sábado, 26 de maio de 2012

Dia de Anta


  “Ele pediu a atriz R$ 10 mil para não divulgar as imagens, mais de 35 fotos que a mostram nua e em poses íntimas, mas Carolina se negou a pagar.”

  Quando eu dava aulas de Modelo e Manequim era comum algumas garotas se oferecerem para pousarem nuas na intenção de conseguir algum dinheiro, me perguntavam se eu tinha algum contato desse tipo.

  Na cabeça delas “as revistas” (Não tinha Internet no Brasil, pelo menos com acesso ao grande público) estavam desesperadas atrás de mulheres dispostas a pousarem nuas.
  Explicava que isso só dava dinheiro para “celebridades”.
  Desconfio que algumas mulheres até pousavam de graça em troca de publicidade.
  Por um tempo eu pensava que as moças queriam só dinheiro, mas depois entendi que queriam mesmo era unir o útil ao agradável, ganhar algum dinheiro e SE EXIBIREM.

  Essa fase de desfiles foi interessante por me mostrar coisas que eu nem imaginava sobre as mulheres.

  Até ali eu tinha os homens como predadores atrás do corpo das mulheres, mas descobri que o corpo é usado pelas mulheres como uma teia para prender os homens, a mulher é mais caçadora do que caça.
  (Por favor, sem extremismos ou generalizações, não estrague a meditação.)

  “Malícia no seu andar,
  Prepara armadilhas mil,
  Fingindo ser caça é mulher,
  Bonita cheirosa a debochar,
  Dos homens que querem todos, seu jeito, seu tempo, seu corpo, mas ela não ama com qualquer um.”

  Não está convencido?
  Pensa que é só a Carolina que se fotografa pelada por simples hobby?
  
  O que as mulheres gostam de se fotografar peladas é inimaginável, elas apostam tanto em seu poder de sedução que não é de se estranhar que com o passar dos anos, diminuindo esse poder, entrem em depressão...
  A moça que ficou bonita na adolescência se acostuma com o assédio dos homens, muitos dispostos a sacrifícios só para ficar perto dela.
  Dependendo da genética e cuidado com o corpo dos 15 aos 35 são 20 anos de homens babando por ela.
  (Querendo pelo menos levar pra cama)
 
  Com o passar dos anos o assédio vai diminuindo e isso faz falta para a maioria.
  Ninguém gosta de perder poder.                                        

  É claro que entendo muito bem as mulheres nessa questão da aparência.
  Não cresci muito bonito, mas já tive meus bons momentos, minha fase de grande beleza física, hoje tô meio caído...o tempo passa para todo mundo.

  É muito gostoso chegar em um lugar e chamar a atenção de todos, como se as pessoas agradecessem por sua presença enfeitando o ambiente, você não precisa fazer ou falar nada, basta estar ali.

  Lembrei agora do primeiro retiro espiritual do qual participei, foi em Serra Negra pela Igreja Presbiteriana.
  Eu tinha 16 ou 17 anos, "enchi" a mochila com minhas roupas de passeio, uma calça jeans, uma camiseta e uma camisa.
  Na verdade além algumas cuecas era toda roupa que eu tinha ... tempos difíceis.

  Não sei como é com outras pessoas, mas comigo a beleza dava o ar da graça por um tempo, depois amenizava...é meio complicado explicar, vou tentar.

  Tive muitas espinhas monstruosas que prejudicavam minha aparência, mas as vezes as espinhas sumiam e uma pele fantástica desabrochava como uma flor, ai que fofo...  😊
  Nesse retiro por sorte minha pele estava nessa fase fantástica, sabe quando você vai andando e as meninas vão te seguindo com o canto dos olhos?

  Nesse primeiro retiro só conhecia meu colega Valmir.

  Tímido como eu era quando li a programação quase tive um enfarte, tinha o jantar do Sábado à noite que o homem deveria convidar uma garota para ceia, logicamente os casados ficavam com suas esposas.
  Caraca!
  Eu ter que convidar uma garota para jantar comigo, putz grilo!

  Deduzi mais tarde que a Igreja Presbiteriana promovia esses retiros para adorarmos a Deus, estudarmos a Bíblia, mas um dos objetivos não ditos era aproximar casais evangélicos.
  Quando um irmão da Igreja namora alguém que não é da Igreja geralmente a influência não é muito boa.

  Quando o casal é formado na Igreja a frequência aos cultos e participação religiosa é muito mais intensa.

  Essa idade de auto afirmação é fo#a, eu ir sem par a festa iria ser uma humilhação danada.
  Me sentia literalmente naqueles filmes de adolescentes que passam na Sessão da Tarde.
  Na adolescência com relação as mulheres eu era um completo anta, tenho até vergonha de relatar a paspalhada que eu fiz, mas como já passei da fase de auto afirmação deixarei a vergonha de lado...
                                           
  Depois de canções de louvor e orações estávamos todos em um salão, a programação do retiro foi lida por um irmão no púlpito, com aquelas piadinhas e manifestações do público.
  Quando ele falou do jantar de Sábado, uma garota linda atrás de mim disse:
  “Eu vou com você”.

  Como estávamos todos rindo, levei na brincadeira.
  Na minha cabeça idiota, imbecil (Tenho raiva de lembrar) eu não conseguiria uma garota tão linda, tão facilmente, aquilo só podia ser piada.
  Nós chegamos na manhã de sábado, o anuncio do jantar ocorreu lá pelas 10 horas e a partir desse momento fiquei me torturando sobre quem convidaria para jantar!!

  [Tudo ali teria sido resolvido no mesmo minuto, uma menina linda se auto convidou para jantar comigo e eu levei na brincadeira.
  Fala a verdade.  QUE ANTA!]

  Depois de muitas atividades onde minha cabeça só pensava em quem conseguiria levar para jantar, lá pelas 5 horas da tarde tive uma brilhante idéia.
  Comecei a procurar a garota mais estranha, mais “feinha”, ela não me diria não... eu tinha pavor de levar um não.

  O “gênio” convidou uma moça "feia" (se comparada com a outra) que aceitou o convite com grande alegria, a garota era bem legal de conversar, mas de aparência deixava a desejar.

  Na hora do jantar eu ali chegando com minha parceira e aquela garota linda estava na entrada do salão, fiquei curioso para saber quem seria o felizardo e descobri... que era eu!
   


  A garota linda estava me esperando e eu cheguei com outra!
  Que situação em?
  A garota linda além de linda era muito legal o que me fez ficar ainda mais arrasado.
  Expliquei que pensei que era piada, ela foi compreensiva, levou na esportiva, percebeu rapidamente que eu não fiz por mal eu era mesmo uma ANTA!

  E quem pode negar...



   
Essa pose ficou muito estranha deveria ser deletada 😊




.