciocínio genética quanto a causa do homossexualismo está PROIBIDO.

  No caso da Psicologia foi decretado em seu livro sagrado que existe um terceiro sexo e não se fala mais nisso, é um “dogma” da doutrina que deve ser aceito por todos ou ser expulso da profissão.
 
  Sei que a grande maioria mais uma vez esta estarrecida comigo então eu peço humildemente apenas uma coisa.

  Me provem CIENTIFICAMENTE que existe um terceiro sexo.
  Não, não apelem para minha Fé, SOU UM HOMEM SEM FÉ.

  Se não tenho fé nas religiões porque teria na Psicologia!?
 
  “Decifra-me ou te Devoro!”

  



E quanto a gêneros?

  Eu “incentivo” minhas filhas a respeitarem seus gêneros.
   Elas nasceram mulheres então que ajam como mulheres.




anterior                       <>                                próximo




--------------------------------------------------------------------------------------------

Postar um comentário