domingo, 31 de agosto de 2014

Progressão Continuada

“Por natureza, os homens são próximos; a educação é que os afasta.”
 [Confúcio]
   
  Prefiro a palavra “diferencia”, mas pegando carona no pensamento do amigo Confúcio:

  “Nascemos simples e ignorantes, pena que tantos optem simplesmente por permanecer na ignorância.” ​​
  [William Robson]

  Um colega me parabenizou por eu ser contra a Progressão Continuada...acontece que NÃO sou!

  Ele ficou confuso, no mesmo instante entendi porque.
  Passou pela minha mente alguns comentários que fiz e realmente eles dão uma ideia errada do meu posicionamento.
  A Progressão é muito lógica o problema é que com a mentalidade de nossos “pedagogos” ela não está funcionando eficientemente.
  Uma boa ideia precisa de bons executores, pessoas comprometidas com os resultados.

  

  Já escrevi vários textos comentando nossa ideologia de ensino, não vou perder tempo com isso. 

   Para acelerar esse texto vamos “imaginar” que a partir de hoje nossos professores são ideologicamente comprometidos com a Progressão Continuada.
  Gosto de apresentar soluções não ficar só criticando.

  Todas as séries seriam divididas em matérias, como acontece na Faculdade.
  Na Faculdade o conhecimento a ser transmitido é mais complexo então é natural que cada matéria tenha um professor especializado nela.
  Da 1ª a 4ª série os conhecimentos são mais básicos, um ou dois professores para todas as matérias seriam suficientes.

  [Isso aqui é só o esqueleto de uma proposta não vejo razão para sofistica-la muito, só complicaria o entendimento, então não se apegue a detalhismos técnicos, isso seria resolvido por pessoas mais gabaritadas que eu para esse assunto.]

  Vou dividir a 1ª série nas primeiras matérias que venham em minha mente.
  Alfabetização, Leitura, Redação, Matemática, Geometria, Ciências e Geografia.

  Vamos entender a lógica da Progressão Continuada.

  Se a criança vai bem em 4 matérias porque reprova-la em 7!?

  Se a criança foi mal em Geometria, Redação e Leitura, podemos deixa-la de “dependência” nessas matérias.
  A criança faria aulas intensivas na matéria que ficou em dependência e realizaria outra prova, sim PROVAS.

  O conhecimento adquirido deve ser testado e provado.

  Todos temos dificuldades em alguma matéria, as aulas de reforço NÃO são para tornar a criança gênio em uma matéria que ela não tem muita afinidade, mas para que ela fixe o entendimento básico que possibilite progredir para a 2ª série.
    
  Vamos complicar um pouco.
  E se a criança ficar de dependência em 4 matérias?
  Eu analisaria a porcentagem de alunos que ficaram de dependência em 4 matérias na classe.

  A primeira coisa a fazer seria verificar a competência do professor.

  Uma classe com 30 alunos onde 10 ficaram com dependência em 4 matérias é um grande sinal de alerta.
  Entretanto nossos professores se recusam a ser analisados seja por qualquer critério, o curso de pedagogia é formador de “santos de competência inquestionável” ... acredite quem quiser.
  Se não podemos nem em pensamento duvidar da competência do professor... então vamos por outro caminho.

  “Imaginemos” que nossos pedagogos/professores são extremamente competentes e seu filho ficou com dependência em 4 matérias enquanto as outras crianças mantiveram um bom rendimento.

  Esse importante sinal de alerta nos leva a nos concentrar em algum problema existente na criança.
  Dificuldade visual, auditiva, dislexia...
  Tanto pais quanto escola devem investigar o que está ocasionando o baixo rendimento do aluno, que melhor momento para ajudar essa criança se não nas primeiras séries escolares?
  Se ela tem dificuldade visual ou auditiva quanto antes ocorrer uma intervenção melhor.
  Se for algum problema neurológico a identificação rápida também oferece muitas vantagens.

  A pior coisa é “progredir” irresponsavelmente essa criança e taxa-la simplesmente de “burra” ou com os genéricos “déficit de atenção”, ou ainda a indecifrável “hiperatividade”.

  O que é uma criança ser hiperativa!?

  Quando era criança com meu coração, músculos e pulmões novinhos eu era “hiperativo”, subia em arvores pelo simples prazer de subir, não me faltava energia, agora até para subir um lance de escada me dá uma léseiiira...
  Em termos de exercícios físicos sou pouco ativo.
  Me obrigo a fazer caminhada e alguns exercícios, se eu parar é melhor começar a dormir dentro de um caixão vestido de terno e gravata para facilitar as coisas, para não dar trabalho... 

  Enfim, a Progressão Continuada é a melhor metodologia de ensino que eu conheço.
  O problema é como tem sido executada.
  Se não há comprometimento não há cuidado.

  “A educação exige os maiores cuidados, porque influi sobre toda a vida.”
 [Sêneca]

  








Anterior          <>        Próximo