quarta-feira, 4 de junho de 2014

Deus no meio do assunto

  “Há duas tragédias na vida; a de não satisfazermos nossos desejos, a outra a de os satisfazermos.”
 [Oscar Wilde]
  

▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬     
 “Mulher é suspeita de matar marido e irmã em SC.
  Segundo a polícia, suposto caso entre a irmã e o marido teria motivado o crime; suspeita teria tentado se matar, ela está internada”.


👩 “Meus Deus, que mundo é esse?
   AS PESSOAS ESTÃO PIORES QUE ANIMAIS IRRACIONAIS, perderam o respeito pelo próximo.
  Há pessoas que ainda NÃO ACREDITAM QUE ESTAMOS NO FINAL DOS TEMPOS!
   SÓ DEUS PARA TER MISERICÓRDIA de nós.” 
[Comentário da matéria]
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬     
  Caraca! 
 “Meu Deus” como as pessoas generalizam 😱!
  Parece que toda cunhada transa com o cunhado.

  Na Bíblia Ló transou com as filhas, Jacó transou com duas irmãs, Abraão transou com a escrava, Salomão teve mais de 1000 concubinas... e NÃO aconteceu o final dos tempos.

   É incrível como as pessoas conseguem transformar qualquer notícia desagradável em um sinal do fim dos tempos e trazer “Deus” para o meio do assunto.

  Depois não entendem porque muitos de meus textos questionam o fanatismo religioso.
  A maioria das pessoas não prestam atenção em nada que não tenha Deus no meio.
  Muitos me perguntam:

  "Se você é ateu porque se preocupa tanto com Deus?"

  Em primeiro lugar não sou ateu, ateu não acredita em espíritos e eu acredito ... como outras formas de vida.
  Mas se eu fosse ateu porque me proibiria de falar da religiosidade ou da ideia de Deus?
  Um religioso não pode criticar ou analisar o ateísmo!?
  O interessante é que quem coloca Deus no meio do assunto quase sempre é o religioso.
  Vejam o caso da matéria em destaque, leia e releia o texto e observe que não é falado nada sobre religião.
  Ocorreu um acontecimento lamentável que a gente lê e não tem muito o que dizer.
  Mas a religiosa traz Deus para o assunto e ainda prevê o fim dos tempos.
  Já que a comentarista trouxe Deus para o debate fica difícil não falar de religiosidade.

  Se Deus pode tudo poderia não ter nos feito com um desejo sexual tão grande.

  Nesses debates é interessando como "Deus pode tudo" só quando interessa a fé das pessoas.
  Sei, sei nesse caso você vai dizer que o desejo sexual intenso garante a procriação da espécie...mas isso não é papo de ateu!?

  “Somos maquinas biológica, só mais uma espécie na face da Terra e se não tivermos boa capacidade de procriar corremos risco de extinção.”

  Acontece que para religiosos Deus pode tudo, está no controle de tudo, logo, sob sua proteção sobreviveríamos de qualquer jeito mesmo que não tivéssemos um desejo sexual tão intenso.

  [Já passei um pouco de vaselina agora vamos onde as mentes detestam ir...olhar a vida como ela é.]



  Na minha solteirice observei que as mulheres competem muito entre si e não raro isso acontece entre irmãs.

  Se você está sem mulher não aparece nenhuma, quando aparece uma ... outras duas ou três começam a se insinuar.
  Não sei dizer quantas vezes saí com uma garota e poderia ter saído com a irmã ou com a “melhor amiga dela” também...é estranho, elas quase se oferecem. [Sem generalizações]

 Parece que você sai com uma garota e a colega próxima vem de brinde!

  A parte mais difícil é no começo do relacionamento quando você está "ficando" e não namorando propriamente dito.
  Os laços do relacionamento ainda não estão muito apertados, há poucos momentos vividos juntos.
  Se a irmã é feia ou apenas te trata respeitosamente como deve ser, não tem problema.
  Mas se ela é bonita e está cheia de "amor" pra dar...o maldito desejo sexual embaralha nossa mente, subverte nossa lógica.

  Você já está em um relacionamento agradável e há dezenas de mulheres no seu círculo de amizade, cair em tentação justo com a "possível" cunhada NÃO É LÓGICO.

  Não estou dizendo que cair em tentação com alguém mais distante de sua parceira seja aceitável, mas com alguém distante sua parceira sofre uma traição com alguém próximo são duas.
  Não entendeu?
  Sua parceira confia em você e na irmã dela ou amiga, são duas confianças traídas.
  Não, nunca saí com a irmã de nenhuma ficante ou namorada, mas lhes garanto que não faltou oportunidade e foi bem difícil resistir à tentação.

  Comigo até aconteceu o contrário, meu irmão era o garanhão da família e saía com muitas mulheres.
  Uma dessas garotas cruzou meu caminho, eu nem sabia que ela tinha ficado com meu irmão, mas calma, eles já tinham acabado tudo.
  Ela era muito bonita e muito legal "talvez" nosso relacionamento pudesse evoluir, mas saber que ela foi apaixonada por meu irmão...me pareceu problemático demais... minha vida sempre foi cheia de problemas e sabem como é cachorro picado por cobra tem medo até de linguiça.

  Voltando a notícia.

  É daquelas que eu passo os olhos e não me provoca nenhum comentário, apenas lamento o ocorrido.
  O desejo sexual em algumas fases da vida é muito intenso em nós humanos, ele nos acompanha moderadamente por toda vida, mas há certos momento que é um imperativo genético, precisamos acasalar de qualquer jeito.

  A irmã não deveria ter se envolvido com o cunhado.
  O marido deveria ter a todo custo evitado essa relação.
  A esposa apesar de tudo deveria ter tentado seguir seu caminho, matar os dois foi a pior decisão.

  E se colocarmos Deus no meio?
  Não deveria ter nos criado com tanto desejo.
  [Não estou culpando Deus por nada, só apresentando uma dedução lógica]





Havia mais que um desejo
A força do beijo
Por mais que vadia
Não sacia mais
Meus olhos lacrimejam teu corpo
Exposto à mentira do calor da ira
No afã de um desejo que não contraíra
No amor, a tortura está por um triz
Mas gente atura e até se mostra feliz
Quando se tem o álibi
De ter nascido ávido 
E convivido inválido  
Mesmo sem ter havido, havido
Havia mais que um desejo
[Djavan]   ♫♫♫♫






anterior         <>              próximo
Postar um comentário