quarta-feira, 5 de junho de 2013

William contra o Mundo

  Por vezes acreditamos que apenas a Fé nos convida a não pensar, mas o “não pensar” não fica restrito a atos de Fé.
[William Robson]



__________________________
“Eu defendo o voto manual com assinatura e foto.”
[Comentarista no G+]          
______________________________

  Não existe um sistema perfeito porque perfeição não existe.
  A urna vai sendo testada e suas falhas irão sendo corrigidas, mas sempre haverá pessoas tentando burlar qualquer regra, qualquer sistema.
  Há pouco tempo atrás minha casa foi invadida.
  Quando comprei o apartamento ouvi muitos elogios a respeito das fechaduras colocadas pela construtora.

  “Essa ninguém arromba!”

  Bem, parece que até marginaizinhos drogados aprenderam abri-la, tanto que a tal fechadura foi retirada do mercado e substituída por uma mais moderna.

  Consultei chaveiros e me disseram que a mais segura é a chave Tetra.

  “Essa ninguém arromba!”

  Tenho notícias que demora 20 minutos para alguém experiente abrir essa fechadura “perfeita”.

  Coloquei duas chaves tetras e outro sistema de segurança que prefiro não expor, mas qual a solução que propõem?
  Desistir de trancar as portas!?

  É o mesmo caso das urnas, precisamos de mais tecnologia e não menos.
  Precisamos ficar um passo à frente dos bandidos, não desistir de combate-los.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Por vezes acreditamos que apenas a Fé nos convida a não pensar, mas o “não pensar” não fica restrito a atos de Fé.

  A Fé pode ser racional ou não.
  Os dogmas acontecem mesmo em questões não relacionadas com a Fé, logo um ateu, ou um idealista também pode nos convidar a NÃO PENSAR apenas aceitar.

  Vejam bem, agora o grande mal da política brasileira é a Urna Eletrônica, não pense sobre isso apenas aceite, mesmo que não tenha EVIDÊNCIAS que justifiquem tanto alarmismo.

  Como eu nunca aceito o convite para não pensar observo a grande hipocrisia.
  Alguém usando computador e a Internet para defender banirmos a tecnologia!
  Não lembra aqueles crentes que recorrem a medicina, mas dizem que foram curados por Deus?

  É difícil para eu defender o voto manual.

  Sabemos que anualmente acontece muito roubo eletrônico, que tal fazermos nossas operação bancarias como fazíamos antigamente, manualmente!?

  Hoje nós temos cerca de 140 milhões de eleitores tenha “FÉ” que uma apuração manual será muito mais eficiente e menos sujeita a fraudes que apuração eletrônica.
  NÃO PENSE APENAS ACEITE.

  É algo tão infantil que nem acredito que estou escrevendo um texto sobre isso.
  Mas paradoxalmente serve como uma espécie de “prova.”
  O problema visivelmente não está na Urna, mas nessa falta de lógica que afeta nosso povo.
  Vamos analisar.
  No Amapá só a família Sarney sabia fraudar a urna e agora passou esse “conhecimento” para o PSTU e o PSB (coligação vencedora)?

  Em uma grande teoria da conspiração alguns políticos sabem como burlar as urnas e se revezam no poder!?

  José Serra que já ganhou para Governador sabe como burlar a urna, mas ao concorrer para a prefeitura de São Paulo a vez de burlar a urna era do Haddad...

  O PT sabe como burlar a Urna, mas resolveu perder em alguns lugares como em Campinas para não dar muito na cara.

  Vejam os números da “fraude” no Amapá:

  “José Sarney (PMDB) está matematicamente reeleito senador pelo Estado do Amapá. Com 93,66% das urnas apuradas, o candidato aparece com 54,11% dos votos válidos.
  O candidato do PMDB polarizou a disputa ao Senado com Cristina Almeida (PSB), que aparece em segundo lugar, com 43,35% dos votos válidos.”

  No Amapá foram 7 candidatos a senador, dos quais dois foram eleitos.
  Os candidatos Claudio de Andrade Gois (PSTU) e João Alberto Capiberibe (PSB) tiveram suas candidaturas cassadas.

  “Nosso povo é extremamente lógico, coerente, esses debates na Internet são perda de tempo porque o melhor do Brasil é o brasileiro.
  Nós votamos nos melhores cidadãos, mas há uma conspiração diabólica alterando nossos votos por meio eletrônico essa é a “história verdadeira” que toda mídia capitalista burguesa está escondendo de nós.”

  É isso que devemos acreditar!?
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Não pensem que esse questionamento do voto eletrônico acontece só no Brasil, é um movimento MUNDIAL.

  Aquele tipo de ideologia que toma conta do mundo como combate aos transgênicos, parar com a exploração de petróleo, dizer não a vacinações, desmatamento zero ...
  No caso das urnas você poderia dar um comprovante impresso para o eleitor, mas o perigo está em algum marginal ou comprador de votos pedir o comprovante em quem o cidadão votou e punir ou pagar a propina.

  Mas deixo duas provocações para vocês.

1 – Se seu candidato ganha, as eleições foram justas e limpas, se seu candidato perde “com certeza” houve fraude?

2 – O Estado [nossas instituições] não são dignas de nenhuma confiança, se embora fiscalizando não podemos confiar no Estado nas eleições porque deveríamos confiar em outras coisas como justiça, saúde e educação... vamos acabar com nossa organização em Estados?
   Vamos abolir toda e qualquer TECNOLOGIA?

  A anarquia e a volta as cavernas é o futuro a ser perseguido!?

  Eu acho a organização em Estados Nacionais algo muito bom para a humanidade e sonho com o dia que estejamos tão evoluídos que as fronteiras serão meros detalhes geográficos.

  Quanto a Tecnologia...sempre mais e melhor em todos os setores, inclusive eleitorais...mais uma vez William contra o Mundo...é inevitável.




  Particularmente observo “até aqui” um desempenho satisfatório do nosso processo eleitoral quanto ao uso das urnas eletrônicas, mas se a maioria é contra...que seja feita a vontade da maioria.

 Uma sugestão:

   A Urna emitir comprovantes para levarmos para casa acho muito perigoso, isso não acontece nem com as cédulas.
  O comprovante pode servir para venda de votos ou em regiões dominadas por “gangs” ser objeto de opressão.
  Se você não votou em quem o bandido mandou pode se arrepender amargamente, até correr risco de vida.

  Para dificultar fraudes, no momento do voto a urna emitiria um comprovante impresso onde poderíamos verificar se confere com o que optamos.

  Depois de conferido depositaríamos em uma urna caso seja necessária uma investigação futura.


  Saudações Democráticas!

anterior                       <>                                próximo


-------------------------------------------------------------------
Postar um comentário