domingo, 10 de agosto de 2014

Transmissão de Fortunas

  "Uma mentira repetida mil vezes torna-se verdade"  
[Joseph Goebbels]

            
  Joseph Goebbels, foi o ministro da Propaganda de Adolf Hitler na Alemanha Nazista.

  Claro que uma mentira continua sendo mentira mesmo que repetida 1 milhão de vezes, mas Goebbels está tentando nos dizer outra coisa.


  Se você cresce ouvindo dizer que misturar manga com leite faz mal ... isso passa a ser uma “verdade” para você.
  É, se você é curioso e for pesquisar verá que é uma história que passou de geração em geração sem nenhuma comprovação cientifica ou histórica.
  Mas poucos humanos são tão curiosos, apenas repetem tradições.

  E se você é curioso mas o Governo te impede de pesquisar o assunto?
  Mais ainda, e se quem está no poder forja dados onde atribui a morte de pessoas ao “fato” delas terem ingerido leite e manga em um curto espaço de tempo?
  Sim, controlar a informação dá um poder enorme a qualquer homem ou grupo que esteja governando.
  Uma mentira passa a ser “verdade”.
  Vamos desenvolver esse tema, audaciosamente ir onde nenhuma mente jamais esteve:

  “A reforma tributária rola há anos e sempre é barrada pela "oposição" no Congresso (assim como o imposto sobre grandes fortunas).” 
[Comentarista G+]   
▬▬▬▬▬▬▬▬
  Quem apresentou a proposta de taxação sobre grandes fortunas foi Fernando Henrique Cardoso por volta de 1990, conhecem ele?
  Durante todo seu governo Fernando trouxe mudanças econômicas importantes para o Brasil, teve que assobiar e chupar cana dançando samba.
  Claro que não deu para ele fazer tudo ainda mais com uma oposição ferrenha petista sempre gritando fora FHC.
  Mesmo assim esse projeto de taxação de grandes fortunas foi progredindo na Câmara até estacionar de vez lá por 2000.
  Oras, todos lembram que com o estouro da bolha da Internet o mundo estava em crise, também tínhamos o problema da falta de chuvas e o constante risco de apagões.
  Problemas, problemas e problemas...

   Lula do PT [*PSOL] assumiu o governo em 2003, as termoelétricas construídas no governo FHC ficaram prontas e bons ventos começaram a soprar no mundo com o crescimento incrível de USA e China.
  A nova crise só apareceu em 2008.
  Porque o projeto de taxação das grandes fortunas parou em 2000 sabemos a pergunta óbvia é:

  Porque PT e PSOL deixaram ficar parado o projeto de taxação das grandes fortunas?

 *O PSOL é uma dissidência do PT, em 2003 ainda não existia.
  Como o comentarista é simpático ao PSOL eu quis lembra-lo que os políticos desse partido chegaram ao poder.
_______________________________________
  Eu defendo a taxação da TRANSMISSÃO de grandes fortunas como acontece nos Estados Unidos.
  Criar uma sobretaxa sobre a fortuna em si...eu acho ilógico.
  É, eu não concordo com FHC.
  O cidadão rico já não paga impostos!?
  Se a tabela do imposto pode ser melhorada...melhoremos, mas depois de pago todos os impostos ainda taxar o patrimônio do cidadão...não tenho nem palavras.
  Vamos instituir a punição a quem alcança o sucesso!


  Veja como é nos USA:

  “É com certa dose de cinismo que os americanos reagem sempre que um bilionário doa sua fortuna à filantropia em vez de entregá-la aos descendentes.

  Nos Estados Unidos, como o imposto sobre a transmissão de grandes heranças pode atingir 70%, faz mais sentido criar fundações com objetivos sociais e colocar os filhos para comandá-las do que transferir o patrimônio diretamente a eles.

  Isso sem contar a possibilidade de abater do imposto de renda boa parte do dinheiro gasto com caridade.
  Em muitos casos, doações vultosas também se prestam a purgar pecados empresariais sobre os quais grandes fortunas se formaram, preservando um bom nome para as famílias que delas se beneficiaram em vida.
  Essa foi uma (não a única, vale lembrar) das motivações que fizeram os lendários empresários John D. Rockefeller, criador da Standard Oil, e Andrew Carnegie, o pioneiro da siderurgia americana, criar fundações filantrópicas, hoje centenárias.
  Esses fatores ajudam a entender por que os EUA tornaram-se pioneiros da moderna filantropia, com doações anuais que chegam a 260 bilhões de dólares.” 
  [Veja]      
==========================
   Na minha opinião uma regulamentação mais eficaz do PLR seria muito mais interessante para distribuição de renda no Brasil e no Mundo.
  A Empresa passa o excedente direto para o bolso do trabalhador sem ter o Estado ou alguma ONG como agentes ATRAVESSADORES.

