sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Prazeres da Juventude

  "A velhice é uma tirania que proíbe, sob pena de morte, todos os prazeres da juventude."  [Rochefoucauld]
$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$
  Claro que não sei exatamente o quanto sou diferente de outras pessoas apesar de me colocar muito no lugar dos outros, afinal nunca fui ninguém além de eu mesmo.
  Acho importante vivenciar os prazeres da juventude quando se é jovem, basta ter cautela se quiser viver bastante para envelhecer.


  Algumas pessoas tem um desespero para casarem e sabemos que é inevitável que o casamento atrapalhe muitas experiências da juventude, ainda mais quando surge filhos muito cedo.


  Me surpreende que um dos motivos que as pessoas apresentam para terem filhos rapidamente é que no futuro parecerão irmãos e não pais de seus filhos!!!!!
  Que gosto mais besta.

  Sacrificar experimentações da juventude para quando mais velho se passar por irmão de seu filho, o prazer do indivíduo é que um passante ou um amigo diga: "Você parece irmão do seu filho."

   Isso não quer dizer que você é jovem [seu filho pode ter 50 e você 68] quer dizer que você foi um idiota que quando poderia estar vivenciando a juventude preferiu o trabalho árduo de ser pai.
==========================
  Eu pareço pai de minhas filhas e como sou pai mesmo não sei qual o aborrecimento disso.
  Geralmente acontece do cidadão separar-se daí ele quer viver o que não viveu na juventude, o problema é que ele não é mais adolescente, tem filho, tem pensão, já é alguém que uma moça de BOM SENSO tem que ponderar muito se quer entrar nesse tipo de relação, com ex-esposa e filhos de outro casamento.
  Se você aproveita a juventude com responsabilidade a velhice vem suave, sem muitas complicações.
  Nunca fui muito bom de futebol, mas os amigos convidavam para jogar e eu ia, sempre que foi possível eu participei.
  Hoje não tenho preparo físico para jogar, mais que isto não tenho grande vontade de ficar correndo de baixo do Sol atrás de uma bola de futebol, logo, a tirania da velhice não me parece tão tirana assim, as limitações biológicas vão suavemente sintonizando com a disposição espiritual.
  Se jogar futebol fosse um prazer tão grande relativo a minha natureza, eu com certeza ainda estaria frequentando campinhos, sem sonhar em ser um grande profissional nesta área, jogando apenas por prazer, é o que faço escrevendo, foi um prazer que apareceu cedo e me acompanha até hoje.


   Duas grandes tiranias da velhice são a debilidade física e a perda do poder de sedução.

    [ para quem por muito tempo teve este poder, quem nunca teve... não sentirá falta]

  No mais vejo as pessoas tendo saudades de "sentir o que sentiam".


  Aquela mulher ou homem com uma certa idade já não sente tanta vontade ou tem necessidade de sexo, mas sente saudades daquele sentimento que a levou até a fazer certas loucuras que renderam boas historias, "se chorei ou se sofri o importante é que emoções eu vivi."

  Tipo, eu já não sinto tanta vontade de jogar futebol, mas lembro de quanto era gostoso ir se aventurar em campos distantes, por vezes só um ou dois sabiam o destino final, com quem iríamos jogar era uma incógnita até o jogo começar.
  Joguei muito nos campos de terra da Lagoa do Taquaral depois do serviço, os papos e as disputas alimentavam as conversas da semana inteira, as dorezinhas no corpo também.
  Sinto saudade de sentir aquela vontade de jogar futebol. 
  Lembrei agora que fui com muita ansiedade assistir Rambo 3, a fila dava volta no quarteirão do Cine Windsor , hoje filmes como aquele não me fariam nem ir ao cinema quanto mais enfrentar fila.
  O filme evidentemente continua o mesmo eu é que amadureci.
  Ter saudades da infância é natural, não querer amadurecer complica muito nossa vida, a velhice passa a ser vista como tirania quando "democraticamente" ela vem para todo mundo que conseguir sobreviver a juventude...



anterior                       <>                                próximo

Postar um comentário