quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Sexta Economia e Daí!?

 UFANISMO ► Comportamento de quem se vangloria de algo em demasia.
  Orgulho desmedido de seu próprio país - patriotismo em excesso.

  A maior loja virtual do mundo
  “O volume de transações do Alibaba (China) é cerca de 63 vezes o da brasileira B2W, responsáveis pelas lojas virtuais do Submarino, Americanas, Shoptime e outros menores.
  É o mesmo que a Amazon e o eBay movimentam juntas.
  Analistas preveem que até 2015, o e-commerce chinês superará o americano e especulam que é possível que nem demore tudo isso.”

  Humm ... cada humano é uma unidade de consumo e produção.
  Mesmo que o cara não produza nada ele consome alguma coisa.

  Para diminuir a exigência de recursos do planeta precisamos reduzir as unidades de consumo [população humana], isso é o que todo ecochato deveria entender, mas essa lógica não entra na mente deles.

  A maior população do planeta (China) deveria “naturalmente” ser a maior economia por ter mais unidades de consumo e produção (humanos).

  A China não está adiantada está “retardada”, quem a retardou foi o Comunismo.
  O mesmo acontece aqui no Brasil, como somos a quinta maior população do planeta, nosso lugar natural deveria sermos a quinta maior economia.

  Vira e mexe escuto ou leio um certo ufanismo por “estarmos” a 6ª Economia Mundial.
(2013)
  Em algum texto antigo meu não será difícil encontrar uma menção minha me referindo a esse acontecimento como algo louvável.
  Ainda não tinha meditado sobre esse tema, mas provocado por um comentário parei para pensar e me surpreendi com o que encontrei.

  Vamos audaciosamente onde nenhuma mente jamais esteve.

  Cada humano é [entre outras coisas] uma unidade de consumo e produção.
  De produção nem sempre somos, para sermos uma unidade de produção precisamos realizar algum trabalho que “agregue valor”.

  Se quiser entender melhor:

  “Na pratica nós inviabilizamos o homem de fazer parte da PEA até os 18 anos, com as mulheres somos menos cruéis uma vez que elas não ficam à disposição para o serviço militar... será que é mais um resgate de dividas históricas?”

▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  A partir do momento que nascemos já somos uma unidade de consumo ou até antes.

  Uma mãe zelosa procura durante a gestação cuidados médicos, “consome” serviços médicos.
  Depois tem fraudas, carrinho, berço, cadeirinha para carro, papinha... nossa mãe [se trabalha] é impedida de produzir por 4 meses.

  Entender pelo menos que sempre somos uma unidade de consumo é a chave desse plano de pensamento.

  Em um Capitalismo de boa qualidade quanto maior a quantidade e qualidade das unidades de produção maior é o tamanho da economia.

  Pense carros.
  Um motor com 150 cavalos [150 unidades de produção] é “naturalmente”, “previsivelmente” mais potente que um motor de 100 cavalos.
  Entretanto essa sequência natural de eventos pode não acontecer se o motor de 150 cavalos tiver uma tecnologia menos EFICIENTE.
  Se os dois motores tem tecnologias igualmente eficientes e são colocados em carros com designe e estrutura eficientes o de 150 cavalos naturalmente será o mais potente.

  Vamos substituir na “equação filosófica”?

  Se o carro China com 1 Bilhão e 351 milhões de “cavalos” tem uma economia menos potente que o carro USA com 320 milhões de cavalo ... qual você deduz que tem um sistema de governo mais eficiente?

  Entenderam?
  Em economias igualmente eficientes, quanto maior as unidades de produção [tamanho da população economicamente ativa - PEA] maior o tamanho da economia.
  Logo, um país que é o 5º mais populoso e está em 6º na economia mundial está abaixo do que seria naturalmente esperado, qual o motivo para o ufanismo!?

  Tá, já estivemos pior, mas ainda estamos abaixo do previsível.
  Tem uma coisa que já questionei várias vezes, é um bom paralelo pessoal para esse texto.

  As pessoas dizem que eu devo agradecer a algum ser por ter nascido com saúde e não ser órfão.

  Acho muito estranho porque nascer com saúde e ter um pai e uma mãe é algo natural, previsível, uma sequência coerente de eventos.

  O que pedem para eu fazer é algo como ir a uma loja, comprar uma TV nova e agradecer ao vendedor ou fabricante a TV ter som e imagem!!
  Caraca!
  É natural que uma TV tenha som e imagem, o preocupante é quando não tem ou são de má qualidade.

  O Brasil é a 6ª Economia...E DAÍ?
  Quanto devemos nos achar maravilhosos por conta disso?




  No caso do Brasil nosso crescimento NÃO é sustentável.
  Vamos a uma ilustração mental.

  O que nosso Guido Mantega faz é uma grande expansão de crédito.
  Promove redução de impostos para empresas amigas e estimula linhas de crédito.

  A renúncia de impostos abaixa um pouco o preço das coisas (aumenta o consumo), mas sacrifica as contas públicas, causa rombo fiscal.

  Quanto a expansão do crédito ... uma hora ou outra as famílias terão que pagar.

  Imagine que você e sua esposa tinham um cartão de crédito cujo limite era de 5 mil.
  A renda conjunta de vocês é de 5 mil.
  O Governo/Operadora amplia o limite desse cartão para 20 mil.
  Vocês podem comprar mais, mas se a renda não subiu na mesma proporção o endividamento é certo.

  Brasileiro não é muito bom de matemática.
  Nosso governo ampliou as linhas de crédito e o povo está indo às compras.
  A parcela cabe no salario ... compra.
  O aumento do consumo, aumenta a movimentação econômica.
  Acontece que o Brasil tem legislação trabalhista arcaica, infraestrutura péssima, sistema tributário caótico ... é difícil produzir aqui e o governo não faz nada para mudar essa situação.

  Crescemos aumentando o consumo, mas não conseguimos produzir.
 
  Claro que mais cedo ou mais tarde essa geringonça vai explodir.

  Você e sua esposa vão as compras, os vizinhos olham admirados o seu progresso.
  Como a renda de vocês não subiu ... em pouco tempo os vizinhos olharão admirados a sua decadência.


  Como não adianta avisar ... oremos 😩


anterior                                           <>                                                próximo
Postar um comentário