sábado, 4 de maio de 2013

Ausência de Orações

  “Negar a Deus será a única forma de salvar o mundo.”
  [Nietzsche]

  Nunca fui capaz de entender porque tantos indivíduos tem esse fanatismo por “salvar o mundo.”

  Sou um Livre Pensador e fico me perguntando ... salvar o mundo/humanidade do quê!?

De algum meteoro que algum dia vai se chocar com a Terra?

    Precisamos da Tecnologia.

Das Guerras?

   Hoje em dia por sermos 7 bilhões nem temos tantas guerras assim.
   Uma guerra nuclear de grandes proporções não teria vencedores.
   O conhecimento de como fazer armas nucleares proliferou ... não tinha como ser diferente.
   Um conflito localizado não pode ser descartado, mas não “acabaria com o mundo”.
  Atualmente, os vizinhos da Coréia do Norte são os que correm maior risco.

Salvar nossas almas?

    “Se” somos essencialmente “almas” a vida biológica é apenas uma breve passagem, vamos continuar a existir de alguma forma.
   Ir para um “céu” ou “inferno” é tão fantasioso/subjetivo que nem vale a pena uma reflexão.
  E se deixarmos de existir?
  Humm ... nunca vi ninguém que “não existe” reclamando. 😆

Salvar o mundo dos ateus?

  Eles se mostram inofensivos, até agora não se organizaram eficientemente e nada indica que o façam, preferem ficar criticando os religiosos.

Salvar o mundo dos religiosos? 

  As condições de vida melhoraram bastante, os religiosos por linhas tortas até que fazem um bom trabalho, precisamos que boa parte da população permaneça ☛ entorpecida por suas crenças, já que a lógica não entra em suas mentes.


Salvar o mundo dos Livre Pensadores?

  Se nos conhecerem melhor verão que somos mais evolução que revolução.
  Mais paz que guerra.
  Talvez você pode se descobrir um Livre Pensador e gostar disso.
  Vamos a uma livre e deliciosa meditação?
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  “Que merda: dois lixeiros desejando felicidades do alto de suas vassouras.
  Dois lixeiros!
  O mais baixo da escala do trabalho.” 
  [Boris Casoy]

  [Se você é muito religioso não continue a ler esse texto para não se aborrecer, ore a Deus e permaneça na “felicidade”.]

  Lá no passado distante havia uma espécie de consenso filosófico que a Felicidade não é desse mundo, “se” tiver um outro mundo talvez ela exista nele.
  A Felicidade seria possível em um Paraíso onde não tem mais dor, sofrimento, fome, angustia, ansiedade, problemas, morte, doenças...viveríamos para contemplar a beleza ao lado de algum deus.
  Um ambiente de total beleza, paz e harmonia na presença de Jesus e Deus, sob as bênçãos do Espirito Santo.
  FELICIDADE é o fim de todo e qualquer problema, uma alegria constante e infinita.

  Acontece que baixaram tanto o conceito de Felicidade que “hoje em dia qualquer um pode ser feliz.”
  Basta você entrar para igreja da pessoa ou aceitar a doutrina dela.
  Os problemas continuarão todos, mas quando você estiver entediado ou triste basta orar.
  Porque hoje em dia Felicidade não é ausência de tédio, angustia, tristeza...

  Hoje em dia Felicidade é só orar ou recitar um mantra.

  Sim, você pode estar desempregado e sem dinheiro, mas se estiver orando é uma pessoa Feliz, bens materiais são dispensáveis quando você tem essa comunhão com Deus.
   Você tem grandes problemas no trabalho?

   Ore, ser Feliz não é a ausência de problemas é a ausência de orações.

   Seu filho ou seu marido estão passando por alguma situação que te deixa angustiada, ore e permaneça feliz.
  A Felicidade não é ausência de angustia, basta orar e a angustia some, mesmo que o problema continue.
  Aqui na Terra a “salvação” é ser feliz e qualquer um pode ser, basta estar na “religião certa.”

  Claro que para um Cristão a Felicidade só existe no “verdadeiro Cristianismo” assim como para o muçulmano a Felicidade só é possível no “verdadeiro Islamismo”.

  Vamos brincar com a frase de Niet como se ela fosse uma equação matemática.

   Negar a Deus será a única forma de salvar o mundo.

 Negar a Deus será a única forma de ser feliz no mundo.

 Aceitar a Deus será a única forma de salvar o mundo.

 Aceitar a Deus será a única forma de ser feliz no mundo.

  Bem, sou um Livre Pensador e qualquer “único caminho” me incomoda, a linearidade sim/não me incomoda, não é satisfatória.

  Nessa questão da felicidade eu ainda fico com os antigos.
  Felicidade é uma plenitude, uma sensação de bem estar constante, algo impossível de ser alcançado ... pelo menos na nossa atual condição humana.

  Nós temos momentos de alegria, momentos em que somos felizes, mas a FELICIDADE é algo inatingível algo como a LIBERDADE plena.

 Aqui no Abismo dos Pensamentos acontece o enlouquecimento das virtudes e a racionalidade dos vícios, isso é muito Complexo...

  Não estarmos completamente satisfeitos/felizes nos leva a querer mais, buscar uma evolução.

  Sim, a insatisfação é um “vicio” que até certo ponto é uma “virtude”, uma necessidade para vida criar diferença de potencial.

  Não tem nada de tão ruim em você estar satisfeito sendo uma varredor de rua, precisamos de varredores de rua e é bom que eles estejam satisfeitos/felizes.
  Mas alguém insatisfeito desenvolveu a vassoura, o asfalto, as calçadas, a rede de esgoto, o carro, a medicina, a CIÊNCIA...
  Um Livre Pensador não tem como se sentir Feliz a não ser por breves momentos.

   Se procuras a FELICIDADE, não é nesse blog que irás encontrar.
  Procure um dogma e comesse a orar, permaneça feliz do alto de suas crenças...


  
Não estamos em caminhos opostos apenas DIFERENTES.



anterior                       COMENTAR                               próximo

--------------------------------------------------------------------------------------------------
Postar um comentário