terça-feira, 8 de maio de 2012

Porque ser a Metade?

   “Enquanto não superarmos a ânsia do amor sem limites, não podemos crescer emocionalmente. Enquanto não atravessarmos a dor de nossa própria solidão, continuaremos a nos buscar em outras metades." 
  "Para viver a dois, antes, é necessário ser um.”   [Fernando Pessoa]
$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$
  “Não consigo viver sem você.”
  Quando não é só força de expressão esta é uma das frases filosoficamente mais tristes que alguém pode dizer.  Clique Aqui

  Todo vicio em excesso deve ser evitado, inclusive o vicio da presença de outra pessoa.
  Qualquer vicio nos leva ao descontrole, você perde o poder sobre si mesmo.

  Os crimes passionais em sua maioria acontecem devido esta dependência que surge de uma pessoa por outra pessoa.
  Olhe agora no fundo de sua alma e perceba se esta dependente da presença de alguma pessoa, esta viciada em uma pessoa.
  Isto é muito indesejável porque essa pessoa tem um poder sem medida sobre você e/ou ela é sufocada a tal ponto de você se tornar um peso emocional para ela, um fardo que ela tem que carregar.
  Se você esta na faixa dos 13 anos e o vicio são seus país, é até aceitável.
  Se seu vicio são seus filhos até próximo desta idade também é aceitável.
  Passada esta fase de criação dos filhos devemos buscar a diminuição da dependência, não é fácil, mas é preciso, vai alem do GOSTO, é uma NECESSIDADE.
  Claro que você pode e deve continuar gostando da presença de seus pais, mas deve buscar não precisar, não depender dela...como?
  Oras, observando o óbvio, provavelmente seus pais morrerão antes de você e a sua vida terá que continuar quando isso acontecer, tenha um bom relacionamento com eles enquanto é possível, busque a independência  e esteja preparado para o óbvio.
  Do lado dos pais é entender que seus filhos irão se apaixonar, terão fortes desejos sexuais, a necessidade de buscar uma profissão, conseguir o auto sustento.
  O quarto das crianças mais cedo ou mais tarde ficará cada vez mais vazio.
  Você tem que tentar conseguir ser um.
  Todos nós nascemos sozinhos, mesmo no caso de gêmeos cada um tem seu cordão umbilical e cada um espera seu momento de sair do ventre da mãe.
  Quando morremos também morremos sozinhos como unidades autônomas.
   Em um acidente de avião cada um tem seu instante de morte, cada um tem suas lembranças finais ou de surpresa nem tem tempo de tê-las.

  O vazio existencial que carregamos nunca deixa que estejamos plenos, aqui na Terra raramente chegamos a ser um, entretanto temos que buscar nos aproximar desta condição o máximo possível.

  Nos contentar em ser metade nos força a buscar alguém que nos complete, alguém que se disponha a ser no máximo a metade.

  Percebe como paradoxalmente tentar ser a metade dobra a complexidade da vida?
  Não deve ser impossível você encontrar sua cara metade, meu amigo Platão acreditava nisso, mas ainda não conheci  nenhum casal assim, só vi na TV.
  A Filosofia Matemática sugere que você busque ser um, esta busca é mais eficiente, traz melhores frutos, esta mais sob seu poder.
  Quer um incentivo?
  Meu amigo Platão nunca encontrou sua cara metade, passou o tempo todo imaginando e vivendo amores platônicos.
   =========================
   A dinâmica da vida não é exata, por isso é ineficiente aplicar “linearmente” a teoria da ação e reação/ causa e efeito.
  Os numero inteiros são PLENOS, se a Felicidade é um estado constante de plenitude e não há encontramos em nenhum ser humano então a principio ela não existe, é só uma possibilidade teórica, uma UTOPIA.
  Ainda não entendeu? 
  Não se preocupe é uma Filosofia muito complexa, não tem como simplifica-la, você terá que SENTI-LA.
  Veja outro exemplo menos matemático:
  Eu e minha esposa temos contas bancarias separadas, ela faz o dinheiro dela eu faço o meu, nós dividimos as contas da casa e o que sobra do salário dela ela gasta com as crianças e seu próprio prazer, o mesmo eu faço com o meu. 
  Minha esposa não tem que gostar das mesmas coisas que eu gosto, não precisa deixar de ser ela para tentar ser eu, não precisa se reduzir a metade, não precisa me completar.
  Somos duas pessoas que não temos como ser plenas, mas buscamos não depender uma da outra, vivemos juntos porque nos amamos não porque dependemos um do outro para viver.

  É menos difícil buscar ser um que se limitar a ser metade de alguém.

  Como aqui na Filosofia Matemática não cultuamos o sofrimento, se um caminho fácil não se apresenta optemos pelo menos difícil.
  Sabem o que mais importa nesta matemática da vida com respeito ao casamento?
  É que minhas filhas tem mais que um para cuidar para que elas tenham uma ótima infância.
  Espero que minhas filhas não fiquem buscando alguém que as complete, não quero que elas se limitem a ser a metade de ninguém...


anterior                                     <>                                          próximo

                                                                                       

Postar um comentário