terça-feira, 11 de junho de 2013

Aeroporto Internacional

    Pode parecer que eu fico defendendo políticos, mas como virou TRADIÇÃO colocar a culpa de tudo que acontece de errado em políticos...alguém tem que fazer o contra ponto.

  Meu objetivo é diluir a tradição trazendo a percepção popular para algo mais próximo da realidade.

  Sou bom com finanças, se não estou rico é porque nunca tive sorte ou competência para conseguir um grande capital.
  Minha família é pobre e nunca me ajudou em nada [financeiramente].

  Trabalhei bastante e as vezes que algo muito bom tinha chances de acontecer...não aconteceu.
  Agora mesmo que eu e minha esposa poderíamos acumular algum capital ela perdeu o emprego (Junho/2013).
  Apesar de tudo conseguimos manter um padrão de vida satisfatório imaginem se algo muito bom tivesse acontecido.
  Ganhar um prêmio de 500 mil em algum lugar ou um de nós ter tido uma boa oportunidade de emprego ou ainda ter recebido herança de parente.
  Com o juízo financeiro que temos de certo faríamos bons investimentos e em pouco tempo chegaríamos a classe A.

  Lembrei daquele texto da novela Pecado Capital:

  “Carlão optou pelo errado, ficou com o dinheiro proveniente de roubo.
    No final da história Carlão tinha se transformado em um rico empresário dono de uma frota de táxis.
  Coisa que provavelmente nunca aconteceria sem aquele “desvio moral” de ficar com um dinheiro que não era seu.
  Com trabalho e competência ele multiplicou várias vezes o dinheiro do assalto.”

   Se você é competente e de alguma forma consegue um bom capital inicial pode multiplicar esse capital várias vezes.
   Vamos supor que você conseguiu o dinheiro de forma ilícita, digamos contrabandeando cigarro do Paraguai.
  Com o capital acumulado investiu em apartamentos para alugar ou ficou sócio/dono de uma empresa perfeitamente legal que lhe trouxe bons lucros.
  Você parou com o tráfico de cigarro, mas aquele capital inicial permitiu que sua riqueza continuasse a ser constituída legalmente, honestamente.

  O que mais lemos sobre a riqueza de políticos é que se o indivíduo tem 100 milhões é tudo dinheiro desviado de roubos e falcatruas.

  O salário médio do Prefeito de uma grande cidade é cerca de 15 mil reais, se o cara não é esbanjador dá para poupar por mês uns 10 mil, no final de cada ano dependendo da cidade, dá para comprar um pequeno imóvel ou montar algum comércio.
  Como prefeito ou vereador é quase inevitável que tenha informações privilegiadas sobre investimentos que ocorrerão na cidade.
  Sabendo da chegada de algum empreendimento em um bairro desvalorizado, você pode comprar o terreno por um baixo preço sabendo que em pouco tempo ficará bem valorizado.
  Então, além do seu salário de político você tem um retorno alto de seus investimentos graças a informações privilegiadas.
  Sim, eticamente o cidadão eleito não deveria usar essas informações para proveito próprio, por isso é punível em nossa legislação.
  Se denunciado pode até ser preso.

  Mas não quero que esse texto priorize a analise do desvio ético a corrupção, vamos continuar no plano de pensamento em que o cidadão tem competência para juntar dinheiro...

  Coloque uma coisa na sua mente:

DINHEIRO ATRAI DINHEIRO.

  Se você tem algum patrimônio para dar como garantia, o Banco lhe cobra juros menores por empréstimos uma vez que o risco do calote é menor.
  Se você tem dinheiro para dar a vista geralmente consegue bons abatimentos.

  Ou seja, se você já tem algum capital fica menos difícil conseguir mais capital.
  Fazendo bom uso pode conseguir descontos ou melhor retorno dos investimentos.
  Exemplos:

  Um casal que está se separando e quer vender logo o apartamento não pensa em lucro, querem apenas transformar aquele patrimônio em dinheiro e cada um seguir seu caminho.

  Uma construtora que está com alguns imóveis encalhados pode se desfazer deles oferecendo um bom abatimento.

  Enfim, você tendo acumulado um bom capital boas oportunidades de negócios aparecem, até te oferecem porque “dinheiro atrai dinheiro”.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
    “Bens de Orestes Quércia estão no centro da partilha de herança, que põe a viúva contra os dois primogênitos do político, nascidos quando ele ainda era solteiro.”

  Não ponho minha mão no fogo por nenhum político ... nem por ninguém.
  Quércia foi prefeito de Campinas, minha mãe falava de uma história sobre desvio de trilhos de trem para uma fazenda dele entre alguns outros comentários de improbidade.
  Quércia “pode ter” conseguido seu capital inicial com o bom salário de Prefeito e algum desvio, mas antes de tudo me parece que foi um bom administrador/empresário, o grosso da sua fortuna veio do seu tino empresarial.

  Vejo pessoas extremamente revoltadas dizendo que tudo que um político tem foi “roubado” dela, sei lá, a realidade pode não ser tão horrível assim.

  Por favor “malandros” NÃO estou apoiando desvios ou elogiando corruptos, estou falando de pessoas que tem juízo financeiro e conseguem multiplicar seu capital.

  Eu e minha esposa nunca ganhamos bem, já vi muita gente com acesso a muito dinheiro e que estão em uma situação de dividas espantosas.

    Orestes Quércia teve uma vida longa e próspera, adorava política e teve sucesso nela.
   Se ele cometeu desvios ... nossa justiça não o prendeu.

  Nessa história toda o que mais me incomoda atualmente é o projeto de batizar o aeroporto de Campinas com o nome dele.

  Nem que ele não tivesse historias mal explicadas na política eu admitiria uma homenagem dessas, é algo descabido, uma idolatria abominável.

  Viracopos é um nome estranho, mas com o qual nos habituamos, faz parte da nossa história, aqui em Campinas virou sinônimo do aeroporto.

  Aeroporto Internacional de Campinas...óbvio e bonito.

  Aeroporto Internacional Viracopos... tradicional.
  (Aeroporto Internacional “de” Viracopos ... não faz sentido.)

  Aeroporto Internacional Orestes Quércia...ABOMINÁVEL!




  “A Comissão de Viação e Transportes da Câmara aprovou projeto que altera o nome do aeroporto de Viracopos.
  Se a proposta sair do papel, o aeroporto passará a chamar-se Orestes Quércia.”







anterior                       <>                                próximo


Postar um comentário