quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Inserção Posterior

  "Uma das mais importantes passagens da bíblia, em I João 5: 7-8 - popularmente conhecida como Johannine Comma - também é considerada pelos estudiosos uma inserção posterior." [Blog Razão X Fé]
$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$
  Dependendo do detalhe que um pensador se apega já sei de antemão se vai ser fácil me manter um passo a frente dele ou se vamos caminhar lado a lado.
  Eu não gosto de revelar certos estratagemas meus, mas por vezes fico entediado então tento aumentar o grau de dificuldade revelando alguns truques.


 
Tem pensador que se prende muito a origem da palavra como se isto fosse grande coisa, uma espetacular ferramenta de debate.


  A matemática é uma base muito superior, então quem se apega a raiz da palavra como base tem pouca chance de estruturar seu pensamento de uma forma mais eficiente que o meu.
  Vamos a um exemplo:
    
O átomo é composto de prótons, nêutrons e elétrons.
  A eletricidade é basicamente criar uma diferença de potencial fazendo o elétron correr por um meio condutor.
  Forçamos este movimento e ele pode ser transformado em energia cinética, térmica ou luminosa.

  Bom, isto é física, passível de medição e formulas matemáticas.
  Daí um cara vem falar da raiz da palavra elétron, que o termo original era elektron, que é como os gregos chamavam aquela resina fóssil vegetal que chamamos de âmbar.
  Um filosofo grego, Tales de Mileto, descobriu que esfregando uma pedra de âmbar no pelo de carneiro acontecia um fenômeno interessante de atrair partículas, uma força magica que ele não conseguiu identificar qual era.
  Tales viveu por volta de 600 anos antes do nascimento de Cristo, mas esta força magica que chamamos de eletricidade e campo magnético só foi ser melhor estudada depois da idade média. Isto mesmo mais de 1000 anos se passaram!
  Daí vem um pensador defendendo que devemos mudar o nome da eletricidade para ambartricidade ou elektroncidade porque houve uma tradução errada do grego há mil anos atrás.
Todos os estudos que se seguiram devem ser ignorados porque ignoramos um dado "fundamental", a origem da palavra!!!!!!


============================
  Oras, se vou fazer uma instalação elétrica em minha casa eu uso conhecimentos, ferramentas e produtos atuais, não me importa muito como Benjamim Franklin fazia.
  Minhas teorias e opiniões são montadas a partir do que observo na atualidade, o que os antigos pensavam há 2000 anos atrás é uma curiosidade não um código sagrado que deve guiar minha vida em 2011 como se a "verdadeira verdade" estivesse em algum lugar do passado.


 
Saber que Platão acreditava em almas gêmeas é uma curiosidade, pode até existir algo parecido, mas na atualidade eu observo que isto é só um "romantismo", não é a mais pura verdade só porque foi escrito em grego antigo por um grego antigo.


   Eu acredito em pessoas com freqüências bem próximas, mas não acredito em uma alma que foi dividida em duas por um imortal e que uma de nossas missões aqui na Terra seja encontrar nossa alma gêmea.

  Se minha alma gêmea nasceu no Japão fica matematicamente muito difícil encontra-la, deve ter mulher compatível comigo aqui no Brasil mesmo bem mais fácil de encontrar.
  Bom, para não me alongar mais e fechando o texto quero dizer que já li muito estes pensadores para quem a Bíblia [ou outro escrito] quanto mais antiga, mais original, mais é verdadeira.
  O escrito grego antigo é o certo e tudo que veio a seguir é uma inserção posterior para uma elite dominar um povo oprimido, como se em um passado remoto não houvesse uma elite ou que um povo seja sempre obrigado a aceitar tudo que um dirigente lhe imponha.
  Por vezes uma inserção pode ser uma correção em uma historia que fazia pouco sentido, como na caso de Deus parar o Sol. 

  Com o conhecimento daquela época o escritor acreditava que para alongar o dia Deus teria que parar o Sol, mas na idade média já percebemos que ele teria que parar a Terra, logo esta inserção seria mais coerente que um escrito hebraico ou grego, a inserção seria em termos mais "verdadeira".
  Eu sinceramente não entendo porque o que João pensava sobre a vinda de Cristo ou sua missão é tão superior ao que eu ou qualquer outra pessoa estudiosa da Bíblia pense!
  Não entendo esta fixação das pessoas em idolatrar os conhecimentos do primeiro século, como se os apóstolos fossem as mentes mais brilhantes que já passaram por este planeta.

===============================

  "Porque três são os que testificam no céu: o Pai, a Palavra, e o Espírito Santo; e estes três são um.
  E três são os que testificam na terra: o Espírito, e a água e o sangue; e estes três concordam num."  1 João 5:7-8


  O Razão X Fé é um Blog ateu e considera esta passagem de João uma inserção posterior para uma elite "provar" que existe o Espirito Santo. 
  Para o autor, na Bíblia "original" não tem referências a uma trindade e o Espirito Santo é uma grosseira falsificação da Igreja Católica para enganar os tolos religiosos...
  Oras, assim como observamos aplicações interessantes para a eletricidade muito depois de Tales de Mileto, a Igreja Católica deduziu que havia uma força paralela a atuação de Jesus e Deus principalmente analisando o ocorrido em pentecostes.
  Matematicamente a Bíblia original é a organizada pela igreja Católica no concilio de Nicéa, logo dizer que a Trindade não existe por que uma passagem de João pode ser uma inserção...é uma estrutura de pensamento muito mal construída.
  Para você que é religioso, quando o pastor ou o padre ficar expondo o pensamento de Pedro ou Paulo confronte com os seus próprios pensamentos, suas próprias observações.
  Pedro apesar de tudo negou Jesus 3 vezes, Paulo entre outras coisas tinha a mulher como um ser inferior, se você não concorda com eles nestas passagens porque não colocar em duvida tudo mais?
  Não, não que eles estejam sempre errados, o problema é acreditar que eles estavam sempre certos e guiar sua vida em 2012 por opiniões emitidas em 0050 ou 0450.
  As melhores respostas podem não estar no passado.
  Podem estar no presente ou no futuro, vem comigo, vamos atras delas, para frente é que se anda assim como fizemos com a eletricidade.
   O pensamento dos antigos nos servem como ponto de partida e não uma linha de chegada.
 
"Eu espero que Deus espere mais de nós", talvez como eu ele já esteja entediado e aumente nosso grau de desafio, ir onde nenhuma mente do passado jamais esteve, aqui onde nós nos encontramos hoje... NO FUTURO!




anterior                       <>                                próximo

Postar um comentário