  “FHC e sua equipe desenvolveram ao meu entender duas ferramentas excepcionais para forçar uma distribuição de renda o “*Bolsa Família” e o PLR [participação nos lucros e resultados].
  O Bolsa Família “desgraças” ao PT foi além do que o bom senso manda e quanto ao PLR, francamente, é tão tímido que é como se não existisse.”  

   *Bolsa Família é só uma propaganda, o Bolsa Escola foi criado no governo FHC.
  Lula pegou o pagamento do Bolsa Escola, juntou com outros pagamentos que já ocorriam no Governo FHC e batizou de Bolsa Família.
  É como eu pegar a música Emoções do Roberto Carlos, mudar o nome para Sensações e querer cobrar direitos autorais!

    Nesse debate no G+ mais uma vez observamos o mundo fantasioso que tantas mentes inexplicavelmente criam.
  O cidadão defende com unhas e dentes teorias que ele nem se deu o trabalho de pesquisar os fatos.
  De certo foi surpreendente para ele que o projeto inicialmente tenha sido apresentado por FHC, fiquei imaginando seu rosto de decepção.
  No seu desespero para provar que sou mentiroso pesquisou um pouco e ainda mais decepcionado viu que não tinha como rebater o argumento.

  Um Livre Pensador diante dessa nova evidência repensaria o conceito sobre esse assunto, mas infelizmente a maioria dos indivíduos se aprisionam por vontade própria a uma opinião mesmo que ela vá contra os fatos.
  A opinião do comentarista é que FHC adora ricos e despreza pobres então nunca fez nada contra o interesse dos ricos, nem a favor dos pobres.
  Oras, taxar fortunas vai contra o interesse dos ricos ele deveria repensar sua opinião sobre FHC,  poderia ao menos argumentar que foi um golpe de marketing para enganar os pobres,  isso seria um achismouma extrapolação dos fatos, mas poderia ser uma possibilidade.
  No entanto o debatedor segue por uma caminho mais tortuoso e insólito, diz que FHC não se esforçou o bastante!

 Você não entendeu porque o achismo lhe daria mais fôlego?
 Você me diz que acha o vermelho a cor mais bonita.
 Eu não tenho como contra argumentar o seu gosto.
 Você diz que acha que a proposta de FHC foi marketing... é um achismo, não há uma prova conclusiva que foi ou que não foi.

  Você me fala que no semáforo quando a cor vermelha aparece o carro está liberado para seguir.
  Essa é uma afirmação que não procede, você não teria fôlego, argumento para prosseguir com ela.
  Uma coisa é você gostar do vermelho, outra coisa é dar uma designação a essa cor que claramente não corresponde aos fatos, verde é siga, vermelho é pare.

  Nesse debate o comentarista disse que faltou esforço de FHC para concluir o projeto, nisso ele deu um tiro no pé.
  Oito anos é oito anos tanto para Lula quanto para FHC.
  Não dá para você dizer que Lula se esforçou e Fernando não.
  Não satisfeito ele diz que a oposição impediu o projeto!
  Como!? O governo Lula era maioria na câmara!

  O comentarista quer nos convencer de um mundo fantástico onde FHC mesmo afastado do governo a partir de 2003 tem mais poder sobre a câmara e o senado que Lula e todos os partidos aliados!?

  Os defensores do Governo Lula usam essa tática Nazista de repetir infinitamente grandes mentiras.

  Sorte a nossa que o Governo “ainda” não controla todos os meios de informação.
  Você que é jovem PESQUISE.
  Esqueça partidos políticos, esqueça personalidades políticas se atenha aos FATOS.
  Ninguém é perfeito, todos nós cometemos erros, cometemos falhas.
  Não se trata de demonizar ou santificar alguém, se trata de perseguir a verdade.

  Quem errou que assuma seus erros, quem acertou que tenha seu mérito reconhecido.

  Essa lógica entra em sua mente?



Anterior          <>        Próximo

Postar um comentário