segunda-feira, 30 de junho de 2014

Taxa de Condomínio

   Quem está devendo é sempre “vítima indefesa” quem está cobrando é sempre um “vilão frio e materialista”? 

  

 
  Continuemos meditando sobre cultura e justiça.

  Nenhum juiz é totalmente imparcial, suas crenças e a cultura vigente tem muito peso na sua interpretação da lei.

  Vejam essa sentença:

   “Aconteceu no Espírito Santo. ​​
    Depois de dois meses sem pagar a taxa de condomínio, a moradora do oitavo andar de um prédio que tem apenas um apartamento por pavimento foi surpreendida ao ver que o elevador não mais parava no seu andar.
   O caso foi parar nos tribunais e, no mês passado, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu em favor da condômina devedora, que ainda ganhou R$ 10 mil por danos morais.
   Na decisão, a ministra Nancy Andrighi alegou que o elevador é essencial para que a moradora exerça seu direito de propriedade.”

  Analisemos dois comentários sobre essa reportagem:
___________________________
1 - “Amar o próximo também é ajuda-lo em suas necessidades, como pagar sem esperar receber suas contas.”
  [Comentarista no G+]
___________________________         
       
   Por isso temos tantos caloteiros no Brasil.
  Há essa cultura vigente que quem não paga alguma coisa é sempre vítima de alguma circunstância.

  Muitos não pagam o condomínio porque não tem nenhuma punição e é vantajoso financeiramente.

  Tem a multa de 2%, mas o empréstimo pessoal mais barato cobra uns 5% ao mês e o cartão de crédito 10%.
  A última coisa que o indivíduo vai pensar em pagar é o condomínio.

  O vilão fica sendo o sindico que quer receber a dívida.

  Outros vilões são os condôminos que pagam corretamente e não querem ficar pagando agua, gás, manutenção, segurança ... para alguém que eles não tem uma relação maior que um bom dia ou boa noite no elevador e áreas comuns.

  Mas vamos supor que o cidadão não é folgado ou irresponsável.
  Perdeu o emprego, está em uma situação difícil.

  É lamentável, entretanto como seu vizinho não entendo porque sou “obrigado por lei” a arcar com as consequências da sua falta de sorte.
  Se o cara é meu amigo e me pede dinheiro emprestado posso ajuda-lo, se é algum parente posso ajuda-lo, se há uma campanha de auxílio para ajudar alguém posso participar.

  Agora, eu simplesmente ser obrigado a pagar as despesas de outro apartamento ... não faz sentido pra mim.
  Em casas se o vizinho não paga a conta de agua, cortam a agua só na casa dele.
  No condomínio se a conta de agua não é paga, e tiver 100 apartamentos, os 100 tem a agua cortada, mesmo quem pagou o condomínio em dia.

  Já estive em situação muito preocupante, cogitei com minha esposa em nos desfazermos do apartamento e comprar uma casa para não pagar condomínio.

  É isso que pessoas de bem fazem, evitam ser um fardo na vida dos outros.

  Felizmente conseguimos nos recuperar.

  Não é orgulho de não querer precisar dos outros, é vergonha de obrigar alguém a pagar minhas contas.

  Não acho certo!

__________________________
2 - “Não tenho que pagar por que moro em casa, mas, tem condomínio que é maior ou igual a um aluguel,”
[Comentarista no G+]
__________________________

  E daí!?
  Ninguém é obrigado a morar em um condomínio de alto padrão, mora quem quer e pode financeiramente.
  No meu [de médio padrão] estão incluídos agua e gás, coisas que você irá pagar em qualquer casa.
  O maior gasto é com funcionários de manutenção e segurança.

  Tenho duas filhas, eu e minha esposa trabalhamos, morar em condomínio fechado nos pareceu mais seguro e prático.
 O imóvel ficava boa parte do dia sem ninguém.
 Minhas filhas podiam brincar no play ground sem risco de atropelamentos, por exemplo.
 Tem salão de festas, é bem prático para não sujar o apartamento quando precisamos comemorar algum aniversario.
  Foi inaugurada uma mini academia de musculação, muito pratica para fugir do sedentarismo.
   Como podem observar cada vida tem suas necessidades, segue seu caminho, tem suas RESPONSABILIDADES e POSSIBILIDADES.
  Morar em apartamento foi uma decisão de acordo como nossas posses e necessidades.

  Eu moro em um condomínio enorme, muita gente, logo a despesa fica diluída.
  No caso da matéria é 1 apartamento por andar.
  Se o cidadão não tem condições de manter esse padrão de vida fica obvio o que ele tem que fazer...SER MAIS HUMILDE, viver de acordo com suas possibilidades.

  Claro que limitar o uso do elevador foi uma imbecilidade, possivelmente fruto de uma “decisão passional”, alguma rixa entre sindico e morador.
  Eu e minha esposa não temos como saber sobre cada decisão que o sindico toma no cotidiano da administração do prédio.

  

  Sim, nós votamos no sindico (nem sempre quem votamos vence), mas qualquer juiz deve entender que nossa responsabilidade em certas decisões são limitadas, nem tomamos conhecimento.

  Quando nós brasileiros individualmente decidimos comprar a refinaria de Pasadena ou reformar um porto em Cuba?


  A parte mais revoltante é essa multa de 10 mil!

  Esse dinheiro será rateado entre todos os condôminos bons pagadores.
  Imagine a situação de quem não teve nada a ver com a decisão e tem que arcar com o prejuízo.
  O juiz poderia proibir o fato ocorrido e aplicar uma multa em caso de reincidência.
  Poderia “perdoar” um mês de taxa de condomínio da reclamante.
  Mas não, ele pune todos os moradores que estavam em dia com o pagamento!

  Como Ruy Barbosa disse: Chega a dar vergonha de ser honesto.”

   Nossos juízes tem esse nefasto preconceito que quem deve é vítima e quem cobra é vilão.
  Todo cobrador é vilão até prova cabal ao contrário... 😩
  Dane-se a imparcialidade/neutralidade na aplicação da lei.
 
  Prédios são muito importantes nas grandes cidades e não sei como podem existir sem a cobrança de condomínio.

  Já pensaram se não tivéssemos prédios e todos morassem em casas, quanto espaço a mais iriamos ocupar nesse Planeta?

  O problema não são prédios e pagamento de condomínio.
  O problema é nossa justiça legalizar o calote.
  Dar respaldo a pessoas que querem viver em um padrão que não podem manter ou que querem dar golpes.

 [Repense]
 









Anterior          <>        Próximo